15588
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 3º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Relações sonoras e gráficas para poema visual e concreto

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 3º ano do EF sobre Relações sonoras e gráficas para poema visual e concreto

Plano 09 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Grazielle Tavares

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poemas concretos e visuais e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística/semiótica

Materiais necessários:

Datashow, cartolina, caneta e fita crepe. Caderno que será utilizado para guardar os poemas trabalhados.

Atividade para impressão aqui

Dificuldades antecipadas: As dificuldades podem ser pelo fato de alguns alunos não estarem alfabetizados e de não estarem habituados a prestarem atenção em detalhes do poema, que levam a interpretação do o sentido figurado presente no texto. Para contribuir com o aprendizado o professor poderá fazer a leitura e propiciar reflexões que levem ao entendimento do texto.

Referências sobre o assunto:

BARBOSA, M. H. S. BECKER, P. (orgs.). A poesia que se escreve, a poesia que se lê. Passo Fundo (RS): UPF, 2013.

CALIL, E. Poesia na escola. In Práticas de leitura e escrita / Maria Angélica Freire de Carvalho, Rosa Helena Mendonça (orgs.). – Brasília : Ministério da Educação, 2006. P. 132 - 135. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/grades/salto_ple.pdf. Acesso em 12 de dez. de 2018.

GOLDSTEIN, N, Versos, sons, ritmos. São Paulo: Ática, 2006.

CUNHA. L Poesia para crianças: conceito tendências e práticas/ Leo Cunha… [et al} - Curitiba : Piá, 2012.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Projete no quadro o tema da aula. Caso não tenha esse material, escreva o tema no quadro.
  • Explicite sobre o assunto,ou seja, fale que será trabalhado poemas e seus recursos.

Materiais complementares:

Datashow ou quadro, giz ou caneta.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Leia o poema para os alunos, mas não mostre o texto.
  • Pergunte para os alunos:
  • Qual o tema que o poema apresenta? (Espera-se que os alunos digam que o tema é a Primavera mostrando-se facetas diferenciadas).
  • O que você entendeu do poema? (Espera-se que os alunos digam que entenderam que a primavera pode se colocar de diferentes maneiras sem pensar em agradar o próximo).
  • Fale que esse poema é representado por uma recurso visual.
  • Pergunte para os alunos:
  • Qual é a imagem que vocês acham que o poema formou? (Espera-se que os alunos digam que o poema formou uma flor com o seu pedúnculo).
  • Anote no quadro as respostas dos alunos.
  • Quando tiverem concluído. Diga que agora será a hora de conhecer o poema na íntegra.
  • Apresente o texto no cartaz, ou no slide.
  • Observe as reações das crianças e discuta sobre a proximidade do título, do texto e da imagem complementando-se para o sentido do texto.

Fonte: CAPPARELLI, Sérgio. A Primavera endoideceu. In: CAPPARELLI, Sérgio. Poesia visual. 3. ed. São Paulo: Global, 2001. p.6.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

O desenvolvimento refere-se aos slides 4 e 5.

  • Peça para as crianças observarem com atenção o poema.
  • Questione os alunos:
  • Quais as ideias centrais do texto? (Espera-se que os alunos digam que o poeta salienta, que algumas vezes é obrigado a ouvir músicas que não gosta).
  • O que vocês entenderam do texto? (Espera-se que os alunos digam que entenderam que é preciso selecionar as opções musicais, mas que algumas vezes, isso não acontece, pois as melodias estão por toda a parte).
  • Divida a turma em dupla.
  • Solicite que os alunos organizem a estrutura visual do poema.
  • Circule entre as mesas para orientar os alunos nas dúvidas que surgirem.
  • Quando tiverem concluído fale que o poema será organizado com a contribuição da turma.
  • Aos poucos você irá formar uma ilustração utilizando as palavras do poema.
  • Devagar retire as palavras “Irritado pelo que ouço a contragosto, ” e forme a curvatura da orelha conforme a ilustração do poema..
  • Pare a atividade e pergunte para os alunos:
  • Qual desenho está sendo formado? Por quê? (Espera-se que os alunos digam que está se formando uma nota musical).
  • Pergunte para a turma?

-Quem quer ajudar a terminar de construir o desenho?

  • Você selecionará quatro alunos durante a atividade.
  • Selecione uma das crianças.
  • Pergunte para os alunos:
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que deve pegar a frase “percebi que, “).
  • Ela deve colocar a frase em qual disposição no desenho? (Espera-se que os alunos digam que a frase deve ser colocada na sequência da anterior).
  • Deixe que a criança disponha a frase da maneira que ela achar coerente.
  • Selecione outro aluno e faça a mesma pergunta.
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que devem pegar a seguinte frase “na verdade, “.
  • Chame mais uma criança. Pergunte
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que devem pegar a seguinte frase “sou musicalmente porque musicalmente falando,”).
  • Selecione mais uma criança. Pergunte
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que devem pegar a seguinte frase “acredito que não evoluo mais,”).
  • Quando tiverem concluído a atividade. Diga que a disposição empregada pelos alunos é uma possibilidade. No entanto, a poeta optou pela estrutura que será apresentada no próximo slide.

Fonte: BAHIA, Fábio. Testemunho do Projétil que Matou Maiakóvski. Ilheus, BA: Mondongo, 2016.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

Slide 4 e 5

  • Apresente o slide, ou mostre o poema no cartaz.
  • Observe a reação das crianças.
  • Pergunte para os alunos?
  • Com a imagem ficou mais fácil interpretar o poema? (Espera-se que os alunos digam que a ilustração contribui para o entendimento do texto).
  • Qual a importância do recurso gráfico para dar sentido ao texto? (Espera-se que os alunos digam que o recurso gráfico dialoga com o texto escrito, e que juntos contribuem com a interpretação do poema).

Fonte: BAHIA; F. Testemunho do Projétil que Matou Maiakóvski. Ilheus, BA: Mondongo, 2016.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Faça uma roda de conversas.
  • Pergunte para os alunos:
  • Vocês acreditam que o autor Fábio Bahia, utilizou o recurso visual no texto? Por quê? (Espera-se que o aluno diga que sim. Foi imprescindível o uso da imagem para dar sentido ao texto).
  • O recurso visual contribuiu com a interpretação do poema? ( No poema apresentado a interpretação do texto foi possível por meio do uso da imagem, a comunicação entre esses dois recursos foram essenciais para dar significado a obra).
  • Grave as impressões dos alunos, se possível.
  • Entregue os poemas trabalhados em folha impressa para os alunos colarem no caderno de poemas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é nona aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poemas concretos e visuais e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística/semiótica

Materiais necessários:

Datashow, cartolina, caneta e fita crepe. Caderno que será utilizado para guardar os poemas trabalhados.

Atividade para impressão aqui

Dificuldades antecipadas: As dificuldades podem ser pelo fato de alguns alunos não estarem alfabetizados e de não estarem habituados a prestarem atenção em detalhes do poema, que levam a interpretação do o sentido figurado presente no texto. Para contribuir com o aprendizado o professor poderá fazer a leitura e propiciar reflexões que levem ao entendimento do texto.

Referências sobre o assunto:

BARBOSA, M. H. S. BECKER, P. (orgs.). A poesia que se escreve, a poesia que se lê. Passo Fundo (RS): UPF, 2013.

CALIL, E. Poesia na escola. In Práticas de leitura e escrita / Maria Angélica Freire de Carvalho, Rosa Helena Mendonça (orgs.). – Brasília : Ministério da Educação, 2006. P. 132 - 135. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/grades/salto_ple.pdf. Acesso em 12 de dez. de 2018.

GOLDSTEIN, N, Versos, sons, ritmos. São Paulo: Ática, 2006.

CUNHA. L Poesia para crianças: conceito tendências e práticas/ Leo Cunha… [et al} - Curitiba : Piá, 2012.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Projete no quadro o tema da aula. Caso não tenha esse material, escreva o tema no quadro.
  • Explicite sobre o assunto,ou seja, fale que será trabalhado poemas e seus recursos.

Materiais complementares:

Datashow ou quadro, giz ou caneta.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • Leia o poema para os alunos, mas não mostre o texto.
  • Pergunte para os alunos:
  • Qual o tema que o poema apresenta? (Espera-se que os alunos digam que o tema é a Primavera mostrando-se facetas diferenciadas).
  • O que você entendeu do poema? (Espera-se que os alunos digam que entenderam que a primavera pode se colocar de diferentes maneiras sem pensar em agradar o próximo).
  • Fale que esse poema é representado por uma recurso visual.
  • Pergunte para os alunos:
  • Qual é a imagem que vocês acham que o poema formou? (Espera-se que os alunos digam que o poema formou uma flor com o seu pedúnculo).
  • Anote no quadro as respostas dos alunos.
  • Quando tiverem concluído. Diga que agora será a hora de conhecer o poema na íntegra.
  • Apresente o texto no cartaz, ou no slide.
  • Observe as reações das crianças e discuta sobre a proximidade do título, do texto e da imagem complementando-se para o sentido do texto.

Fonte: CAPPARELLI, Sérgio. A Primavera endoideceu. In: CAPPARELLI, Sérgio. Poesia visual. 3. ed. São Paulo: Global, 2001. p.6.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

O desenvolvimento refere-se aos slides 4 e 5.

  • Peça para as crianças observarem com atenção o poema.
  • Questione os alunos:
  • Quais as ideias centrais do texto? (Espera-se que os alunos digam que o poeta salienta, que algumas vezes é obrigado a ouvir músicas que não gosta).
  • O que vocês entenderam do texto? (Espera-se que os alunos digam que entenderam que é preciso selecionar as opções musicais, mas que algumas vezes, isso não acontece, pois as melodias estão por toda a parte).
  • Divida a turma em dupla.
  • Solicite que os alunos organizem a estrutura visual do poema.
  • Circule entre as mesas para orientar os alunos nas dúvidas que surgirem.
  • Quando tiverem concluído fale que o poema será organizado com a contribuição da turma.
  • Aos poucos você irá formar uma ilustração utilizando as palavras do poema.
  • Devagar retire as palavras “Irritado pelo que ouço a contragosto, ” e forme a curvatura da orelha conforme a ilustração do poema..
  • Pare a atividade e pergunte para os alunos:
  • Qual desenho está sendo formado? Por quê? (Espera-se que os alunos digam que está se formando uma nota musical).
  • Pergunte para a turma?

-Quem quer ajudar a terminar de construir o desenho?

  • Você selecionará quatro alunos durante a atividade.
  • Selecione uma das crianças.
  • Pergunte para os alunos:
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que deve pegar a frase “percebi que, “).
  • Ela deve colocar a frase em qual disposição no desenho? (Espera-se que os alunos digam que a frase deve ser colocada na sequência da anterior).
  • Deixe que a criança disponha a frase da maneira que ela achar coerente.
  • Selecione outro aluno e faça a mesma pergunta.
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que devem pegar a seguinte frase “na verdade, “.
  • Chame mais uma criança. Pergunte
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que devem pegar a seguinte frase “sou musicalmente porque musicalmente falando,”).
  • Selecione mais uma criança. Pergunte
  • Qual a frase que a criança deve pegar? (Espera-se que os alunos digam que devem pegar a seguinte frase “acredito que não evoluo mais,”).
  • Quando tiverem concluído a atividade. Diga que a disposição empregada pelos alunos é uma possibilidade. No entanto, a poeta optou pela estrutura que será apresentada no próximo slide.

Fonte: BAHIA, Fábio. Testemunho do Projétil que Matou Maiakóvski. Ilheus, BA: Mondongo, 2016.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

Slide 4 e 5

  • Apresente o slide, ou mostre o poema no cartaz.
  • Observe a reação das crianças.
  • Pergunte para os alunos?
  • Com a imagem ficou mais fácil interpretar o poema? (Espera-se que os alunos digam que a ilustração contribui para o entendimento do texto).
  • Qual a importância do recurso gráfico para dar sentido ao texto? (Espera-se que os alunos digam que o recurso gráfico dialoga com o texto escrito, e que juntos contribuem com a interpretação do poema).

Fonte: BAHIA; F. Testemunho do Projétil que Matou Maiakóvski. Ilheus, BA: Mondongo, 2016.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Faça uma roda de conversas.
  • Pergunte para os alunos:
  • Vocês acreditam que o autor Fábio Bahia, utilizou o recurso visual no texto? Por quê? (Espera-se que o aluno diga que sim. Foi imprescindível o uso da imagem para dar sentido ao texto).
  • O recurso visual contribuiu com a interpretação do poema? ( No poema apresentado a interpretação do texto foi possível por meio do uso da imagem, a comunicação entre esses dois recursos foram essenciais para dar significado a obra).
  • Grave as impressões dos alunos, se possível.
  • Entregue os poemas trabalhados em folha impressa para os alunos colarem no caderno de poemas.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 3º ano :

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 3º ano:

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP27 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano