13444
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Para que servem os textos de instrução de montagem

POR: Amara Maria Bicudo De Souza 25/11/2018
Código: LPO2_01SQA01

2º ano / Língua Portuguesa / Sequência de Atividades

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF15LP01) Identificar a função social de textos que circulam em campos da vida social dos quais participa cotidianamente (a casa, a rua, a comunidade, a escola) e nas mídias impressa, de massa e digital, reconhecendo para que foram produzidos, onde circulam, quem os produziu e a quem se destinam.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º Ano do Fundamental sobre texto tipo instrução de montagem

 

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é 1ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Instruções de Montagem e no campo de atuação da vida cotidiana. A aula faz parte do módulo de leitura/escuta.

Materiais necessários: Pipa e folha xerografada

Informações sobre o gênero: Esse gênero textual tem características bem específicas. Ele se apoia em frases curtas elencadas por meio de letras ou números, verbo no imperativo ou no infinitivo, sequências de ações que demandam recomendações para cada passo a ser realizado. O gênero “ Instruções de Montagem” apresenta, portanto, uma série de orientações que devem ser seguidas por quem deseja criar algo. Em geral, o texto é composto pelo título - o nome do objeto a ser confeccionado, a lista dos materiais necessários, a que se seguem as orientações de como se confecciona.

Dificuldades antecipadas: Numa sala de 2º ano, os alunos ainda estão em processo de alfabetização e dessa forma, há alunos em diferentes etapas da hipótese de escrita. Como será solicitada a leitura de um texto, é provável que os alunos que ainda não leem ou não consigam resgatar o sentido da leitura, apresentem dificuldades em identificar o gênero e suas características.

Referências sobre o assunto:

GARCIA-REIS, Andreia Rezende; BOTELHO, Laura Silveira; MAGALHÃES, Tânia Guedes (Orgs.) Leitura e escrita de textos instrucionais. Recife: Pipa Comunicação, 2017. p. 69 - 96.

SCHNEUWLY, B.;DOLZ, J.et al. Os gêneros escolares - práticas de linguagem aos objetos de ensino. In.SCHNEUWLY, B.;DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

SANTOS, Carmi Ferraz; MENDONÇA, Marci; CAVALCANTE, Marianne C.B. (Orgs.) Diversidade Textual: o gênero na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Faça a apresentação da proposta da aula para os alunos e diga que irão conhecer um novo tipo de gênero textual que é muito utilizado no dia a dia das pessoas.

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

Antes de iniciar a aula, é importante conhecer o objeto de estudo “Texto de instrução de montagem”. Esse gênero textual tem características bem específicas. Ele se apóia em frases curtas elencadas por meio de letras ou números, verbo no imperativo ou no infinitivo, sequências de ações que demandam ações a serem realizadas a cada passo. Tal estrutura permite o cumprimento da função do texto de instrução no contexto da vida cotidiana. O texto de instrução de montagem está dividido em três partes: título, materiais necessários e de modo de fazer. A observação dessas características é importante para se compreender o gênero “Instrução de Montagem de brinquedo” que poderá ser melhor explorado por você durante o desenvolvimento dessa sequência de atividades.

  • Inicie a aula buscando chamar a atenção das crianças. Para isso, faça no quadro o desenho ou pendure algumas pipas pela sala de aula. Ao entrarem em contato com a figura das pipas (seja em desenho ou o objeto em si), espera-se despertar a curiosidade dos alunos sobre a atividade que partirá deste brinquedo. A pipa é apenas um recurso para introduzir o gênero “Instrução de montagem de um brinquedo”.
  • Os alunos, a partir da curiosidade despertada, farão comentários e tentarão descobrir o objetivo das pipas estarem na sala de aula, já que além de ser um brinquedo, o objeto também remete ao ambiente cotidiano (lazer) e não propriamente a sala de aula.
  • Além dos comentários que podem surgir, questione os alunos:
  • Vocês têm ideia do motivo das pipas estarem na sala?
  • O que vocês acham que vamos fazer com elas?
  • Quem gosta de empinar pipa?
  • Alguém sabe como se constrói esse brinquedo?
  • Vocês gostariam de saber como se monta uma pipa?

Nesta etapa, os alunos terão oportunidade de expôr suas expectativas e levantar hipóteses sobre o uso do tema “pipas”, bem como compartilhar suas experiências com esse brinquedo.

  • A partir desses questionamentos, conduza sua aula para a finalidade proposta: perceber a utilidade do gênero “Instruções de montagem de um brinquedo” na vida cotidiana.

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Aguçada a curiosidade dos alunos, questione sobre a construção da pipa, perguntando como se dá esse processo, quem sabe ou não construir uma e o que eles acreditam ser necessário para que todas as crianças aprendam a confeccioná-la. O levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos poderá auxiliá-los a mobilizar os conhecimentos para a proposta de leitura que farão em seguida.
  • Questione os alunos sobre como podemos fazer para aprender a fazer uma pipa:
  • Quem já construiu uma pipa? Como fez para construí-la?
  • Como vocês acham que seus pais ou outras pessoas aprenderam a fazer uma pipa?
  • O que é necessário para que todos aprendam a construir uma pipa?

Nesse momento, é possível que os alunos comecem a falar dos materiais que são necessários para se construir a pipa. Não descarte as ideias dos alunos, mas leve-os a perceber que há um texto que pode ajudá-los nessa questão.

A partir das respostas dos alunos, a conversa deve ser conduzida para a questão de como se constrói uma pipa, e da necessidade de um texto que ensine como fazer isso. Podem ser usadas essas ou outras perguntas que conduzam o aluno à reflexão do contexto e utilização do gênero em questão.

  • Depois das hipóteses levantadas, organize os alunos em duplas, de maneira que os agrupamentos sejam produtivos. Permitir a troca de experiências entre alunos com diferentes conhecimentos sobre a leitura e escrita favorece a aprendizagem de forma positiva e o contato dos alunos com o gênero trabalhado. Assim, procure garantir que em cada dupla haja pelo menos um aluno leitor.
  • Entregue o texto de instrução de montagem de um brinquedo, nesse caso a pipa, e peça que façam a leitura. A sugestão de um texto que pode ser usado nesta aula encontra-se disponível no link em materiais complementares, logo abaixo. Nesta etapa, é importante que o professor circule pela sala, acompanhando a leitura das duplas e fazendo intervenções para que resgatem o sentido do texto (especialmente no caso das duplas que ainda não apresentam fluência na leitura).
  • Após a leitura, questione os alunos sobre o texto: qual é o assunto, para que serve e qual sua função no cotidiano. Durante a conversa, pode acontecer de alguns alunos afirmarem que a função do texto é brincar, pois, ainda estarão entrando em contato com o gênero e sua função de fato. Nesse caso, retome as orientações do texto sobre a confecção da pipa para que os alunos percebam que sua função é ensinar a construir um objeto, nesse caso a pipa, para só depois brincar.
  • Conduza a conversa para que percebam que a pipa é um brinquedo que pode ser construído, mas que para isso é necessário seguir instruções de montagem. Pode-se até comparar com os objetos que as pessoas tem em casa e que também precisam ser montados e, justamente por serem complexos, exigem um manual de instruções, como a televisão, guarda-roupa, cama, entre outros. Chame a atenção dos alunos para a relação da fala (quando ensinamos alguém a montar ou fazer alguma coisa) e da escrita (no caso o texto com as instruções), ou seja, faça-os perceber que este gênero apresenta etapas que correspondem a ações de pessoas para fazer um objeto, nesse caso a pipa.
  • Questione também se os alunos observaram as imagens e qual sua função neste tipo de texto. A ideia é que observem (ou durante a análise do texto ou a partir da discussão) que a construção da pipa apresenta várias etapas, por isso a ilustração dessas etapas no texto de instruções de montagem, facilita a compreensão em relação ao que é necessário ser feito em cada passo.

Materiais complementares: O texto sugerido encontra-se disponível para acesso em Fonte: Pipa Arraia, disponível em http://clubes.obmep.org.br/blog/wp-content/uploads/2015/02/pipaarraia1.pdf Acesso em 30/07/2018.

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

Já encaminhando a aula para a finalização:

  • Releia o texto em voz alta, chamando atenção para suas características principais (verbos no imperativo ou infinitivo, frases curtas e objetivas, caráter de orientação através de passos com uma ordem a ser seguida, observação de texto e imagem) e sua finalidade (instruir, ensinar como fazer algo).
  • Questione onde e como poderiam usá-lo:
  • Esse texto que trabalhamos, pode ser usado por quem? Espera-se que os alunos percebam que pode ser usado por qualquer pessoa que queira construir uma pipa.
  • Você levaria esse texto para construir uma pipa com seus amigos?
  • Será que você construiria sozinho a pipa? Ou há partes em que precisaria da ajuda de um adulto?
  • Aqui, espera-se que os alunos tenham percebido a relação do texto com a função no cotidiano e apresentem como resposta que este pode ser usado quando o objetivo é construir algo.
  • Retome com os alunos que este gênero representa na escrita as ações do cotidiano para se montar ou construir algo, apresentando características próprias para atingir tal objetivo. Para que as crianças coloquem em prática o uso do texto no cotidiano, se possível, faça uma parceria com o professor da área de Arte para que a pipa seja construída em sua aula. Contudo, sugira que os alunos realizem essa montagem seguindo os passos do texto.


Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Amara Souza
Mentor: Anie Paruta
Especialista: Tânia Rios


Título da aula: 
Para que servem os textos de instrução de montagem

Finalidade da aula: Perceber a utilidade do gênero “Instruções de montagem” na vida cotidiana.

Ano: 2º ano do Ensino Fundamental

Gênero: Instruções de montagem

Objeto(s) do conhecimento:Reconstrução das condições de produção e recepção de textos

Prática de linguagem:Leitura/escuta

Habilidade(s) da BNCC: EF15LP01

Sobre esta aula: esta é 1ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Instruções de Montagem e no campo de atuação da vida cotidiana. A aula faz parte do módulo de leitura/escuta.

Materiais necessários: Pipa e folha xerografada

Informações sobre o gênero: Esse gênero textual tem características bem específicas. Ele se apoia em frases curtas elencadas por meio de letras ou números, verbo no imperativo ou no infinitivo, sequências de ações que demandam recomendações para cada passo a ser realizado. O gênero “ Instruções de Montagem” apresenta, portanto, uma série de orientações que devem ser seguidas por quem deseja criar algo. Em geral, o texto é composto pelo título - o nome do objeto a ser confeccionado, a lista dos materiais necessários, a que se seguem as orientações de como se confecciona.

Dificuldades antecipadas: Numa sala de 2º ano, os alunos ainda estão em processo de alfabetização e dessa forma, há alunos em diferentes etapas da hipótese de escrita. Como será solicitada a leitura de um texto, é provável que os alunos que ainda não leem ou não consigam resgatar o sentido da leitura, apresentem dificuldades em identificar o gênero e suas características.

Referências sobre o assunto:

GARCIA-REIS, Andreia Rezende; BOTELHO, Laura Silveira; MAGALHÃES, Tânia Guedes (Orgs.) Leitura e escrita de textos instrucionais. Recife: Pipa Comunicação, 2017. p. 69 - 96.

SCHNEUWLY, B.;DOLZ, J.et al. Os gêneros escolares - práticas de linguagem aos objetos de ensino. In.SCHNEUWLY, B.;DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

SANTOS, Carmi Ferraz; MENDONÇA, Marci; CAVALCANTE, Marianne C.B. (Orgs.) Diversidade Textual: o gênero na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

2º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes