15845
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Atividade - O jardim de chás: bebês experimentando sabores

Nesta atividade, os bebês degustam os chás produzidos com as ervas plantadas por eles.

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Bruna Bonfá Terra da Silva

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Dê continuidade à atividade anterior (O jardim de chás: brincadeiras com bebês envolvendo o olfato) empregando os cuidados necessários para a manutenção e o crescimento da horta. Adube a terra com elementos naturais, regue as mudas com frequência e retire ervas daninhas. Sempre que possível, leve o grupo de bebês para observar e regar o jardim de chás, para que possam acompanhar o desenvolvimento das plantas e contribuir com os cuidados. Verifique outras informações sobre hortas e algumas sugestões de músicas para a atividade no material de apoio. Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

O jardim de chás: brincadeiras com bebês potencializando o tato

O jardim de chás: brincadeiras com bebês despertando o olhar

O jardim de chás: brincadeiras com bebês sensibilizando o olfato

O jardim de chás: brincadeiras com bebês experimentando sabores

O jardim de chás: brincadeiras com bebês motivando a escuta

Materiais:

Balde e materiais de jardinagem: pá de mão, garfo de mão, tesoura de poda e alguns regadores. Brinquedos de jardinagem ou de praia, para exploração do jardim de ervas. Pequenos cestos de palha, alumínio ou plástico para coleta das ervas. Toalha de mesa para piquenique, bules, xícaras e pires apropriados para os bebês ou copinhos e mamadeiras. Câmera fotográfica para documentação pedagógica e aparelho sonoro (rádio, notebook ou celular) para as músicas sugeridas.

Espaços:

Deixe os regadores vazios na sala de referência, próximos ao varal de fotos e ao mural de informações sobre a horta (conforme indicado no plano anterior “O jardim de chás: brincadeiras com bebês envolvendo o olfato”). Coloque os materiais de jardinagem dentro do balde e deixe-o em um dos cantos do jardim de chás. Organize os brinquedos em uma lateral da horta e, em outra, disponha os pequenos cestos para colheita das ervas. Assim, enquanto uma dupla de bebês colhe algumas ervas, as outras aguardam o convite brincando. Em um local próximo ao jardim de chás, arrume a toalha de mesa no chão com pires, xícaras, copinhos ou mamadeiras para a degustação dos chás pelos bebês. Posicione o aparelho sonoro um pouco distante do local para evitar que caia água nele, mas o deixe de fácil acesso a você.

Tempo sugerido:

Em torno de 60 minutos, considerando os deslocamentos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como os bebês exploram as propriedades das ervas do jardim? Como eles descobrem os cheiros e as texturas das plantas?

2. Os bebês demonstram preferência por algum dos chás durante a degustação? Como eles reagem ao perceber os sabores, as diferenças de temperaturas e as colorações?

3. Como os bebês interagem, com seus pares e com o adulto, nessas vivências de contato com elementos naturais? De que modo eles comunicam suas descobertas e seus prazeres na atividade?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Favoreça a exploração dos elementos naturais do jardim de ervas por meio da manipulação e da descrição desses. Convide os bebês para tocar na terra, nas plantas e na água durante as brincadeiras; incentivando com isso os cuidados com a natureza. Narre os momentos de colheita das ervas e de preparo dos chás, garantindo que todos os bebês possam se envolver nas descobertas das fragrâncias e sabores das ervas aromáticas.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Organize o espaço do jardim de ervas conforme indicado neste plano. Para o desenvolvimento desta atividade é essencial mais de um professor contribuindo com a turma, para garantir que todos os bebês disponham do apoio necessário. Em sala, reúna o grupo próximo ao varal de fotos e ao mural de informações sobre o jardim de ervas da turma - produzido nos planos anteriores e colocado na sala de referência para os bebês apreciarem e acompanharem os acontecimentos das atividades. Apontando para as fotografias, pergunte ao grupo como imaginam que as ervas estão, se acham que elas cresceram mais, se gostam de cuidar do jardim, se lembram-se do cheiro de algumas ervas etc. Após esse diálogo, desperte o interesse do grupo pelos regadores que estarão ao lado desses registros das atividades, questionando se eles lembram a utilidade daquele objeto. Pergunte se gostariam de ir até a horta para fazer a rega e colher algumas ervas para fazer diversos chás. Incite a curiosidade deles em relação aos sabores que poderão descobrir ao degustar os chás, provenientes das ervas do jardim. Convide os bebês que já conquistaram a marcha há algum tempo e, portanto, conseguem caminhar com um objeto em mãos, para pegar os regadores que serão enchidos com uma pequena quantidade de água no caminho da sala para o jardim de ervas. Permita que os bebês os carreguem e ofereça ajuda, se necessário. Diante do jardim, complete os regadores com água para que eles possam regar as plantas. Auxilie os bebês menores que precisam de ajuda na locomoção a se encaminharem ao local.


2

Ao chegar ao jardim de ervas, peça para os bebês organizarem os regadores em um canto e coloque a música que contempla o contexto da atividade proposta: "Para Germinar", do grupo Palavra Cantada. Deixe o grupo reconhecer o espaço e interagir com os elementos naturais presentes no ambiente, viabilizando situações exploratórias em que os bebês possam acariciar e cheirar uma planta ou afofar e aguar a terra. Ofereça suporte corporal e favoreça o deslocamento dos bebês menores, contribuindo assim, para que eles participem de forma dinâmica da brincadeira. Incentive a observação e o cuidado do jardim de chás, fazendo questionamentos sobre diferenças perceptíveis em relação ao dia do plantio, por exemplo. Torne-se parte da brincadeira ao incentivar os bebês a utilizar os brinquedos de jardinagem ou de praia, nas explorações dos elementos naturais. Pegue uma pá, abra um buraco na terra e coloque água dentro dele utilizando o regador, desse modo, estará motivando e participando dos momentos exploratórios com os bebês.

Possíveis falas do professor neste momento: Vejam turma! Como nosso jardim de ervas está lindo! Vocês percebem como as plantas cresceram? Gostariam de brincar por aqui? Temos baldes, regadores, garfos e pás. Peguem! Vamos brincar! O professor aponta para os objetos e observa com atenção as ações dos bebês.

Possíveis ações da criança neste momento: Os bebês podem apontar alguns elementos, balbuciar e falar para comunicar suas descobertas e interesses. Podem ainda, observar alguns elementos naturais com atenção, de acordo com suas curiosidades.


3

Observe atentamente as explorações e as interações dos bebês com os materiais e com o ambiente. Após um momento, pergunte ao grupo se alguém se lembra do motivo pelo qual estão no jardim de ervas. Então diga que farão a colheita de algumas ervas para fazer chás e oriente os pequenos para que continuem com as investigações e com as brincadeiras enquanto você convida duplas de bebê para realizar a poda, assim como foi feito na atividade anterior. Enquanto realiza a poda dos ramos, peça para um adulto colocar água para ferver para o preparo dos chás. Chame uma dupla para iniciar a colheita e pergunte aos integrantes de qual erva aromática gostariam de acompanhar a poda, por meio da observação; pois o momento do corte do ramo será feito por você, professor, utilizando a tesoura de poda.Corte o ramo da erva escolhida, cheire-o para sentir o aroma, dê o ramo para os bebês que formam a dupla, incentive os gestos de imitação da ação de cheirar e peça para que guardem-no em um dos pequenos cestos. Repita essa ação com os outros bebês do grupo.

Possíveis falas do professor neste momento: Que cheiro gostoso que tem esse nosso jardim! O que acham de colhermos algumas ervas para fazermos chás? Será que eles terão essas mesmas fragrâncias? O que vocês acham? Estão curiosos para descobrir?

Possíveis ações da criança neste momento: Os bebês podem sentir a presença do vento, acariciar as plantas, manipular e aguar a terra, cheirar as ervas aromáticas preferidas e até permanecer segurando os ramos, demonstrando afeição e cuidado por esses elementos naturais. Podem ainda dar um ramo da erva preferida a um colega, comunicando suas descobertas ou atestando um gesto de carinho.


4

Incentive os bebês a tocarem, pegarem, acariciarem, observarem, cheirarem as ervas aromáticas para fazer deste um rico momento de experimentação e de contato mais próximo com a natureza. Cheiros, cores e texturas compõem uma experiência heurística com o mundo natural. Deste modo, encoraje os bebês a experienciar esses momentos de relação com a natureza. Após explorarem os elementos da horta e realizarem a colheita de algumas ervas, convide o grupo para participar do preparo do chá. Acomode os pequenos em torno da toalha de mesa, deixando algumas ervas aromáticas espalhadas pela toalha. Peça para o outro adulto higienizar as ervas e buscar a água que ele colocou para ferver. Permaneça um pouco distante dos bebês para o preparo dos chás, evitando qualquer acidente. Demonstre e narre para o grupo suas ações de colocar um tipo de erva aromática dentro de um bule e após, acrescentar a água fervida. Faça assim com as outras ervas colhidas, conversando com os bebês sobre as características de cada uma delas e incentivando o interesse do grupo pelos chás. Observe como os pequenos interagem no momento do preparo e como percebem o cheiro a partir da infusão de cada uma das ervas.

Possíveis falas do professor neste momento: Que cheiro gostoso dessa erva! O professor cheira, oferece aos bebês para cheirá-la e continua: Acredito que o chá preparado a partir dela ficará uma delícia! Vamos provar?!


5

Após a infusão das ervas você deve adequar as temperaturas dos chás acrescentando um pouco de água fria para deixá-los mornos. Assim que os chás estiverem em temperatura média (morno), convide primeiramente os bebês maiores para iniciar a degustação em formato de rodízio, percebendo se eles demonstram preferência por algum. Permita que os bebês menores permaneçam brincando com os brinquedos de jardim e praia. Após os maiores finalizarem a degustação, inverta os momentos dos grupos e ofereça os chás aos menores, se eles já puderem ingerir esse alimento. Fique atento para verificar as reações dos bebês diante dos cheiros, da coloração e dos sabores dos chás. Se necessário instigue situações investigativas para que eles possam experienciar tais percepções; cheire e deguste os chás na frente dos bebês e ressalte o aroma e o sabor gostosos que possuem. Realizada a degustação, permita que os bebês fiquem livres em suas explorações e brincadeiras.

Possíveis ações da criança neste momento: Alguns bebês podem permanecer atentos às ações e às falas do professor; outros podem ficar empolgados com a proposta, sorrindo e batendo palmas. Ao degustar os chás, eles podem fazer caretas demonstrando que gostaram ou não do sabor.


Para finalizar:

Informe o grupo que a atividade será encerrada em breve e indique o que será feito no momento seguinte. A previsibilidade contribui para uma organização interna dos acontecimentos, preparando para a transição de momentos e etapas subsequentes. Deixe o bebê que porventura se interesse por outra proposta livre em suas escolhas; dessa forma, ofereça outras possibilidades como livros, fantochesou cesto de brinquedos favoritos. Coloque novamente a música Lavar as Mãos para sinalizar o término da atividade e incentive os bebês a ajudarem na organização do espaço. Valorize as iniciativas e esforços que possam surgir como forma de participação. Ao som da música sugerida, encaminhe o grupo para um momento de higiene pessoal, realizando as intervenções necessárias para o bem-estar dos bebês.

Desdobramentos

Selecione algumas fotografias que fazem parte dos registros pedagógicos para serem acrescentadas ao varal de fotos do jardim de chás. Assim, os bebês continuarão observando o percurso de suas vivências e descobertas. No mural, feito de cartolina ou de papel pardo, inclua novidades sobre as duas atividades de colheita: identificação e apreciação das fragrâncias e dos sabores das ervas aromáticas, provenientes da horta da creche. Para compreender a importância e inspirar outras brincadeiras com a natureza e seus elementos, acesse: Benefícios de uma infância rica em natureza.

Engajando as famílias

Assim como no plano anterior (O jardim de chás: brincadeiras com bebês envolvendo o olfato), espalhe alguns sachês de ervas aromáticas pela creche, criando um percurso que leve as pessoas até o refeitório. Exponha o varal de fotos e o mural de informações do jardim de chás em uma parede externa desse local. Próximo a esse material, coloque uma bandeja com alguns bules contendo diversos chás que foram preparados a partir das ervas aromáticas da horta. Convide as famílias, os funcionários e as outras crianças da creche para um momento de degustação, no horário de saída dos bebês. Depois de alguns dias de exposição do material, coloque-o na sala de referência.

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Bebês :

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01ET01 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01CG04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01EO06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano