14449
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Elementos da narrativa

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do Fundamental sobre elementos que compõe uma narrativa

Plano 04 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Fabiana Júlia de Araújo Tenório

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero conto popular afro-brasileiro e no campo de atuação Artístico-literário/Vida cotidiana/Todos os campos. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: 5 contos acompanhados de fichas para preenchimento dos elementos da narração: personagens, cenários, conflitos, ponto de vista e resoluções.

Informações sobre o gênero: Os contos populares são textos narrativos carregados do imaginário popular. Através deles, cada comunidade transmite valores, crenças e saberes. Os contos afro-brasileiros têm, além dessas, características próprias da literatura afro-brasileira e não podem prescindir da afrodescendência através de uma voz autoral, um tema, uma linguagem, um público-alvo e um lugar de enunciação (DUARTE, 2010). Esses elementos compõem um gênero de importância ideológica, histórica e literária.

Dificuldades antecipadas: Alguns alunos podem ter mais dificuldade em ler os contos, devido à pouca autonomia na leitura.

Referências sobre o assunto:

DUARTE, E. de A. Por um conceito de Literatura Afro-brasileira. Terceira Margem. Rio de Janeiro, n. 23, p. 113-138, julho/dezembro 2010. Disponível em https://revistas.ufrj.br/index.php/tm/article/view/10953/8012. Acesso em 04/07/2018.

FUNDAÇÃO CECIERJ. A narração. Módulo 1, Unidade 6. Rio de Janeiro, [s.d.]. Disponível em https://cejarj.cecierj.edu.br/pdf/Linguagens_Codigos_Unidade_6_Seja.pdf. Acesso em 24/08/2018.

MACIEL, Débora Amorin da Costa. Conte, reconte e encante: os contos infantis na sala de aula. In: Diversidade textual: propostas para a sala de aula. Formação continuada de professores / coordenado por Márcia Mendonça. Recife, MEC/CEEL, 2008. p. 39-54. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/35.pdf

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente a proposta da aula: a sala será dividida em grupos que receberão, cada um, um conto para leitura e uma ficha contendo os elementos da narrativa para preencher. É importante ressaltar que essa aula é o início de um trabalho com os elementos da narrativa do conto. A intenção é trabalhar com contos, contos populares e contos populares afro-brasileiros (objeto dessa sequência de atividade). A título de informação, o conto possui uma estrutura relativamente simples, contendo uma ordem inicial no enredo. Em seguida, há uma alteração dessa ordem, uma complicação que será resolvida a partir de um elemento. Esse elemento é que conseguirá, de alguma forma, restaurar a harmonia que havia no início do texto (MACIEL, 2008). É fundamental conhecer essa estrutura, além de identificar os elementos da narrativa: as personagens, o cenário, o conflito, a resolução e o ponto de vista da narração. Esse último elemento, o ponto de vista, receberá maior ênfase nesse módulo de três aulas, visto que, no 5º ano, as crianças já podem aprofundar a estrutura narrativa que estudam desde o início do Ensino Fundamental. A compreensão desses gêneros perpassa também pela forma como eles se iniciam (“era uma vez” ou” há muito tempo”) e como terminam (as personagens sendo felizes, voltando para casa, recebendo recompensas ou recebendo uma lição como consequência de suas ações).

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Inicie com tom de novidade. Convide os alunos a ler contos, contos populares e contos populares afro-brasileiros e a perceber como eles são construídos. A interação pode ser assim: “Hoje vamos fazer um trabalho muito legal. Vocês já ouviram histórias curtas ou contos antigos contados oralmente por nossos pais, tios, avós ou professores? Quais?”.
  • Espere a resposta e continue: “O que vamos ler são contos - histórias curtas que possuem autor -, contos populares - que também são histórias curtas, mas são antigas e ninguém sabe ao certo quem é o autor, pois elas são repassadas de geração para geração. Também veremos contos populares afro-brasileiros, que têm as mesmas características de um conto popular, mas possuem algumas especificidades, pois têm um autor negro, que conta a história, apresentando questões da tradição afro-brasileira”. Esses contos não podem prescindir da afrodescendência através de uma voz autoral, um tema, uma linguagem, um público-alvo e um lugar de enunciação (DUARTE, 2010). Que tal conhecer como esses contos são feitos?”
  • Use a segunda pergunta deste slide para provocar a reflexão: “As histórias precisam de alguns elementos. O que não pode faltar em uma história?”. Escute o que os alunos têm para dizer e anote as respostas (não repetidas) no quadro.
  • Convide-os para verificar se os elementos que eles citaram estarão presentes nos contos que eles irão ler.

Materiais complementares:

Para saber mais sobre os contos populares afro-brasileiros:

DUARTE, E. de A. Por um conceito de Literatura Afro-brasileira. Terceira Margem. Rio de Janeiro, n. 23, p. 113-138, julho/dezembro 2010. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/tm/article/view/10953/8012. Acesso em 04/07/2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Use as perguntas deste slide para reforçar ou complementar as respostas dos alunos à sua pergunta anterior. A interação pode ser assim: “Vamos ver se colocamos todos os elementos que não podem faltar em uma história?”, “ Como os contos, geralmente, iniciam?”, “Onde a história se passa? Esse elemento é o CENÁRIO do conto.” “Agora, quem participa da história? Essas são as PERSONAGENS do conto.”, “E quem conta a história? Algum personagem - primeira pessoa” - ou alguém que não está dentro da história - terceira pessoa? Esse é o PONTO DE VISTA do conto”, “Agora, geralmente, a história tem um fato que causa um CONFLITO, uma situação a ser resolvida. É com esse elemento que se cria a história.”, “Então, se há um conflito, ele precisa ser resolvido, não é? Temos então a RESOLUÇÃO do conto que encaminha o final da história.”, “Por fim, podemos perceber que todo conto tem o seu fechamento. Como geralmente terminam os contos?”.
  • Oriente o trabalho depois dessa fala. Divida a sala em cinco grupos e entregue um conto a cada grupo, folhas em branco para rascunho e uma ficha para preenchimento. O grupo deve ler o conto e anotar os elementos da narração da seguinte forma: um aluno lê enquanto os demais integrantes ficam responsáveis por anotar, em uma folha avulsa, um dos elementos da ficha (cada aluno anota um dos elementos solicitados na ficha que foi entregue). Ao final da leitura, o grupo socializa e um dos alunos redige a versão final (corrigida pelo grupo) na ficha entregue pela professora.

Materiais complementares:

- 5 contos para distribuir entre os grupos: clique aqui.

- Ficha com os elementos da narração: clique aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Faça um mural para os contos lidos e analisados, reproduzindo esse quadro do slide. Coloque-o em um lugar visível na sala.
  • Peça aos alunos, já depois da leitura e do preenchimento da ficha, que socializem os elementos encontrados, enquanto alguém do grupo escreve no mural com canetinhas coloridas (para cada elemento uma cor definida por você). Essa anotação em cores também auxiliará a visualização de uma certa regularidade dos elementos estudados.
  • Caso você tenha utilizado as aulas anteriores desta sequência, poderá ainda fazer com os alunos uma ficha igual à que foi utilizada com os contos para analisar os elementos do conto afro-brasileiro trabalhado anteriormente - “Ossain dono das ervas e médico da religião africana no Brasil”. Essa ficha deve ir para o mural de contos também.
  • Leia na vertical a tabela preenchida, a fim de sintetizar as regularidades encontradas.nesse momento, é importante que o aluno perceba que há uma constante na formação da narrativa. Dê ênfase ao elemento PONTO DE VISTA: “Aqui nesse elemento, quem conta as histórias? Temos mais contos em primeira pessoa, com o narrador também participando da história, ou em terceira, com o narrador apenas observando e contando o que vê? Vamos exercitar mais esse elemento nas próximas aulas”.
  • Agradeça pelo trabalho dos alunos e convide-os para a aula seguinte, que será o exercício do elemento “ponto de vista”.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é quarta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero conto popular afro-brasileiro e no campo de atuação Artístico-literário/Vida cotidiana/Todos os campos. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: 5 contos acompanhados de fichas para preenchimento dos elementos da narração: personagens, cenários, conflitos, ponto de vista e resoluções.

Informações sobre o gênero: Os contos populares são textos narrativos carregados do imaginário popular. Através deles, cada comunidade transmite valores, crenças e saberes. Os contos afro-brasileiros têm, além dessas, características próprias da literatura afro-brasileira e não podem prescindir da afrodescendência através de uma voz autoral, um tema, uma linguagem, um público-alvo e um lugar de enunciação (DUARTE, 2010). Esses elementos compõem um gênero de importância ideológica, histórica e literária.

Dificuldades antecipadas: Alguns alunos podem ter mais dificuldade em ler os contos, devido à pouca autonomia na leitura.

Referências sobre o assunto:

DUARTE, E. de A. Por um conceito de Literatura Afro-brasileira. Terceira Margem. Rio de Janeiro, n. 23, p. 113-138, julho/dezembro 2010. Disponível em https://revistas.ufrj.br/index.php/tm/article/view/10953/8012. Acesso em 04/07/2018.

FUNDAÇÃO CECIERJ. A narração. Módulo 1, Unidade 6. Rio de Janeiro, [s.d.]. Disponível em https://cejarj.cecierj.edu.br/pdf/Linguagens_Codigos_Unidade_6_Seja.pdf. Acesso em 24/08/2018.

MACIEL, Débora Amorin da Costa. Conte, reconte e encante: os contos infantis na sala de aula. In: Diversidade textual: propostas para a sala de aula. Formação continuada de professores / coordenado por Márcia Mendonça. Recife, MEC/CEEL, 2008. p. 39-54. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/35.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente a proposta da aula: a sala será dividida em grupos que receberão, cada um, um conto para leitura e uma ficha contendo os elementos da narrativa para preencher. É importante ressaltar que essa aula é o início de um trabalho com os elementos da narrativa do conto. A intenção é trabalhar com contos, contos populares e contos populares afro-brasileiros (objeto dessa sequência de atividade). A título de informação, o conto possui uma estrutura relativamente simples, contendo uma ordem inicial no enredo. Em seguida, há uma alteração dessa ordem, uma complicação que será resolvida a partir de um elemento. Esse elemento é que conseguirá, de alguma forma, restaurar a harmonia que havia no início do texto (MACIEL, 2008). É fundamental conhecer essa estrutura, além de identificar os elementos da narrativa: as personagens, o cenário, o conflito, a resolução e o ponto de vista da narração. Esse último elemento, o ponto de vista, receberá maior ênfase nesse módulo de três aulas, visto que, no 5º ano, as crianças já podem aprofundar a estrutura narrativa que estudam desde o início do Ensino Fundamental. A compreensão desses gêneros perpassa também pela forma como eles se iniciam (“era uma vez” ou” há muito tempo”) e como terminam (as personagens sendo felizes, voltando para casa, recebendo recompensas ou recebendo uma lição como consequência de suas ações).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Inicie com tom de novidade. Convide os alunos a ler contos, contos populares e contos populares afro-brasileiros e a perceber como eles são construídos. A interação pode ser assim: “Hoje vamos fazer um trabalho muito legal. Vocês já ouviram histórias curtas ou contos antigos contados oralmente por nossos pais, tios, avós ou professores? Quais?”.
  • Espere a resposta e continue: “O que vamos ler são contos - histórias curtas que possuem autor -, contos populares - que também são histórias curtas, mas são antigas e ninguém sabe ao certo quem é o autor, pois elas são repassadas de geração para geração. Também veremos contos populares afro-brasileiros, que têm as mesmas características de um conto popular, mas possuem algumas especificidades, pois têm um autor negro, que conta a história, apresentando questões da tradição afro-brasileira”. Esses contos não podem prescindir da afrodescendência através de uma voz autoral, um tema, uma linguagem, um público-alvo e um lugar de enunciação (DUARTE, 2010). Que tal conhecer como esses contos são feitos?”
  • Use a segunda pergunta deste slide para provocar a reflexão: “As histórias precisam de alguns elementos. O que não pode faltar em uma história?”. Escute o que os alunos têm para dizer e anote as respostas (não repetidas) no quadro.
  • Convide-os para verificar se os elementos que eles citaram estarão presentes nos contos que eles irão ler.

Materiais complementares:

Para saber mais sobre os contos populares afro-brasileiros:

DUARTE, E. de A. Por um conceito de Literatura Afro-brasileira. Terceira Margem. Rio de Janeiro, n. 23, p. 113-138, julho/dezembro 2010. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/tm/article/view/10953/8012. Acesso em 04/07/2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Use as perguntas deste slide para reforçar ou complementar as respostas dos alunos à sua pergunta anterior. A interação pode ser assim: “Vamos ver se colocamos todos os elementos que não podem faltar em uma história?”, “ Como os contos, geralmente, iniciam?”, “Onde a história se passa? Esse elemento é o CENÁRIO do conto.” “Agora, quem participa da história? Essas são as PERSONAGENS do conto.”, “E quem conta a história? Algum personagem - primeira pessoa” - ou alguém que não está dentro da história - terceira pessoa? Esse é o PONTO DE VISTA do conto”, “Agora, geralmente, a história tem um fato que causa um CONFLITO, uma situação a ser resolvida. É com esse elemento que se cria a história.”, “Então, se há um conflito, ele precisa ser resolvido, não é? Temos então a RESOLUÇÃO do conto que encaminha o final da história.”, “Por fim, podemos perceber que todo conto tem o seu fechamento. Como geralmente terminam os contos?”.
  • Oriente o trabalho depois dessa fala. Divida a sala em cinco grupos e entregue um conto a cada grupo, folhas em branco para rascunho e uma ficha para preenchimento. O grupo deve ler o conto e anotar os elementos da narração da seguinte forma: um aluno lê enquanto os demais integrantes ficam responsáveis por anotar, em uma folha avulsa, um dos elementos da ficha (cada aluno anota um dos elementos solicitados na ficha que foi entregue). Ao final da leitura, o grupo socializa e um dos alunos redige a versão final (corrigida pelo grupo) na ficha entregue pela professora.

Materiais complementares:

- 5 contos para distribuir entre os grupos: clique aqui.

- Ficha com os elementos da narração: clique aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Faça um mural para os contos lidos e analisados, reproduzindo esse quadro do slide. Coloque-o em um lugar visível na sala.
  • Peça aos alunos, já depois da leitura e do preenchimento da ficha, que socializem os elementos encontrados, enquanto alguém do grupo escreve no mural com canetinhas coloridas (para cada elemento uma cor definida por você). Essa anotação em cores também auxiliará a visualização de uma certa regularidade dos elementos estudados.
  • Caso você tenha utilizado as aulas anteriores desta sequência, poderá ainda fazer com os alunos uma ficha igual à que foi utilizada com os contos para analisar os elementos do conto afro-brasileiro trabalhado anteriormente - “Ossain dono das ervas e médico da religião africana no Brasil”. Essa ficha deve ir para o mural de contos também.
  • Leia na vertical a tabela preenchida, a fim de sintetizar as regularidades encontradas.nesse momento, é importante que o aluno perceba que há uma constante na formação da narrativa. Dê ênfase ao elemento PONTO DE VISTA: “Aqui nesse elemento, quem conta as histórias? Temos mais contos em primeira pessoa, com o narrador também participando da história, ou em terceira, com o narrador apenas observando e contando o que vê? Vamos exercitar mais esse elemento nas próximas aulas”.
  • Agradeça pelo trabalho dos alunos e convide-os para a aula seguinte, que será o exercício do elemento “ponto de vista”.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP29 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano