15213
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Pré Escola - Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Atividade - Primeiros dias na escola: escolhas para brincar

Nesta proposta, veja como organizar a recepção dos pequenos promovendo brincadeiras em cantos diversificados.

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Cristiane Martins Soares

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para favorecer a adaptação da criança, nos primeiros dias na escola, é interessante que o horário de permanência seja reduzido, sendo ampliado a cada dia até chegar ao tempo regular. A escola poderá alternar horários entre as turmas para que outro professor o ajude a receber e a acompanhar as crianças. No dia anterior à essa atividade, ou na reunião inicial, combine que as crianças poderão trazer de casa um objeto de elo, como um paninho ou um brinquedo. Oriente os responsáveis para trazer as crianças segurando-as pela mão, e não no colo. Peça também que não saiam escondidos, mas que informem que em breve voltarão para buscá-las. Peça que os familiares ou os responsáveis sejam pontuais na hora buscá-las e que disponham de alguns minutos para tomar conhecimento das descobertas delas.

Materiais:

Materiais para o canto de produções: Massa de modelar, folhas coloridas e riscantes diversos como lápis, giz de cera e canetas hidrográficas,dispostos sobre algumas mesas. Materiais para o canto de leitura: Tapete de tecido ou emborrachado, livros infantis com diferentes temáticas e recursos como dobraduras, texturas, contos com animais e os de fadas, fantoches, almofadas e uma pequena tenda (se possível). Materiais para o canto de faz de conta: Brinquedos, objetos do cotidiano e materiais de largo alcance, que devem ser selecionados de acordo com a temática que o professor escolher para esse momento, dispostos de maneira harmoniosa e de fácil acesso e escolha. Para a caça ao tesouro, pequenos brinquedos ou jogos que podem ser construídos pelo professor, bilhetinhos com mensagens para as crianças e caixa decorada como arca do tesouro, evitando a utilização de desenhos ou imagens estilizados e estereotipados. Para o registro do professor, máquina fotográfica ou celular.

Espaços:

Essa atividade deverá ser desenvolvida na sala de atividades da turma, assim, os pequenos podem conhecer o espaço que usarão no decorrer do ano.Organize o ambiente com antecedência, aproveite os materiais que você já tem na escola para deixar o local acolhedor e convidativo. Ao organizar os cantos, pense no número de crianças que você atenderá e, se for preciso, monte cantos duplicados. Assim, se mais crianças se interessarem por uma mesma atividade, poderão realizá-la sem dificuldade. Em um dos cantos disponha materiais para produções. Outro canto ficará ocupado com o tapete literário, proposta já indicada na atividade Primeiro dia na escola. Um terceiro canto ficará reservado para o faz de conta. Deixe um espaço para expor as atividades das crianças e uma prateleira na qual elas possam guardar, se quiserem, os objetos que trouxeram de casa. O meio da sala deverá ficar livre para a atividade coletiva.

Tempo sugerido:

Adapte esse planejamento de tempo à organização da sua escola. Esta é uma atividade que contempla um tempo reduzido de permanência das crianças novas. Se o seu grupo de crianças é misto (crianças novas e as que já eram da escola), planeje a continuidade da proposta ou outras atividades para atender às que permanecerão por todo o período. O tempo sugerido para esta atividade é de aproximadamente uma hora e 30 minutos, sendo em média 20 minutos para receber as crianças, 30 minutos para brincadeira nos cantos, 20 minutos para o caça ao tesouro e 20 minutos para a socialização com os familiares ou responsáveis.

Perguntas para guiar suas observações:

1.Como as crianças se organizam durante as brincadeiras, na escolha dos cantos e na utilização dos materiais?

2.A partir das intervenções do professor, como as crianças relatam fatos importantes da sua vivência familiar e os relacionam com suas brincadeiras e produções?

3. Em que situações interagem com os novos amigos, favorecendo o brincar de forma coletiva? Como as relações entre o grupo demonstram empatia e respeito, embora as crianças ainda não se conheçam muito bem?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Lembre-se que você está conhecendo o grupo, assim, use as informações fornecidas anteriormente pela família para organizar o ambiente de maneira atrativa e acessível a todos. Considere dispor de materiais com estímulos sensoriais variados, inclusive o painel para exposição dos trabalhos, e mantenha-os em uma altura que inclua todo o grupo. A observação atenta e um registro preciso o ajudarão a identificar formas de organização e intervenções que favoreçam a todos.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Com os espaços organizados, comece a receber as crianças, use os crachás como apoio para comprimentá-las pelo nome, seja receptiva e coloque-se à altura delas, dizendo que está feliz por revê-las. Os responsáveis deixam as crianças na porta da sala e se despedem, se necessário, lembre-os da importância de breves despedidas e da pontualidade para buscá-las, isso ajudará a dar estabilidade e segurança à criança. A medida que os pequenos entram na sala, apresente os cantos a eles. Não se esqueça que eles não conhecem o espaço, assim, ter um professor para acompanhá-as será de grande ajuda. Você perceberá que algumas crianças irão direto para o canto que mais lhe atraiu enquanto outras precisarão ser acompanhadas para que conheçam os espaços. Nesse caso, só depois de apresentá-los, proponha que escolham o canto que mais gostaram. Se for o caso, chame a criança e diga que você preparou várias coisas legais pra vocês brincarem e que irá mostrar todos os cantos e depois, se ela quiser, poderá escolher em qual vai brincar.


2

Se houver crianças que já eram da escola ou que você percebeu que estão mais à vontade com o novo grupo e com o espaço, aproveite para promover uma interação entre pares, peça que essas crianças a ajudem, integrando aqueles que demonstram maior insegurança. Depois de apresentar os cantos, diga às crianças individualmente que se elas trouxeram um objeto de casa poderão guardá-lo no espaço que você preparou. Deixe para isso uma prateleira ou uma mesa e acompanhe a criança até o local, caso ela queira permanecer com o objeto, não se oponha. Deixe claro a todas que, a qualquer momento, se desejarem, podem pegar o objeto.

Possíveis falas do professor neste momento: Chame uma das crianças que está mais à vontade e diga. Percebi que você já escolheu seu canto preferido, por que não leva seu novo amigo até lá? Assim vocês podem brincar juntos.


3

Caso alguns pequenos ainda apresentem reações de recusa, de choro ou apatia, garanta atenção individual a eles. Nesse momento, você ou o professor que o auxilia pode acompanhar a criança a um dos cantos e propor que modelem algo juntos. Outra opção é explorar as muitas possibilidades de interação com a criança usando o objeto que ela trouxe. Exemplo: se ela trouxe um bichinho de pelúcia pergunte o nome do bichinho ou quando ela ganhou o brinquedo. Você também pode usar o objeto para levar essa criança até o canto de faz de conta: uma bonequinha pode ser a paciente, se o seu canto é de médico, ou um carrinho pode fazer entregas no mercadinho.


4

Quando perceber que a maioria das crianças já se envolveram em uma das propostas, aproveite para circular pelos cantos, sente-se com elas e se envolva no que estão fazendo. Pergunte se também pode brincar, cuidando para não direcionar a brincadeira. Se estiverem brincando de mercadinho (possível proposta para o canto de faz de conta), você pode perguntar se o mercado já está aberto, pois quer fazer uma compra, ou que está procurando trabalho e gostaria de saber se ali há vagas. Interaja com as crianças a partir das ações delas, observe como constroem as brincadeiras e se relacionam com o grupo. Isso lhe dará dicas sobre as preferências delas e sobre possíveis intervenções. O canto de faz de conta amplia as possibilidades narrativas e de interação das crianças. Explore a temática escolhida (como kits de casinha, médico, mercadinho) com diferentes materiais do cotidiano, além de brinquedos e materiais de largo alcance. A partir das sugestões das crianças organize essa proposta em outras ocasiões, usando outras temáticas.


5

No tapete literário você pode pedir que as crianças mostrem o livro que mais gostaram, prontifique-se para a leitura de uma história ou para ouvir uma história que alguma criança queira ler/contar. Objetos de apoio como fantoches, bichinhos de panos ou outros materiais associados às histórias podem ajudar no envolvimento das crianças com a atividade.


6

Quando passar pelo canto das produções, peça que as crianças contem o que fizeram, se usaram apenas um material para desenho ou uma cor para modelagem. Amplie as possibilidades apresentando outros materiais disponíveis, por exemplo, se a criança modelou um bolo usando apenas uma cor de massa de modelar, pergunte qual seu sabor de bolo preferido e, a partir daí, inclua na brincadeira outras cores para retratar frutas ou recheios. Diga às crianças que você gostou muito das produções e que preparou um canto especial caso elas queiram compartilhá-las com outros colegas.

Em uma das paredes da sala prepare um pequeno mural e deixe uma mesa próxima a ele. Ao passo que as crianças vão terminando suas produções, convide-as para expor as atividades no mural ou na mesa, peça que ajudem a identificar os desenhos e as modelagens com pequenos crachás ou etiquetas com os nomes delas. Nesse momento, pergunte se a criança quer escrever o próprio nome ou se prefere que você o escreva. Proponha que convide outros colegas da turma para apreciar sua produção e diga que logo mais poderá mostrá-la para a pessoa que irá busca-lá. Caso a criança não queira expor a atividade, diga que tudo bem, e que ela também tem a opção de guardar junto com suas coisas pra levá-la para casa e que em outra oportunidade poderá expor.

Quando estiverem faltando cinco minutos para o encerramento dos cantos, avise as crianças que passados cinco minutos todas irão se juntar para uma brincadeira coletiva. Convide as crianças para ajudar a guardar os materiais que faltam e dê início à próxima etapa.


7

Promova uma atividade coletiva para encerrar o dia, para isso, convide as crianças para fazer uma grande roda no centro da sala. Diga a todos que o dia juntos está terminando, mas comente que antes da despedida vocês precisam desvendar um mistério: um amigo distante, o pirata trapalhão, achou um tesouro mas o perdeu em algum lugar da sala. Convide as crianças para procurar. A explicação de como a brincadeira se desenvolve está em 10 brincadeiras para experimentar. No mesmo link você encontrará outras nove sugestões de brincadeiras coletivas de movimento. A brincadeira acaba quando uma das crianças encontra o tesouro. A brincadeira descrita no link sugere um saquinho com balas, mas você pode substituí-lo por pequenos brinquedos ou jogos, como o da velha, que as crianças podem levar para casa para brincar com os familiares. Junto aos jogos inclua bilhetinhos dizendo sobre o quanto foi divertido esse tempo que passaram juntos e que você estará esperando a criança no próximo dia para muito mais. Quando uma das crianças encontrar o tesouro, peça que todos se sentem. Depois quem encontrou pode ajudá-la a distribuir o tesouro aos novos amigos. Coloque o nome das crianças nos bilhetinhos, assim você pode ler o nome em voz alta e uma das crianças faz a entrega.


Para finalizar:

Depois do tesouro ser distribuído,informe às crianças que as famílias já estão chegando para buscá-las e que elas podem mostrar suas produções para quem vier. Diga que, se desejarem, os pequenos podem levar os desenhos e as modelagens para casa, junto com o tesouro que encontraram.Enquanto esperam, as crianças podem explorar como quiserem o tesouro ou retornar aos cantos.

Desdobramentos

Mantenha alguns dos cantos durante o período de adaptação: a sugestão é o canto de faz de conta (varie os temas, por exemplo, cabeleireiro, médico, casinha, mercadinho ) e o tapete literário. Desse modo, as crianças poderão desenvolver segurança e rotina e você conhecerá as preferências delas, dando mais atenção àquelas que apresentam mais dificuldade em se separar do familiar ou do responsável e em interagir com outros. Outra possibilidade é manter um horário específico para brincadeiras coletivas, isso amplia a possibilidade de interação das crianças. No link 10 brincadeiras para experimentar - Nova Escola você encontra dez sugestões de brincadeiras que requerem pouco ou nenhum material e que podem ser desenvolvidas em pequenos espaços. Aproveite também outras brincadeiras de seu repertório e as típicas de sua região.

Engajando as famílias

A medida que os responsáveis chegam para buscar as crianças convide-os para entrar, incentive-os a pedir que as crianças mostrem os cantos e as produções que fizeram. Diga que vocês encontraram um tesouro perdido que foi dividido com todos, peça aos responsáveis que leiam o bilhete que acompanha o tesouro em casa com as crianças e aproveitem para brincar e conversar sobre o dia na escola.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03ET06 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO01 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO03 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano