14261
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Creche / Educação Infantil / Bebês

Atividade - Encontros e despedidas: cantos diversificados

Durante o horário da entrada, convide adultos para participar dos cantos temáticos da sala.

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Fernanda Alves da Silva

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para esta atividade, o professor deve organizar a sala em quatro cantos, todos com objetos familiares às crianças, com os quais elas já brincaram antes. Sugestões: o dos potes; o dos materiais de largo alcance; o das peças de encaixe e o das bonecas e paninhos. O objetivo das estações é que os bebês possam brincar com a família no momento da entrada e possam também se despedir de maneira tranquila. É importante que as famílias sejam informadas previamente sobre a atividade, para que fiquem alguns minutos a mais na hora da entrada.

Materiais:

Potes sensoriais (garrafas pet ou tubetes de oito a dez com água, corante, azeite, glitter); materiais de largo alcance (potes com e sem tampa, potes de iogurte com tamanhos diversos, carretel de plástico); peças de encaixe e bonecas, paninhos e quatro tapetes. Para produzir os potes com líquido sugerimos dois links:

Pote da calma

Garrafas sensoriais 

Espaços:

Na sala de referência, organize os cantos garantindo espaço para a livre circulação dos bebês. Deixe os objetos acessíveis aos bebês, de preferência no chão. Organize os cantos (sugestão: um com potes, outro com peças de encaixe; um terceiro com bonecas e paninhos e, o último, com materiais de largo alcance). Lembre-se de demarcar os cantos com tapetes. 

Tempo sugerido: aproximadamente 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como os bebês exploram os objetos e materiais propostas nos diferentes cantos?

2. De que forma os bebês demonstram seus gostos e preferências pelos cantos?

3. Como os bebês interagem na brincadeira com crianças e adultos?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Garanta que todos os bebês tenham oportunidade de explorar o espaços. Aqueles que não engatinham devem ter apoio para brincar e observar os outros colegas.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Para esta atividade, é importante que haja mais de um professor em sala, pois ela deve ser feita com o grupo, de modo que todos sejam acolhidos no período da entrada. Converse com cada bebê, informando que o responsável por ele vai entrar para brincar um pouco nos cantos preparados, mas diga que depois ele irá embora.


2

Convide o responsável para entrar e brincar com os bebês. Informe onde ficam as mochilas e solicite que ajudem as crianças a colocar os pertences nos locais indicados. Comece mostrando os cantos e convide-as para se aproximarem em pequenos grupos para brincar e explorar os materiais. Incentive o adulto a interagir e a participar da proposta também. Garanta que os bebês que não engatinham tenham apoio para brincar e observar os outros. Observe como se comunicam e exploram os objetos e materiais nos cantos e a maneira como interagem com os adultos e com os outros colegas.


3

Circule pela sala de referência e, pouco a pouco, realize intervenções nos pequenos grupos que estão explorando os cantos. Atente para a forma como os bebês interagem entre si, com os adultos e com os materiais. Aproxime-se do canto com os potes. Inicie uma conversa com as crianças desse grupo. Proponha brincadeiras, aguçando a curiosidades dos bebês sobre as transformações que cada pote proporciona. Sugira que coloquem o pote no chão, para rolar, e chame a atenção para os efeitos produzidos. Destaque os potes com líquidos bifásicos (com água e azeite) e proponha que mexam para tentar misturar. Explore com os bebês a condição desse material que não se mistura e promova o encantamento e curiosidade deles. Apoie as ações das crianças, mas sem propor a iniciativa. Repita ações e interações por todos os cantos propostos. Verifique se todos participaram de todos os cantos e quais gostaram mais. Deixe os bebês brincarem e explorarem livremente. Registre esses momentos com fotos e filmagens, para fins de documentação pedagógica.

Possíveis falas do professor neste momento: Olha esse pote colorido, vamos virá-lo para ver o que acontece? Dentro do pote tem um brilho, que tal você empurrar para ver os brilhos se mexerem?

4

Encoraje os bebês a descobrir outras formas de brincadeiras com os materiais. Um exemplo: pegue alguns potes e faça o som com eles ou cante uma música. Observe se os bebês imitam o professor. Facilite as ações, aproximando-os dos materiais e dos demais bebês. Deixe que exploram e conheçam os materiais disponíveis. 

Possíveis ações da criança neste momento: O bebê pode pegar qualquer objeto e bater nele para ouvir o som.


Para finalizar:

Para finalizar, avise os bebês que eles continuarão brincando, mas que em dez minutos o responsável irá se despedir e voltar depois para buscá-lo. Acolha os bebês por meio do diálogo ou com um olhar mais cuidadoso para aqueles que demonstrarem seus sentimentos por meio do choro.

Desdobramentos

É importante que esta atividade aconteça de maneira rotineira, para que seja construído o vínculo entre família e escola. Faça essa proposta em outros ambientes da escola. Proponha na entrada ou saída um momento em que as famílias possam brincar nos espaços da escola com os bebês.

Engajando as famílias

A presença das famílias na escola permite a construção de relações de confiança, de pertencimento e corresponsabilidade com o cuidado e com a educação do bebê. Envie um bilhete para os familiares agradecendo a participação deles na escola e reforçando o quão importante é tê-los por perto.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Fernanda Alves da Silva

Mentora: Adriana Silva da Costa Vidaletti

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência: O eu, o nós e o outro; Corpo, gestos e movimentos; Escuta, fala, pensamento e imaginação.

Objetivos e códigos da Base:

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01CG01) Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e desejos.

Abordagem didática:

Os vínculos afetivos dos bebês, das famílias e dos professores vão sendo construídos, cotidianamente, em especial nos momentos de chegadas e de despedidas.

É interessante quando as famílias são convidadas para entrar, diariamente ou de vez em quando, na escola, pois constrói-se uma relação de confiança, de pertencimento e de corresponsabilidade com o cuidado e com a educação do bebê.

Ao chegar na escola, quando o bebê é bem acolhido e despede-se tranquilamente da família ou do responsável, ele passará bem o dia para explorar, investigar, interagir e aprender. Algumas reações e sentimentos podem surgir por parte do bebê, como por exemplo, os choros, que precisam ser acolhidos pelos professores, por meio do diálogo e do olhar cuidadoso.

É importante também pensar nas despedidas entre os pares e com os professores, para que os bebês saibam que o dia na escola terminou e que tenham o desejo de retornar para aquele ambiente alegre e acolhedor.


Código: EDI1_06UND01

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

(EI01CG01) Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e desejos.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Bebês:

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes