13254
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - LP01_01ATS02

POR: Michele Andrade De Lima Rabelo 27/11/2018
Código: LPO1_01ATS02

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF01LP09) Comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças entre sons de sílabas iniciais, mediais e finais.

Plano de aula com atividades para 1º ano do EF sobre LP01_01ATS02

 

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é segunda aula de um conjunto de três planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é Identificar e construir o próprio nome dando ênfase na segmentação em sílabas e na relação fonema - grafema.

Materiais necessários:

  • Painel com os nomes de todas as crianças escritos com letra de forma maiúscula e em estrutura de uma lista.
  • Papéis recortados em quadrados de mesmo tamanho para que as crianças escrevam as sílabas dos nomes dos amigos.
  • Um saco com tiras de nomes de todas as crianças para que seja sorteado: “amigo secreto”.
  • Computador/internet (quebra-cabeça online) ou quebra-cabeça concreto ou embalagens (tipo sabão em pó) já cortadas em pedaços para ser montadas.

Dificuldades antecipadas: As crianças com muita dificuldade no universo escrito (tais como as que se encontram nas hipóteses pré-silábica e silábica sem valor sonoro) e que ainda não se apropriaram da escrita de seus nomes podem não ter autonomia de buscar o próprio nome no painel e/ou também seguir a ordem correta das letras. Neste caso, incentive-a a consultar o painel de nomes da sala de aula e quando necessário dê pistas de como encontrar o seu nome, por exemplo, perguntando a ela:

  • O seu nome começa com qual letra?
  • Você precisa dar uma olhadinha nas peças do quebra-cabeça para identificar as sílabas do seu nome?

Caso algumas crianças apresentem muita facilidade, agrupe-as e misture as peças dos seus quebra-cabeças para que as crianças possam montá-los (o número de crianças a ser agrupado dependerá do grau de compreensão do sistema de escrita). Assim:

  • Crianças com a hipótese de escrita pré-silábica e silábica sem ou com valor sonoro, agrupe-as em duplas (e assim terão apenas dois quebra-cabeças misturados).
  • Crianças que possuem hipótese silábica alfabética e alfabética podem ser agrupadas em três ou mais crianças (e assim terão três ou mais quebra-cabeças misturados, portanto, maior grau de desafio para montar os nomes).

Referências sobre o assunto:

  • Livro: Psicogênese da língua escrita, de Emilia Ferreiro e Ana Teberosky.
  • Livro: Psicopedagogia da linguagem escrita, de Ana Teberosky.
  • Livro: Aprender a ler e escrever, de Ana Teberosky.
  • Texto: https://novaescola.org.br/arquivo/nome-proprio/. Acesso em: 3 jul. 2018

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

  • Inicie a aula perguntando para a turma se alguém sabe/lembra o que é “nome próprio”.
  • Depois de chegarem à conclusão/resgate de que se trata do nome de cada pessoa, pergunte:
  • Como formamos um nome?
  • Como ele é feito?
  • O que utilizamos para escrevê-lo?
  • Conclua dizendo que:
  • Para formar um nome nós juntamos letras/sílabas assim como um quebra-cabeça.

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações:

  • Inicie a conversa sobre quebra-cabeça perguntando:
  • Quem tem quebra-cabeça?
  • Qual é o preferido?
  • Qual foi o mais difícil e o mais fácil que já montaram?
  • Apresente o vídeo (5min30seg) que traz algumas curiosidades sobre quebra-cabeça e a maior colecionadora do Brasil:
  • Clique aqui para assistir ao vídeo.

Orientações:

  • Em seguida, proponha que as crianças brinquem individualmente de quebra-cabeça (no site sugerido abaixo ou com quebra-cabeça concreto que a escola eventualmente possua, ou ainda construa um quebra-cabeça com caixas de produtos, por exemplo, caixa de sabão em pó: abrindo e recortando-a em pedaços para ser montados).
  • Clique aqui para acessar o quebra-cabeça online.

.

  • Após o jogo promova uma conversa provocando-os com as perguntas:
  • O que acharam do jogo?
  • Qual foi a parte mais fácil?
  • Qual foi a parte mais difícil?

Orientações:

  • Prepare-os para a próxima etapa (desenvolvimento), desafiando-os a construir um quebra-cabeça. Pergunte às crianças:
  • Será que vocês conseguem construir um quebra-cabeça com os nomes dos amigos?

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações:

  • Realize uma atividade oral em que se fala o nome de uma criança e a turma seja desafiada a contar as sílabas, desenvolvendo suas próprias estratégias para isso. Assim:
  • Professor, fale pausadamente o nome de algumas crianças, por exemplo: CLA / RI / CE.
  • Pergunte:
  • Quantas sílabas vocês contaram?
  • Então o nome CLARICE tem quantas partes?
  • Complemente:
  • Isso mesmo! CLARICE tem três sílabas.
  • Enfatize agora o conceito de sílaba, desafiando as crianças a dividir outras palavras. Pergunte a elas:
  • Quais outras palavras podemos dividir?
  • Reforçe: Isso mesmo! Para formar a palavra ESTOJO usamos três sílabas ES / TO / JO, por exemplo.
  • Comece a dar ênfase nas posições das sílabas na palavra (sílabas iniciais, mediais e finais) - comparando-as com outras palavras. Pergunte a elas:
  • Tem mais alguém na sala onde a primeira sílaba é o CLA?
  • Qual é a última sílaba do nome da CLARICE?
  • A sílaba do meio de GABRIEL é o ……….. ?
  • Em FELIPE o LI está no meio do nome. Alguém conhece alguma palavra em que o LI esteja na primeira sílaba?
  • Após a atividade oral, realize um “amigo secreto” onde cada criança sorteará o nome de um amigo para construir o seu quebra-cabeça.
  • Entregue para cada estudante recortes de papel de mesmo tamanho e na quantidade de sílabas do nome sorteado. Por exemplo, se sorteou CLARICE entregue três pedaços de papel.
  • Entregue também a ficha do nome de cada criança com riscos dividindo-o em sílabas (CLA/RI/CE) para que as crianças possam realizar a cópia.
  • Explique às crianças que cada sílaba deve ser escrita em um pedaço de papel.
  • Circule entre as crianças observando seus registros e realize as intervenções necessárias até que todos os nomes tenham sido escritos de forma correta.
  • Exemplos de intervenções:
  • Se alguma sílaba estiver errada, oriente-a: “Observe esta sílaba do nome na ficha. Está correto?”
  • Se alguma sílaba estiver faltando, peça que a criança observe a ficha de nome e compare com o que escreveu.

  • Após a escrita, recolha a ficha do nome, embaralhe as partes do quebra-cabeça (pedaços de papel com sílabas) e desafie a criança a montá-lo.
  • Caso alguma criança tenha muita dificuldade incentive-a a consultar o painel de nomes da sala de aula e quando necessário dê pistas de como encontrar o nome, por exemplo perguntando a ela:

  • O nome começa com qual letra?
  • Você precisa dar uma olhadinha nas peças do quebra-cabeça para identificar as sílabas do nome?

  • Caso algumas crianças consigam montar com muita facilidade, agrupe-as e misture as peças dos quebra-cabeças para que as crianças possam montá-los
    (o número de crianças a ser agrupado dependerá do grau de compreensão do sistema de escrita). Assim:

  • Crianças com a hipótese de escrita pré-silábica e silábica sem ou com valor sonoro, agrupe-as em duplas.
  • Crianças que possuam hipótese silábica alfabética e alfabética podem ser agrupadas em três ou mais crianças.

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Conclua a atividade pedindo que todas as crianças mantenham o seu quebra-cabeça montado sobre a mesa para consulta (caso necessitem consultar).
  • Aponte, aleatoriamente, para o painel de nomes, chame o dono do nome para a frente (uma forma de associarem nome à criança) e pergunte:
  • Quem está com este nome?
  • Caso ninguém se manifeste, faça intervenções:

  • Este nome termina com a sílaba… (escreva a sílaba no quadro para que as crianças possam consultar e identificar no seu quebra-cabeça).
  • No meio deste nome tem a sílaba… (escreva a sílaba no quadro para que as crianças possam consultar e identificar no seu quebra-cabeça).
  • Proponha desafios que exijam o reconhecimento das sílabas iniciais, mediais e finais. Assim:

  • O nome da CLARICE termina com CE. Mais alguém tem o CE no nome na nossa turma? (anote a sílaba no quadro e aponte para ela ao falar para que as crianças possam visualizá-la e associar o som às letras/sílabas).

  • Observe, professor, quais crianças conseguem ou não identificar as sílabas que constroem os nomes da turma bem como, a utilização da mesma sílaba em diferentes nomes e posições (iniciais, mediais e finais), para que assim você possa avaliar se a turma pode avançar no conteúdo ou se terá que propor novas atividades de acordo com a finalidade deste plano.

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Michele Rabelo
Mentor: Priscila Medeiros
Especialista: Tânia Rios
Título da aula: Nomes e segmentação em sílabas
Finalidade da aula: Identificar e construir os nomes dos amigos dando ênfase na segmentação em sílabas e na relação fonema grafema.
Ano: 1º ano do Ensino Fundamental
Objeto(s) do conhecimento: Construção do sistema alfabético
Prática de linguagem: Análise linguística e semiótica
Habilidade(s) da BNCC: EF01LP09
Esta é segunda aula de um conjunto de três planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. Recomendamos o uso deste plano em sequência.  

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

2º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes