14887
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 3º ano > Oralidade

Plano de aula - Diário: diferentes variações linguísticas no gênero do discurso vlog.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 3º ano do EF sobre Diário: diferentes variações linguísticas no gênero do discurso vlog.

Plano 11 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Valéria Ap Rodrigues Da Silveira

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima primeira aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Diário e no campo de atuação Vida cotidiana; Artístico-literário . A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: Computador, projetor multimídia, tela para projeção, textos impressos, acesso à internet, espelho, folha de papel pardo ou cartolina.

Informações sobre o gênero: Os gêneros que expressam, por escrito, a vida de uma pessoa por ela mesma são autobiográficos e interessa-nos o diário pessoal, informal e íntimo de comunicação cotidiana; bem como o de comunicação produzida. Apresentam elementos constitutivos mais maleáveis, entretanto, sua estrutura constitucional apresenta elementos essenciais: TEMA: a escrita sobre si (confissões, segredos, inquietações, emoções, opiniões…) FORMA: datação, vocativo e despedida. LINGUAGEM: uso da 1ª pessoa, vocabulário informal, caligrafia como marca pessoal nos suportes tradicionais e emoção. TEMPO: resgate da memória diária ao final do dia, geralmente; INTERLOCUÇÃO: o próprio diálogo com o diário. Leitor imaginário ou, eventualmente, autorizados pelo autor. INTERATIVIDADE: inexistente - leitor não interfere. Qualquer pessoa pode ter um diário, bastando compromisso e iniciativa. Sua função é “ guardar segredo”, se o autor assim quiser.

Dificuldades antecipadas: Poderão apresentar dificuldades em emitir opiniões, formular questões e anotar observações em discursos orais e na análise de variações linguísticas em vlogs.

Referências sobre o assunto:

MARINHO, Janice Helena Chaves; VAL, Maria da Graça Costa. Variação lingüística e ensino. Belo Horizonte: Ceale, 2006. 60p. Disponível em: <http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2015%20Variacao_Linguistica.pdf>. Acesso em: 23 out. 2018.

PEREIRA, M. H. M.; SILVA, J. B. O gênero diário pessoal: como se confecciona o íntimo. Revista Línguas & Letras – Unioeste, vol. 16, nº 34, 2015.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Apresente-lhes a finalidade da aula: assistir a vlogs em diferentes variedades linguísticas, identificando características regionais, urbanas da fala, respeitando as diversidades, rejeitando preconceitos linguísticos.
  • A variação linguística pode ocorrer em função dos falantes assim como em função dos usos que estes fazem da língua. De modo geral, há dois tipos de variação linguística: a dialetal e a de registros. A variação dialetal é devida aos usuários da língua e ao grupo social a que pertencem, bem como a região onde vivem, a geração, o sexo, o grau de escolaridade e ainda da função que exercem na sociedade. As variedades de registro ocorrem em função do uso que um mesmo falante faz da língua nas diversas situações em que produz uma atividade verbal. Conforme as circunstâncias em que a interação verbal se realiza, o falante buscará a forma de expressão que julgar mais adequada.
  • Inicie conversando com os estudantes sobre a língua que utilizamos para nos comunicar, no caso, a Língua Portuguesa:
  • Como será que aprendemos a nos comunicar em nossa Língua Portuguesa? É esperado que digam que, desde pequenos possuímos saberes muito complexos com relação à nossa língua, pois o conhecimento vai sendo construído de forma espontânea, nas convivências familiares, nos grupos sociais.
  • Vocês se lembram de algumas palavras ou expressões que utilizavam quando criança para se expressar e que foram mudando ao longo dos anos? Anote as hipóteses.
  • Vocês costumam falar com a mãe ou avó de vocês do mesmo jeito que falam com o professor, diretor da escola? É esperado que percebam que a escolha de suas expressões varia conforme as situações comunicativas.
  • Existe certo e errado quando falamos? Anote as hipóteses. É esperado que digam que as variações nos modos de falar não devem ser vistas como erro, mas como uso diferente da língua, um outro modo de se expressar, embora saibamos que as variações linguísticas são consideradas numa escala valorativa, uma eleita como a norma padrão, enquanto as outras são tidas como erro.
  • Você conhece alguém ou algum personagem que apresenta um modo de falar muito diferente do seu ou da sua região? É esperado que digam que conheçam, por exemplo, o personagem Chico Bento, da Turma da Mônica, famoso pelo seu dialeto caipira.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Organize os estudantes em duplas.
  • Previamente, assista aos vlogs sugeridos nos links abaixo.
  • Relembre os gêneros : Diário, Blog e Vlog, vistos na aula anterior, conforme link abaixo. É esperado que os estudantes saibam que “[...] A evolução dos meios de comunicação mais antigos favoreceu o surgimento de alguns gêneros digitais, como os blogs e vlogs, que constituem uma atualização dos antigos diários pessoais.” (ATALIBA, ano, página). É esperado que relembrem que o gênero diário apresenta como tema a escrita sobre si (confissões, segredos, inquietações, emoções, opiniões…). Sua forma apresenta: datação, vocativo e despedida. A linguagem é em 1ª pessoa, vocabulário informal e tem a caligrafia como marca pessoal nos suportes escritos. É esperado que saibam que os blogs são diários postados na rede, ou seja, é uma plataforma específica de veiculação de textos e imagens, no universo digital (Diário Virtual) e que o Vlog é a abreviação de videoblog (vídeo+blog), ou seja, ao invés de publicar textos e imagens como os blogs, o vlogger ou vlogueiro, faz um vídeo sobre o conteúdo que quer exibir. A instância a se apresentar o conteúdo é pública. É um diário, na rede, em áudio e vídeo.
  • Acesse a internet e diga-lhes que irão assistir ao vlog de Bráulio Bessa, poeta, nascido no Ceará, cordelista, declamador e palestrante brasileiro. Acesse o Vlog “Um matuto em Nova York” (aqui).
  • Repita o vlog, agora, somente, em áudio.
  • Indague-lhes o que mais lhes chamou a atenção no vlog de Bráulio Bessa, É esperado que observem que, além dele falar sobre a região onde nasceu (Nordeste), ele detalha o vocabulário lá utilizado. Nota-se o sotaque nordestino, a maneira mais rápida de falar, a pronúncia aberta das vogais/e/ e /o/ [vErmelho], entre outras características.
  • Acesse a internet e exiba o Vlog 2 (aqui).
  • Converse sobre o conteúdo assistido e, especificamente, indague-lhes se percebem na fala de Paulinho a pronúncia característica da Região onde vive, ou seja, o Rio de Janeiro. O sotaque carioca apresenta o característico chiado. É um sotaque muito considerado no Brasil por ter sido o Rio de Janeiro, a Capital do Brasil e ter recebido a influência direta do Português de Lisboa.
  • Repita o vlog, agora somente em áudio e peça-lhes para registrarem em seus cadernos as palavras pronunciadas no relato de Paulinho que apresentam características do /s/ chiado ao final da sílaba, o /r/ sussurrado (poRta e não porrrta como os paulistas, por exemplo). É esperado que citem as pronúncias das palavras : ônibus, pescador, barcos, carros, voador, dez./deis/
  • Extrapolando a aula: proporcione momentos onde os alunos terão que buscar vlogs de youtubers mirins com o intuito de realizar novas análises da variação linguísticas.

Material Complementar:

BESSA, Bráulio. Um matuto em New York / Bráulio Bessa. 2018. Disponível em: . Acesso em: 24 nov.2018.

Passeio de ônibus com Paulinho e Toquinho. 2017. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza-o no quadro.
  • Indague-lhes sobre o desafio para casa, proposto na aula anterior LP03_02SQA10: se você fosse planejar um breve vídeo falando sobre si mesmo, de no máximo três minutos, o que você falaria? Acolha todas as respostas.
  • Leia a consigna e incentive-os a produzir um breve vídeo autobiográfico, de três minutos, no máximo.
  • Explique-lhes que, por ser a primeira vez que farão a gravação de um vídeo na escola, o tema será único para todos.
  • Organize as duplas que deverão se ajudar, mutuamente.
  • Elabore um roteiro coletivo. Escreva em uma folha de papel pardo ou similar os itens que devem ser pensados e planejados. Os estudantes deverão se colocar como enunciador (autor) da fala em face de ouvintes:
  • Tema: “Falando sobre mim”. O que falar sobre você? seu nome? Idade? Se é filho único ou se tem irmãos? A cor preferida? O que deseja ser quando crescer? Qual o filme favorito? Algo engraçado que já viveu? Seus sonhos... Inspirar-se nos vlogs vistos na aula anterior.
  • Cenário: Definir local, disponibilizando todo o espaço escolar. Neste momento, seria ideal propor as localidades onde há iluminação e já definir três ou quatro espaços onde as duplas poderão realizar a filmagem.
  • Público: Para quem gravará o vídeo? Muitas pessoas da escola e do âmbito familiar e social poderão acessar as gravações, posteriormente. Os vídeos poderão ser postados no Blog da escola.
  • Linguagem: Como irá começar a fala e fazê-la progredir e como irá se despedir? Falará em primeira pessoa, com expressividade, gestos? A fala será mais formal ou informal? Haverá gírias?
  • Materiais e pessoal de apoio: Figurino? Quem irá filmar, quem irá editar o vídeo, quem irá divulgar?
  • Faça uma lista de quais alunos poderão disponibilizar equipamentos, como celulares, tablets, câmeras, filmadoras e verifique, previamente, quais equipamentos a escola poderá disponibilizar, principalmente se não for recomendada a utilização de celulares em sala de aula.
  • Defina os equipamentos a serem usados e providencie autorização dos pais e direção escolar. Dica: para que os equipamentos de filmagem não gerem problemas técnicos durante a aula, é preciso testá-los, com antecedência. Podem apresentar dificuldades em operar esses equipamentos e talvez seja necessário um momento de instruções técnicas, previamente.
  • Peça para que as duplas planejem o discurso para a gravação do breve vídeo: “Falando sobre mim”. Definindo:
  • a fala em primeira pessoa do singular “Eu”, como nas produções de diário pessoal;
  • a seleção do que será dito sobre si mesmo: nome, idade, o que mais gosta de fazer, o que menos gosta de fazer, suas preferências alimentares, de filmes...
  • a postura adequada de quem falará olhando para a câmera: entonação de voz, ritmo da fala, postura corporal, gestualidade…
  • como será seu estilo de apresentação: com mais descontração, informalidade ou com formalidades, dependendo da situação comunicativa que escolher.
  • Vá circulando pelas duplas a fim de auxiliar na elaboração do roteiro.
  • Extrapolando a aula: crie condições, antes da filmagem, para que os alunos se organizem e ensaiem suas falas e estilo de apresentação. Será interessante um avaliar a apresentação do outro. Ensaio geral é bem-vindo. Seguir alguns combinados como: concentrar-se na atividade, ter calma, desinibir-se, apresentando-se em frente a um espelho, cuidar para que a cabeça fique levantada e o olhar na direção de uma suposta câmera, manter um volume adequado de voz, nem muito alto, nem muito baixo, falar com nitidez, mexer-se adequadamente e despedir-se ao final da apresentação.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza-o no quadro.
  • Liste os combinados para o dia da gravação, colocando-se como escriba, em folha de papel pardo ou similar.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza-o no quadro.
  • Liste os combinados para o dia da gravação, colocando-se como escriba, em folha de papel pardo ou similar.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Dê tempo hábil para que as duplas ensaiem entre si seus discursos, atitudes corporais, expressividade...

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima primeira aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Diário e no campo de atuação Vida cotidiana; Artístico-literário . A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Materiais necessários: Computador, projetor multimídia, tela para projeção, textos impressos, acesso à internet, espelho, folha de papel pardo ou cartolina.

Informações sobre o gênero: Os gêneros que expressam, por escrito, a vida de uma pessoa por ela mesma são autobiográficos e interessa-nos o diário pessoal, informal e íntimo de comunicação cotidiana; bem como o de comunicação produzida. Apresentam elementos constitutivos mais maleáveis, entretanto, sua estrutura constitucional apresenta elementos essenciais: TEMA: a escrita sobre si (confissões, segredos, inquietações, emoções, opiniões…) FORMA: datação, vocativo e despedida. LINGUAGEM: uso da 1ª pessoa, vocabulário informal, caligrafia como marca pessoal nos suportes tradicionais e emoção. TEMPO: resgate da memória diária ao final do dia, geralmente; INTERLOCUÇÃO: o próprio diálogo com o diário. Leitor imaginário ou, eventualmente, autorizados pelo autor. INTERATIVIDADE: inexistente - leitor não interfere. Qualquer pessoa pode ter um diário, bastando compromisso e iniciativa. Sua função é “ guardar segredo”, se o autor assim quiser.

Dificuldades antecipadas: Poderão apresentar dificuldades em emitir opiniões, formular questões e anotar observações em discursos orais e na análise de variações linguísticas em vlogs.

Referências sobre o assunto:

MARINHO, Janice Helena Chaves; VAL, Maria da Graça Costa. Variação lingüística e ensino. Belo Horizonte: Ceale, 2006. 60p. Disponível em: <http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2015%20Variacao_Linguistica.pdf>. Acesso em: 23 out. 2018.

PEREIRA, M. H. M.; SILVA, J. B. O gênero diário pessoal: como se confecciona o íntimo. Revista Línguas & Letras – Unioeste, vol. 16, nº 34, 2015.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Apresente-lhes a finalidade da aula: assistir a vlogs em diferentes variedades linguísticas, identificando características regionais, urbanas da fala, respeitando as diversidades, rejeitando preconceitos linguísticos.
  • A variação linguística pode ocorrer em função dos falantes assim como em função dos usos que estes fazem da língua. De modo geral, há dois tipos de variação linguística: a dialetal e a de registros. A variação dialetal é devida aos usuários da língua e ao grupo social a que pertencem, bem como a região onde vivem, a geração, o sexo, o grau de escolaridade e ainda da função que exercem na sociedade. As variedades de registro ocorrem em função do uso que um mesmo falante faz da língua nas diversas situações em que produz uma atividade verbal. Conforme as circunstâncias em que a interação verbal se realiza, o falante buscará a forma de expressão que julgar mais adequada.
  • Inicie conversando com os estudantes sobre a língua que utilizamos para nos comunicar, no caso, a Língua Portuguesa:
  • Como será que aprendemos a nos comunicar em nossa Língua Portuguesa? É esperado que digam que, desde pequenos possuímos saberes muito complexos com relação à nossa língua, pois o conhecimento vai sendo construído de forma espontânea, nas convivências familiares, nos grupos sociais.
  • Vocês se lembram de algumas palavras ou expressões que utilizavam quando criança para se expressar e que foram mudando ao longo dos anos? Anote as hipóteses.
  • Vocês costumam falar com a mãe ou avó de vocês do mesmo jeito que falam com o professor, diretor da escola? É esperado que percebam que a escolha de suas expressões varia conforme as situações comunicativas.
  • Existe certo e errado quando falamos? Anote as hipóteses. É esperado que digam que as variações nos modos de falar não devem ser vistas como erro, mas como uso diferente da língua, um outro modo de se expressar, embora saibamos que as variações linguísticas são consideradas numa escala valorativa, uma eleita como a norma padrão, enquanto as outras são tidas como erro.
  • Você conhece alguém ou algum personagem que apresenta um modo de falar muito diferente do seu ou da sua região? É esperado que digam que conheçam, por exemplo, o personagem Chico Bento, da Turma da Mônica, famoso pelo seu dialeto caipira.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Organize os estudantes em duplas.
  • Previamente, assista aos vlogs sugeridos nos links abaixo.
  • Relembre os gêneros : Diário, Blog e Vlog, vistos na aula anterior, conforme link abaixo. É esperado que os estudantes saibam que “[...] A evolução dos meios de comunicação mais antigos favoreceu o surgimento de alguns gêneros digitais, como os blogs e vlogs, que constituem uma atualização dos antigos diários pessoais.” (ATALIBA, ano, página). É esperado que relembrem que o gênero diário apresenta como tema a escrita sobre si (confissões, segredos, inquietações, emoções, opiniões…). Sua forma apresenta: datação, vocativo e despedida. A linguagem é em 1ª pessoa, vocabulário informal e tem a caligrafia como marca pessoal nos suportes escritos. É esperado que saibam que os blogs são diários postados na rede, ou seja, é uma plataforma específica de veiculação de textos e imagens, no universo digital (Diário Virtual) e que o Vlog é a abreviação de videoblog (vídeo+blog), ou seja, ao invés de publicar textos e imagens como os blogs, o vlogger ou vlogueiro, faz um vídeo sobre o conteúdo que quer exibir. A instância a se apresentar o conteúdo é pública. É um diário, na rede, em áudio e vídeo.
  • Acesse a internet e diga-lhes que irão assistir ao vlog de Bráulio Bessa, poeta, nascido no Ceará, cordelista, declamador e palestrante brasileiro. Acesse o Vlog “Um matuto em Nova York” (aqui).
  • Repita o vlog, agora, somente, em áudio.
  • Indague-lhes o que mais lhes chamou a atenção no vlog de Bráulio Bessa, É esperado que observem que, além dele falar sobre a região onde nasceu (Nordeste), ele detalha o vocabulário lá utilizado. Nota-se o sotaque nordestino, a maneira mais rápida de falar, a pronúncia aberta das vogais/e/ e /o/ [vErmelho], entre outras características.
  • Acesse a internet e exiba o Vlog 2 (aqui).
  • Converse sobre o conteúdo assistido e, especificamente, indague-lhes se percebem na fala de Paulinho a pronúncia característica da Região onde vive, ou seja, o Rio de Janeiro. O sotaque carioca apresenta o característico chiado. É um sotaque muito considerado no Brasil por ter sido o Rio de Janeiro, a Capital do Brasil e ter recebido a influência direta do Português de Lisboa.
  • Repita o vlog, agora somente em áudio e peça-lhes para registrarem em seus cadernos as palavras pronunciadas no relato de Paulinho que apresentam características do /s/ chiado ao final da sílaba, o /r/ sussurrado (poRta e não porrrta como os paulistas, por exemplo). É esperado que citem as pronúncias das palavras : ônibus, pescador, barcos, carros, voador, dez./deis/
  • Extrapolando a aula: proporcione momentos onde os alunos terão que buscar vlogs de youtubers mirins com o intuito de realizar novas análises da variação linguísticas.

Material Complementar:

BESSA, Bráulio. Um matuto em New York / Bráulio Bessa. 2018. Disponível em: . Acesso em: 24 nov.2018.

Passeio de ônibus com Paulinho e Toquinho. 2017. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza-o no quadro.
  • Indague-lhes sobre o desafio para casa, proposto na aula anterior LP03_02SQA10: se você fosse planejar um breve vídeo falando sobre si mesmo, de no máximo três minutos, o que você falaria? Acolha todas as respostas.
  • Leia a consigna e incentive-os a produzir um breve vídeo autobiográfico, de três minutos, no máximo.
  • Explique-lhes que, por ser a primeira vez que farão a gravação de um vídeo na escola, o tema será único para todos.
  • Organize as duplas que deverão se ajudar, mutuamente.
  • Elabore um roteiro coletivo. Escreva em uma folha de papel pardo ou similar os itens que devem ser pensados e planejados. Os estudantes deverão se colocar como enunciador (autor) da fala em face de ouvintes:
  • Tema: “Falando sobre mim”. O que falar sobre você? seu nome? Idade? Se é filho único ou se tem irmãos? A cor preferida? O que deseja ser quando crescer? Qual o filme favorito? Algo engraçado que já viveu? Seus sonhos... Inspirar-se nos vlogs vistos na aula anterior.
  • Cenário: Definir local, disponibilizando todo o espaço escolar. Neste momento, seria ideal propor as localidades onde há iluminação e já definir três ou quatro espaços onde as duplas poderão realizar a filmagem.
  • Público: Para quem gravará o vídeo? Muitas pessoas da escola e do âmbito familiar e social poderão acessar as gravações, posteriormente. Os vídeos poderão ser postados no Blog da escola.
  • Linguagem: Como irá começar a fala e fazê-la progredir e como irá se despedir? Falará em primeira pessoa, com expressividade, gestos? A fala será mais formal ou informal? Haverá gírias?
  • Materiais e pessoal de apoio: Figurino? Quem irá filmar, quem irá editar o vídeo, quem irá divulgar?
  • Faça uma lista de quais alunos poderão disponibilizar equipamentos, como celulares, tablets, câmeras, filmadoras e verifique, previamente, quais equipamentos a escola poderá disponibilizar, principalmente se não for recomendada a utilização de celulares em sala de aula.
  • Defina os equipamentos a serem usados e providencie autorização dos pais e direção escolar. Dica: para que os equipamentos de filmagem não gerem problemas técnicos durante a aula, é preciso testá-los, com antecedência. Podem apresentar dificuldades em operar esses equipamentos e talvez seja necessário um momento de instruções técnicas, previamente.
  • Peça para que as duplas planejem o discurso para a gravação do breve vídeo: “Falando sobre mim”. Definindo:
  • a fala em primeira pessoa do singular “Eu”, como nas produções de diário pessoal;
  • a seleção do que será dito sobre si mesmo: nome, idade, o que mais gosta de fazer, o que menos gosta de fazer, suas preferências alimentares, de filmes...
  • a postura adequada de quem falará olhando para a câmera: entonação de voz, ritmo da fala, postura corporal, gestualidade…
  • como será seu estilo de apresentação: com mais descontração, informalidade ou com formalidades, dependendo da situação comunicativa que escolher.
  • Vá circulando pelas duplas a fim de auxiliar na elaboração do roteiro.
  • Extrapolando a aula: crie condições, antes da filmagem, para que os alunos se organizem e ensaiem suas falas e estilo de apresentação. Será interessante um avaliar a apresentação do outro. Ensaio geral é bem-vindo. Seguir alguns combinados como: concentrar-se na atividade, ter calma, desinibir-se, apresentando-se em frente a um espelho, cuidar para que a cabeça fique levantada e o olhar na direção de uma suposta câmera, manter um volume adequado de voz, nem muito alto, nem muito baixo, falar com nitidez, mexer-se adequadamente e despedir-se ao final da apresentação.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza-o no quadro.
  • Liste os combinados para o dia da gravação, colocando-se como escriba, em folha de papel pardo ou similar.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete o slide ou reproduza-o no quadro.
  • Liste os combinados para o dia da gravação, colocando-se como escriba, em folha de papel pardo ou similar.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Dê tempo hábil para que as duplas ensaiem entre si seus discursos, atitudes corporais, expressividade...

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 3º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 3º ano:

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP11 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano