13961
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Aliteração na composição de canções

POR: Isabella Patrícia Oliveira Madeira Da Silva 28/11/2018
Código: LPO2_05SQA06

2º ano / Língua Portuguesa / Sequência de Atividades

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF12LP07) Identificar e (re)produzir, em cantiga, quadras, quadrinhas, parlendas, trava-línguas e canções, rimas, aliterações, assonâncias, o ritmo de fala relacionado ao ritmo e à melodia das músicas e seus efeitos de sentido.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Aliteração na composição de canções

 

Sobre este plano select-down

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poema e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica e o seu foco é aliteração na composição de cantigas.

Materiais necessários: Projetor multimídia com caixas de som para projeção dos slides da aula e acesso à internet para assistir ao videoclipe da música Pomar no canal oficial do grupo Palavra Cantada no Youtube, podendo ser acessado no seguinte link (Acesso em 07 de outubro de 2018). Cópia da letra da música, disponível aqui. Cópia da canção desmontada, divididas em 6 grupos de palavras, disponível aqui. Cópia da atividade com a parlenda “Macaco foi à feira”, disponível aqui. Resolução da atividade da parlenda, disponível aqui. Quadro do professor, pincel ou giz, cola, tesoura, 6 pedaços de sulfite colorida ou cartolina em forma de retângulos com a medida aproximada de 10x15. Cartolina para montar a canção.

Dificuldades antecipadas: As crianças não conseguirem associar os sons iniciais. Agruparem as palavras pelo som final (rima) e não pela aliteração.

Referências sobre o assunto:

MACHADO,I.L. A Paródia, um gênero "transgressivo". In: MACHADO e MELLO,R. (orgs). Gêneros: reflexões e análise do discurso. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2004. PP.75-86.

MENDONÇA, M. Diversidade textual - proposta para sala de aula. Língua Portuguesa - Estudo e Ensino. Brasília: MEC/CEEL.

SANT'ANNA, A.R. Paródia, paráfrase & cia. São Paulo: Ática, 2003.

SOUZA, I.M.P. Poesia em práticas de alfabetização. In: Leitura e produção de textos na alfabetização. BRANDÃO,A.C.; ROSA,E.C.S. (org). Belo Horizonte: Autêntica,2005.

Título da aula select-down

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Leia o tema e explique para as crianças que, na aula de hoje, elas vão analisar a composição de uma canção encontrando sons parecidos no início das palavras para organizar os versos de cada estrofe.

Introdução select-down

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Forme 5 ou 6 grupos de alunos. A quantidades de grupos dependerá de como pretende conduzir a atividade principal da aula: Com 6 grupos, cada um ficará responsável por montar uma estrofe da canção. Com 5 grupos, a estrofe em que um dos pares de palavras não formam uma aliteração será feita em grupo grande, com toda a sala. A quantidade de alunos em cada grupo, dependerá do tamanho de sua turma. Caso queira, é interessante já deixar todos os grupos organizados em uma lista, de modo que você possa manejar alunos com hipóteses de escrita diferentes em um mesmo grupo para formar grupos mais produtivos.

  • Se estiver aplicando a sequência de atividades toda, e já tiver dado a aula anterior, peça para que as crianças revejam a atividade da cantiga de roda Corre Cutia. Nessa atividade, as crianças identificaram os sons parecidos nas palavras da cantiga, analisaram as palavras da cartela, circulando-as com lápis colorido de acordo com o grupo de sons parecidos e depois formaram, colaborativamente, sua própria versão de Corre Cutia com as palavras da cartela. Peça para que os grupos repassem rapidamente os aprendizados da aula anterior, que compartilhem uns com os outros como suas versões da cantiga ficaram e peça para que as crianças compartilhem oralmente os registros e o que se lembram.

  • Peça para que ditem grupos de palavras que têm sons parecidos, para que compartilhem os trava-línguas que se lembrarem em que há a aliteração.

  • Os itens 5,6, 7 e 8 são destinados a quem estará usando somente esta aula. Caso esteja usando a sequência, pode pular para o item 9.

  • Caso esta aula esteja sendo dada sem ter passado pelas anteriores, que eram de descoberta e exercitação, é necessário respaldar primeiramente a questão da aliteração em textos poéticos. Você pode escrever um ou dois trava-línguas no quadro e pedir para que as crianças recitem e tentem perceber uma letra que se repete no texto e que tem o mesmo som nas palavras.

  • Distribua cópias da parlenda Macaco foi à feira para todas as crianças. Peça para que tentem identificar a repetição de fonemas no início das palavras. Na resolução você terá todas os fonemas que se repetem destacados por cores diferentes. Pode-se pedir para que os alunos façam isso, circulem repetições diferentes com cores diferentes.

  • Chame a atenção dos alunos para o fato de que a parlenda, assim como poemas, cantigas e canções, são escritos em versos, que marcam ritmo, pausas, tem musicalidade, além da aliteração.

  • Deixe que as crianças falem para se certificar de que entenderam o que é aliteração e que conseguem identificá-la nos textos.

  • Quando o conceito estiver bem revisado ou pontuado com a turma, lance a proposta:
  • Pessoal, hoje o desafio da aula é bem legal! Eu trouxe uma canção para que vocês identifiquem a repetição de diversos sons nos versos.
  • Dificultei um pouco a atividade, mas tenho certeza de que vocês darão conta do desafio!
  • Estão curiosos para saber que música é e o que terão de fazer? Alguém quer tentar adivinhar o que é?

Materiais complementares: Atividade -Parlenda Macaco foi à feira, disponível aqui. Resolução da atividade, disponível aqui.

Desenvolvimento select-down

Tempo sugerido: 30 minutos (divididos em 2 partes)

Orientações:

A sugestão é que essa parte dure 10 minutos

  • Depois de ouvir as hipóteses da turma sobre o que terão de fazer, explique a atividade:
  • Eu trouxe uma canção totalmente desmontada, como se fosse um quebra-cabeça! Todas as palavras estão soltas.
  • Cada grupo ficará com um versinho da canção. Por isso lembrei com vocês sobre como identificamos a aliteração e também a composição de textos em versos, que são menores, com poucas palavras, não sendo como textos normais.
  • Esse, como é uma canção e em versos, também é menor. Conforme a atividade se desenrolar, darei dicas que os ajudarão a montar cada versinho do jeito certo.
  • Vocês também vão ouvir a canção e isso ajudará a descobrirem a ordem das palavras.

  • Entregue para cada grupo um envelope ou saquinho com as 9 palavras das cartelas, disponíveis para impressão nos materiais complementares. Pode-se também fazer essas fichas de palavras manualmente. Ao olhar para a letra da canção, você notará que, em cada cartela, há uma palavra que não faz parte da canção. Também perceberá que na 5º estrofe, há uma linha em que não há aliteração (UVA - PARREIRA). Essa cartela, caso prefira, pode ser feita posteriormente com toda a sala como dito na introdução. Caso vá entregar para algum grupo, você deve deixar claro para este grupo quando fizer a entrega, que há um par de palavras que não encontrarão a aliteração e que podem conversar e decidir, em grupo, quais das três palavras sem som inicial parecido devem fazer par e qual deve sobrar.

  • Explique para os grupos a proposta da atividade:
  • O desafio é: vocês devem analisar essas palavras e agrupá-las de acordo com o som inicial parecido.
  • Eu dificultei a atividade um pouquinho mais, pois adicionei uma palavra que não tem par. Quero ver se vocês realmente pegaram o espírito da coisa.
  • Vou dar de 5 a 10 minutos para que façam isso. Enquanto isso, vou passear entre vocês para ajudar, caso precisem.

  • Depois que todos os grupos tiverem terminado, peça para que cada um deles dite os agrupamentos que fizeram. Por exemplo:
  • Juntamos a palavra BANANA à palavra BANANEIRA, pois começam com o mesmo som. Juntamos também GOIABA com GOIABEIRA, LARANJA com LARANJEIRA e MAÇÃ com MACIEIRA. A palavra que sobrou, pois não tinha nenhuma outra palavra que começava com esse som, foi a palavra CADEIRA.

  • Pode acontecer de algumas crianças confundirem a rima no final da palavra, juntando as palavras que terminam com EIRA e deixando avulsas as outras palavras. Se isso acontecer, relembre com elas, nos registros que tiverem, que o que estamos buscando são palavras que comecem com o mesmo som e não que terminem com o mesmo som. Dê tempo para que o grupo corrija esse possível erro e dite a nova organização que conseguiram achar.

  • O ideal é que escreva no quadro, ou pode levar fichas com as palavras escritas ou impressas em tamanho grande, de modo que você possa ir prendendo-as em algum lugar, agrupadas em par, para que as crianças tenham registrado, pois ainda vão manipular a organização dessas palavras.

  • Faça isso com todos os grupos, certificando-se de que tenham feito os agrupamentos adequados.

  • Conforme os agrupamentos forem estabelecidos, pode-se levantar alguns questionamentos:
  • Vocês compreenderam a ligação que existe entre esses pares de palavras? É somente o som inicial, ou elas têm alguma relação?
  • O que é BANANEIRA? De onde vem a banana?
  • Isso mesmo, BANANEIRA é a planta que nos dá a banana.
  • Sabem como essa canção se chama? Pomar!

  • Caso tenha decidido por montar os pares de palavras da 5º estrofe em grupo grande, com a participação de todos os alunos, vá apresentando para as crianças as palavras, pegue um papelzinho, leia, escreva a palavra no quadro ou mostre a ficha com seu nome. Depois de ter revelado todas, peça para que as crianças ajudem a juntar as palavras.
  • Que palavra começa com o mesmo som de Açaí? Isso mesmo Açaizeiro.
  • E Sapoti? Isso, Sapotizeiro. Mangaba? Mangabeira.
  • Agora, temos 3 palavras que não começam com o mesmo som. Porém, temos uma dica, a de que estamos falando de plantas e seus frutos, certo?
  • Qual dessas palavras é uma fruta? Isso mesmo, é a Uva. Sobraram então Cupinzeiro e Parreira.
  • O que é um cupinzeiro, alguém sabe? É o ninho dos cupins. Então, será que essa palavra faz par com Uva?
  • Vamos ler a outra palavra: É Parreira. Parreira são plantas que precisam de um suporte para crescerem, algumas delas podem dar frutos.
  • E aí, agora que vocês já sabem todas essas informações, ficou mais fácil?
  • Isso mesmo, a Parreira é a planta que dá uva. - Pode acontecer de alguma criança já saber a resposta.

Materiais complementares: Cópia da letra da música, disponível em http://palavracantada.com.br/. Cópia da canção desmontada, divididas em 6 grupos de palavras, disponível aqui.

Desenvolvimento select-down

Orientações:

A sugestão é que essa 2º parte dure 20 minutos,

  • Terminada essa parte da atividade, entregue para as crianças um retângulo de cartolina ou sulfite que tenha mais ou menos 10X15cm.

  • O retângulo deve ficar na horizontal. Agora, as crianças deverão descobrir a ordem dos pares na música. Relembre que cada grupo está com 1 estrofe. Se quiser, você já pode explicar, baseado no texto disponível da resolução, com qual estrofe cada grupo ficou. Ex. Esse grupo ficou com a 1º estrofe, então, prestem atenção, pois já no comecinho da música ouvirão a sequência correta dessas palavras que vocês estão. E assim sucessivamente. Você pode até combinar com os grupos que irá apontar para eles quando começar a cantar a estrofe com que estão.

  • Coloque o vídeo para as crianças assistirem, pelo menos 2x. O link do videoclipe da canção encontra-se nos materiais complementares.

  • Dê um tempo para que cada grupo tente organizar sua estrofe. Se preciso, cante pausadamente a estrofe do grupo que não conseguiu organizar acertadamente. Dê dicas:
  • Pessoal, são 4 linhas e em cada linha teremos 2 palavras.
  • Que duas palavras vocês acham que devem ficar juntas na mesma linha?
  • Isso mesmo, como na canção, são as palavras com o mesmo som.
  • Entre uma linha e outra, há uma pequena pausa na cantoria.
  • Além disso, quem canta a primeira palavra da linha são os adultos e o coral das crianças cantam a segunda palavra de cada linha.
  • Foquem a atenção, para identificar a ordem, nas palavras que os adultos cantam que serão as primeiras de cada linha.

  • Uma outra saída, dependendo do grau de autonomia e nível de escrita de seus alunos, é disponibilizar também uma cópia completa da canção para que eles identifiquem com qual estrofe estão e organizem corretamente, baseados no material escrito além da oralidade. Essa é uma boa oportunidade para que todos os grupos possam ter mais contato com todo o texto escrito e precisem analisar minuciosamente até encontrar sua parte. Fica à critério seu, pode trabalhar com as duas possibilidades.

  • Agora, quando a ordem das palavras estiver correta, peça para que colem na cartolina, pois depois montarão a canção na cartolina para ficar disponível na sala. Vá circulando entre a turma para se certificar de que todas as palavras estão sendo coladas corretamente. Uma dica que você pode dar para conferirem antes de colar é que o nome da fruta sempre está no começo do verso.

  • No momento da montagem da canção, você pode repassar a música com eles, pedindo para que os grupos levantem a mão, mostrando nos dedos, qual é a posição de sua estrofe. Por exemplo: Grupo 1 fica com 1 dedo levantando, estrofe 2 com 2 dedos levantados, assim sucessivamente.

  • Monte o cartaz com a ajuda da turma.

  • Não esqueça de chamar à atenção das crianças para a forma como o texto está organizado em versos curtos, estrofes, e sobre a importância dos sons em relação ao ritmo.

  • As palavras que sobraram de cada estrofe também podem ser agrupadas em 2 grupos de fonemas: O do C e do L. Você também pode trabalhar com essas palavras, caso queira, lançando algum desafio relacionado a esses fonemas.

Materiais complementares: O videoclipe da canção você encontra disponível no canal oficial do grupo Palavra Cantada no Youtube, neste link.

Fechamento select-down

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Se possível, disponibilize cópias da música para as crianças e, agora, com a atividade finalizada, tentem cantar também, acompanhando a letra. Caso esteja projetando os slides e queira utilizá-lo, você pode colocar a música no rádio e as crianças acompanham a letra no slide.
  • Para reforçar o aprendizado, você pode desafiar cada criança a dizer pelo menos mais uma palavra para cada fonema que se apresenta em cada linha, e assim, confirmar se todos conseguiram aprender a questão da aliteração.
  • Agora, o que acha de tentarmos pensar em mais uma palavra que tenha esses mesmos sons.
  • Você consegue me dizer uma outra palavra que comece com o mesmo som de BANANA e BANANEIRA?
  • Anote. Dirija-se a todas as crianças, ou algumas, aleatoriamente.

Materiais complementares:

“Pomar”, de PALAVRA CANTADA. Disponível em: http://palavracantada.com.br/ Acesso em 24 de outubro de 2018

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poema e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica e o seu foco é aliteração na composição de cantigas.

Materiais necessários: Projetor multimídia com caixas de som para projeção dos slides da aula e acesso à internet para assistir ao videoclipe da música Pomar no canal oficial do grupo Palavra Cantada no Youtube, podendo ser acessado no seguinte link (Acesso em 07 de outubro de 2018). Cópia da letra da música, disponível aqui. Cópia da canção desmontada, divididas em 6 grupos de palavras, disponível aqui. Cópia da atividade com a parlenda “Macaco foi à feira”, disponível aqui. Resolução da atividade da parlenda, disponível aqui. Quadro do professor, pincel ou giz, cola, tesoura, 6 pedaços de sulfite colorida ou cartolina em forma de retângulos com a medida aproximada de 10x15. Cartolina para montar a canção.

Dificuldades antecipadas: As crianças não conseguirem associar os sons iniciais. Agruparem as palavras pelo som final (rima) e não pela aliteração.

Referências sobre o assunto:

MACHADO,I.L. A Paródia, um gênero "transgressivo". In: MACHADO e MELLO,R. (orgs). Gêneros: reflexões e análise do discurso. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2004. PP.75-86.

MENDONÇA, M. Diversidade textual - proposta para sala de aula. Língua Portuguesa - Estudo e Ensino. Brasília: MEC/CEEL.

SANT'ANNA, A.R. Paródia, paráfrase & cia. São Paulo: Ática, 2003.

SOUZA, I.M.P. Poesia em práticas de alfabetização. In: Leitura e produção de textos na alfabetização. BRANDÃO,A.C.; ROSA,E.C.S. (org). Belo Horizonte: Autêntica,2005.

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Leia o tema e explique para as crianças que, na aula de hoje, elas vão analisar a composição de uma canção encontrando sons parecidos no início das palavras para organizar os versos de cada estrofe.

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Forme 5 ou 6 grupos de alunos. A quantidades de grupos dependerá de como pretende conduzir a atividade principal da aula: Com 6 grupos, cada um ficará responsável por montar uma estrofe da canção. Com 5 grupos, a estrofe em que um dos pares de palavras não formam uma aliteração será feita em grupo grande, com toda a sala. A quantidade de alunos em cada grupo, dependerá do tamanho de sua turma. Caso queira, é interessante já deixar todos os grupos organizados em uma lista, de modo que você possa manejar alunos com hipóteses de escrita diferentes em um mesmo grupo para formar grupos mais produtivos.

  • Se estiver aplicando a sequência de atividades toda, e já tiver dado a aula anterior, peça para que as crianças revejam a atividade da cantiga de roda Corre Cutia. Nessa atividade, as crianças identificaram os sons parecidos nas palavras da cantiga, analisaram as palavras da cartela, circulando-as com lápis colorido de acordo com o grupo de sons parecidos e depois formaram, colaborativamente, sua própria versão de Corre Cutia com as palavras da cartela. Peça para que os grupos repassem rapidamente os aprendizados da aula anterior, que compartilhem uns com os outros como suas versões da cantiga ficaram e peça para que as crianças compartilhem oralmente os registros e o que se lembram.

  • Peça para que ditem grupos de palavras que têm sons parecidos, para que compartilhem os trava-línguas que se lembrarem em que há a aliteração.

  • Os itens 5,6, 7 e 8 são destinados a quem estará usando somente esta aula. Caso esteja usando a sequência, pode pular para o item 9.

  • Caso esta aula esteja sendo dada sem ter passado pelas anteriores, que eram de descoberta e exercitação, é necessário respaldar primeiramente a questão da aliteração em textos poéticos. Você pode escrever um ou dois trava-línguas no quadro e pedir para que as crianças recitem e tentem perceber uma letra que se repete no texto e que tem o mesmo som nas palavras.

  • Distribua cópias da parlenda Macaco foi à feira para todas as crianças. Peça para que tentem identificar a repetição de fonemas no início das palavras. Na resolução você terá todas os fonemas que se repetem destacados por cores diferentes. Pode-se pedir para que os alunos façam isso, circulem repetições diferentes com cores diferentes.

  • Chame a atenção dos alunos para o fato de que a parlenda, assim como poemas, cantigas e canções, são escritos em versos, que marcam ritmo, pausas, tem musicalidade, além da aliteração.

  • Deixe que as crianças falem para se certificar de que entenderam o que é aliteração e que conseguem identificá-la nos textos.

  • Quando o conceito estiver bem revisado ou pontuado com a turma, lance a proposta:
  • Pessoal, hoje o desafio da aula é bem legal! Eu trouxe uma canção para que vocês identifiquem a repetição de diversos sons nos versos.
  • Dificultei um pouco a atividade, mas tenho certeza de que vocês darão conta do desafio!
  • Estão curiosos para saber que música é e o que terão de fazer? Alguém quer tentar adivinhar o que é?

Materiais complementares: Atividade -Parlenda Macaco foi à feira, disponível aqui. Resolução da atividade, disponível aqui.

Tempo sugerido: 30 minutos (divididos em 2 partes)

Orientações:

A sugestão é que essa parte dure 10 minutos

  • Depois de ouvir as hipóteses da turma sobre o que terão de fazer, explique a atividade:
  • Eu trouxe uma canção totalmente desmontada, como se fosse um quebra-cabeça! Todas as palavras estão soltas.
  • Cada grupo ficará com um versinho da canção. Por isso lembrei com vocês sobre como identificamos a aliteração e também a composição de textos em versos, que são menores, com poucas palavras, não sendo como textos normais.
  • Esse, como é uma canção e em versos, também é menor. Conforme a atividade se desenrolar, darei dicas que os ajudarão a montar cada versinho do jeito certo.
  • Vocês também vão ouvir a canção e isso ajudará a descobrirem a ordem das palavras.

  • Entregue para cada grupo um envelope ou saquinho com as 9 palavras das cartelas, disponíveis para impressão nos materiais complementares. Pode-se também fazer essas fichas de palavras manualmente. Ao olhar para a letra da canção, você notará que, em cada cartela, há uma palavra que não faz parte da canção. Também perceberá que na 5º estrofe, há uma linha em que não há aliteração (UVA - PARREIRA). Essa cartela, caso prefira, pode ser feita posteriormente com toda a sala como dito na introdução. Caso vá entregar para algum grupo, você deve deixar claro para este grupo quando fizer a entrega, que há um par de palavras que não encontrarão a aliteração e que podem conversar e decidir, em grupo, quais das três palavras sem som inicial parecido devem fazer par e qual deve sobrar.

  • Explique para os grupos a proposta da atividade:
  • O desafio é: vocês devem analisar essas palavras e agrupá-las de acordo com o som inicial parecido.
  • Eu dificultei a atividade um pouquinho mais, pois adicionei uma palavra que não tem par. Quero ver se vocês realmente pegaram o espírito da coisa.
  • Vou dar de 5 a 10 minutos para que façam isso. Enquanto isso, vou passear entre vocês para ajudar, caso precisem.

  • Depois que todos os grupos tiverem terminado, peça para que cada um deles dite os agrupamentos que fizeram. Por exemplo:
  • Juntamos a palavra BANANA à palavra BANANEIRA, pois começam com o mesmo som. Juntamos também GOIABA com GOIABEIRA, LARANJA com LARANJEIRA e MAÇÃ com MACIEIRA. A palavra que sobrou, pois não tinha nenhuma outra palavra que começava com esse som, foi a palavra CADEIRA.

  • Pode acontecer de algumas crianças confundirem a rima no final da palavra, juntando as palavras que terminam com EIRA e deixando avulsas as outras palavras. Se isso acontecer, relembre com elas, nos registros que tiverem, que o que estamos buscando são palavras que comecem com o mesmo som e não que terminem com o mesmo som. Dê tempo para que o grupo corrija esse possível erro e dite a nova organização que conseguiram achar.

  • O ideal é que escreva no quadro, ou pode levar fichas com as palavras escritas ou impressas em tamanho grande, de modo que você possa ir prendendo-as em algum lugar, agrupadas em par, para que as crianças tenham registrado, pois ainda vão manipular a organização dessas palavras.

  • Faça isso com todos os grupos, certificando-se de que tenham feito os agrupamentos adequados.

  • Conforme os agrupamentos forem estabelecidos, pode-se levantar alguns questionamentos:
  • Vocês compreenderam a ligação que existe entre esses pares de palavras? É somente o som inicial, ou elas têm alguma relação?
  • O que é BANANEIRA? De onde vem a banana?
  • Isso mesmo, BANANEIRA é a planta que nos dá a banana.
  • Sabem como essa canção se chama? Pomar!

  • Caso tenha decidido por montar os pares de palavras da 5º estrofe em grupo grande, com a participação de todos os alunos, vá apresentando para as crianças as palavras, pegue um papelzinho, leia, escreva a palavra no quadro ou mostre a ficha com seu nome. Depois de ter revelado todas, peça para que as crianças ajudem a juntar as palavras.
  • Que palavra começa com o mesmo som de Açaí? Isso mesmo Açaizeiro.
  • E Sapoti? Isso, Sapotizeiro. Mangaba? Mangabeira.
  • Agora, temos 3 palavras que não começam com o mesmo som. Porém, temos uma dica, a de que estamos falando de plantas e seus frutos, certo?
  • Qual dessas palavras é uma fruta? Isso mesmo, é a Uva. Sobraram então Cupinzeiro e Parreira.
  • O que é um cupinzeiro, alguém sabe? É o ninho dos cupins. Então, será que essa palavra faz par com Uva?
  • Vamos ler a outra palavra: É Parreira. Parreira são plantas que precisam de um suporte para crescerem, algumas delas podem dar frutos.
  • E aí, agora que vocês já sabem todas essas informações, ficou mais fácil?
  • Isso mesmo, a Parreira é a planta que dá uva. - Pode acontecer de alguma criança já saber a resposta.

Materiais complementares: Cópia da letra da música, disponível em http://palavracantada.com.br/. Cópia da canção desmontada, divididas em 6 grupos de palavras, disponível aqui.

Orientações:

A sugestão é que essa 2º parte dure 20 minutos,

  • Terminada essa parte da atividade, entregue para as crianças um retângulo de cartolina ou sulfite que tenha mais ou menos 10X15cm.

  • O retângulo deve ficar na horizontal. Agora, as crianças deverão descobrir a ordem dos pares na música. Relembre que cada grupo está com 1 estrofe. Se quiser, você já pode explicar, baseado no texto disponível da resolução, com qual estrofe cada grupo ficou. Ex. Esse grupo ficou com a 1º estrofe, então, prestem atenção, pois já no comecinho da música ouvirão a sequência correta dessas palavras que vocês estão. E assim sucessivamente. Você pode até combinar com os grupos que irá apontar para eles quando começar a cantar a estrofe com que estão.

  • Coloque o vídeo para as crianças assistirem, pelo menos 2x. O link do videoclipe da canção encontra-se nos materiais complementares.

  • Dê um tempo para que cada grupo tente organizar sua estrofe. Se preciso, cante pausadamente a estrofe do grupo que não conseguiu organizar acertadamente. Dê dicas:
  • Pessoal, são 4 linhas e em cada linha teremos 2 palavras.
  • Que duas palavras vocês acham que devem ficar juntas na mesma linha?
  • Isso mesmo, como na canção, são as palavras com o mesmo som.
  • Entre uma linha e outra, há uma pequena pausa na cantoria.
  • Além disso, quem canta a primeira palavra da linha são os adultos e o coral das crianças cantam a segunda palavra de cada linha.
  • Foquem a atenção, para identificar a ordem, nas palavras que os adultos cantam que serão as primeiras de cada linha.

  • Uma outra saída, dependendo do grau de autonomia e nível de escrita de seus alunos, é disponibilizar também uma cópia completa da canção para que eles identifiquem com qual estrofe estão e organizem corretamente, baseados no material escrito além da oralidade. Essa é uma boa oportunidade para que todos os grupos possam ter mais contato com todo o texto escrito e precisem analisar minuciosamente até encontrar sua parte. Fica à critério seu, pode trabalhar com as duas possibilidades.

  • Agora, quando a ordem das palavras estiver correta, peça para que colem na cartolina, pois depois montarão a canção na cartolina para ficar disponível na sala. Vá circulando entre a turma para se certificar de que todas as palavras estão sendo coladas corretamente. Uma dica que você pode dar para conferirem antes de colar é que o nome da fruta sempre está no começo do verso.

  • No momento da montagem da canção, você pode repassar a música com eles, pedindo para que os grupos levantem a mão, mostrando nos dedos, qual é a posição de sua estrofe. Por exemplo: Grupo 1 fica com 1 dedo levantando, estrofe 2 com 2 dedos levantados, assim sucessivamente.

  • Monte o cartaz com a ajuda da turma.

  • Não esqueça de chamar à atenção das crianças para a forma como o texto está organizado em versos curtos, estrofes, e sobre a importância dos sons em relação ao ritmo.

  • As palavras que sobraram de cada estrofe também podem ser agrupadas em 2 grupos de fonemas: O do C e do L. Você também pode trabalhar com essas palavras, caso queira, lançando algum desafio relacionado a esses fonemas.

Materiais complementares: O videoclipe da canção você encontra disponível no canal oficial do grupo Palavra Cantada no Youtube, neste link.

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Se possível, disponibilize cópias da música para as crianças e, agora, com a atividade finalizada, tentem cantar também, acompanhando a letra. Caso esteja projetando os slides e queira utilizá-lo, você pode colocar a música no rádio e as crianças acompanham a letra no slide.
  • Para reforçar o aprendizado, você pode desafiar cada criança a dizer pelo menos mais uma palavra para cada fonema que se apresenta em cada linha, e assim, confirmar se todos conseguiram aprender a questão da aliteração.
  • Agora, o que acha de tentarmos pensar em mais uma palavra que tenha esses mesmos sons.
  • Você consegue me dizer uma outra palavra que comece com o mesmo som de BANANA e BANANEIRA?
  • Anote. Dirija-se a todas as crianças, ou algumas, aleatoriamente.

Materiais complementares:

“Pomar”, de PALAVRA CANTADA. Disponível em: http://palavracantada.com.br/ Acesso em 24 de outubro de 2018

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Isabella Patrícia Oliveira Madeira da Silva
Mentor: Gislaine Magnabosco
Especialista: Tânia Rios
Título da aula: Aliteração na composição de canções
Finalidade da aula: Organizar uma cantiga, observando sua composição e os fonemas utilizados para dar efeito sonoro nas aliterações presentes.
Ano: 2º ano do Ensino Fundamental
Gênero: Poema
Objeto(s) do conhecimento: Forma de composição de textos poéticos
Prática de linguagem: Análise Linguística e Semiótica
Habilidade(s) da BNCC: EF12LP07
Esta é a sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula. Recomendamos o uso desse plano em sequência.  

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes