14698
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - Analisando as rimas em textos poéticos

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Analisando as rimas em textos poéticos

Plano 08 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Isabella Patrícia Oliveira Madeira Da Silva

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a oitava aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poema e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica, e o seu foco é a rima na composição de textos versificados.

Materiais necessários: Atividade: Análise de rimas nos textos, disponível aqui. Estrofes de textos poéticos diversos para dupla 1 e dupla 2, disponíveis aqui. Deverão ser disponibilizadas 1 cópia para cada dupla. Resolução da atividade para apoio do professor, disponível aqui.

Dificuldades antecipadas: Não conseguirem fazer associações entre sons parecidos e não conseguirem identificar as rimas no final das palavras.

Referências sobre o assunto:

MACHADO, I. L. A Paródia, um gênero "transgressivo". In: MACHADO e MELLO, R. (orgs). Gêneros: reflexões e análise do discurso. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2004. pp.75-86.

MENDONÇA, M. Diversidade textual - proposta para sala de aula. Língua Portuguesa - Estudo e Ensino. Brasília: MEC/CEEL, 2011.

SANT'ANNA, A. R. Paródia, paráfrase & cia. São Paulo: Ática, 2003.

SOUZA, I. M. P. Poesia em práticas de alfabetização. In: Leitura e produção de textos na alfabetização. BRANDÃO, A. C.; ROSA, E. C. S. (org). Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Leia o tema para as crianças e explique que na aula de hoje vão analisar os modos de organizar e combinar as rimas dentro das estrofes de textos poéticos.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações: Nas aulas anteriores e durante a leitura compartilhada de diversos textos poéticos, a turma já descobriu como é possível usar as palavras para transmitir mensagens de forma divertida, emotiva e ritmada. Nesta sequência está sendo trabalhada a questão das rimas nos finais das palavras em textos poéticos. O intuito não é somente de que as crianças conheçam estes recursos, mas se apropriem deles. Para isso, seria muito interessante criar um varal para dispor os textos das aulas e deixá-las ter um contato maior com tais textos durante as atividades de manipulação, exercitação e leitura. Na aula seguinte, as crianças serão desafiadas a parodiar um poema, e ter alguns textos e rimas disponíveis para consulta será de grande valia.

  • Organize as crianças em grupos de quatro, observando o nível de alfabetização em que se encontra cada criança, para que oportunize a vivência de conflitos produtivos entre elas. As crianças trabalharão em pares, por isso, é ideal que se tenha pelo menos um aluno leitor dentro desses pares.

  • Relembre o que aprenderam na aula anterior, caso esta aula esteja sendo dada em sequência, pedindo para que respondam as 3 questões pontuadas nos slides revendo o que aprenderam na aula anterior.

  • Na atividade anterior as crianças descobriram o uso das rimas em textos poéticos, ouvindo a narração de um cordel e analisando a composição de um poema em versos (que são linhas escritas geralmente com poucas palavras para garantir o ritmo diferenciado do texto poético), buscando as rimas nos finais dos versos e organizando suas descobertas em uma tabela. Foi pedido alguns registros no caderno e as crianças podem resgatá-los lendo seus registros e os discutindo em grupo. Você pode pedir um exemplo de palavras que rimam para cada grupo e registrar no quadro.

  • Os itens 5, 6 e 7 são descrições que poderão ajudar professores que não estão trabalhando com o conjunto de aulas.

  • Caso tenha selecionado apenas essa aula e não o conjunto, para contextualizar a atividade você pode escrever um poema no quadro, ler com as crianças e levá-las a percepção do uso das rimas. Pergunte se as crianças gostaram do poema e se notaram algo especial, algo que apareceu em várias partes do texto, em palavras diferentes.

  • Ouça algumas respostas e, caso as crianças tenham já pontuado a questão das rimas, analise algumas delas, retirando-as do poema que está no quadro e escrevendo-as perto uma da outra, vendo quantas letras se repetem dentro da rima, quais outras palavras poderiam rimar com aquele par de rimas, etc.

  • Caso elas não tenham notado a questão das rimas, aponte uma delas e pergunte:
  • O que essa palavra (ex: botão) tem em comum com essa palavra (ex: coração)? É muito provável que pelo menos uma das crianças note que o final das palavras (ão) é parecido.
  • Isso mesmo, é o final que tem o mesmo som. Será que podemos encontrar isso em outras palavras do poema?
  • Alguém sabe dizer por que algumas palavras têm final parecido nos poemas? Como isso se chama?
  • Isso mesmo, são rimas.
  • E vocês perceberam que o poema é escrito de modo diferente? Cada linha do poema é chamada de verso. Os textos escritos em versos são diferentes dos textos normais, são mais curtos e esses versos são colocados dentro de estrofes. Na maioria dos poemas, as rimas ficam nas últimas palavras dos versos, então, eles geralmente não são muito longos para que possamos percebê-las e quando lemos um poema, percebemos sua musicalidade, seu ritmo diferenciado justamente por isso.

  • Vá conversando e levando as crianças a compreenderem o uso das rimas e a importância delas em textos poéticos, o quanto podem contribuir para a sonoridade e musicalidade quando lemos, como o poeta organiza o texto para fazer a rima ter sentido, mudar nossa percepção e interação com o texto e o quanto, ao pensar nisso tudo, ele cria poesia, o que não significa somente compor um texto, mas criar arte através do que escreve. Resgate algum versinho com rima que tenham de memória se achar necessário ampliar essa percepção.

  • Explique a atividade principal da aula.
  • Hoje eu trouxe vários versinhos para vocês analisarem. Vocês deverão encontrar as rimas neles.
  • Porém, quando vocês estiverem fazendo isso, poderão perceber como alguns poetas escolhem usar as rimas dentro dos versinhos, não é sempre igual.
  • Como vocês acham que pode-se usar as rimas num verso? Será que vai ser difícil descobrir isso? Ouça o que algumas crianças tenham a dizer e tente se lembrar de algumas dessas hipóteses ao final da aula.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações: Essa parte do desenvolvimento deve durar aproximadamente 25 minutos.

  • Entregue uma folha de atividade para cada dupla. As crianças estarão sentadas em grupos de 4, porém, neste momento, trabalharão em pares para melhor aproveitamento.

  • Dentro de um mesmo grupo de 4 alunos, entregue a folha 1 de estrofes para uma das duplas e peça para que se lembrem de que são a dupla 1, pois isso será importante no momento da correção, e entregue a folha 2 de estrofes para a outra dupla, explicando que no momento da correção, serão a dupla 2.

  • Assim cada dupla analisará diferentes estrofes. Você pode já dar essas estrofes recortadas ou pedir para que recortem, apenas certifique-se que que isso não vá atrapalhar muito o tempo da aula.

  • Preferencialmente, imprima essas folhas em tinta colorida para facilitar a compreensão das crianças, pois as rimas dentro das estrofes estão destacadas e diferenciadas pela cor (azul e vermelho).

  • Chame a atenção para o fato de que estão analisando algumas estrofes de textos poéticos. Os títulos das obras das quais foram retiradas estão escritos dentro de parênteses, e que, nessas estrofes, na frente de cada verso terá marcado o número da linha para facilitar a investigação que eles farão. Além disso, as rimas estão destacadas no final das palavras com cores diferentes.

  • Leia o que a atividade 1 pede.
  • Encontre a estrofe em que o verso 1 rima com o verso 2. Será que vocês vão conseguir encontrar nessas estrofes algum caso em que o verso 1 (linha 1) esteja rimando com o verso 2 (linha 2)?
  • Conversem e se ajudem. Quem conseguir achar, levante a mão.

  • Fique atenta e veja se alguma das duplas formadas está apresentando muita dificuldade ou se algum aluno está participando menos do que o outro.

  • Caso as duplas demorem muito, é sinal de que as crianças estão com dificuldade de fazer as conexões necessárias e é preciso intervir. Se preciso, tente encontrar essa estrofe da atividade 1 com toda a turma.

  • Uma outra sugestão é que você leve cartazes com exemplos diferentes e vá apontando e mostrando para as crianças como é possível fazer essa identificação.

  • O objetivo é que a dupla converse, analisando juntos cada uma das estrofes e tente identificar em que quadro da tabela essas estrofes devem ser colocadas.

  • Peça para que inicialmente façam uma análise minuciosa, lendo os versos e procurando as rimas, posicionando os textos recortados nos espaços adequados da atividade, mas que só colem depois da correção final.

  • Como os 4 espaços estão numerados, as crianças podem escrever o número do quadro em que pretendem colá-las no cantinho da estrofe, pois assim, mesmo que os versinhos saiam do lugar, elas se lembrarão onde tinham optado por colocá-los.

  • Dê aproximadamente 15 minutos para que façam isso em pares e vá circulando entre os grupos para se certificar de que todos estão entendendo o que é preciso fazer e estejam participando com sugestões e ideias.

  • Quando tiverem terminado, dê o novo comando: um aluno da dupla 1 deve trocar de lugar com um aluno da dupla 2. Ao sentar com o aluno da outra dupla, a criança deve mostrar seus versinhos, explicar o porquê decidiram colocá-los naqueles espaços em que estão. A criança que está analisando as escolhas deve dizer se concorda ou não com as escolhas que aquela dupla fez, explicando seus motivos. Em seguida, os outros dois alunos devem fazer a troca de lugar para poderem fazer o mesmo: ler o material da outra dupla, analisar suas escolhas, ouvir a explicação da outra criança e dizer se concordam ou não com as escolhas.

  • Caso algumas dúvidas ainda persistam, as crianças devem prestar atenção no momento da correção e não se esquecerem de fazer perguntas em relação a elas.

  • Continue circulando entre os grupos para se certificar de que estão conseguindo dialogar e refletir de modo produtivo.

  • Quando terminarem a discussão, as duplas iniciais devem se juntar novamente para participar da correção em grupo.

Materiais complementares: Atividade: Análise de rimas nos textos, disponível aqui. Estrofes de textos poéticos diversos para dupla 1 e dupla 2, disponíveis aqui. Deverão ser disponibilizadas 1 cópia para cada dupla.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o 1º quadro da tabela e peça para que as duplas 1 levantem a mão.

  • Escolha uma das duplas e pergunte o título da estrofe que selecionaram para colocar neste quadro. Pergunte para as outras duplas 1 se todos concordam com a escolha.

  • Caso haja quem discorde, ouça e faça a correção.
  • Qual é a última palavra do primeiro verso? - Responderão: Bonde.
  • E qual a última palavra do verso 2? - Onde.
  • Elas rimam? Tem quantas letras iguais?
  • Isso mesmo, tem 4 letras iguais.
  • Então, já sabemos que o verso 1 rima com o verso 2.
  • Vamos ver se o verso 3 rima com o verso 4?
  • Qual a última palavra de cada um desses versos? - Adeus e seus.
  • E aí, o som é parecido? E as letras, têm algumas letras iguais? - 3 letras iguais - EUS.

  • Essa primeira atividade será apresentada separada nos slides, 1º a da dupla 1 e depois da dupla 2, apenas para que as crianças se localizem bem. Peça para que prestem atenção no título, pois nas seguintes atividades, você apresentará a correção da dupla 1 e dupla 2 simultaneamente para que possam comparar os textos.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • A correção está disponível nos slides, de modo que possa analisar a composição de cada estrofe, apontando as rimas e as palavras.
  • Então, está certo, o verso 1 (vá apontando para o número e para o verso escrito) rima com o verso 2. O verso 3 rima com o verso 4.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 1 da tabela é de Carlos Drumond de Andrade e se chama Obrigado. Drumond é um dos maiores poetas que o Brasil já teve.

  • Se não for possível a projeção dos slides, você pode levar cartazes desses versos já montados do modo correto na tabela ou escrevê-los no quadro enquanto as crianças estão fazendo a atividade e, no momento da correção, analisar e escrever acima das estrofes em que quadro devem estar (quadro 1, 2, 3 ou 4). Uma outra opção é escrever apenas o título das obras no quadro.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 1 das duplas 1, faça a correção da atividade 1 com as duplas 2, pedindo para que as duplas 2 levantem as mãos, selecione uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 1 e porquê. Pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 1 da tabela é de Chico Buarque e se chama A Banda. Esse texto poético é uma música.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 1 das duplas 1 e 2, faça a correção da atividade 2, pedindo para que as duplas 1 e 2 (uma depois da outra) levantem as mãos, escolha uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 2 e porquê.
  • Pessoal, atenção agora! Eu vou perguntar o título do texto para uma dupla 1 e depois vou perguntar para uma das duplas 2 e na correção veremos os dois textos de uma só vez, tudo bem?

  • Peça para que essas duplas digam o título da obra, que está entre parênteses, pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado no slide a seguir.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Vá intercalando as correções entre as duplas e aproveite para comparar as rimas. Apresente a correção das duas tabelas nos slides pedindo para que confiram e depois colem as estrofes nos lugares certos.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 2 da tabela da dupla 1 é de Olavo Bilac e se chama A Boneca.
  • A estrofe da dupla 2 na atividade 2 também é de Olavo Bilac e se chama A Borboleta.
  • Esses poemas foram escritos há mais de 100 anos!

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 2 das duplas 1 e 2, faça a correção da atividade 3, pedindo para que as duplas 1 e 2 (uma depois da outra) levantem as mãos, escolha uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 3 e porquê.

  • Peça para que essas duplas digam o título da obra, que está entre parênteses, pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Vá intercalando as correções entre as duplas e aproveite para comparar as rimas. Apresente a correção das duas tabelas nos slides pedindo para que confiram e depois colem as estrofes nos lugares certos.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 3 da tabela da dupla 1 é de uma cantiga popular e se chama O Cravo brigou com a rosa.
  • A estrofe da dupla 2 na atividade 3 também é uma cantiga popular e se chama Ciranda Cirandinha.
  • Todo mundo conhece esses versos, não é mesmo? Eles são muito populares e geralmente são passados de pais para filhos.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 3 das duplas 1 e 2, faça a correção da atividade 4, pedindo para que as duplas 1 e 2 (uma depois da outra) levantem as mãos, escolha uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 4 e porquê.

  • Peça para que essas duplas digam o título da obra, que está entre parênteses, pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Vá intercalando as correções entre as duplas e aproveite para analisar as rimas. Apresente a correção das duas tabelas nos slides pedindo para que confiram e depois colem as estrofes nos lugares certos. Chame a atenção das crianças para as posições das rimas, apontando no slide.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 4 da tabela da dupla 1 é de Florbela Espanca e se chama Eu.
  • A estrofe da dupla 2 na atividade 3 também é Florbela Espanca e se chama Vaidade. Ela foi uma poetisa portuguesa muito famosa.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Essa 2º parte deve durar aproximadamente 10 minutos.

  • Terminada essa 1º tabela, peça para que olhem para a tabela menor que está abaixo. Projete a tabela, leia a atividade:
  • Escreva 2 palavras que rimem 2 letras.
  • Bem, quero ver quem consegue encontrar essas 2 palavras. Quem for achando, levante a mão.

  • Espere até que uma das duplas se pronuncie, ouça as palavras, escreva-as no quadro e pergunte para as crianças se alguém descobriu alguma outra.

  • Você pode ir se norteando pela resolução da atividade, imprima as folhas da resolução e as tenha em mãos. Na de 2 letras, há 2 pares de rima na folha 1 e 2 pares na folha 2.

  • Cada dupla vai selecionar apenas 1 par de palavras para sua folha, mas você pode ir escrevendo todas as possibilidades no quadro durante a correção. Caso não queira escrever as palavras, nos slides a seguir elas estarão organizadas em tabelas, mas escreva pelo menos 1 par de rimas para servir de modelo para os alunos.

  • Caso seja necessário, ajude-as a encontrar. Peça para que olhem para as palavras finais destacadas de azul e vermelho. Peça para que analisem essas partes das palavras que estão destacadas da mesma cor.
  • Quantas letras estão destacadas em cada palavra?
  • Nós estamos procurando as palavras que têm destacadas 2 letras, pois são as 2 letras que rimam. Se elas rimam, estão destacadas com a mesma cor, isso vai facilitar para vocês de achá-las.

Materiais complementares: Resolução da atividade para apoio do professor, disponível aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça para que as crianças analisem a tabela com todas as rimas que apareceram nos textos que a dupla 1 analisou.

  • Caso queira, você pode escolher uma dessas rimas e pedir para que as crianças tentem se lembrar de mais alguma palavra que tem o mesmo final e, portanto, poderia rimar.
  • Peteca-boneca-biblioteca! Quem consegue se lembrar de mais alguma palavra para rimarmos com algum outro par de rimas da tabela?
  • Vejam só quantas rimas vocês analisaram!

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça para que as crianças analisem a tabela com todas as rimas que apareceram nos textos que a dupla 2 analisou.

  • Caso queira, você pode escolher uma dessas rimas e pedir para que as crianças tentem se lembrar de mais alguma palavra que tem o mesmo final e, portanto, poderia rimar.
  • Janela- ela-panela! Quem consegue se lembrar de mais alguma palavra para rimarmos com algum outro par de rimas desta tabela?
  • Hoje analisamos muitas rimas! Acho que se pensarmos bem vamos encontrar sempre uma palavra para rimar com outra. Mas para formar um texto poético, essa combinação tem que fazer sentido com todo o texto, não é mesmo? Não basta colocar uma palavra do lado da outra sem pensar em fazer poesia com essas palavras.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Para fechar a atividade, peça para que as crianças reflitam sobre tudo o que viram hoje.
  • Turma, vocês viram que os poetas usam as rimas de diversas formas?
  • Podemos encontrar somente uma rima dentro das estrofes, podemos encontrar 2 ou mais.
  • Essas rimas podem estar em versos próximos, ou em versos intercalados.
  • Nas estrofes de 3 linhas, geralmente um dos versos vai rimar com um verso da outra estrofe.
  • Além de tudo isso, nós vimos que podemos rimar só 1 letra, 2 letras, 3 letras ou mais, dentro das palavras.
  • Vocês conseguiram perceber o quanto esse recurso é amplo e pode ser usado de muitas maneiras?
  • Nós encontramos 4 maneiras de colocar as rimas nos versos e mais de 15 rimas diferentes nessas poucas estrofes que analisamos.
  • Isso é para mostrar para vocês que quando forem criar seus textos poéticos, vocês terão a liberdade de usar a rima do modo como acharem melhor e não precisam se prender a um número de rimas ou de letras que vão rimar quando estiverem compondo seus textos.
  • Com as rimas, vocês podem escrever poemas, canções, cantigas de roda e cordéis.
  • Vou aproveitar para relembrar que o versos não costumam vir numerados como na atividade, foi feito isso apenas para ajudar vocês a encontrá-los mais facilmente.
  • Gostaram da atividade de hoje? Algum dos exercícios foi muito difícil?
  • Como foi trabalhar em duplas e ter de analisar o trabalho da outra dupla? Conseguiram se ajudar nas tarefas?
  • Lembram-se da hipóteses de vocês no início da aula, sobre como poderíamos usar as rimas nos versos? Acham que agora tem uma noção melhor de como podemos usá-las?
  • Alguém tem alguma dúvida quanto às rimas?
  • Conseguiram identificar a função delas no poema? Será que os poemas seriam os mesmos sem elas?
  • Observe como fica essa estrofe se eu tirar a rima:

“O ANEL QUE TU ME DESTES
ERA VIDRO E SE QUEBROU
O AMOR QUE TU ME TINHAS
ERA POUCO E CHEGOU AO FIM”

Eu estou dizendo a mesma coisa, mas sem a rima o texto perdeu o que tinha de musicalidade, perdeu seu ritmo, o que o fazia interessante, mais poético, não é mesmo?

  • Se estiver trabalhando com a sequência de aulas e estiver fazendo o varalzinho de textos poéticos sugerido na aula anterior, poderá colar as atividades em cartolinas ou papel kraft e pendurá-las ali, pois essa atividade tem uma bom repertório de rimas que poderá ajudar as crianças na aula seguinte, em que cada criança criará uma estrofe fazendo a releitura de um poema.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a oitava aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poema e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica, e o seu foco é a rima na composição de textos versificados.

Materiais necessários: Atividade: Análise de rimas nos textos, disponível aqui. Estrofes de textos poéticos diversos para dupla 1 e dupla 2, disponíveis aqui. Deverão ser disponibilizadas 1 cópia para cada dupla. Resolução da atividade para apoio do professor, disponível aqui.

Dificuldades antecipadas: Não conseguirem fazer associações entre sons parecidos e não conseguirem identificar as rimas no final das palavras.

Referências sobre o assunto:

MACHADO, I. L. A Paródia, um gênero "transgressivo". In: MACHADO e MELLO, R. (orgs). Gêneros: reflexões e análise do discurso. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2004. pp.75-86.

MENDONÇA, M. Diversidade textual - proposta para sala de aula. Língua Portuguesa - Estudo e Ensino. Brasília: MEC/CEEL, 2011.

SANT'ANNA, A. R. Paródia, paráfrase & cia. São Paulo: Ática, 2003.

SOUZA, I. M. P. Poesia em práticas de alfabetização. In: Leitura e produção de textos na alfabetização. BRANDÃO, A. C.; ROSA, E. C. S. (org). Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Leia o tema para as crianças e explique que na aula de hoje vão analisar os modos de organizar e combinar as rimas dentro das estrofes de textos poéticos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações: Nas aulas anteriores e durante a leitura compartilhada de diversos textos poéticos, a turma já descobriu como é possível usar as palavras para transmitir mensagens de forma divertida, emotiva e ritmada. Nesta sequência está sendo trabalhada a questão das rimas nos finais das palavras em textos poéticos. O intuito não é somente de que as crianças conheçam estes recursos, mas se apropriem deles. Para isso, seria muito interessante criar um varal para dispor os textos das aulas e deixá-las ter um contato maior com tais textos durante as atividades de manipulação, exercitação e leitura. Na aula seguinte, as crianças serão desafiadas a parodiar um poema, e ter alguns textos e rimas disponíveis para consulta será de grande valia.

  • Organize as crianças em grupos de quatro, observando o nível de alfabetização em que se encontra cada criança, para que oportunize a vivência de conflitos produtivos entre elas. As crianças trabalharão em pares, por isso, é ideal que se tenha pelo menos um aluno leitor dentro desses pares.

  • Relembre o que aprenderam na aula anterior, caso esta aula esteja sendo dada em sequência, pedindo para que respondam as 3 questões pontuadas nos slides revendo o que aprenderam na aula anterior.

  • Na atividade anterior as crianças descobriram o uso das rimas em textos poéticos, ouvindo a narração de um cordel e analisando a composição de um poema em versos (que são linhas escritas geralmente com poucas palavras para garantir o ritmo diferenciado do texto poético), buscando as rimas nos finais dos versos e organizando suas descobertas em uma tabela. Foi pedido alguns registros no caderno e as crianças podem resgatá-los lendo seus registros e os discutindo em grupo. Você pode pedir um exemplo de palavras que rimam para cada grupo e registrar no quadro.

  • Os itens 5, 6 e 7 são descrições que poderão ajudar professores que não estão trabalhando com o conjunto de aulas.

  • Caso tenha selecionado apenas essa aula e não o conjunto, para contextualizar a atividade você pode escrever um poema no quadro, ler com as crianças e levá-las a percepção do uso das rimas. Pergunte se as crianças gostaram do poema e se notaram algo especial, algo que apareceu em várias partes do texto, em palavras diferentes.

  • Ouça algumas respostas e, caso as crianças tenham já pontuado a questão das rimas, analise algumas delas, retirando-as do poema que está no quadro e escrevendo-as perto uma da outra, vendo quantas letras se repetem dentro da rima, quais outras palavras poderiam rimar com aquele par de rimas, etc.

  • Caso elas não tenham notado a questão das rimas, aponte uma delas e pergunte:
  • O que essa palavra (ex: botão) tem em comum com essa palavra (ex: coração)? É muito provável que pelo menos uma das crianças note que o final das palavras (ão) é parecido.
  • Isso mesmo, é o final que tem o mesmo som. Será que podemos encontrar isso em outras palavras do poema?
  • Alguém sabe dizer por que algumas palavras têm final parecido nos poemas? Como isso se chama?
  • Isso mesmo, são rimas.
  • E vocês perceberam que o poema é escrito de modo diferente? Cada linha do poema é chamada de verso. Os textos escritos em versos são diferentes dos textos normais, são mais curtos e esses versos são colocados dentro de estrofes. Na maioria dos poemas, as rimas ficam nas últimas palavras dos versos, então, eles geralmente não são muito longos para que possamos percebê-las e quando lemos um poema, percebemos sua musicalidade, seu ritmo diferenciado justamente por isso.

  • Vá conversando e levando as crianças a compreenderem o uso das rimas e a importância delas em textos poéticos, o quanto podem contribuir para a sonoridade e musicalidade quando lemos, como o poeta organiza o texto para fazer a rima ter sentido, mudar nossa percepção e interação com o texto e o quanto, ao pensar nisso tudo, ele cria poesia, o que não significa somente compor um texto, mas criar arte através do que escreve. Resgate algum versinho com rima que tenham de memória se achar necessário ampliar essa percepção.

  • Explique a atividade principal da aula.
  • Hoje eu trouxe vários versinhos para vocês analisarem. Vocês deverão encontrar as rimas neles.
  • Porém, quando vocês estiverem fazendo isso, poderão perceber como alguns poetas escolhem usar as rimas dentro dos versinhos, não é sempre igual.
  • Como vocês acham que pode-se usar as rimas num verso? Será que vai ser difícil descobrir isso? Ouça o que algumas crianças tenham a dizer e tente se lembrar de algumas dessas hipóteses ao final da aula.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações: Essa parte do desenvolvimento deve durar aproximadamente 25 minutos.

  • Entregue uma folha de atividade para cada dupla. As crianças estarão sentadas em grupos de 4, porém, neste momento, trabalharão em pares para melhor aproveitamento.

  • Dentro de um mesmo grupo de 4 alunos, entregue a folha 1 de estrofes para uma das duplas e peça para que se lembrem de que são a dupla 1, pois isso será importante no momento da correção, e entregue a folha 2 de estrofes para a outra dupla, explicando que no momento da correção, serão a dupla 2.

  • Assim cada dupla analisará diferentes estrofes. Você pode já dar essas estrofes recortadas ou pedir para que recortem, apenas certifique-se que que isso não vá atrapalhar muito o tempo da aula.

  • Preferencialmente, imprima essas folhas em tinta colorida para facilitar a compreensão das crianças, pois as rimas dentro das estrofes estão destacadas e diferenciadas pela cor (azul e vermelho).

  • Chame a atenção para o fato de que estão analisando algumas estrofes de textos poéticos. Os títulos das obras das quais foram retiradas estão escritos dentro de parênteses, e que, nessas estrofes, na frente de cada verso terá marcado o número da linha para facilitar a investigação que eles farão. Além disso, as rimas estão destacadas no final das palavras com cores diferentes.

  • Leia o que a atividade 1 pede.
  • Encontre a estrofe em que o verso 1 rima com o verso 2. Será que vocês vão conseguir encontrar nessas estrofes algum caso em que o verso 1 (linha 1) esteja rimando com o verso 2 (linha 2)?
  • Conversem e se ajudem. Quem conseguir achar, levante a mão.

  • Fique atenta e veja se alguma das duplas formadas está apresentando muita dificuldade ou se algum aluno está participando menos do que o outro.

  • Caso as duplas demorem muito, é sinal de que as crianças estão com dificuldade de fazer as conexões necessárias e é preciso intervir. Se preciso, tente encontrar essa estrofe da atividade 1 com toda a turma.

  • Uma outra sugestão é que você leve cartazes com exemplos diferentes e vá apontando e mostrando para as crianças como é possível fazer essa identificação.

  • O objetivo é que a dupla converse, analisando juntos cada uma das estrofes e tente identificar em que quadro da tabela essas estrofes devem ser colocadas.

  • Peça para que inicialmente façam uma análise minuciosa, lendo os versos e procurando as rimas, posicionando os textos recortados nos espaços adequados da atividade, mas que só colem depois da correção final.

  • Como os 4 espaços estão numerados, as crianças podem escrever o número do quadro em que pretendem colá-las no cantinho da estrofe, pois assim, mesmo que os versinhos saiam do lugar, elas se lembrarão onde tinham optado por colocá-los.

  • Dê aproximadamente 15 minutos para que façam isso em pares e vá circulando entre os grupos para se certificar de que todos estão entendendo o que é preciso fazer e estejam participando com sugestões e ideias.

  • Quando tiverem terminado, dê o novo comando: um aluno da dupla 1 deve trocar de lugar com um aluno da dupla 2. Ao sentar com o aluno da outra dupla, a criança deve mostrar seus versinhos, explicar o porquê decidiram colocá-los naqueles espaços em que estão. A criança que está analisando as escolhas deve dizer se concorda ou não com as escolhas que aquela dupla fez, explicando seus motivos. Em seguida, os outros dois alunos devem fazer a troca de lugar para poderem fazer o mesmo: ler o material da outra dupla, analisar suas escolhas, ouvir a explicação da outra criança e dizer se concordam ou não com as escolhas.

  • Caso algumas dúvidas ainda persistam, as crianças devem prestar atenção no momento da correção e não se esquecerem de fazer perguntas em relação a elas.

  • Continue circulando entre os grupos para se certificar de que estão conseguindo dialogar e refletir de modo produtivo.

  • Quando terminarem a discussão, as duplas iniciais devem se juntar novamente para participar da correção em grupo.

Materiais complementares: Atividade: Análise de rimas nos textos, disponível aqui. Estrofes de textos poéticos diversos para dupla 1 e dupla 2, disponíveis aqui. Deverão ser disponibilizadas 1 cópia para cada dupla.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia o 1º quadro da tabela e peça para que as duplas 1 levantem a mão.

  • Escolha uma das duplas e pergunte o título da estrofe que selecionaram para colocar neste quadro. Pergunte para as outras duplas 1 se todos concordam com a escolha.

  • Caso haja quem discorde, ouça e faça a correção.
  • Qual é a última palavra do primeiro verso? - Responderão: Bonde.
  • E qual a última palavra do verso 2? - Onde.
  • Elas rimam? Tem quantas letras iguais?
  • Isso mesmo, tem 4 letras iguais.
  • Então, já sabemos que o verso 1 rima com o verso 2.
  • Vamos ver se o verso 3 rima com o verso 4?
  • Qual a última palavra de cada um desses versos? - Adeus e seus.
  • E aí, o som é parecido? E as letras, têm algumas letras iguais? - 3 letras iguais - EUS.

  • Essa primeira atividade será apresentada separada nos slides, 1º a da dupla 1 e depois da dupla 2, apenas para que as crianças se localizem bem. Peça para que prestem atenção no título, pois nas seguintes atividades, você apresentará a correção da dupla 1 e dupla 2 simultaneamente para que possam comparar os textos.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • A correção está disponível nos slides, de modo que possa analisar a composição de cada estrofe, apontando as rimas e as palavras.
  • Então, está certo, o verso 1 (vá apontando para o número e para o verso escrito) rima com o verso 2. O verso 3 rima com o verso 4.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 1 da tabela é de Carlos Drumond de Andrade e se chama Obrigado. Drumond é um dos maiores poetas que o Brasil já teve.

  • Se não for possível a projeção dos slides, você pode levar cartazes desses versos já montados do modo correto na tabela ou escrevê-los no quadro enquanto as crianças estão fazendo a atividade e, no momento da correção, analisar e escrever acima das estrofes em que quadro devem estar (quadro 1, 2, 3 ou 4). Uma outra opção é escrever apenas o título das obras no quadro.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 1 das duplas 1, faça a correção da atividade 1 com as duplas 2, pedindo para que as duplas 2 levantem as mãos, selecione uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 1 e porquê. Pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 1 da tabela é de Chico Buarque e se chama A Banda. Esse texto poético é uma música.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 1 das duplas 1 e 2, faça a correção da atividade 2, pedindo para que as duplas 1 e 2 (uma depois da outra) levantem as mãos, escolha uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 2 e porquê.
  • Pessoal, atenção agora! Eu vou perguntar o título do texto para uma dupla 1 e depois vou perguntar para uma das duplas 2 e na correção veremos os dois textos de uma só vez, tudo bem?

  • Peça para que essas duplas digam o título da obra, que está entre parênteses, pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado no slide a seguir.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Vá intercalando as correções entre as duplas e aproveite para comparar as rimas. Apresente a correção das duas tabelas nos slides pedindo para que confiram e depois colem as estrofes nos lugares certos.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 2 da tabela da dupla 1 é de Olavo Bilac e se chama A Boneca.
  • A estrofe da dupla 2 na atividade 2 também é de Olavo Bilac e se chama A Borboleta.
  • Esses poemas foram escritos há mais de 100 anos!
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 2 das duplas 1 e 2, faça a correção da atividade 3, pedindo para que as duplas 1 e 2 (uma depois da outra) levantem as mãos, escolha uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 3 e porquê.

  • Peça para que essas duplas digam o título da obra, que está entre parênteses, pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Vá intercalando as correções entre as duplas e aproveite para comparar as rimas. Apresente a correção das duas tabelas nos slides pedindo para que confiram e depois colem as estrofes nos lugares certos.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 3 da tabela da dupla 1 é de uma cantiga popular e se chama O Cravo brigou com a rosa.
  • A estrofe da dupla 2 na atividade 3 também é uma cantiga popular e se chama Ciranda Cirandinha.
  • Todo mundo conhece esses versos, não é mesmo? Eles são muito populares e geralmente são passados de pais para filhos.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Feita a correção da atividade 3 das duplas 1 e 2, faça a correção da atividade 4, pedindo para que as duplas 1 e 2 (uma depois da outra) levantem as mãos, escolha uma delas e pergunte qual estrofe selecionaram para colocar no quadro 4 e porquê.

  • Peça para que essas duplas digam o título da obra, que está entre parênteses, pergunte para as outras duplas se alguém discorda, ouça o que elas têm a dizer e finalize a correção apontando para os versos e analisando junto dos alunos, como exemplificado.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Vá intercalando as correções entre as duplas e aproveite para analisar as rimas. Apresente a correção das duas tabelas nos slides pedindo para que confiram e depois colem as estrofes nos lugares certos. Chame a atenção das crianças para as posições das rimas, apontando no slide.
  • A estrofe que deve ser colada na atividade 4 da tabela da dupla 1 é de Florbela Espanca e se chama Eu.
  • A estrofe da dupla 2 na atividade 3 também é Florbela Espanca e se chama Vaidade. Ela foi uma poetisa portuguesa muito famosa.
Slide Plano Aula

Orientações: Essa 2º parte deve durar aproximadamente 10 minutos.

  • Terminada essa 1º tabela, peça para que olhem para a tabela menor que está abaixo. Projete a tabela, leia a atividade:
  • Escreva 2 palavras que rimem 2 letras.
  • Bem, quero ver quem consegue encontrar essas 2 palavras. Quem for achando, levante a mão.

  • Espere até que uma das duplas se pronuncie, ouça as palavras, escreva-as no quadro e pergunte para as crianças se alguém descobriu alguma outra.

  • Você pode ir se norteando pela resolução da atividade, imprima as folhas da resolução e as tenha em mãos. Na de 2 letras, há 2 pares de rima na folha 1 e 2 pares na folha 2.

  • Cada dupla vai selecionar apenas 1 par de palavras para sua folha, mas você pode ir escrevendo todas as possibilidades no quadro durante a correção. Caso não queira escrever as palavras, nos slides a seguir elas estarão organizadas em tabelas, mas escreva pelo menos 1 par de rimas para servir de modelo para os alunos.

  • Caso seja necessário, ajude-as a encontrar. Peça para que olhem para as palavras finais destacadas de azul e vermelho. Peça para que analisem essas partes das palavras que estão destacadas da mesma cor.
  • Quantas letras estão destacadas em cada palavra?
  • Nós estamos procurando as palavras que têm destacadas 2 letras, pois são as 2 letras que rimam. Se elas rimam, estão destacadas com a mesma cor, isso vai facilitar para vocês de achá-las.

Materiais complementares: Resolução da atividade para apoio do professor, disponível aqui.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça para que as crianças analisem a tabela com todas as rimas que apareceram nos textos que a dupla 1 analisou.

  • Caso queira, você pode escolher uma dessas rimas e pedir para que as crianças tentem se lembrar de mais alguma palavra que tem o mesmo final e, portanto, poderia rimar.
  • Peteca-boneca-biblioteca! Quem consegue se lembrar de mais alguma palavra para rimarmos com algum outro par de rimas da tabela?
  • Vejam só quantas rimas vocês analisaram!
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça para que as crianças analisem a tabela com todas as rimas que apareceram nos textos que a dupla 2 analisou.

  • Caso queira, você pode escolher uma dessas rimas e pedir para que as crianças tentem se lembrar de mais alguma palavra que tem o mesmo final e, portanto, poderia rimar.
  • Janela- ela-panela! Quem consegue se lembrar de mais alguma palavra para rimarmos com algum outro par de rimas desta tabela?
  • Hoje analisamos muitas rimas! Acho que se pensarmos bem vamos encontrar sempre uma palavra para rimar com outra. Mas para formar um texto poético, essa combinação tem que fazer sentido com todo o texto, não é mesmo? Não basta colocar uma palavra do lado da outra sem pensar em fazer poesia com essas palavras.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Para fechar a atividade, peça para que as crianças reflitam sobre tudo o que viram hoje.
  • Turma, vocês viram que os poetas usam as rimas de diversas formas?
  • Podemos encontrar somente uma rima dentro das estrofes, podemos encontrar 2 ou mais.
  • Essas rimas podem estar em versos próximos, ou em versos intercalados.
  • Nas estrofes de 3 linhas, geralmente um dos versos vai rimar com um verso da outra estrofe.
  • Além de tudo isso, nós vimos que podemos rimar só 1 letra, 2 letras, 3 letras ou mais, dentro das palavras.
  • Vocês conseguiram perceber o quanto esse recurso é amplo e pode ser usado de muitas maneiras?
  • Nós encontramos 4 maneiras de colocar as rimas nos versos e mais de 15 rimas diferentes nessas poucas estrofes que analisamos.
  • Isso é para mostrar para vocês que quando forem criar seus textos poéticos, vocês terão a liberdade de usar a rima do modo como acharem melhor e não precisam se prender a um número de rimas ou de letras que vão rimar quando estiverem compondo seus textos.
  • Com as rimas, vocês podem escrever poemas, canções, cantigas de roda e cordéis.
  • Vou aproveitar para relembrar que o versos não costumam vir numerados como na atividade, foi feito isso apenas para ajudar vocês a encontrá-los mais facilmente.
  • Gostaram da atividade de hoje? Algum dos exercícios foi muito difícil?
  • Como foi trabalhar em duplas e ter de analisar o trabalho da outra dupla? Conseguiram se ajudar nas tarefas?
  • Lembram-se da hipóteses de vocês no início da aula, sobre como poderíamos usar as rimas nos versos? Acham que agora tem uma noção melhor de como podemos usá-las?
  • Alguém tem alguma dúvida quanto às rimas?
  • Conseguiram identificar a função delas no poema? Será que os poemas seriam os mesmos sem elas?
  • Observe como fica essa estrofe se eu tirar a rima:

“O ANEL QUE TU ME DESTES
ERA VIDRO E SE QUEBROU
O AMOR QUE TU ME TINHAS
ERA POUCO E CHEGOU AO FIM”

Eu estou dizendo a mesma coisa, mas sem a rima o texto perdeu o que tinha de musicalidade, perdeu seu ritmo, o que o fazia interessante, mais poético, não é mesmo?

  • Se estiver trabalhando com a sequência de aulas e estiver fazendo o varalzinho de textos poéticos sugerido na aula anterior, poderá colar as atividades em cartolinas ou papel kraft e pendurá-las ali, pois essa atividade tem uma bom repertório de rimas que poderá ajudar as crianças na aula seguinte, em que cada criança criará uma estrofe fazendo a releitura de um poema.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF12LP19 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano