15009
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Oralidade

Plano de aula - A tradição oral dos mitos

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre mitos e tradição oral

Plano 10 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Matheus Seiji Bazaglia Kuroda

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Mito e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de oralidade. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero mito para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula.

Materiais necessários:

  • Computador, projetor multimídia, som e tela.
  • Internet para acessar o vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=4wt-M46PFq8>. Acesso em: 31 out. 2018.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: Narrativa pedagógica de tradição oral que explica os diferentes fenômenos naturais e sobrenaturais utilizando uma linguagem simbólica.

Dificuldades antecipadas: Os alunos mais tímidos podem ter dificuldades em oralizar as respostas desta aula porque não gostam de se expor, outros alunos podem ter dificuldades de expressão oral. Além disso, podem faltar requisitos para que os alunos analisem o registro empregado no vídeo assistido.

Referências sobre o assunto:

  • ROJO, Roxane. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas – Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006.
  • TRAVAGLIA, Luiz Carlos et alii. Gêneros orais – Conceituação e caracterização. In Anais do SILEL, vol. 3, n° 1 . XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística.Uberlândia: EDUFU, 2013. Disponível em <http://www.ileel.ufu.br/anaisdosilel/pt/arquivos/silel2013/1528.pdf>. Acesso em: 1 nov. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula aos alunos: será analisada a contação de um mito em um vídeo e, a partir disso, será feita a divisão da turma em quatro grupos que ficarão responsáveis em analisar o contexto de produção, o tema, a estrutura composicional e o estilo.
  • Inicie a aula com uma pequena discussão coletiva com os alunos: O mito é um gênero oral ou escrito? Isto é, trata-se de um texto para ser lido ou para ser contado?
  • Peça que os alunos exponham as suas opiniões sobre o assunto, colhendo informações sobre esse questionamento. É importante, também, que eles justifiquem as suas respostas.
  • Instigue-os até que eles cheguem à conclusão de que o mito é um gênero de tradição oral e, por isso, é um texto para ser contado.
  • Dessa forma, diga para a turma que, nesta aula, será trabalhada a contação de mitos indígenas.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Organize a sala em grupos. A partir dessa organização, os alunos poderão trocar ideias e, juntos, discutir as atividades.
  • Inicie uma conversa para ser debatida em cada grupo: “Você já vivenciou um momento de contação de histórias? Se sim, conte como foi a sua experiência!”.
  • Garanta o tempo necessário para que eles possam discutir o assunto e levantar seus conhecimentos prévios. É interessante, neste momento, circular pelas duplas para ir mapeando as respostas dos alunos, colhendo informações pertinentes para possíveis discussões futuras.
  • Depois disso, quando finalizado, inicie uma breve exposição das respostas aos questionamentos iniciais, pedindo que um aluno de cada grupo conte para a turma as respostas anotadas.
  • Relate aos alunos que a aula irá propor uma nova visão sobre o mito, considerando o contexto histórico e social desse gênero.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • Para esta atividade, na medida em que trabalha com o repertório e com a memória discursiva dos alunos, há várias possibilidades de respostas. Eles podem lembrar de histórias ouvidas na escola, em passeios, em casa, na comunidade. Podem associar a contação de histórias com teatro, por exemplo, e pode ser que já tenham participado de algum momento em que eles mesmos foram os contadores. Busque incentivar a turma para que haja participação. Caso julgue pertinente, conte algum episódio em que você vivenciou um momento de contação de histórias em que era você mesmo o contador, quando era mais novo(a) e como foi este momento, de seus medos e de como você conseguiu superar a timidez e a vergonha e contar a história, para que os alunos percebam que mesmo um professor pode ter tido dificuldades e receios ao realizar essa atividade.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Inicie dizendo que os grupos irão desenvolver diferentes atividades a partir da análise de um vídeo.
  • Antes de exibir o vídeo, oriente rapidamente a classe: diga que o grupo 1 irá analisar as condições de produção do mito (apontando o propósito comunicativo e os sujeitos envolvidos, bem como seus papéis sociais); o grupo 2 ficará responsável por analisar o eixo temático do texto, apontando o tema e estabelecendo intertextualidades (temáticas e estruturais); o grupo 3 irá analisar o eixo composicional, observando os elementos descritivos presentes na fala do orador; o grupo 4 analisará o estilo do texto, refletindo sobre a escolha de vocabulário e de registro.
  • Logo em seguida, entregue o questionário disponível aqui, no qual os alunos poderão encontrar o passo a passo da análise.
  • Este procedimento - explicitar as atividades antes da leitura do vídeo - possibilitará que, quando os alunos estiverem assistindo ao vídeo, eles já comecem a procurar por respostas, promovendo um recorte analítico do texto.
  • O tempo médio para realizar este procedimento é de aproximadamente 3 minutos.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Agora que os alunos já sabem quais serão o seu recorte de análise, com o auxílio do recurso multimídia, disponibilize o vídeo do “Hugh, o índio Apache - A história do grande céu”, que conta um mito apache, de índios (povos nativos) norte-americanos . O vídeo está disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=4wt-M46PFq8>. Acesso em: 31 out. 2018. Faça a exibição até o minuto 6.
  • Peça aos alunos que, durante a leitura do vídeo, rascunhem, em seus cadernos, as suas observações sobre as atividades.
  • Caso julgue necessário, observando a produtividade da sala, reproduza o vídeo mais uma vez.
  • Peça que os alunos, em seus grupos, iniciem as atividades, respondendo aos questionários entregues a cada grupo.
  • Durante a atividade, circule pela sala. Nos casos em que os alunos tiverem mais dificuldades, faça algumas intervenções, fornecendo pistas e/ou direcionando a análise, relembrando algumas cenas do vídeo para contextualizar as perguntas.
  • Dê tempo necessário para que os grupos discutam sobre as questões, aproveitando as informações obtidas a partir das ideias rascunhadas durante a exibição do vídeo para formular as suas respostas. É importante que os grupos debatam para que, a partir da interação verbal e de práticas dialogadas, confrontando as observações individuais (muitas vezes divergentes), desconstruam visões equivocadas, cheguem em um consenso e façam conclusões dedutíveis, baseadas em informações visíveis/audíveis no texto multimodal (vídeo).
  • Seria interessante, também, caso julgue necessário, deixar o vídeo rodando enquanto os alunos desenvolvem as atividades.
  • O tempo médio para a realização deste passo-a-passo (deste slide) é, de aproximadamente, dentro do desenvolvimento da aula, 15 minutos.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Depois que os grupos acabarem de responder ao questionário, inicie um momento de exibição de respostas, pedindo para que um aluno de cada grupo oralize as respostas anotadas pelo grupo, compartilhando os resultados de suas análises. Inicie pelo grupo 1 e termine, segundo a sequência, no grupo 4.
  • Registre as respostas no quadro e peça que os alunos também anotem em seus cadernos, de forma a garantir que todos tenham acesso aos resultados de análise de cada grupo, promovendo uma visão holística do funcionamento do mito em sua concretização, enquanto gênero de tradição oral. Esta didática é uma forma que fazer com que os alunos aprendam entre seus grupos, desenvolvendo o protagonismo e a autonomia intelectual por meio da interação verbal.
  • Caso haja divergências de respostas durante a exibição, discuta e provoque, a partir das respostas e das falas dos próprios alunos, uma reflexão, de modo a fazer com que os grupos ressignifiquem as respostas equivocadas.
  • O tempo médio para a realização dos procedimentos deste slide é de aproximadamente 10 minutos.

Material Complementar:

  • Sobre as proposta de análise do grupo 1, ao perguntar sobre a proposta comunicativa do mito, é interessante ressaltar as ideias de Roxane Rojo (2006) ao afirmar que “A tradição oral tem a função de preservar histórias [...]. Para muitos grupos a oralidade é a única forma de resgatar e preservar sua ancestralidade.” Além disso, aproveitando as ideias de Rojo, analisando a proposta de estudo do grupo 4, em textos orais, é comum estarmos interagindo com pessoas conhecidas, em contextos relaxados, onde normalmente são usados elementos pouco formais da língua. Mas, considerando o contexto de ancestralidade criada pela situação comunicativa presenciada no vídeo, estabelecendo uma relação de educador (contador) e aprendizes (ouvintes) entre os envolvidos, é visível a preferência do registro formal. Para ter acesso ao texto de Roxane Rojo, clique aqui.
  • Sobre a proposta de análise do grupo 3, os alunos deverão perceber, em termos teóricos, a multimodalidade (a existência de várias linguagens em um texto enunciado). Travaglia (2013) diz que “ao referir outras linguagens, estamos falando de gestos, expressões fisionômicas, música, atitudes e posturas corporais, entre outras”, percebendo que as imagens dificilmente serão caracterizadoras de gêneros orais. Trata-se de uma ideia passível de ser observada a partir da contação do mito pelo índio apache. Para ter acesso ao texto de Travaglia, clique aqui.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • Para ter acesso às respostas desejáveis, clique aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Peça que os alunos, ainda em grupos, organizem uma lista com quatro informações pertinentes sobre as respostas de cada grupo.
  • Em seguida, peça que as duplas verbalizem as suas respostas.
  • Registre as respostas na lousa, resumindo, em quatro tópicos essenciais, como um mito se concretiza em um contexto de oralidade.

Pós-aula:

  • Como atividade pós-aula, peça que os alunos assistam ao vídeo na íntegra, (re)observando as características apontadas em sala de aula.

Respostas possíveis/ desejáveis: Resposta pessoal.

Sugerimos, no entanto, um conjunto de tópicos possíveis, não estanques e passíveis de ampliação:

  • Os mitos, em suas práticas de contação, constróem um clima de ancestralidade, delimitando muito bem os países dos envolvidos (ancião e aprendizes), em um contexto de cultura de tradição oral.
  • É natural, nos mitos, gênero oral, a existência de assuntos recorrentes (neste caso, sobre a origem do céu).
  • Para contar o mito, é necessário que o contador utilize várias linguagens: verbais e não verbais (gestos, expressões, sons etc.).
  • O registro pode ser formal ou informal, a depender da situação comunicativa do mito. Por se tratar de um gênero oral, mas pedagógico, é comum o registro formal e adequado aos seus interlocutores (geralmente pessoas em formação), sem grandes rebuscamentos.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Mito e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de oralidade. É desejável que os alunos já tenham sido apresentados ao gênero mito para que consigam realizar de forma mais produtiva esta aula.

Materiais necessários:

  • Computador, projetor multimídia, som e tela.
  • Internet para acessar o vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=4wt-M46PFq8>. Acesso em: 31 out. 2018.
  • Material para escrita: caderno, lápis, borracha etc.

Informações sobre o gênero: Narrativa pedagógica de tradição oral que explica os diferentes fenômenos naturais e sobrenaturais utilizando uma linguagem simbólica.

Dificuldades antecipadas: Os alunos mais tímidos podem ter dificuldades em oralizar as respostas desta aula porque não gostam de se expor, outros alunos podem ter dificuldades de expressão oral. Além disso, podem faltar requisitos para que os alunos analisem o registro empregado no vídeo assistido.

Referências sobre o assunto:

  • ROJO, Roxane. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas – Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006.
  • TRAVAGLIA, Luiz Carlos et alii. Gêneros orais – Conceituação e caracterização. In Anais do SILEL, vol. 3, n° 1 . XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística.Uberlândia: EDUFU, 2013. Disponível em <http://www.ileel.ufu.br/anaisdosilel/pt/arquivos/silel2013/1528.pdf>. Acesso em: 1 nov. 2018.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações:

  • Apresente a proposta da aula aos alunos: será analisada a contação de um mito em um vídeo e, a partir disso, será feita a divisão da turma em quatro grupos que ficarão responsáveis em analisar o contexto de produção, o tema, a estrutura composicional e o estilo.
  • Inicie a aula com uma pequena discussão coletiva com os alunos: O mito é um gênero oral ou escrito? Isto é, trata-se de um texto para ser lido ou para ser contado?
  • Peça que os alunos exponham as suas opiniões sobre o assunto, colhendo informações sobre esse questionamento. É importante, também, que eles justifiquem as suas respostas.
  • Instigue-os até que eles cheguem à conclusão de que o mito é um gênero de tradição oral e, por isso, é um texto para ser contado.
  • Dessa forma, diga para a turma que, nesta aula, será trabalhada a contação de mitos indígenas.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Organize a sala em grupos. A partir dessa organização, os alunos poderão trocar ideias e, juntos, discutir as atividades.
  • Inicie uma conversa para ser debatida em cada grupo: “Você já vivenciou um momento de contação de histórias? Se sim, conte como foi a sua experiência!”.
  • Garanta o tempo necessário para que eles possam discutir o assunto e levantar seus conhecimentos prévios. É interessante, neste momento, circular pelas duplas para ir mapeando as respostas dos alunos, colhendo informações pertinentes para possíveis discussões futuras.
  • Depois disso, quando finalizado, inicie uma breve exposição das respostas aos questionamentos iniciais, pedindo que um aluno de cada grupo conte para a turma as respostas anotadas.
  • Relate aos alunos que a aula irá propor uma nova visão sobre o mito, considerando o contexto histórico e social desse gênero.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • Para esta atividade, na medida em que trabalha com o repertório e com a memória discursiva dos alunos, há várias possibilidades de respostas. Eles podem lembrar de histórias ouvidas na escola, em passeios, em casa, na comunidade. Podem associar a contação de histórias com teatro, por exemplo, e pode ser que já tenham participado de algum momento em que eles mesmos foram os contadores. Busque incentivar a turma para que haja participação. Caso julgue pertinente, conte algum episódio em que você vivenciou um momento de contação de histórias em que era você mesmo o contador, quando era mais novo(a) e como foi este momento, de seus medos e de como você conseguiu superar a timidez e a vergonha e contar a história, para que os alunos percebam que mesmo um professor pode ter tido dificuldades e receios ao realizar essa atividade.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Inicie dizendo que os grupos irão desenvolver diferentes atividades a partir da análise de um vídeo.
  • Antes de exibir o vídeo, oriente rapidamente a classe: diga que o grupo 1 irá analisar as condições de produção do mito (apontando o propósito comunicativo e os sujeitos envolvidos, bem como seus papéis sociais); o grupo 2 ficará responsável por analisar o eixo temático do texto, apontando o tema e estabelecendo intertextualidades (temáticas e estruturais); o grupo 3 irá analisar o eixo composicional, observando os elementos descritivos presentes na fala do orador; o grupo 4 analisará o estilo do texto, refletindo sobre a escolha de vocabulário e de registro.
  • Logo em seguida, entregue o questionário disponível aqui, no qual os alunos poderão encontrar o passo a passo da análise.
  • Este procedimento - explicitar as atividades antes da leitura do vídeo - possibilitará que, quando os alunos estiverem assistindo ao vídeo, eles já comecem a procurar por respostas, promovendo um recorte analítico do texto.
  • O tempo médio para realizar este procedimento é de aproximadamente 3 minutos.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Agora que os alunos já sabem quais serão o seu recorte de análise, com o auxílio do recurso multimídia, disponibilize o vídeo do “Hugh, o índio Apache - A história do grande céu”, que conta um mito apache, de índios (povos nativos) norte-americanos . O vídeo está disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=4wt-M46PFq8>. Acesso em: 31 out. 2018. Faça a exibição até o minuto 6.
  • Peça aos alunos que, durante a leitura do vídeo, rascunhem, em seus cadernos, as suas observações sobre as atividades.
  • Caso julgue necessário, observando a produtividade da sala, reproduza o vídeo mais uma vez.
  • Peça que os alunos, em seus grupos, iniciem as atividades, respondendo aos questionários entregues a cada grupo.
  • Durante a atividade, circule pela sala. Nos casos em que os alunos tiverem mais dificuldades, faça algumas intervenções, fornecendo pistas e/ou direcionando a análise, relembrando algumas cenas do vídeo para contextualizar as perguntas.
  • Dê tempo necessário para que os grupos discutam sobre as questões, aproveitando as informações obtidas a partir das ideias rascunhadas durante a exibição do vídeo para formular as suas respostas. É importante que os grupos debatam para que, a partir da interação verbal e de práticas dialogadas, confrontando as observações individuais (muitas vezes divergentes), desconstruam visões equivocadas, cheguem em um consenso e façam conclusões dedutíveis, baseadas em informações visíveis/audíveis no texto multimodal (vídeo).
  • Seria interessante, também, caso julgue necessário, deixar o vídeo rodando enquanto os alunos desenvolvem as atividades.
  • O tempo médio para a realização deste passo-a-passo (deste slide) é, de aproximadamente, dentro do desenvolvimento da aula, 15 minutos.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Depois que os grupos acabarem de responder ao questionário, inicie um momento de exibição de respostas, pedindo para que um aluno de cada grupo oralize as respostas anotadas pelo grupo, compartilhando os resultados de suas análises. Inicie pelo grupo 1 e termine, segundo a sequência, no grupo 4.
  • Registre as respostas no quadro e peça que os alunos também anotem em seus cadernos, de forma a garantir que todos tenham acesso aos resultados de análise de cada grupo, promovendo uma visão holística do funcionamento do mito em sua concretização, enquanto gênero de tradição oral. Esta didática é uma forma que fazer com que os alunos aprendam entre seus grupos, desenvolvendo o protagonismo e a autonomia intelectual por meio da interação verbal.
  • Caso haja divergências de respostas durante a exibição, discuta e provoque, a partir das respostas e das falas dos próprios alunos, uma reflexão, de modo a fazer com que os grupos ressignifiquem as respostas equivocadas.
  • O tempo médio para a realização dos procedimentos deste slide é de aproximadamente 10 minutos.

Material Complementar:

  • Sobre as proposta de análise do grupo 1, ao perguntar sobre a proposta comunicativa do mito, é interessante ressaltar as ideias de Roxane Rojo (2006) ao afirmar que “A tradição oral tem a função de preservar histórias [...]. Para muitos grupos a oralidade é a única forma de resgatar e preservar sua ancestralidade.” Além disso, aproveitando as ideias de Rojo, analisando a proposta de estudo do grupo 4, em textos orais, é comum estarmos interagindo com pessoas conhecidas, em contextos relaxados, onde normalmente são usados elementos pouco formais da língua. Mas, considerando o contexto de ancestralidade criada pela situação comunicativa presenciada no vídeo, estabelecendo uma relação de educador (contador) e aprendizes (ouvintes) entre os envolvidos, é visível a preferência do registro formal. Para ter acesso ao texto de Roxane Rojo, clique aqui.
  • Sobre a proposta de análise do grupo 3, os alunos deverão perceber, em termos teóricos, a multimodalidade (a existência de várias linguagens em um texto enunciado). Travaglia (2013) diz que “ao referir outras linguagens, estamos falando de gestos, expressões fisionômicas, música, atitudes e posturas corporais, entre outras”, percebendo que as imagens dificilmente serão caracterizadoras de gêneros orais. Trata-se de uma ideia passível de ser observada a partir da contação do mito pelo índio apache. Para ter acesso ao texto de Travaglia, clique aqui.

Respostas possíveis/ desejáveis:

  • Para ter acesso às respostas desejáveis, clique aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Peça que os alunos, ainda em grupos, organizem uma lista com quatro informações pertinentes sobre as respostas de cada grupo.
  • Em seguida, peça que as duplas verbalizem as suas respostas.
  • Registre as respostas na lousa, resumindo, em quatro tópicos essenciais, como um mito se concretiza em um contexto de oralidade.

Pós-aula:

  • Como atividade pós-aula, peça que os alunos assistam ao vídeo na íntegra, (re)observando as características apontadas em sala de aula.

Respostas possíveis/ desejáveis: Resposta pessoal.

Sugerimos, no entanto, um conjunto de tópicos possíveis, não estanques e passíveis de ampliação:

  • Os mitos, em suas práticas de contação, constróem um clima de ancestralidade, delimitando muito bem os países dos envolvidos (ancião e aprendizes), em um contexto de cultura de tradição oral.
  • É natural, nos mitos, gênero oral, a existência de assuntos recorrentes (neste caso, sobre a origem do céu).
  • Para contar o mito, é necessário que o contador utilize várias linguagens: verbais e não verbais (gestos, expressões, sons etc.).
  • O registro pode ser formal ou informal, a depender da situação comunicativa do mito. Por se tratar de um gênero oral, mas pedagógico, é comum o registro formal e adequado aos seus interlocutores (geralmente pessoas em formação), sem grandes rebuscamentos.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP53 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano