14169
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 3º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Diário: reprodução textual

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 3º ano do EF sobre Diário: reprodução textual

Plano 06 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Valéria Ap Rodrigues Da Silveira

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero diário e no campo de atuação Vida cotidiana; Artístico-literário.
A aula faz parte do módulo de Análise linguística/semiótica.

Materiais necessários: Computador, projetor multimídia, tela. Textos impressos. Folha com pauta.

Informações sobre o gênero: Os gêneros que expressam por escrito a vida de uma pessoa por ela mesma são autobiográficos e interessa-nos o diário pessoal, informal e íntimo de comunicação cotidiana bem como o de comunicação produzida. São gêneros propícios a refletir a individualidade de quem enuncia. Apresentam elementos constitutivos mais maleáveis, entretanto, sua estrutura apresenta elementos essenciais: TEMA: a escrita sobre si (confissões, segredos, inquietações, emoções, opiniões…) FORMA: datação, vocativo e despedida. LINGUAGEM: uso da primeira pessoa, vocabulário informal, caligrafia como marca pessoal nos suportes tradicionais e emoção TEMPO: resgate da memória diária no final do dia, geralmente; INTERLOCUÇÃO: o próprio diálogo com o diário.
Leitor imaginário ou, eventualmente, autorizados pelo autor. INTERATIVIDADE: inexistente - leitor não interfere. Qualquer pessoa pode ter um diário, bastando compromisso e iniciativa. Sua função é “ guardar segredo”, se o autor assim quiser.

Dificuldades antecipadas: Poderão apresentar dificuldades em reproduzir a formatação e a diagramação do gênero diário; bem como colocar-se no lugar de um personagem de um determinado conto, destacando acontecimentos, histórias, sentimentos, emoções, autonomamente.

Referências sobre o assunto:

PEREIRA, M. H. M. SILVA, J. B. O gênero diário pessoal: como se confecciona o íntimo. Revista Línguas & Letras – Unioeste – Vol. 16 – Nº 34 – 2015. Disponível em: http://erevista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/11973/9212

SIDNEY, Abel. Conto ou não Conto?

Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ea000337.pdf

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente a finalidade da aula. Peça aos estudantes que leiam e ouçam muitas páginas de escreventes de diários e que, agora, irão escrever uma página de diário fazendo de conta ser a prima da personagem-narradora da história Conto ou não conto.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações:

  • Projete o slide e reproduza-o no quadro.
  • Leia para a turma o texto Conto ou não conto, de Abel Sidney, disponível no link abaixo.
  • Peça para que dois estudantes se prontifiquem a narrar e ilustrar a história com o auxílio dos demais colegas de classe, de maneira espontânea e improvisada. Eles irão anotando no quadro os principais tópicos e ilustrações do texto. Espera-se que o resumo da história traga os seguintes fatos:
    a narradora relembra um episódio da infância em que passou as férias na casa de sua tia divertindo-se muito com sua prima. Lembra-se, também, de uma conversa que teve com sua prima sobre confiar-lhe ou não um segredo. A prima acabou contando-lhe que havia feito um bolo e que teve que jogá-lo fora. A receita falhou. Ela, então, resolveu contar tudo para a sua tia. Sua tia, entretanto, deu-lhe uma lição de moral passada de geração a geração: “Minha avó dizia que nós temos uma boca e dois ouvidos; por isso, nós temos que mais ouvir do que falar. E mais: nem tudo o que ouvimos devemos passar adiante, pois, quem conta um conto, aumenta um ponto”. Ela se sentiu muito envergonhada. A prima descobriu porque espiou tudo no seu “cantinho secreto”.
  • Verifique se todos os estudantes se apropriaram da história para que possam escrever, posteriormente, preocupando-se apenas com o plano da forma do texto, ou seja, reprodução textual.

Materiais complementares:

Conto ou não Conto

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza a consigna no quadro.
  • Diga-lhes que eles irão produzir uma página de diário da prima da personagem-narradora (Verinha), individualmente.
  • Auxilie na elaboração de um roteiro:
  • Tema: Escrever fazendo de conta que é a prima da narradora. O texto será escrito em primeira pessoa, como se a própria menina estivesse escrevendo, conforme consigna.
  • Forma: Iniciar com data. Indague: Era mês de férias, certo? Qual data será? Vocativo: Como ela irá se direcionar ao seu diário? Aguarde sugestões:
    Querido Diário, Meu amigo fiel, Meu querido diário... Há vírgula após a escrita do vocativo?
  • Parágrafo inicial: Letra maiúscula. Indague-lhes: Como será a introdução do assunto? Você irá utilizar um marcador temporal? (Ontem, hoje…).
  • Certifique-se de que todos estejam entendendo que é uma situação de “faz de conta”. Fale sobre segmentação de parágrafos e pontuação.
  • Continue para que sugiram o final da página do diário criando expectativas para o registro de novos episódios, manifestando opiniões, críticas
    e discutam a inserção ou não de elementos de recordação, ou desenhos, fotos, ilustrações…
  • Revise em voz alta e coletivamente o roteiro, sempre dirigindo o olhar dos estudantes para o cartaz de apoio. (aula LP03-02SQA04)
  • Fale sobre a importância da caligrafia como marca pessoal nos registros íntimos.
  • Após o término da retomada das características do texto, entregue-lhes a folha com pauta para a reprodução textual e criatividade
    (caligrafia, elementos de recordação).
  • Aproveite para utilizar o texto que irão produzir para seu diagnóstico sobre os saberes dos estudantes, ou, ainda, para enfatizar o comportamento de escrita: planejar, revisar e aprimorar.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Entregue cópia do roteiro para cada estudante para checagem posterior. Disponível no link abaixo.

Material complementar: Roteiro

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Peça-lhes que releiam o próprio texto para a checagem final tendo como apoio o CARTAZ ou o roteiro.
  • Dê-lhes tempo para os ajustes finais, aprimorando o texto com o estilo individual de cada estudante.

Material complementar: Resolução da atividade (sugestão de texto)

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero diário e no campo de atuação Vida cotidiana; Artístico-literário.
A aula faz parte do módulo de Análise linguística/semiótica.

Materiais necessários: Computador, projetor multimídia, tela. Textos impressos. Folha com pauta.

Informações sobre o gênero: Os gêneros que expressam por escrito a vida de uma pessoa por ela mesma são autobiográficos e interessa-nos o diário pessoal, informal e íntimo de comunicação cotidiana bem como o de comunicação produzida. São gêneros propícios a refletir a individualidade de quem enuncia. Apresentam elementos constitutivos mais maleáveis, entretanto, sua estrutura apresenta elementos essenciais: TEMA: a escrita sobre si (confissões, segredos, inquietações, emoções, opiniões…) FORMA: datação, vocativo e despedida. LINGUAGEM: uso da primeira pessoa, vocabulário informal, caligrafia como marca pessoal nos suportes tradicionais e emoção TEMPO: resgate da memória diária no final do dia, geralmente; INTERLOCUÇÃO: o próprio diálogo com o diário.
Leitor imaginário ou, eventualmente, autorizados pelo autor. INTERATIVIDADE: inexistente - leitor não interfere. Qualquer pessoa pode ter um diário, bastando compromisso e iniciativa. Sua função é “ guardar segredo”, se o autor assim quiser.

Dificuldades antecipadas: Poderão apresentar dificuldades em reproduzir a formatação e a diagramação do gênero diário; bem como colocar-se no lugar de um personagem de um determinado conto, destacando acontecimentos, histórias, sentimentos, emoções, autonomamente.

Referências sobre o assunto:

PEREIRA, M. H. M. SILVA, J. B. O gênero diário pessoal: como se confecciona o íntimo. Revista Línguas & Letras – Unioeste – Vol. 16 – Nº 34 – 2015. Disponível em: http://erevista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/11973/9212

SIDNEY, Abel. Conto ou não Conto?

Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ea000337.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente a finalidade da aula. Peça aos estudantes que leiam e ouçam muitas páginas de escreventes de diários e que, agora, irão escrever uma página de diário fazendo de conta ser a prima da personagem-narradora da história Conto ou não conto.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações:

  • Projete o slide e reproduza-o no quadro.
  • Leia para a turma o texto Conto ou não conto, de Abel Sidney, disponível no link abaixo.
  • Peça para que dois estudantes se prontifiquem a narrar e ilustrar a história com o auxílio dos demais colegas de classe, de maneira espontânea e improvisada. Eles irão anotando no quadro os principais tópicos e ilustrações do texto. Espera-se que o resumo da história traga os seguintes fatos:
    a narradora relembra um episódio da infância em que passou as férias na casa de sua tia divertindo-se muito com sua prima. Lembra-se, também, de uma conversa que teve com sua prima sobre confiar-lhe ou não um segredo. A prima acabou contando-lhe que havia feito um bolo e que teve que jogá-lo fora. A receita falhou. Ela, então, resolveu contar tudo para a sua tia. Sua tia, entretanto, deu-lhe uma lição de moral passada de geração a geração: “Minha avó dizia que nós temos uma boca e dois ouvidos; por isso, nós temos que mais ouvir do que falar. E mais: nem tudo o que ouvimos devemos passar adiante, pois, quem conta um conto, aumenta um ponto”. Ela se sentiu muito envergonhada. A prima descobriu porque espiou tudo no seu “cantinho secreto”.
  • Verifique se todos os estudantes se apropriaram da história para que possam escrever, posteriormente, preocupando-se apenas com o plano da forma do texto, ou seja, reprodução textual.

Materiais complementares:

Conto ou não Conto

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza a consigna no quadro.
  • Diga-lhes que eles irão produzir uma página de diário da prima da personagem-narradora (Verinha), individualmente.
  • Auxilie na elaboração de um roteiro:
  • Tema: Escrever fazendo de conta que é a prima da narradora. O texto será escrito em primeira pessoa, como se a própria menina estivesse escrevendo, conforme consigna.
  • Forma: Iniciar com data. Indague: Era mês de férias, certo? Qual data será? Vocativo: Como ela irá se direcionar ao seu diário? Aguarde sugestões:
    Querido Diário, Meu amigo fiel, Meu querido diário... Há vírgula após a escrita do vocativo?
  • Parágrafo inicial: Letra maiúscula. Indague-lhes: Como será a introdução do assunto? Você irá utilizar um marcador temporal? (Ontem, hoje…).
  • Certifique-se de que todos estejam entendendo que é uma situação de “faz de conta”. Fale sobre segmentação de parágrafos e pontuação.
  • Continue para que sugiram o final da página do diário criando expectativas para o registro de novos episódios, manifestando opiniões, críticas
    e discutam a inserção ou não de elementos de recordação, ou desenhos, fotos, ilustrações…
  • Revise em voz alta e coletivamente o roteiro, sempre dirigindo o olhar dos estudantes para o cartaz de apoio. (aula LP03-02SQA04)
  • Fale sobre a importância da caligrafia como marca pessoal nos registros íntimos.
  • Após o término da retomada das características do texto, entregue-lhes a folha com pauta para a reprodução textual e criatividade
    (caligrafia, elementos de recordação).
  • Aproveite para utilizar o texto que irão produzir para seu diagnóstico sobre os saberes dos estudantes, ou, ainda, para enfatizar o comportamento de escrita: planejar, revisar e aprimorar.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Entregue cópia do roteiro para cada estudante para checagem posterior. Disponível no link abaixo.

Material complementar: Roteiro

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Peça-lhes que releiam o próprio texto para a checagem final tendo como apoio o CARTAZ ou o roteiro.
  • Dê-lhes tempo para os ajustes finais, aprimorando o texto com o estilo individual de cada estudante.

Material complementar: Resolução da atividade (sugestão de texto)

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 3º ano :

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 3º ano:

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03LP17 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano