13889
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - História com teatro

POR: Marcos de Souza Machado 30/11/2018
Código: EDI2_10UND04

2º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02EO04) Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.

(EI02EF05) Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Crianças bem pequenas sobre peças teatrais

Resumo

ilustracao

Apresente às crianças uma nova maneira de contar histórias: as peças teatrais.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para a realização desta proposta, é importante que as crianças tenham entrado em contato com diversas histórias de princesas anteriormente (veja o plano Revisitando histórias - EDI2_10UND03 - como sugestão). Além disso, você precisará selecionar e assistir a um espetáculo teatral que traga uma história de princesa. Busque um vídeo que tenha boa qualidade de imagem e, principalmente, que seja uma boa produção artística. Como exemplo, clique aqui e aqui para visualizar algumas referências de qualidade que podem te ajudar a inspirar na procura destes espetáculos. Eles não tratam de histórias de princesa diretamente, mas servem como referência plástica, artística e de elementos que um bom espetáculo teatral deve ter: cenários bem feitos, boa atuação dos atores, trilha sonora que acompanha a narrativa, entre outros elementos.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Narração de história: a Linda Rosa Juvenil (link)

Brincando de faz de conta (link)

Revisitando histórias (link)

História com teatro (link)

Encontro de contações de histórias (link)

Materiais:

Televisor ou projetor e computador; almofadas, tapetes ou esteiras; ilustrações da mesma história da peça apresentada, bem como materiais, objetos e acessórios para brincar que tenham relação com histórias de princesas. Além disso, selecione uma peça teatral. Sugestão: peça Rapunzel, do Grupo Furunfunfum, exibido pela TV Cultura (clique aqui para assistir a peça).

Espaços:

Espaço interno. Organize a televisão ou projeção de forma que fique disposta em uma posição visível para as crianças, que estarão acomodadas em almofadas, tapetes ou esteiras. Coloque os objetos, materiais e acessórios que as crianças utilizarão para brincar dentro de uma caixa e deixe-a acessível em um dos ambientes da sala.

Tempo sugerido:

1 hora e 30 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Durante a conversa, como as crianças se comportam quando as demais estão falando sobre suas experiências e recordações das histórias? Elas concordam com as demais? Acrescentam informações? Como se expressam em relação a isso?

2. Como ocorre o diálogo entre você e as crianças e entre elas próprias acerca das imagens e informações contidas na peça teatral? Quais as características que elas expressam?

3. Como você percebe o desenvolvimento na capacidade de observação das crianças sobre as histórias de princesas? Quais mudanças nas brincadeiras a partir da roda de conversa e da peça assistida você observou?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Certifique-se, através da observação atenta ao grupo, de que todos estão participando da atividade. Note se as imagens exibidas e os sons estão ao alcance de todos. Auxilie para que todos tenham voz e possam se expressar das mais variadas formas.

O que fazer durante?

1

Em uma roda no grande grupo, converse com as crianças acerca das histórias de princesas que elas conhecem. Incentive para que expressem, falem e interajam com os colegas contando sobre o que acontecia nas histórias, quais personagens elas gostam mais, qual não gostam, se lembram como eram as princesas e o que usavam, o que vestiam, se tinham príncipes etc. Explore bastante as expressões das crianças, perguntando quais gestos representam as ações das princesas e príncipes e quais expressões faciais eles fazem nas mais diversas situações. Esteja atento para acolher o modo como as crianças se comunicarão a partir desse diálogo. Se elas quiserem, por exemplo, demonstrar como o príncipe andava a cavalo representando um galope e andando pela sala, acolha essa forma de comunicação. Garanta que todas as crianças possam ter oportunidade de falar e se expressar sobre suas percepções a respeito das histórias e das características dos personagens. Caso tenha criado com as crianças uma lista de adereços que gostariam de utilizar na brincadeira, a exemplo da proposta de atividade número 3 sugerida na sequência de planos descrita nos Contextos Prévios, você pode retomá-la neste momento da conversa com as crianças.


2

Após este diálogo em grupo, combine com as crianças que elas poderão brincar livremente com os objetos e adereços e que terão um tempo para isso. Diga que em seguida elas irão assistir à uma peça teatral sobre princesas. Disponibilize os adereços das histórias de princesas que você reservou e convide-as para brincarem todas juntas de maneira autônoma, trocando acessórios, criando enredos e de acordo com sua imaginação. Esteja atento e perceba se elas escolhem parceiros para brincar ou se brincam individualmente. Se coloque à disposição para brincar com as crianças, sem interferir nas brincadeiras iniciadas por elas. Observe como expressam suas opiniões e como interagem com os colegas. Registre esses momentos por meio de fotografias, filmagens ou breves anotações.


3

Observe o tempo do grupo e combine que faltam alguns minutos para encerrar o tempo da brincadeira. À medida que perceber que foi suficiente para esta etapa (algo em torno de uns 30 minutos, aproximadamente), conduza para que possam finalizar o que estiverem fazendo e explique que você precisará da ajuda deles para organizar o espaço para assistirem à peça teatral sobre história de princesa. Organizem o espaço todos juntos, colocando os adereços utilizados em caixas e ajeitando o que estiver fora de lugar. Para o momento da organização, você pode propor a elas uma brincadeira com música. Sugestão: grupo Palavra Cantada, disponível aqui.


4

Reúna as crianças em roda novamente no grande grupo e compartilhe com elas a proposta de assistirem a uma peça teatral. Faça algumas perguntas buscando explorar o que elas sabem sobre essa linguagem artística. Caso necessário, explique ou reforce o que elas já disseram sobre o que é um teatro. Diga, por exemplo, que uma peça é feita com atores que representam ou imitam personagens, se caracterizam com roupas e ficam nos cenários ou ambientes onde ocorrem as histórias. Feito isso, explique que a razão para assistirem a uma peça de teatro é que dessa forma elas verão uma história de princesa de forma diferente, apresentada por atores para pessoas que estarão assistindo ao vivo. Convide as crianças para organizarem as almofadas de modo que possam escolher onde querem se acomodar, se certificando de que todas estejam conseguindo visualizar a televisão ou o projetor. Exponha a peça e deixe as crianças à vontade.Esteja aberto para que, caso as crianças queiram se levantar, assistir de pé, imitar os movimentos e gestos dos personagens da peça etc., elas não sejam tolhidas. Assegure para que, caso assim desejem fazer, não impeçam as demais de assistir.


5

Ao final da peça, converse com as crianças sobre o que elas acharam do espetáculo e da história. Pergunte se houve alguma parte teatralizada que elas não conheciam, o que mais chamou a atenção etc. Além disso, pergunte sobre os elementos, adereços, figurinos que elas viram, se observaram na peça alguma coisa que elas não conheciam nas histórias anteriormente contadas e o que notaram de diferente. Também conversem sobre ter surgido algum objeto na peça que elas gostariam de usar nas próximas brincadeiras de faz de conta.


Para finalizar:

Quando esgotarem a conversa sobre o que observaram na peça teatral, combine com elas acerca da produção e elaboração desses elementos que ficaram interessadas e quais materiais poderão utilizar para a confecção. Criem juntos uma lista com os possíveis materiais necessários que utilizarão para confeccionar os acessórios. Combine que outro dia irão brincar com esses acessórios.

Desdobramentos

Em outro momento, retome junto às crianças a lista de materiais necessários para confeccionar os brinquedos que elas elencaram para utilizar nas brincadeiras de faz de conta. Promova um momento de produção dos brinquedos e acessórios e brinquem. Se houver em sua cidade um grupo de teatro ou espetáculo teatral que esteja relacionado, preferencialmente (mas não exclusivamente), à histórias de princesas, combine com a turma e os pais para assistirem. A partir disto, refaça a etapa 5 deste plano. Esta experiência estética poderá ser muito rica para o desenvolvimento das crianças e complementará este plano de atividade.

Engajando as famílias

Envie um bilhete para os familiares sugerindo que também vejam a peça junto às crianças. Caso tenha teatro na sua cidade, sugira uma programação de espetáculos infantis. Posteriormente, eles poderão contar como foi a experiência.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Marcos de Souza Machado

Mentor: Elisiane Andreia Lippi

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 3 anos

Campos de Experiência: Escuta, fala, pensamento e imaginação; O eu, o outro e o nós.

Objetivos e códigos da Base:

(EI02EF05) Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc.

(EI02EO04) Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.

Abordagem didática: As crianças bem pequenas se interessam pelas histórias e levam elementos de sua narrativa para suas brincadeiras de faz de conta. Elas fazem isso como uma forma de atribuir significado às coisas que acontecem com elas no dia a dia, as ideias que preenchem seu imaginário e também como uma forma de entender as pessoas e seus comportamentos. Isso é possível pelo caráter atemporal e universal que as histórias possuem. Os livros com suas narrativas são ricos em histórias que envolvem as crianças e as estimula a pensar, compreender e explorar o mundo a sua volta. As situações de brincadeiras de faz de conta são contextos significativos para essas descobertas.

Nesse contexto, propiciar atividades nas quais as crianças possam conhecer um repertório rico de histórias clássicas, com temas universais, e incentivar as brincadeiras contribui para a ampliação e aprofundamento de suas experiências. Essa é uma excelente forma de favorecer novas aprendizagens e contribuir para suas conquistas e desenvolvimento.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 04

História com teatro

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes