15142
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Oralidade

Plano de aula - A oralidade em foco: apreciação de textos orais

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do EF sobre A oralidade em foco: apreciação de textos orais

Plano 10 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Daniela Pistori Tavares

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Textos Expositivos de Divulgação Científica, no campo de atuação Estudo e pesquisa / Vida pública / Todos os campos. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: recursos audiovisuais para exposição de vídeo, com acesso a internet; materiais para elaboração de cartaz (cartolinas, canetas).

Informações sobre o gênero:

Texto de divulgação científica – trata-se de um gênero discursivo que tem por finalidade divulgar informações relacionadas a descobertas científicas, de maneira acessível ao público em geral (não especializado no assunto). Geralmente, o texto de divulgação científica expõe os dados de uma determinada pesquisa, como: o que foi pesquisado, como e onde o estudo foi realizado, quais os resultados da pesquisa e quais são as pessoas e entidades envolvidas. É comum que sejam apresentados depoimentos de pessoas envolvidas na pesquisa ou de outros especialistas no assunto para atribuir credibilidade ao texto. Esses textos são publicados em revistas ou jornais de divulgação científica direcionados a públicos variados.

Dificuldades antecipadas:

- Manter a concentração durante a exposição oral (vídeo) apresentada.
- Que o assunto desperte a curiosidade e mantenha uma concentração necessária para a escuta e compreensão do texto oral apresentado.
- Que a forma de expor oralmente desperte e mantenha a atenção dos ouvintes, de forma a levar ao entendimento.

- A escola pode não ter recursos digitais disponíveis.

Referências sobre o assunto:

BENFICA, Maria Flor de Maio Barbosa. Retextualização. Disponível em: http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/retextualizacao. Acesso em 14 nov. 2018.

CAVALCANTI, Marianne C. B. et al (Org.). Gêneros Orais na Escola. In: SANTOS, Carmi Ferraz et al (Org.). Diversidade textual: Os gêneros na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. pp. 89-102. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/11.pdf. Acesso em 18 nov. 2018.

GOMES-SANTOS, Sandoval Nonato. A exposição oral: nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Oralidade e escrita. Signótica. v. 9, n. 1, p. 119-146, set. 2009. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/sig/article/view/7396/5262. Acesso em 18 nov. 2018.

MARCUSCHI, L. A, DIONISIO, A. P. Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/29.pdf. Acesso em 14 nov. 2018.

ROJO, Roxane. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas - Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006, 60 p. Disponível em http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2013%20Relacoes_Fala_Escrita.pdf. Acesso em 14 nov. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

1- Leia o slide aos alunos e pergunte sobre o que imaginam sobre o tema da aula.

2- Faça a pergunta a seguir e promova uma conversa informal, estimulando os alunos a justificarem as suas respostas:

  • A maneira pela qual uma pessoa (um professor, por exemplo) se expressa, influencia o entendimento do assunto?

Os alunos devem chegar à conclusão que sim, a forma de nos expressarmos facilita ou dificulta a compreensão do sentido da mensagem que enunciamos.

Importante ressaltar que “os sentidos e as respectivas formas de organização linguística dos textos se dão no uso da língua como atividade situada. Isto se dá na mesma medida, tanto no caso da fala quanto da escrita. Em ambos os casos temos a contextualização como necessária para a produção e a recepção, ou seja, para o funcionamento pleno da língua”. (MARCUSCHI, 1997: 139). Por isso, “mais urgente (e relevante) do que identificar primazias ou supremacias entre oralidade e escrita, e até mesmo mais importante do que observar oralidade escrita como simples modos de uso da língua, é a tarefa de esclarecer a natureza das práticas sociais que envolvem o uso da língua (escrita e oral) de um modo geral” (MARCUSCHI, 1997: 120) que deve ser o foco do trabalho com a oralidade na escola.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:1- Realize a leitura do slide.

Pergunte:

  • Observando a imagem, o que vocês imaginam que será apresentado a vocês nesta aula? Resposta pessoal, considerando o conteúdo apresentado.
  • O título “O sono e os sonhos” remete a que tipo de assunto? Podem dizer que esse título remete às relações entre o sonho e os sonhos.
  • Por que alguém produziria um vídeo sobre esse assunto? Devem dizer que o objetivo é informar ou explicar para as pessoas leigas como e porque sonhamos.
  • Para quem vocês imaginam que este vídeo foi produzido? Devem concluir que este vídeo se destina ao público em geral.

2- Agora, veja e ouça com atenção!

Atenção! A expectativa dos alunos e as respostas dadas pelos mesmos antes da exibição do vídeo serão confirmadas durante o desenvolvimento da aula.

Sugestão: Caso considere pertinente, explore o site com os alunos, especialmente a página “Quem Somos”.

Você sabia?

“Nerd” significa uma pessoa muito dedicada aos estudos, que exerce atividades intelectuais complexas para sua idade.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

O tempo destinado a esta etapa deve ser distribuído em 12 minutos para reflexões referentes ao vídeo e 13 minutos para a elaboração do painel de questões.

Orientações:

1- Promova um diálogo sobre os aspectos paralinguísticos (tom de voz, ritmo da fala, pausas, risos, suspiros) e cinésicos (postura corporal, gestos, expressões faciais) observados no vídeo e que são próprios dos textos orais. É importante que os alunos compreendam que esses aspectos contribuem para a construção do sentido do texto oral:

  • Como se caracteriza a fala do apresentador do vídeo?

O apresentador utiliza uma linguagem menos formal, com modificação na expressão e modulação da voz em alguns momentos em que deseja chamar maior atenção ou utilizar de comparações ou comentários com traços de humor.

  • Como o apresentador inicia o vídeo? Como ele finaliza?

O início do vídeo acontece com a apresentação do nome do “canal” Nerdologia e a apresentação pessoal do apresentador seguida da apresentação do tema. No final a imagem do apresentador retorna, quando ele realiza uma síntese do que foi falado, realiza a indicação de leitura do livro “Night School, de Richard Wiseman, no qual se baseou para algumas informações apresentadas e conclui realizando a leitura de comentários de “internautas” sobre o tema do vídeo anterior.

  • Internautas = nome que se dá a pessoas que passam um tempo na internet com o principal objetivo de atualizar-se de modo geral).
  • A fala do apresentador do vídeo acontece de forma espontânea, improvisada ou você acha que ele planejou o que iria falar? Explique.

Importante perceberem que a exposição oral foi feita com base em um planejamento anterior para que a mesma alcance os objetivos de despertar o interesse, manter a atenção durante a exposição e promover a compreensão do assunto desenvolvido. Essa percepção é importante para a realização da atividade da próxima aula, que será o planejamento de uma exposição oral de um texto de divulgação científica.

  • Quais recursos expressivos o apresentador utiliza durante a exposição? Como isso acontece durante o desenvolvimento do assunto?

A imagem do apresentador aparece em dois momento: na introdução e no encerramento do vídeo, quando é possível observar a expressão facial e gestual, com movimentos e expressões discretas, porém ilustrativas em alguns momentos, como quando boceja ao dizer que o mesmo é “contagioso”. Durante o desenvolvimento do tema, ouvimos a voz do apresentador, sempre com a dicção clara, com projeções de imagens informativas e com pinceladas de humor. O humor ainda aparece em algumas falas, como quando explica sobre o sono das baratas, dizendo que não é preciso usar veneno para matá-las, é só mantê-las acordadas promovendo uma “rave” por dias em casa.

  • Rave = festa com música eletrônica que geralmente dura em torno de 12 horas ou mais
  • O gênero oral apresentado faz correspondência a qual gênero textual?

Devem ser capazes de identificar que trata de um assunto da esfera científica, portanto, baseia-se em pesquisas e textos de divulgação científica.

  • Qual o objetivo do vídeo e de outros vídeos como esse?

Devem ser capazes de indicar que o vídeo tem a função de informar sobre um assunto da esfera científica; traz uma curiosidade científica.

Vale saber que:

  • “A oralidade seria uma prática social que se apresenta sob várias formas ou gêneros textuais que vão desde o mais informal ao mais formal e nos mais variados contextos de uso” , conforme Luiz Antônio Marcuschi, em Oralidade e Escrita, 1997, p 126.
  • “...a relação entre gêneros orais e gêneros escritos não é uma relação de dicotomia. É antes uma relação de continuidade e de efeito mútuo, isto é, gêneros orais podem sustentar gêneros escritos; gêneros escritos podem sustentar gêneros orais. Eles estão em mútua interdependência, cada gênero oral que entra na escola, em geral, pressupõe a escrita, assim como cada gênero escrito trabalhado na escola pressupõe o oral. Então, de uma certa maneira, esta é uma distinção relativamente artificial, pois há um entrelaçamento contínuo. Além disso, cada gênero oral é sempre também sustentado por um outro gênero oral, isto é, há sempre um gênero oral e um gênero oral sobre o gênero oral, um discurso sobre. Cada gênero é sempre também objeto de outros gêneros de alguma maneira. E então há sempre o falar para escrever, o escrever para falar, o escrever para escrever e o falar para falar, o que mostra que sempre um gênero é dependente de outros gêneros, o que é um fenômeno evidente de intertextualidade, mas que está sempre na base de nosso trabalho.” Segundo Schneuwly, apresentado em As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas - caderno do professor/ Roxane Rojo. - Belo Horizonte: Ceale, 2006.

Importante destacar para os alunos como se dá a organização da estrutura textual interna de uma exposição oral: abertura, introdução, desenvolvimento do tema, recapitulação e síntese, conclusão e encerramento.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

1- Promova uma retomada do conteúdo do vídeo para verificar a compreensão dos alunos sobre a exposição oral do assunto.
Pergunte:

  • A expectativa que você tinha ao ver o título do vídeo se confirmou após a apresentação? O que você esperava?

Resposta pessoal, considerando o conteúdo apresentado.

  • Qual o assunto do vídeo?

Devem indicar que se trata de um assunto da esfera científica, trazendo informações sobre as fases do sono, exemplificando com o sono de alguns animais e outras relacionadas.

  • O que você achou mais interessante?

Resposta pessoal, considerando o conteúdo apresentado.

  • Você acha que esse assunto é real, verdadeiro e comprovado ou apenas uma criação do editor do vídeo para promover likes?

Devem reconhecer que se trata de um assunto real, verdadeiro, apoiado em pesquisas científicas, e que também tem o objetivo de receber retorno positivo e “likes” dos internautas, considerando que, no final do vídeo, dá-se uma atenção especial aos comentários deixados no site sobre os vídeos publicados.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

1- Apresente o texto “O mistério do sono”, Revista Ciência Hoje das Crianças, matéria publicada em 09/11/1995, disponível em http://chc.org.br/o-misterio-do-sono/. Acesso em 23 de nov. de 2018.
2- Realize a leitura do texto em voz alta junto com os alunos. Conduza a leitura observando que a entonação expressiva (ênfases em alguns conceitos importantes) e a prosódia (efetuando breves pausas ao final de cada período) são elementos importantes para favorecer a compreensão do texto.

3- Após a leitura, promova reflexões, questionando:

  • Quais relações existem entre o vídeo (exposição oral) e o texto escrito lido?

Devem perceber que:

  • Ambos tratam do mesmo tema, sendo que o vídeo apresenta um assunto da esfera científica através de uma exposição oral e que o segundo texto cumpre a mesma função, porém, é apresentado na modalidade escrita. Os alunos também devem reconhecer que, para produzir vídeos como esse, o narrador necessitou do apoio de textos escritos, no caso, de pesquisas em textos de divulgação científica.
  • No texto expositivo de divulgação científica oral há a presença do narrador, que fala diretamente com os espectadores. Assim, o tom da voz e ritmo da fala, a postura corporal, os gestos e expressões faciais do mesmo, bem como as imagens que ilustram o que está sendo falado concorrem para a compreensão do texto por parte do ouvinte. No texto “O Mistério do Sono”, contudo, a interação entre autor e leitor se dá por meio da escrita.
  • Ambos os textos são expositivos de divulgação científica, a escolha da modalidade oral ou escrita no uso da língua depende do objetivo do autor do texto. No caso do autor do vídeo assistido, a escolha por esta modalidade de apresentação de textos de divulgação científica se deu devido à possibilidade de alcançar um número bem maior de pessoas do que seria possível através de publicações em jornais ou revistas impressas (para maiores informações sobre o autor do vídeo, clique aqui).
  • Quais as condições de produção de ambos os textos?

Devem indicar que o vídeo é encontrado em um site cujo objetivo é divulgar informações de cunho científico para o público leigo. Já o texto escrito foi retirado de um site de uma revista de divulgação científica para crianças, portanto, existem diferenças no que diz respeito aos meios de circulação, às funções sociais, à linguagem e à forma apresentação de ambos os textos. Consequentemente, os textos diferem em relação às condições de produção dos mesmos.

Materiais complementares

Fonte: “Entrevista Alumni – Atila Iamarino”, Mariangela Castro, disponível em http://www.alumni.usp.br/entrevista-alumni-atila-iamarino/. Acesso em 18 nov. 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

1- Disponha os alunos em grupos produtivos de trabalho (até quatro alunos).

Ao sugerir grupos produtivos, garanta a diversidade entre os integrantes do grupo de modo a promover a interação durante a atividade proposta.
2- Solicite para cada grupo que elabore uma pergunta a respeito dos tópicos abordados na etapa anterior (semelhanças e diferenças na apresentação oral e na modalidade escrita de um texto expositivo de divulgação científica).

3- Explique: Agora cada grupo irá ler em voz alta a pergunta que elaborou e os demais deverão estar atentos para respondê-la. Todos também deverão anotar a pergunta dos outros grupos e as respostas consideradas mais adequadas.
4- Organize um painel de questões elaborado de forma coletiva, considerando as perguntas pertinentes ao assunto tratado. O painel deverá ficar exposto para retomada e conclusão em aula posterior, sugerida no plano 11 desta sequência de atividades (para imprimir a tabela apresentada no slide, clique aqui).
5- Conclua esta etapa verificando, junto aos alunos, se todos os aspectos analisados anteriormente (tema, condições de produção, necessidade de planejamento do texto, presença ou não de imagens e funções das mesmas, presença do narrador que fala diretamente com espectadores, presença ou não de aspectos paralinguísticos - tom de voz, ritmo da fala, pausas, risos, suspiros - e cinésicos - postura corporal, gestos, expressões faciais) foram contemplados através das perguntas. Caso isso não ocorra, questione os alunos de forma a auxiliá-los a retomarem os aspectos que não foram considerados.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

1- Conclua a atividade reforçando sobre a importância de uma exposição oral adequada, que leve ao entendimento do assunto e das ideias apresentadas. Pergunte: Quais dicas você daria para um colega que precisasse realizar uma exposição oral, ou apresentar oralmente alguma pesquisa escolar?

2- Após a realização coletiva da atividade, solicite aos alunos que anotem no “caderno de descobertas”.

Sugestão de aspectos a serem anotados:

  • Uma exposição oral necessita de planejamento e estudo do conteúdo a ser apresentado.
  • No planejamento, devemos respeitar a estrutura de apresentação: abertura, introdução, desenvolvimento do tema, recapitulação ou síntese e conclusão.
  • Atentar para a postura corporal, gestos e expressões faciais durante a exposição oral do tema.
  • Utilizar recursos de expressão e modulação na voz, de acordo com o que se quer destacar, chamar a atenção (tom de voz, ritmo da fala, pausas).

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Textos Expositivos de Divulgação Científica, no campo de atuação Estudo e pesquisa / Vida pública / Todos os campos. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: recursos audiovisuais para exposição de vídeo, com acesso a internet; materiais para elaboração de cartaz (cartolinas, canetas).

Informações sobre o gênero:

Texto de divulgação científica – trata-se de um gênero discursivo que tem por finalidade divulgar informações relacionadas a descobertas científicas, de maneira acessível ao público em geral (não especializado no assunto). Geralmente, o texto de divulgação científica expõe os dados de uma determinada pesquisa, como: o que foi pesquisado, como e onde o estudo foi realizado, quais os resultados da pesquisa e quais são as pessoas e entidades envolvidas. É comum que sejam apresentados depoimentos de pessoas envolvidas na pesquisa ou de outros especialistas no assunto para atribuir credibilidade ao texto. Esses textos são publicados em revistas ou jornais de divulgação científica direcionados a públicos variados.

Dificuldades antecipadas:

- Manter a concentração durante a exposição oral (vídeo) apresentada.
- Que o assunto desperte a curiosidade e mantenha uma concentração necessária para a escuta e compreensão do texto oral apresentado.
- Que a forma de expor oralmente desperte e mantenha a atenção dos ouvintes, de forma a levar ao entendimento.

- A escola pode não ter recursos digitais disponíveis.

Referências sobre o assunto:

BENFICA, Maria Flor de Maio Barbosa. Retextualização. Disponível em: http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/retextualizacao. Acesso em 14 nov. 2018.

CAVALCANTI, Marianne C. B. et al (Org.). Gêneros Orais na Escola. In: SANTOS, Carmi Ferraz et al (Org.). Diversidade textual: Os gêneros na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. pp. 89-102. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/11.pdf. Acesso em 18 nov. 2018.

GOMES-SANTOS, Sandoval Nonato. A exposição oral: nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Oralidade e escrita. Signótica. v. 9, n. 1, p. 119-146, set. 2009. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/sig/article/view/7396/5262. Acesso em 18 nov. 2018.

MARCUSCHI, L. A, DIONISIO, A. P. Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/29.pdf. Acesso em 14 nov. 2018.

ROJO, Roxane. As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas - Caderno do professor. Belo Horizonte: Ceale, 2006, 60 p. Disponível em http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2013%20Relacoes_Fala_Escrita.pdf. Acesso em 14 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

1- Leia o slide aos alunos e pergunte sobre o que imaginam sobre o tema da aula.

2- Faça a pergunta a seguir e promova uma conversa informal, estimulando os alunos a justificarem as suas respostas:

  • A maneira pela qual uma pessoa (um professor, por exemplo) se expressa, influencia o entendimento do assunto?

Os alunos devem chegar à conclusão que sim, a forma de nos expressarmos facilita ou dificulta a compreensão do sentido da mensagem que enunciamos.

Importante ressaltar que “os sentidos e as respectivas formas de organização linguística dos textos se dão no uso da língua como atividade situada. Isto se dá na mesma medida, tanto no caso da fala quanto da escrita. Em ambos os casos temos a contextualização como necessária para a produção e a recepção, ou seja, para o funcionamento pleno da língua”. (MARCUSCHI, 1997: 139). Por isso, “mais urgente (e relevante) do que identificar primazias ou supremacias entre oralidade e escrita, e até mesmo mais importante do que observar oralidade escrita como simples modos de uso da língua, é a tarefa de esclarecer a natureza das práticas sociais que envolvem o uso da língua (escrita e oral) de um modo geral” (MARCUSCHI, 1997: 120) que deve ser o foco do trabalho com a oralidade na escola.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:1- Realize a leitura do slide.

Pergunte:

  • Observando a imagem, o que vocês imaginam que será apresentado a vocês nesta aula? Resposta pessoal, considerando o conteúdo apresentado.
  • O título “O sono e os sonhos” remete a que tipo de assunto? Podem dizer que esse título remete às relações entre o sonho e os sonhos.
  • Por que alguém produziria um vídeo sobre esse assunto? Devem dizer que o objetivo é informar ou explicar para as pessoas leigas como e porque sonhamos.
  • Para quem vocês imaginam que este vídeo foi produzido? Devem concluir que este vídeo se destina ao público em geral.

2- Agora, veja e ouça com atenção!

Atenção! A expectativa dos alunos e as respostas dadas pelos mesmos antes da exibição do vídeo serão confirmadas durante o desenvolvimento da aula.

Sugestão: Caso considere pertinente, explore o site com os alunos, especialmente a página “Quem Somos”.

Você sabia?

“Nerd” significa uma pessoa muito dedicada aos estudos, que exerce atividades intelectuais complexas para sua idade.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

O tempo destinado a esta etapa deve ser distribuído em 12 minutos para reflexões referentes ao vídeo e 13 minutos para a elaboração do painel de questões.

Orientações:

1- Promova um diálogo sobre os aspectos paralinguísticos (tom de voz, ritmo da fala, pausas, risos, suspiros) e cinésicos (postura corporal, gestos, expressões faciais) observados no vídeo e que são próprios dos textos orais. É importante que os alunos compreendam que esses aspectos contribuem para a construção do sentido do texto oral:

  • Como se caracteriza a fala do apresentador do vídeo?

O apresentador utiliza uma linguagem menos formal, com modificação na expressão e modulação da voz em alguns momentos em que deseja chamar maior atenção ou utilizar de comparações ou comentários com traços de humor.

  • Como o apresentador inicia o vídeo? Como ele finaliza?

O início do vídeo acontece com a apresentação do nome do “canal” Nerdologia e a apresentação pessoal do apresentador seguida da apresentação do tema. No final a imagem do apresentador retorna, quando ele realiza uma síntese do que foi falado, realiza a indicação de leitura do livro “Night School, de Richard Wiseman, no qual se baseou para algumas informações apresentadas e conclui realizando a leitura de comentários de “internautas” sobre o tema do vídeo anterior.

  • Internautas = nome que se dá a pessoas que passam um tempo na internet com o principal objetivo de atualizar-se de modo geral).
  • A fala do apresentador do vídeo acontece de forma espontânea, improvisada ou você acha que ele planejou o que iria falar? Explique.

Importante perceberem que a exposição oral foi feita com base em um planejamento anterior para que a mesma alcance os objetivos de despertar o interesse, manter a atenção durante a exposição e promover a compreensão do assunto desenvolvido. Essa percepção é importante para a realização da atividade da próxima aula, que será o planejamento de uma exposição oral de um texto de divulgação científica.

  • Quais recursos expressivos o apresentador utiliza durante a exposição? Como isso acontece durante o desenvolvimento do assunto?

A imagem do apresentador aparece em dois momento: na introdução e no encerramento do vídeo, quando é possível observar a expressão facial e gestual, com movimentos e expressões discretas, porém ilustrativas em alguns momentos, como quando boceja ao dizer que o mesmo é “contagioso”. Durante o desenvolvimento do tema, ouvimos a voz do apresentador, sempre com a dicção clara, com projeções de imagens informativas e com pinceladas de humor. O humor ainda aparece em algumas falas, como quando explica sobre o sono das baratas, dizendo que não é preciso usar veneno para matá-las, é só mantê-las acordadas promovendo uma “rave” por dias em casa.

  • Rave = festa com música eletrônica que geralmente dura em torno de 12 horas ou mais
  • O gênero oral apresentado faz correspondência a qual gênero textual?

Devem ser capazes de identificar que trata de um assunto da esfera científica, portanto, baseia-se em pesquisas e textos de divulgação científica.

  • Qual o objetivo do vídeo e de outros vídeos como esse?

Devem ser capazes de indicar que o vídeo tem a função de informar sobre um assunto da esfera científica; traz uma curiosidade científica.

Vale saber que:

  • “A oralidade seria uma prática social que se apresenta sob várias formas ou gêneros textuais que vão desde o mais informal ao mais formal e nos mais variados contextos de uso” , conforme Luiz Antônio Marcuschi, em Oralidade e Escrita, 1997, p 126.
  • “...a relação entre gêneros orais e gêneros escritos não é uma relação de dicotomia. É antes uma relação de continuidade e de efeito mútuo, isto é, gêneros orais podem sustentar gêneros escritos; gêneros escritos podem sustentar gêneros orais. Eles estão em mútua interdependência, cada gênero oral que entra na escola, em geral, pressupõe a escrita, assim como cada gênero escrito trabalhado na escola pressupõe o oral. Então, de uma certa maneira, esta é uma distinção relativamente artificial, pois há um entrelaçamento contínuo. Além disso, cada gênero oral é sempre também sustentado por um outro gênero oral, isto é, há sempre um gênero oral e um gênero oral sobre o gênero oral, um discurso sobre. Cada gênero é sempre também objeto de outros gêneros de alguma maneira. E então há sempre o falar para escrever, o escrever para falar, o escrever para escrever e o falar para falar, o que mostra que sempre um gênero é dependente de outros gêneros, o que é um fenômeno evidente de intertextualidade, mas que está sempre na base de nosso trabalho.” Segundo Schneuwly, apresentado em As relações entre fala e escrita: mitos e perspectivas - caderno do professor/ Roxane Rojo. - Belo Horizonte: Ceale, 2006.

Importante destacar para os alunos como se dá a organização da estrutura textual interna de uma exposição oral: abertura, introdução, desenvolvimento do tema, recapitulação e síntese, conclusão e encerramento.

Slide Plano Aula

Orientações:

1- Promova uma retomada do conteúdo do vídeo para verificar a compreensão dos alunos sobre a exposição oral do assunto.
Pergunte:

  • A expectativa que você tinha ao ver o título do vídeo se confirmou após a apresentação? O que você esperava?

Resposta pessoal, considerando o conteúdo apresentado.

  • Qual o assunto do vídeo?

Devem indicar que se trata de um assunto da esfera científica, trazendo informações sobre as fases do sono, exemplificando com o sono de alguns animais e outras relacionadas.

  • O que você achou mais interessante?

Resposta pessoal, considerando o conteúdo apresentado.

  • Você acha que esse assunto é real, verdadeiro e comprovado ou apenas uma criação do editor do vídeo para promover likes?

Devem reconhecer que se trata de um assunto real, verdadeiro, apoiado em pesquisas científicas, e que também tem o objetivo de receber retorno positivo e “likes” dos internautas, considerando que, no final do vídeo, dá-se uma atenção especial aos comentários deixados no site sobre os vídeos publicados.

Slide Plano Aula

Orientações:

1- Apresente o texto “O mistério do sono”, Revista Ciência Hoje das Crianças, matéria publicada em 09/11/1995, disponível em http://chc.org.br/o-misterio-do-sono/. Acesso em 23 de nov. de 2018.
2- Realize a leitura do texto em voz alta junto com os alunos. Conduza a leitura observando que a entonação expressiva (ênfases em alguns conceitos importantes) e a prosódia (efetuando breves pausas ao final de cada período) são elementos importantes para favorecer a compreensão do texto.

3- Após a leitura, promova reflexões, questionando:

  • Quais relações existem entre o vídeo (exposição oral) e o texto escrito lido?

Devem perceber que:

  • Ambos tratam do mesmo tema, sendo que o vídeo apresenta um assunto da esfera científica através de uma exposição oral e que o segundo texto cumpre a mesma função, porém, é apresentado na modalidade escrita. Os alunos também devem reconhecer que, para produzir vídeos como esse, o narrador necessitou do apoio de textos escritos, no caso, de pesquisas em textos de divulgação científica.
  • No texto expositivo de divulgação científica oral há a presença do narrador, que fala diretamente com os espectadores. Assim, o tom da voz e ritmo da fala, a postura corporal, os gestos e expressões faciais do mesmo, bem como as imagens que ilustram o que está sendo falado concorrem para a compreensão do texto por parte do ouvinte. No texto “O Mistério do Sono”, contudo, a interação entre autor e leitor se dá por meio da escrita.
  • Ambos os textos são expositivos de divulgação científica, a escolha da modalidade oral ou escrita no uso da língua depende do objetivo do autor do texto. No caso do autor do vídeo assistido, a escolha por esta modalidade de apresentação de textos de divulgação científica se deu devido à possibilidade de alcançar um número bem maior de pessoas do que seria possível através de publicações em jornais ou revistas impressas (para maiores informações sobre o autor do vídeo, clique aqui).
  • Quais as condições de produção de ambos os textos?

Devem indicar que o vídeo é encontrado em um site cujo objetivo é divulgar informações de cunho científico para o público leigo. Já o texto escrito foi retirado de um site de uma revista de divulgação científica para crianças, portanto, existem diferenças no que diz respeito aos meios de circulação, às funções sociais, à linguagem e à forma apresentação de ambos os textos. Consequentemente, os textos diferem em relação às condições de produção dos mesmos.

Materiais complementares

Fonte: “Entrevista Alumni – Atila Iamarino”, Mariangela Castro, disponível em http://www.alumni.usp.br/entrevista-alumni-atila-iamarino/. Acesso em 18 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Orientações:

1- Disponha os alunos em grupos produtivos de trabalho (até quatro alunos).

Ao sugerir grupos produtivos, garanta a diversidade entre os integrantes do grupo de modo a promover a interação durante a atividade proposta.
2- Solicite para cada grupo que elabore uma pergunta a respeito dos tópicos abordados na etapa anterior (semelhanças e diferenças na apresentação oral e na modalidade escrita de um texto expositivo de divulgação científica).

3- Explique: Agora cada grupo irá ler em voz alta a pergunta que elaborou e os demais deverão estar atentos para respondê-la. Todos também deverão anotar a pergunta dos outros grupos e as respostas consideradas mais adequadas.
4- Organize um painel de questões elaborado de forma coletiva, considerando as perguntas pertinentes ao assunto tratado. O painel deverá ficar exposto para retomada e conclusão em aula posterior, sugerida no plano 11 desta sequência de atividades (para imprimir a tabela apresentada no slide, clique aqui).
5- Conclua esta etapa verificando, junto aos alunos, se todos os aspectos analisados anteriormente (tema, condições de produção, necessidade de planejamento do texto, presença ou não de imagens e funções das mesmas, presença do narrador que fala diretamente com espectadores, presença ou não de aspectos paralinguísticos - tom de voz, ritmo da fala, pausas, risos, suspiros - e cinésicos - postura corporal, gestos, expressões faciais) foram contemplados através das perguntas. Caso isso não ocorra, questione os alunos de forma a auxiliá-los a retomarem os aspectos que não foram considerados.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

1- Conclua a atividade reforçando sobre a importância de uma exposição oral adequada, que leve ao entendimento do assunto e das ideias apresentadas. Pergunte: Quais dicas você daria para um colega que precisasse realizar uma exposição oral, ou apresentar oralmente alguma pesquisa escolar?

2- Após a realização coletiva da atividade, solicite aos alunos que anotem no “caderno de descobertas”.

Sugestão de aspectos a serem anotados:

  • Uma exposição oral necessita de planejamento e estudo do conteúdo a ser apresentado.
  • No planejamento, devemos respeitar a estrutura de apresentação: abertura, introdução, desenvolvimento do tema, recapitulação ou síntese e conclusão.
  • Atentar para a postura corporal, gestos e expressões faciais durante a exposição oral do tema.
  • Utilizar recursos de expressão e modulação na voz, de acordo com o que se quer destacar, chamar a atenção (tom de voz, ritmo da fala, pausas).
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP18 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano