Atividade: Valorizando o diário pessoal em tempos de isolamento

Um passo a passo de como trabalhar o gênero com os alunos relacionando-o a Anne Frank e ao contexto atual

POR:
Camila Cecílio
O diário pode ser um bom amigo em tempos difíceis. Ilustração: Nathalia Takeyama

“Eu me sinto como um pássaro de asas cortadas, que fica se atirando contra as barras da gaiola. ‘Me deixem sair!’.” Esse é um trecho de O Diário de Anne Frank, livro escrito pela menina judia que, durante a Segunda Guerra Mundial, teve de se esconder com a família e outras pessoas para escapar dos nazistas. 

Anne Frank inspirou milhares de pessoas a fazer de um diário um amigo para tempos difíceis. Valéria Rodrigues da Silveira, professora aposentada de Língua Portuguesa e autora do Time de Autores NOVA ESCOLA, adaptou para o ensino remoto dois planos de aula sobre o gênero para o 3º ano. 

“Nesta etapa há crianças cujo sistema de escrita ainda não está consolidado, então é uma maneira dela se expressar por palavras, desenhos, colagens ou mesmo lembranças do que vivem no dia a dia”, observa Valéria, que ressalta também o valor de um diário para expressar as emoções nesta pandemia.   



ATIVIDADE: O DIÁRIO PESSOAL EM TEMPOS DE ISOLAMENTO

Ajude os alunos a expressarem seus sentimentos por meio do gênero 


Indicado para: Turmas de 3º ano

Materiais: Acesso à internet e a plataforma de Web aula (Zoom, Google Sala de Aula, Google Meet), grupo de alunos do WhatsApp, e-mail e Google Fotos. Programas Microsoft PowerPoint ou Google Slides. Uso de materiais para os alunos disponíveis na aula LPO3_02SQA01. Material para a escrita: lápis, borracha, folhas avulsas e cadernos.

Na BNCC: EF15LP01, EF15LP02

PASSO A PASSO

1. Peça para aluno e família observar sentimentos: Uma semana antes da web-aula, por meio do grupo do WhatsApp ou outra plataforma de interação, proponha uma atividade que será feita em família. Os alunos e, se possível, seus familiares precisarão mostrar um sentimento que tiveram durante o dia, durante três dias consecutivos. Diga-lhes que poderão representar esses sentimentos por meio de desenhos, descrevê-los em poucas palavras ou frases. No quarto dia, deverão se sentar e, durante dez minutos, deverão compartilhar os trabalhos entre si.  Ressalte aos familiares a importância da escuta e sugira a eles discutir com a criança possíveis formas de lidar com esses sentimentos.

2. Recepcione os trabalhos: Cada aluno deverá escolher um só trabalho para enviar ao professor na data combinada que, poderá ser por e-mail, WhatsApp ou outro canal de interação. Caso o familiar queira enviar um breve relato dessa vivência, será bem-vindo.

3. Crie uma colagem/mosaico dos trabalhos de cada aluno: Caso disponha do recurso, É possível criar no Google Fotos um mosaico sequencial de fotos dos trabalhos selecionados da turma a ser exibido para todos, em momento oportuno.

PONTO DE ATENÇÃO: Essa etapa será feita em aula assíncrona.No caso de aluno com acesso restrito à internet, monte uma proposta de trabalho, por escrito, a ser entregue ao aluno de acordo com seu grau de aprendizagem, na própria escola, conforme combinado com os pais: bem como a forma de devolução das mesmas.

4. Conte a história de Anne Frank: Exiba a imagem de Anne Frank abaixo e conte a história da menina judia. Em seguida, proponha reflexões sobre o sofrimento de seu isolamento social devido à perseguição naxista e debata semelhanças e diferenças com a situação atual. Lembre que o diário foi importante para ela expressar seus sentimentos no contexto da Segunda Guerra Mundial. Aproveite para lembrar os estudantes que, se Anne Frank não tivesse escrito o seu diário, não poderíamos usar sua narrativa para compreender melhor um episódio histórico triste da humanidade.

5. Levante os conhecimentos prévios dos alunos sobre o gênero Diário. Questione-lhes, oralmente: Vocês já tiveram ou têm um diário pessoal? Para que serve? Conhecem alguém que faz uso de um diário? De que tipos de diário vocês já ouviram falar? Alguém já assistiu a filmes que tem a palavra “Diário” no título? Quais?

6. Proponha uma tarefa para casa. Diga para os alunos que você irá enviar escritas reais de Diários pessoais que foram autorizadas pelo autor para leitura e análise. Para tanto, eles deverão acessar o WhatsApp ou o e-mail, conforme o combinado com o grupo. Oriente-os a ler mais de uma vez e anotar no caderno tudo o que irá observar nas escritas de diários. Oriente-os a estarem com as anotações em mãos no dia marcado para a próxima  web-aula. Envie para os alunos os textos contidos no material do aluno referente ao slide 5 do plano de aula (veja abaixo).

7. Reúna a turma para uma nova web-aula: Inicie o encontro perguntando a todos se leram as escritas dos diários e se estão com as anotações em mãos. Indague sobre o que acharam interessante nos textos lidos. Depois, exiba o slide 5. É esperado que todos estejam com suas anotações em mãos para as respostas. Releia cada escrita de diário de modo que todos visualizem os textos e acompanhem a leitura. Sugere-se ativar o apontador laser para acompanhar a leitura. Questione os aluno sobre o tema das escritas, qual a intenção de escrever, para quem se escreve, como essas escritas se apresentam, como se caracteriza a linguagem etc.

8. Preenchendo uma tabela com a turma: Diga-lhes que irão auxiliar no preenchimento da tabela do slide 6 (acesse aqui). Você será escriba digital. Utilize o cursor para completar o quadro do PowerPoint ou Google Slides, à medida que analisam as escritas pessoais presentes no slide 5, as quais eles terão em mãos. Confira na seção "desenvolvimento" do plano de aula original os tópicos que podem ser preenchidos. 

7. Proponha a escrita em um diário: Faça o convite à turma para escrever um diário pessoal, como, onde e quando quiser. Lembre-se que os gêneros textuais podem ser recebidos e produzidos, na escola e fora dela.

Ponto de atenção: Dê dicas para personalizar o diário: colocar capa mais dura, encapar, utilizar gravuras de temas que gostem, fotos, elementos de recordações, bilhetes e poesias. Crie expectativas para a próxima aula onde serão analisados textos do gênero em estudo. Aproveite para lembrar a turma que diário pessoal não sofrerá intervenções pedagógicas. É de livre expressão, conforme sua função social. E, ainda, que diário não é só coisa de menina.

*Esta sugestão de atividade foi adaptada da sequência de 15 planos de aula sobre o gênero Diário, criados por Valéria Rodrigues da Silveira, professora-autora do Time de Autores NOVA ESCOLA, de São Paulo (SP). Para conferir a sequência na íntegra, clique aqui.

Tags

Guias