15002
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 2º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Atividade de exercitação de utilização das letras maiúsculas e minúsculas

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do Ensino Fundamental sobre como escolher qual é a letra adequada para os substantivos propostos.

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ingrid Da Silva Ramalho

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a segunda aula de um conjunto de três planos de aula com foco em Análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é fomentar reflexões sobre regularidades de utilização da letra maiúscula.

Materiais necessários: Projetor; quadro/giz; texto escrito; pequenas caixinhas (uma para cada dupla); cartões de duas cores diferentes; tesouras; colas.

Acesso à internet para reproduzir do site da UOL o texto Maurício de Sousa Produções, Sem nome, disponível em: http://turmadamonica.uol.com.br/tirinhas/index.php?a=46. Acesso em: 5 de novembro de 2018.

Atividade disponibilizada: clique aqui.

Fichas com palavras para completar as lacunas da atividade: clique aqui..

Resolução da atividade: clique aqui..

Dificuldades antecipadas: Dificuldades ao relacionar diferentes formatos das mesmas letras (cursivas com caixa alta, por exemplo); dificuldades de compreender o que são nomes próprios, o que pode gerar dúvidas no momento da escolha do uso de letra maiúscula ou minúscula.

Referências sobre o assunto: BECHARA, Evanildo. O novo acordo por dentro e por fora (conclusão). Academia Brasileira de Letras. Disponível em: http://www.academia.org.br/artigos/o-novo-acordo-por-dentro-e-por-fora-conclusao. Acesso em: 28 de outubro de 2018.

Formulário ortográfico. Academia Brasileira de Letras. Disponível em: http://www.academia.org.br/nossa-lingua/formulario-ortografico. Acesso em: 28 de outubro de 2018.

FREY-STREIFF.;M. A notação de melodias extraídas das canções populares. In:SINCLAIR,H.(org) A produção de notação na criança: linguagem, número, ritmos e melodias. São Paulo: Cortez: Autores Associados, p. 125-168, 1990.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Projete ou leia o tema da aula para a turma.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Professor, tenha em mente que esta habilidade apresentada na BNCC envolve diferentes conhecimentos gramaticais. Para a descoberta das regularidades de uso da letra maiúscula deve ser utilizada a análise das ocorrências nos nomes da turma e nos textos lidos pelo professor, acompanhado pelo grupo ou textos lidos de forma autônoma pelos estudantes. Os conhecimentos sobre a convenção ortográfica, ao longo dos anos, pode prever o uso do dicionário, além de orientar o ensino de procedimentos como: rever a escrita para conferir a ortografia; recorrer a fontes confiáveis; anotar as regularidades observadas etc.

  • Para esta aula é necessário que a turma já tenha um conhecimento sistematizado da existência de diferentes tipos de letra (caixa alta, impressa, minúscula e cursiva), pois, enquanto as crianças escrevem apenas com letras maiúsculas, refletir a respeito do emprego das maiúsculas e minúsculas não faz sentido. Tão logo consigam traçar a letra cursiva com agilidade, esta reflexão começa a tornar-se possível, principalmente se o propósito for ajudá-las a usar as maiúsculas nos textos que produzem. Também é necessário que os estudantes já tenham tido um contato inicial com o conteúdo trabalhado aqui (uso de letra maiúscula); portanto, no momento da introdução, as reflexões servirão para retomar o conhecimento aprendido anteriormente pelas crianças, para que no desenvolvimento elas fixem de forma lúdica as reflexões já realizadas.

  • Inicie a aula com a turma organizada em duplas para facilitar a atividade em grupo proposta do desenvolvimento.

  • Solicite três voluntários para ler a tirinha projetada (retirada do site do UOL, Maurício de Sousa Produções, Sem nome, disponível em: http://turmadamonica.uol.com.br/tirinhas/index.php?a=46. Acesso em: 5 de novembro de 2018.).
  • Caso a projeção não seja possível, você pode optar por imprimir a imagem do slide do tamanho de uma cartolina e passar em cada uma das duplas para que as crianças interpretem com o recurso das imagens os sentidos acionados pela tirinha (texto curto que alia recursos verbais e não verbais, diálogos que abordam cenas que podem ocorrer no cotidiano, o tom humorístico característico do gênero, as expressões de surpresa de Cebolinha, Cascão e Mônica, a naturalidade com que Magali carrega seu lanche etc. Cada estudante será responsável por ler as falas de um personagem. Logo após, faça questionamentos sobre o texto, como: Vocês gostaram da tirinha? Por quais motivos?; Já tinham lido textos como este em algum lugar? Onde? (Respostas pessoais.)

  • Posteriormente, focando no conteúdo abordado nesta aula, pergunte: Vocês conhecem os personagens da tirinha?; Quais são os seus nomes?. Espera-se que as crianças já conheçam os personagens e falem seus nomes (Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão). Logo após, diga para a turma que pronunciará duas frases e que eles devem prestar muita atenção. Relacionando o nome do personagem Cebolinha com a planta comestível de mesmo nome, pronuncie:
    “O Cebolinha ficou assustado com o lanche da Magali.” e “Eu gosto de comer cebolinha na salada!”. Logo após, questione: Qual é a diferença do nome Cebolinha/cebolinha nas duas frases que pronunciei? Alguém saberia me dizer?. Espera-se que as crianças consigam identificar (ainda que não utilizem esta nomenclatura) que, no primeiro caso, Cebolinha é um nome próprio e no segundo, cebolinha é um nome comum. Em seguida, pergunte: Se as frases que acabei de pronunciar fossem escritas no quadro com letra cursiva, as palavras Cebolinha da primeira frase e cebolinha da segunda seriam escritas da mesma forma? Espera-se que, por já terem compreendido na questão anterior os diferentes usos desta palavra, as crianças sejam capazes de responder que uma delas leva letra inicial maiúscula e outra não. Corrija ou reforce as hipóteses dos estudantes sobre as escritas dos nomes dos personagens.

  • Pergunte a turma se alguém lembra o outro uso que aprenderam da letra maiúscula, espera-se que as crianças digam que a letra maiúscula também é utilizada no início de frases. Corrija ou confirme as hipóteses dos estudantes e pergunte: Se a fala do Cebolinha no balão da primeira tirinha (apontando para o texto) fosse escrita com letra cursiva, quais palavras levariam letra maiúscula? Espera-se que a turma identifique que Pessoal e Cada devem levar letra maiúscula e que os estudantes sejam capazes de justificar esta resposta. Faça o mesmo para todas as frases da tirinha, corrigindo ou confirmando as respostas dos estudantes sempre que necessário.

Materiais complementares: Acesso à internet para reproduzir do site do UOL o texto Maurício de Sousa Produções, Sem nome, disponível em: http://turmadamonica.uol.com.br/tirinhas/index.php?a=46. Acesso em: 5 de novembro de 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

  • Não é necessário mostrar este slide às crianças.
  • Como forma de exercitar o uso da letra maiúscula, os estudantes, em duplas, deverão, em uma atividade (disponibilizada), sortear palavras (modelo disponibilizado) que estarão em uma caixinha e colá-las em lacunas presentes nas frases da atividade. Explique o contexto da tarefa, dando um exemplo:
  • “Na tirinha que vimos anteriormente, percebemos que Cebolinha (escreva no quadro) é o nome de uma pessoa e cebolinha (novamente, escreva no quadro), o nome de uma planta comestível… Na atividade que farão, vocês deverão, em duplas, sortear uma palavra da caixinha, ler e olhando para a ficha de atividade, escolher qual é o melhor local para colocá-la.
  • Logo após, cada dupla deverá recortar a palavra sorteada e colar na sua própria folha (para cada estudante poder completar sua própria ficha, em um mesmo papel haverá duas versões da mesma palavra, por exemplo, Rosa | Rosa).
  • Observem o exemplo, se eu retiro a palavra Cebolinha (escreva a palavra no quadro) da caixinha e na minha folha de atividade há as frases
    O __________ é o melhor amigo do Cascão. (Escreva no quadro.) e Mamãe foi ao mercado comprar __________. (Novamente, escreva no quadro.), onde devo colar a palavra sorteada?.
  • Reforce que, como a atividade é em dupla, a palavra que eles retirarão da caixinha estará escrita duas vezes e caberá à dupla cortar o papel, de modo que cada estudante tenha sua própria palavra para colar na sua folha individual.

  • Entregue para as crianças a atividade disponibilizada e caixinhas com as palavras que deverão ser inseridas nas lacunas da atividade (cada dupla deverá receber uma caixinha). Embora as crianças sejam incentivadas ao trabalho em duplas e a interagir para trocar conhecimentos, cada estudante deverá receber sua própria atividade. No decorrer da atividade, passe entre as duplas para verificar se as crianças estão com muitas dificuldades e, se necessário, anote os pontos que deverão ser trabalhados de forma mais detalhada.

  • Após a realização da atividade, faça a correção de duas frases no grande grupo. Para isso, entregue para cada dupla um cartão de cada cor (aqui usaremos cartões verdes, com um dos lados com a letra m minúscula, para sinalizar as respostas minúsculas, e vermelhos, com um dos lados com a letra M maiúscula, para sinalizar as respostas maiúsculas. Estas cores são opcionais, no entanto, as escolhemos, pois, no fechamento, utilizaremos os mesmos cartões para o jogo do Verdadeiro ou falso). Para a montagem dos cartões, você pode, em aula anterior ou como atividade antecipatória, solicitar que as crianças desenhem e cortem quadrados em papéis coloridos ou mesmo desenhem dois quadrados em folhas brancas, pintem e recortem, escrevendo no meio, em um dos lados dos cartões, as letras solicitadas.

  • Solicite um voluntário para ler a primeira frase da atividade já com a resposta escolhida. Espera-se que o estudante pronuncie: “Quando crescer, quero morar na Argentina”. Antes de ele dizer se a letra que ele colocou para escrever a palavra foi maiúscula ou minúscula, peça para o grupo levantar o cartão com a forma que eles acreditam que Argentina deve ser escrita, isto é, levantar o cartão verde se acharem que é minúscula e vermelho se acharem que é maiúscula. Logo após o compartilhar da resposta do grupo, peça para que a criança que falou a frase diga se ela escreveu com maiúscula ou minúscula, justificando a escolha realizada. Espera-se que ele diga que na primeira frase Argentina é o nome de um país, e, portanto, a palavra deve ser escrita com letra inicial maiúscula. Confronte esta justificativa/resposta com a opinião do grande grupo, corrigindo se for necessário. Os itens restantes deverão ser corrigidos por você em momento posterior, de forma mais minuciosa (note que para as frases de número 2 e 6 há duas alternativas de respostas. Para a frase 2, temos: “A Rosa foi à escola hoje muito feliz, porque era dia do brinquedo” ou “A Íris foi à escola hoje muito feliz, porque era dia do brinquedo”; já para a 6, temos: “A minha tia Íris é muito legal!” ou “A minha tia Rosa é muito legal!”).

MATERIAL COMPLEMENTAR

Atividade disponibilizada: clique aqui.

Fichas com palavras para completar as lacunas da atividade: clique aqui..

Resolução da atividade: clique aqui..

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos.

Orientações:

  • Não é necessário mostrar este slide às crianças.
  • Para o fechamento da aula, ainda utilizando os cartões, as crianças deverão sinalizar como verdadeiras ou falsas as frases ditas pelo professor. Para isso, explique que, utilizando os mesmos cartões, elas deverão levantar o cartão verde quando acharem que a frase dita por você é verdadeira, vermelho quando acharem que a frase é falsa (eles podem usar o outro lado do cartão, em que não há a escrita de nenhuma letra). Faça afirmativas que retomem o conteúdo já aprendido pelas crianças.
  • Explicite a proposta dizendo: Agora, prestem muita atenção, eu pronunciarei algumas frases e vocês deverão levantar o cartão verde sempre que acharem que a frase é verdadeira e o cartão vermelho sempre que acharem que a frase é falsa. E, no final, questione se alguém tem alguma dúvida. Você pode dar um exemplo aleatório só para confirmar se eles entenderam o comando.
  • Frases verdadeiras para a atividade:
  • Usamos letra maiúscula quando vamos escrever os nomes de países, como o Brasil, por exemplo.
  • Dependendo da frase, a palavra Rosa pode ser escrita com letra maiúscula ou minúscula.

4. Frases falsas para a atividade (estas são duas sugestões, mas você pode, também, elaborar outras):

a. Nomes de pessoas são escritos com letras minúsculas.

b. Só usamos letra maiúscula no início de uma frase quando a frase começa com o nome de uma pessoa.

5. Depois de cada resposta dada pela turma, comente cada questão. Quando a frase for falsa, justifique a resposta para os estudantes.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a segunda aula de um conjunto de três planos de aula com foco em Análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é fomentar reflexões sobre regularidades de utilização da letra maiúscula.

Materiais necessários: Projetor; quadro/giz; texto escrito; pequenas caixinhas (uma para cada dupla); cartões de duas cores diferentes; tesouras; colas.

Acesso à internet para reproduzir do site da UOL o texto Maurício de Sousa Produções, Sem nome, disponível em: http://turmadamonica.uol.com.br/tirinhas/index.php?a=46. Acesso em: 5 de novembro de 2018.

Atividade disponibilizada: clique aqui.

Fichas com palavras para completar as lacunas da atividade: clique aqui..

Resolução da atividade: clique aqui..

Dificuldades antecipadas: Dificuldades ao relacionar diferentes formatos das mesmas letras (cursivas com caixa alta, por exemplo); dificuldades de compreender o que são nomes próprios, o que pode gerar dúvidas no momento da escolha do uso de letra maiúscula ou minúscula.

Referências sobre o assunto: BECHARA, Evanildo. O novo acordo por dentro e por fora (conclusão). Academia Brasileira de Letras. Disponível em: http://www.academia.org.br/artigos/o-novo-acordo-por-dentro-e-por-fora-conclusao. Acesso em: 28 de outubro de 2018.

Formulário ortográfico. Academia Brasileira de Letras. Disponível em: http://www.academia.org.br/nossa-lingua/formulario-ortografico. Acesso em: 28 de outubro de 2018.

FREY-STREIFF.;M. A notação de melodias extraídas das canções populares. In:SINCLAIR,H.(org) A produção de notação na criança: linguagem, número, ritmos e melodias. São Paulo: Cortez: Autores Associados, p. 125-168, 1990.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Projete ou leia o tema da aula para a turma.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Professor, tenha em mente que esta habilidade apresentada na BNCC envolve diferentes conhecimentos gramaticais. Para a descoberta das regularidades de uso da letra maiúscula deve ser utilizada a análise das ocorrências nos nomes da turma e nos textos lidos pelo professor, acompanhado pelo grupo ou textos lidos de forma autônoma pelos estudantes. Os conhecimentos sobre a convenção ortográfica, ao longo dos anos, pode prever o uso do dicionário, além de orientar o ensino de procedimentos como: rever a escrita para conferir a ortografia; recorrer a fontes confiáveis; anotar as regularidades observadas etc.

  • Para esta aula é necessário que a turma já tenha um conhecimento sistematizado da existência de diferentes tipos de letra (caixa alta, impressa, minúscula e cursiva), pois, enquanto as crianças escrevem apenas com letras maiúsculas, refletir a respeito do emprego das maiúsculas e minúsculas não faz sentido. Tão logo consigam traçar a letra cursiva com agilidade, esta reflexão começa a tornar-se possível, principalmente se o propósito for ajudá-las a usar as maiúsculas nos textos que produzem. Também é necessário que os estudantes já tenham tido um contato inicial com o conteúdo trabalhado aqui (uso de letra maiúscula); portanto, no momento da introdução, as reflexões servirão para retomar o conhecimento aprendido anteriormente pelas crianças, para que no desenvolvimento elas fixem de forma lúdica as reflexões já realizadas.

  • Inicie a aula com a turma organizada em duplas para facilitar a atividade em grupo proposta do desenvolvimento.

  • Solicite três voluntários para ler a tirinha projetada (retirada do site do UOL, Maurício de Sousa Produções, Sem nome, disponível em: http://turmadamonica.uol.com.br/tirinhas/index.php?a=46. Acesso em: 5 de novembro de 2018.).
  • Caso a projeção não seja possível, você pode optar por imprimir a imagem do slide do tamanho de uma cartolina e passar em cada uma das duplas para que as crianças interpretem com o recurso das imagens os sentidos acionados pela tirinha (texto curto que alia recursos verbais e não verbais, diálogos que abordam cenas que podem ocorrer no cotidiano, o tom humorístico característico do gênero, as expressões de surpresa de Cebolinha, Cascão e Mônica, a naturalidade com que Magali carrega seu lanche etc. Cada estudante será responsável por ler as falas de um personagem. Logo após, faça questionamentos sobre o texto, como: Vocês gostaram da tirinha? Por quais motivos?; Já tinham lido textos como este em algum lugar? Onde? (Respostas pessoais.)

  • Posteriormente, focando no conteúdo abordado nesta aula, pergunte: Vocês conhecem os personagens da tirinha?; Quais são os seus nomes?. Espera-se que as crianças já conheçam os personagens e falem seus nomes (Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão). Logo após, diga para a turma que pronunciará duas frases e que eles devem prestar muita atenção. Relacionando o nome do personagem Cebolinha com a planta comestível de mesmo nome, pronuncie:
    “O Cebolinha ficou assustado com o lanche da Magali.” e “Eu gosto de comer cebolinha na salada!”. Logo após, questione: Qual é a diferença do nome Cebolinha/cebolinha nas duas frases que pronunciei? Alguém saberia me dizer?. Espera-se que as crianças consigam identificar (ainda que não utilizem esta nomenclatura) que, no primeiro caso, Cebolinha é um nome próprio e no segundo, cebolinha é um nome comum. Em seguida, pergunte: Se as frases que acabei de pronunciar fossem escritas no quadro com letra cursiva, as palavras Cebolinha da primeira frase e cebolinha da segunda seriam escritas da mesma forma? Espera-se que, por já terem compreendido na questão anterior os diferentes usos desta palavra, as crianças sejam capazes de responder que uma delas leva letra inicial maiúscula e outra não. Corrija ou reforce as hipóteses dos estudantes sobre as escritas dos nomes dos personagens.

  • Pergunte a turma se alguém lembra o outro uso que aprenderam da letra maiúscula, espera-se que as crianças digam que a letra maiúscula também é utilizada no início de frases. Corrija ou confirme as hipóteses dos estudantes e pergunte: Se a fala do Cebolinha no balão da primeira tirinha (apontando para o texto) fosse escrita com letra cursiva, quais palavras levariam letra maiúscula? Espera-se que a turma identifique que Pessoal e Cada devem levar letra maiúscula e que os estudantes sejam capazes de justificar esta resposta. Faça o mesmo para todas as frases da tirinha, corrigindo ou confirmando as respostas dos estudantes sempre que necessário.

Materiais complementares: Acesso à internet para reproduzir do site do UOL o texto Maurício de Sousa Produções, Sem nome, disponível em: http://turmadamonica.uol.com.br/tirinhas/index.php?a=46. Acesso em: 5 de novembro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

  • Não é necessário mostrar este slide às crianças.
  • Como forma de exercitar o uso da letra maiúscula, os estudantes, em duplas, deverão, em uma atividade (disponibilizada), sortear palavras (modelo disponibilizado) que estarão em uma caixinha e colá-las em lacunas presentes nas frases da atividade. Explique o contexto da tarefa, dando um exemplo:
  • “Na tirinha que vimos anteriormente, percebemos que Cebolinha (escreva no quadro) é o nome de uma pessoa e cebolinha (novamente, escreva no quadro), o nome de uma planta comestível… Na atividade que farão, vocês deverão, em duplas, sortear uma palavra da caixinha, ler e olhando para a ficha de atividade, escolher qual é o melhor local para colocá-la.
  • Logo após, cada dupla deverá recortar a palavra sorteada e colar na sua própria folha (para cada estudante poder completar sua própria ficha, em um mesmo papel haverá duas versões da mesma palavra, por exemplo, Rosa | Rosa).
  • Observem o exemplo, se eu retiro a palavra Cebolinha (escreva a palavra no quadro) da caixinha e na minha folha de atividade há as frases
    O __________ é o melhor amigo do Cascão. (Escreva no quadro.) e Mamãe foi ao mercado comprar __________. (Novamente, escreva no quadro.), onde devo colar a palavra sorteada?.
  • Reforce que, como a atividade é em dupla, a palavra que eles retirarão da caixinha estará escrita duas vezes e caberá à dupla cortar o papel, de modo que cada estudante tenha sua própria palavra para colar na sua folha individual.

  • Entregue para as crianças a atividade disponibilizada e caixinhas com as palavras que deverão ser inseridas nas lacunas da atividade (cada dupla deverá receber uma caixinha). Embora as crianças sejam incentivadas ao trabalho em duplas e a interagir para trocar conhecimentos, cada estudante deverá receber sua própria atividade. No decorrer da atividade, passe entre as duplas para verificar se as crianças estão com muitas dificuldades e, se necessário, anote os pontos que deverão ser trabalhados de forma mais detalhada.

  • Após a realização da atividade, faça a correção de duas frases no grande grupo. Para isso, entregue para cada dupla um cartão de cada cor (aqui usaremos cartões verdes, com um dos lados com a letra m minúscula, para sinalizar as respostas minúsculas, e vermelhos, com um dos lados com a letra M maiúscula, para sinalizar as respostas maiúsculas. Estas cores são opcionais, no entanto, as escolhemos, pois, no fechamento, utilizaremos os mesmos cartões para o jogo do Verdadeiro ou falso). Para a montagem dos cartões, você pode, em aula anterior ou como atividade antecipatória, solicitar que as crianças desenhem e cortem quadrados em papéis coloridos ou mesmo desenhem dois quadrados em folhas brancas, pintem e recortem, escrevendo no meio, em um dos lados dos cartões, as letras solicitadas.

  • Solicite um voluntário para ler a primeira frase da atividade já com a resposta escolhida. Espera-se que o estudante pronuncie: “Quando crescer, quero morar na Argentina”. Antes de ele dizer se a letra que ele colocou para escrever a palavra foi maiúscula ou minúscula, peça para o grupo levantar o cartão com a forma que eles acreditam que Argentina deve ser escrita, isto é, levantar o cartão verde se acharem que é minúscula e vermelho se acharem que é maiúscula. Logo após o compartilhar da resposta do grupo, peça para que a criança que falou a frase diga se ela escreveu com maiúscula ou minúscula, justificando a escolha realizada. Espera-se que ele diga que na primeira frase Argentina é o nome de um país, e, portanto, a palavra deve ser escrita com letra inicial maiúscula. Confronte esta justificativa/resposta com a opinião do grande grupo, corrigindo se for necessário. Os itens restantes deverão ser corrigidos por você em momento posterior, de forma mais minuciosa (note que para as frases de número 2 e 6 há duas alternativas de respostas. Para a frase 2, temos: “A Rosa foi à escola hoje muito feliz, porque era dia do brinquedo” ou “A Íris foi à escola hoje muito feliz, porque era dia do brinquedo”; já para a 6, temos: “A minha tia Íris é muito legal!” ou “A minha tia Rosa é muito legal!”).

MATERIAL COMPLEMENTAR

Atividade disponibilizada: clique aqui.

Fichas com palavras para completar as lacunas da atividade: clique aqui..

Resolução da atividade: clique aqui..

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos.

Orientações:

  • Não é necessário mostrar este slide às crianças.
  • Para o fechamento da aula, ainda utilizando os cartões, as crianças deverão sinalizar como verdadeiras ou falsas as frases ditas pelo professor. Para isso, explique que, utilizando os mesmos cartões, elas deverão levantar o cartão verde quando acharem que a frase dita por você é verdadeira, vermelho quando acharem que a frase é falsa (eles podem usar o outro lado do cartão, em que não há a escrita de nenhuma letra). Faça afirmativas que retomem o conteúdo já aprendido pelas crianças.
  • Explicite a proposta dizendo: Agora, prestem muita atenção, eu pronunciarei algumas frases e vocês deverão levantar o cartão verde sempre que acharem que a frase é verdadeira e o cartão vermelho sempre que acharem que a frase é falsa. E, no final, questione se alguém tem alguma dúvida. Você pode dar um exemplo aleatório só para confirmar se eles entenderam o comando.
  • Frases verdadeiras para a atividade:
  • Usamos letra maiúscula quando vamos escrever os nomes de países, como o Brasil, por exemplo.
  • Dependendo da frase, a palavra Rosa pode ser escrita com letra maiúscula ou minúscula.

4. Frases falsas para a atividade (estas são duas sugestões, mas você pode, também, elaborar outras):

a. Nomes de pessoas são escritos com letras minúsculas.

b. Só usamos letra maiúscula no início de uma frase quando a frase começa com o nome de uma pessoa.

5. Depois de cada resposta dada pela turma, comente cada questão. Quando a frase for falsa, justifique a resposta para os estudantes.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano