14695
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - Bingo: O e U em final de palavras

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Bingo: O e U em final de palavras

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Isabella Patrícia Oliveira Madeira Da Silva

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é segunda aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é perceber as regularidades no uso das letras O e U no final de palavras, com ênfase no O átono.

Materiais necessários: Cartelas para o Bingo, disponíveis aqui. Material de apoio para o Bingo (palavras para serem sorteadas e sílabas finais para serem presas ao quadro), disponível aqui. Lista para formação de duplas, disponível aqui. Resolução da atividade, disponível aqui. Há alguns vídeos no Youtube que dão dicas para encontrar a sílaba tônica usando o recurso de “chamar” a palavra. Destaco estes dois: link e link. Atividade extra: Exercitação da sílaba tônica, disponível aqui.

Dificuldades antecipadas: Emprego da sílaba com U no lugar da sílaba com O átono, por apoiarem-se na oralidade.

Referências sobre o assunto:

MORAIS, A. G. Ortografia: ensinar e aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.
SILVA, A. Ortografia na sala de aula (orgs) SILVA, A.; MORAIS, A.G.; MELO, K. L. R. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Leia o tema da aula e explique que na aula de hoje vão exercitar o que aprenderam sobre o uso das letras O e U em final de palavra em um Bingo bem divertido.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8-9 minutos.

Orientações:

  • Nesta aula, é importante que duplas produtivas sejam formadas, por isso, deve-se planejá-las com antecedência.

  • Caso esteja trabalhando com os conjuntos de aulas e já tenha dado a 1º, relembre com as crianças o que elas descobriram sobre o uso do O e do U em final de palavra. Na aula anterior, analisaram a parlenda Hoje é Domingo, selecionaram algumas palavras terminadas em O e U, dividiram essas palavras em sílabas e compreenderam a relação da sílaba tônica com a posição átona do O em final de palavra, razão do seu som sair “fraco” e parecido com o da letra U. Também descobriram que a letra U em final de palavra está sempre tônica.

  • É importante resgatar todos estes conceitos com a turma, pois nesta atividade de exercitação, serão eles a decidirem quando usar O ou U e devem tentar fazer isso baseados no que aprenderam. Se necessário, retome alguns exemplos e escreva-os no quadro, pedindo a ajuda das crianças para fazer todas as identificações: separação de sílaba, identificação da sílaba tônica e uso do O ou do U baseados nisso.

  • Por isso, caso não tenha dado a aula anterior, será necessário que nesse momento inicial da aula isso seja trabalhado.
  • Dite duas palavras terminadas em O e duas terminadas em U (ESTOJO, CADERNO, JACU, XAMPU, etc). Peça para que escrevam no caderno.
  • Pergunte como escreveram.
  • Pergunte como é o som na pronúncia.
  • Peça para que agora eles ditem as palavras, letra por letra, para você.
  • Pergunte se todos concordam com a letra ditada, se alguém escreveu diferente.
  • Peça para que te ajudem a separar em sílabas. Se necessário, retome com a sala o que são as sílabas, como podemos achá-las (quantidade de movimentos dos lábios, ajuda se contarmos nos dedos, etc).
  • Depois de separadas as sílabas, ensine-os a encontrar a sílaba mais forte. Chame cada palavra como se fosse um nome, pois assim a sílaba forte se destaca naturalmente. Leve as crianças a notarem que, ao chamarmos como um nome, uma sílaba sai mais longa que as outras.
  • Vá chamando as palavras assim e pedindo para que as crianças te ajudem a identificar a sílaba forte. Caso não consigam, faça isso devagar.

  • Quando já estiver bem exemplificada a questão do O e do U em final de palavra, de modo que as crianças compreendam que o O em final de palavra com som fraco não está na sílaba forte e o U em final de palavra está, chame-os à brincadeira.

  • Cole as sílabas finais no quadro ou na parede, ou simplesmente escreva-as em tamanho grande no quadro do professor, do modo como está exemplificado no material: as opções de sílaba com O e U para cada sílaba final. Deixe os pares de sílabas próximos: (TO - TU) (LO-LU), etc.

  • Leia as sílabas com as crianças. Explique.
  • Lendo somente a sílaba, nenhuma das que tem a letra O ficou com som de U, não é mesmo?
  • Mas nós já vimos que quando elas estão dentro das palavras isso pode acontecer.
  • O desafio será decidir quando é o O fraco e quando é o U forte no final das palavras.
  • Para isso, quando eu disser uma palavra, você deve tentar fazer esse exercício que fizemos há pouco, achando a sílaba mais forte. Se for a última, sabemos que é escrita com U. Se a sílaba mais forte não for a última, sabemos já que ela é escrita com O.
  • Se lembrarem dessa dica, pode ficar mais fácil. Vamos tentar?

Materiais complementares: Lista para formação de duplas, disponível aqui. Material de apoio para o Bingo (palavras para serem sorteadas e sílabas finais para serem presas ao quadro), disponível aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

  • Explique que nesta aula eles brincarão de bingo, mas esse será um bingo diferente.
  • Pessoal, hoje o bingo será especial. Vocês terão de completar as palavras da cartela, conforme eu as for sorteando. Devem prestar bastante atenção nos sons, procurar a palavra ditada na cartela, que pode ter ou não a palavra, e buscar entre as sílabas do quadro qual é a que completa a palavra e preenchê-la.
  • Você e sua dupla podem conversar para argumentar sobre as escolhas.
  • Darei algumas dicas para que todos consigam encontrar as palavras.

  • Entregue as cartelas para as crianças e peça para que tentem ler as palavras, olhando para as sílabas no quadro, que poderão preenchê-las e tentar prever, apenas oralmente, quais palavras serão sorteadas e como ficarão quando forem completadas. Peça para que as duplas comparem suas cartelas e notem que as palavras foram colocadas de forma aleatória em cada uma, além de que em algumas cartelas podem ter palavras que em outras não têm. Dê aproximadamente 5 minutos para que as crianças interajam.

  • Em seguida, explique que vai começar o sorteio e que, agora, devem prestar muita atenção e pensar bem antes de fazer escolhas, lembrando das regras da sílaba forte.

  • Com as palavras para sorteio já recortadas e colocadas em uma caixa ou saquinho para sorteio, retire a 1º palavra e “cante-a” para turma, lembrando de pronunciar do modo como falamos (com a letra O fraca, se for uma das palavras terminadas em O) e não de modo muito didatizado. Repita a palavra 2 vezes.

  • Você pode ajudar as crianças com algumas dicas:
  • Quem achou essa palavra na cartela? Ela começa com que letra mesmo?
  • Quantas palavras temos que começam com essa letra?
  • Qual a primeira sílaba da palavra que sorteei? Todo mundo achou?
  • Agora vocês devem preencher com alguma dessas sílabas que estão no quadro. Vou falar a palavra novamente. Pegaram o som? Será que é essa aqui com O ou com U? Você pode apontar para as 2 possíveis sílabas que poderiam preencher o espaço e deixar que as crianças decidam.
  • Bem, agora vocês podem conversar com a dupla de vocês e fazer suas escolhas.

  • Se sentir que sua turma precisa de ajuda para encontrar as palavras, por ter muitos alunos que ainda não são leitores e, por isso, estejam pedindo para que seu par encontre para eles, intervenha.

  • Desafie-os a tentar encontrar as palavras baseados em suas dicas e, a cada palavra cantada, continue dando dicas sobre a composição das palavras.

  • Peça para que tentem identificar o som de qual letrinha a palavra se inicia e que encontrem as palavras com tal letra na cartela. Vá trabalhando o som das letras na palavra e pedindo para que essas crianças que estão com dificuldade, tentem identificar.

  • Exemplo 1: CHUCHU. Explique que só algumas letras são capazes de dar esse som de “shhh” (fonema /?/), e são as letras CH e X como em Chitãozinho e Xororó. (você pode escrever essas palavras no quadro e mostrar que o som é parecido, a dupla do shh, grifando as letras iniciais com o mesmo fonema) Peça para que a criança encontre alguma palavra que tenha CH ou X na cartela. Quando encontrar, pergunte com qual vogal essas letras estão. Quando a criança identificar, fale a palavra CHUCHU novamente e pergunte se a palavra que você acabou de cantar tem o som de “sh” e de U. Pergunte se há mais alguma palavra que tenha esse som e assim, talvez a criança comece a fazer associações.

  • Exemplo 2: VASO, assim como CHUCHU e outras palavras, a criança só terá uma sílaba na cartela. Ao cantar a palavra, você já pode dar essa pista.
  • Pessoal, vamos contar as sílabas nos dedos? VA-SO, tem duas sílabas.
  • Mas se a gente vai ter que encontrar a última sílaba aqui no quadro (abaixe um dos dedos), então na cartela a 1º sílaba vai estar sozinha.
  • Com que letra começa mesmo? Tem alguma palavra com uma sílaba só que começa com essa letra? Alguns vão dizer que não, pois as combinações nas cartelas serão diferentes. Mas algumas crianças dirão que sim.
  • Faça isso também com CAJU, pois há mais palavras iniciadas em CA. Isso ajudará as crianças a desenvolverem mais sua consciência fonológica e a corroborar com as hipóteses dos que estão com a escrita e leitura mais avançada.

  • É interessante também que você vá escrevendo as palavras em uma lista no quadro, com a ajuda das crianças, depois de perceber que todos estão analisando a composição das palavras. Mas escreva do mesmo modo que estão nas cartelas: sem as últimas sílabas, e depois pode fazer a correção coletiva utilizando essa lista.

  • Vence o Bingo a primeira criança que completar as palavras da cartela corretamente. Se houver alguma palavra errada, você pode dar uma chance para que a própria criança leia a cartela e tente identificar o erro. Se mesmo assim não conseguir identificar, a brincadeira deve continuar até que alguém tenha conseguido.

Materiais complementares: Cartelas para o Bingo, disponíveis aqui. Material de apoio para o Bingo (palavras para serem sorteadas e sílabas finais para serem presas ao quadro), disponível aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Terminado o Bingo quando alguma criança preencher sua cartela e acertar todas as palavras, certifique-se de ditar todas as palavras e escrevê-las no quadro para que nenhuma criança fique sem tentar preencher toda sua cartela. Conforme elas forem preenchendo toda a cartela, podem ir gritando Bingo.

  • Diga que você vai ditar todas as palavras, mas agora chamando-as pelo nome, para que as crianças tentem identificar e grifar com o lápis a sílaba forte. Vá fazendo no quadro pedindo que a turma colabore nas respostas, pois assim você pode reforçar este conceito e ver se estão conseguindo trabalhar com essa identificação. Quando as crianças fizerem a sugestão de qual é a sílaba forte, pergunte para o resto da sala se todos concordam, para aferir se a maioria já consegue identificar a tonicidade na pronúncia.

  • Depois de todas as sílabas fortes terem sido encontradas, use esse artifício para corrigir as palavras.
  • Se a sílaba mais forte é a penúltima e não a última, então a última sílaba só pode ser com? Isso mesmo, a letra O com som fraco.
  • Se a sílaba mais forte for a última, que estará apenas com o espaço em branco, então a última sílaba só pode ser com... U, muito bem.

  • Caso você disponha de um tempo maior do que os 50 minutos programados para esta aula, peça para que as crianças classifiquem essas palavras em uma lista, perguntando-lhes de que modo poderiam fazer essa classificação. Entre as sugestões, pode ser que surja a ideia de separar pelas sílabas finais, que é o que estão estudando. Assim, na lista, as crianças terão duas colunas de palavras, uma terminada em O e outra terminada em U. Reforçando a questão da sílaba forte nestas palavras dentro da lista, a relação delas com o som do O fraco e o uso do U na forte, ficará ainda mais evidente.

  • Se não tiver esse tempo em sala de aula, uma sugestão é deixar essa atividade como uma tarefa para casa.

Materiais complementares: Resolução da atividade, disponível aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

  • Termine a aula refletindo sobre alguns pontos da atividade.
  • Quantas dessas palavras vocês não conheciam? Com essas palavras foi mais difícil pensar nas sílabas finais? - A maioria das palavras da cartela já fazem parte do cotidiano das crianças, com exceção de Jaburu para muitas regiões do Brasil. Se as crianças ficarem curiosas, explique que é uma ave grande, encontrada mais nas beiras dos rios e que, inclusive, há um palácio em Brasília chamado Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente. Para essa e algumas palavras, como ESQUILO e LAGARTO, as crianças podem ter ficado em dúvida quanto à sílaba final, pois talvez não vejam escritas com frequência. Porém, se as crianças estavam fazendo o exercício da sílaba forte, aplicando a regra, e não só resgatando a escrita de memória, é esperado que tenham acertado quase todas as palavras da cartela.
  • Como foi a atividade de hoje? Vamos repassar o que exercitamos sobre o uso do O ou do U? - Relembre as questões da sílaba com som forte e fraco estarem diretamente ligadas ao uso do O (que apresenta som de /u/) e U.
  • Nesta aula tivemos vários exemplos de palavras escritas com o U no final. Foi difícil decidir quando usar o O e quando usar o U? - Esta pergunta se relaciona diretamente com a pergunta abaixo, para aferir se as crianças vão conseguir associar um fato ao outro. Se elas disserem que foi fácil usar o O e o U, mas não foi fácil achar a sílaba forte, significa que elas não usaram este recurso como uma regra ortográfica para se aplicar no exercício, mas podem ter escrito de memória. Se em ambas as questões elas expressarem o mesmo grau de dificuldade, significa que elas estão com dificuldade de assimilar a regra e, talvez, seja necessário aplicar mais alguns exercícios, focando mais na tonicidade, como sugerido abaixo.
  • E em relação a encontrar a sílaba mais forte? Alguém ainda tem dificuldade de identificá-la, mesmo tentando chamá-la pelo nome? - Se, durante a correção, você notou que em algumas palavras a maioria das crianças fez a escolha equivocada das sílabas fortes, ou, se ao levantar esta e a questão anterior, ficar evidente que não fizeram associação de uma coisa à outra, é ideal voltar a exercitar o conceito de sílaba tônica com elas, trabalhando num primeiro momento na oralidade, que é mais fácil, pois temos o recurso de acentuá-la com nossa pronúncia e depois transferindo o que descobriram para um registro escrito. Uma boa alternativa é preparar um repertório de palavras terminadas em O e U em uma cartela, e fazer um novo jogo: As crianças devem colocar a cartela virada para baixo, você dita uma palavra da cartela chamando-a de modo a destacar a sílaba forte e, quando as crianças conseguirem encontrar a sílaba forte na oralidade, pedir que virem a cartela e encontrem a palavra, circulando a sílaba forte. Depois, quando todas estiverem circuladas, você pode pedir para que pintem as palavras em que a penúltima sílaba foi circulada de uma cor, e as palavras que tiveram suas últimas sílabas circuladas, de outra. Nesse jogo, o destaque não é o uso do O ou do U, mas a tonicidade das sílabas. Somente depois que pintarem de cores diferentes, e separá-las em uma tabela, você pode direcionar a atenção das crianças para o fato de que quando a penúltima sílaba é a forte, as palavras terminam todas em O e nas palavras em que todas as sílabas fortes são as últimas, terminam em U. Há um material para essa exercitação extra, disponível nos materiais complementares, para o caso em que seja preciso reforçar o conceito de tonicidade das sílabas.
  • Alguém gostaria de compartilhar conosco suas maiores dificuldades e as estratégias que usaram durante a aula para tentar vencê-las? - Algumas crianças têm mais facilidade para assimilar regras e podem explicá-las de um modo que facilite o entendimento delas para seus pares. Em alguns casos, conforme as crianças forem explicando suas estratégias, você pode fazer intervenções que poderiam sistematizar melhor essas noções para a própria criança, ou pedir para que algumas tentem explicar utilizando-se do quadro para isso.

  • Deixe as crianças falarem e, se alguma dificuldade for recorrente, anote-a, buscando soluções.

Materiais complementares: Atividade extra: Exercitação da sílaba tônica, disponível aqui.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é segunda aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é perceber as regularidades no uso das letras O e U no final de palavras, com ênfase no O átono.

Materiais necessários: Cartelas para o Bingo, disponíveis aqui. Material de apoio para o Bingo (palavras para serem sorteadas e sílabas finais para serem presas ao quadro), disponível aqui. Lista para formação de duplas, disponível aqui. Resolução da atividade, disponível aqui. Há alguns vídeos no Youtube que dão dicas para encontrar a sílaba tônica usando o recurso de “chamar” a palavra. Destaco estes dois: link e link. Atividade extra: Exercitação da sílaba tônica, disponível aqui.

Dificuldades antecipadas: Emprego da sílaba com U no lugar da sílaba com O átono, por apoiarem-se na oralidade.

Referências sobre o assunto:

MORAIS, A. G. Ortografia: ensinar e aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.
SILVA, A. Ortografia na sala de aula (orgs) SILVA, A.; MORAIS, A.G.; MELO, K. L. R. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Leia o tema da aula e explique que na aula de hoje vão exercitar o que aprenderam sobre o uso das letras O e U em final de palavra em um Bingo bem divertido.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8-9 minutos.

Orientações:

  • Nesta aula, é importante que duplas produtivas sejam formadas, por isso, deve-se planejá-las com antecedência.

  • Caso esteja trabalhando com os conjuntos de aulas e já tenha dado a 1º, relembre com as crianças o que elas descobriram sobre o uso do O e do U em final de palavra. Na aula anterior, analisaram a parlenda Hoje é Domingo, selecionaram algumas palavras terminadas em O e U, dividiram essas palavras em sílabas e compreenderam a relação da sílaba tônica com a posição átona do O em final de palavra, razão do seu som sair “fraco” e parecido com o da letra U. Também descobriram que a letra U em final de palavra está sempre tônica.

  • É importante resgatar todos estes conceitos com a turma, pois nesta atividade de exercitação, serão eles a decidirem quando usar O ou U e devem tentar fazer isso baseados no que aprenderam. Se necessário, retome alguns exemplos e escreva-os no quadro, pedindo a ajuda das crianças para fazer todas as identificações: separação de sílaba, identificação da sílaba tônica e uso do O ou do U baseados nisso.

  • Por isso, caso não tenha dado a aula anterior, será necessário que nesse momento inicial da aula isso seja trabalhado.
  • Dite duas palavras terminadas em O e duas terminadas em U (ESTOJO, CADERNO, JACU, XAMPU, etc). Peça para que escrevam no caderno.
  • Pergunte como escreveram.
  • Pergunte como é o som na pronúncia.
  • Peça para que agora eles ditem as palavras, letra por letra, para você.
  • Pergunte se todos concordam com a letra ditada, se alguém escreveu diferente.
  • Peça para que te ajudem a separar em sílabas. Se necessário, retome com a sala o que são as sílabas, como podemos achá-las (quantidade de movimentos dos lábios, ajuda se contarmos nos dedos, etc).
  • Depois de separadas as sílabas, ensine-os a encontrar a sílaba mais forte. Chame cada palavra como se fosse um nome, pois assim a sílaba forte se destaca naturalmente. Leve as crianças a notarem que, ao chamarmos como um nome, uma sílaba sai mais longa que as outras.
  • Vá chamando as palavras assim e pedindo para que as crianças te ajudem a identificar a sílaba forte. Caso não consigam, faça isso devagar.

  • Quando já estiver bem exemplificada a questão do O e do U em final de palavra, de modo que as crianças compreendam que o O em final de palavra com som fraco não está na sílaba forte e o U em final de palavra está, chame-os à brincadeira.

  • Cole as sílabas finais no quadro ou na parede, ou simplesmente escreva-as em tamanho grande no quadro do professor, do modo como está exemplificado no material: as opções de sílaba com O e U para cada sílaba final. Deixe os pares de sílabas próximos: (TO - TU) (LO-LU), etc.

  • Leia as sílabas com as crianças. Explique.
  • Lendo somente a sílaba, nenhuma das que tem a letra O ficou com som de U, não é mesmo?
  • Mas nós já vimos que quando elas estão dentro das palavras isso pode acontecer.
  • O desafio será decidir quando é o O fraco e quando é o U forte no final das palavras.
  • Para isso, quando eu disser uma palavra, você deve tentar fazer esse exercício que fizemos há pouco, achando a sílaba mais forte. Se for a última, sabemos que é escrita com U. Se a sílaba mais forte não for a última, sabemos já que ela é escrita com O.
  • Se lembrarem dessa dica, pode ficar mais fácil. Vamos tentar?

Materiais complementares: Lista para formação de duplas, disponível aqui. Material de apoio para o Bingo (palavras para serem sorteadas e sílabas finais para serem presas ao quadro), disponível aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

  • Explique que nesta aula eles brincarão de bingo, mas esse será um bingo diferente.
  • Pessoal, hoje o bingo será especial. Vocês terão de completar as palavras da cartela, conforme eu as for sorteando. Devem prestar bastante atenção nos sons, procurar a palavra ditada na cartela, que pode ter ou não a palavra, e buscar entre as sílabas do quadro qual é a que completa a palavra e preenchê-la.
  • Você e sua dupla podem conversar para argumentar sobre as escolhas.
  • Darei algumas dicas para que todos consigam encontrar as palavras.

  • Entregue as cartelas para as crianças e peça para que tentem ler as palavras, olhando para as sílabas no quadro, que poderão preenchê-las e tentar prever, apenas oralmente, quais palavras serão sorteadas e como ficarão quando forem completadas. Peça para que as duplas comparem suas cartelas e notem que as palavras foram colocadas de forma aleatória em cada uma, além de que em algumas cartelas podem ter palavras que em outras não têm. Dê aproximadamente 5 minutos para que as crianças interajam.

  • Em seguida, explique que vai começar o sorteio e que, agora, devem prestar muita atenção e pensar bem antes de fazer escolhas, lembrando das regras da sílaba forte.

  • Com as palavras para sorteio já recortadas e colocadas em uma caixa ou saquinho para sorteio, retire a 1º palavra e “cante-a” para turma, lembrando de pronunciar do modo como falamos (com a letra O fraca, se for uma das palavras terminadas em O) e não de modo muito didatizado. Repita a palavra 2 vezes.

  • Você pode ajudar as crianças com algumas dicas:
  • Quem achou essa palavra na cartela? Ela começa com que letra mesmo?
  • Quantas palavras temos que começam com essa letra?
  • Qual a primeira sílaba da palavra que sorteei? Todo mundo achou?
  • Agora vocês devem preencher com alguma dessas sílabas que estão no quadro. Vou falar a palavra novamente. Pegaram o som? Será que é essa aqui com O ou com U? Você pode apontar para as 2 possíveis sílabas que poderiam preencher o espaço e deixar que as crianças decidam.
  • Bem, agora vocês podem conversar com a dupla de vocês e fazer suas escolhas.

  • Se sentir que sua turma precisa de ajuda para encontrar as palavras, por ter muitos alunos que ainda não são leitores e, por isso, estejam pedindo para que seu par encontre para eles, intervenha.

  • Desafie-os a tentar encontrar as palavras baseados em suas dicas e, a cada palavra cantada, continue dando dicas sobre a composição das palavras.

  • Peça para que tentem identificar o som de qual letrinha a palavra se inicia e que encontrem as palavras com tal letra na cartela. Vá trabalhando o som das letras na palavra e pedindo para que essas crianças que estão com dificuldade, tentem identificar.

  • Exemplo 1: CHUCHU. Explique que só algumas letras são capazes de dar esse som de “shhh” (fonema /?/), e são as letras CH e X como em Chitãozinho e Xororó. (você pode escrever essas palavras no quadro e mostrar que o som é parecido, a dupla do shh, grifando as letras iniciais com o mesmo fonema) Peça para que a criança encontre alguma palavra que tenha CH ou X na cartela. Quando encontrar, pergunte com qual vogal essas letras estão. Quando a criança identificar, fale a palavra CHUCHU novamente e pergunte se a palavra que você acabou de cantar tem o som de “sh” e de U. Pergunte se há mais alguma palavra que tenha esse som e assim, talvez a criança comece a fazer associações.

  • Exemplo 2: VASO, assim como CHUCHU e outras palavras, a criança só terá uma sílaba na cartela. Ao cantar a palavra, você já pode dar essa pista.
  • Pessoal, vamos contar as sílabas nos dedos? VA-SO, tem duas sílabas.
  • Mas se a gente vai ter que encontrar a última sílaba aqui no quadro (abaixe um dos dedos), então na cartela a 1º sílaba vai estar sozinha.
  • Com que letra começa mesmo? Tem alguma palavra com uma sílaba só que começa com essa letra? Alguns vão dizer que não, pois as combinações nas cartelas serão diferentes. Mas algumas crianças dirão que sim.
  • Faça isso também com CAJU, pois há mais palavras iniciadas em CA. Isso ajudará as crianças a desenvolverem mais sua consciência fonológica e a corroborar com as hipóteses dos que estão com a escrita e leitura mais avançada.

  • É interessante também que você vá escrevendo as palavras em uma lista no quadro, com a ajuda das crianças, depois de perceber que todos estão analisando a composição das palavras. Mas escreva do mesmo modo que estão nas cartelas: sem as últimas sílabas, e depois pode fazer a correção coletiva utilizando essa lista.

  • Vence o Bingo a primeira criança que completar as palavras da cartela corretamente. Se houver alguma palavra errada, você pode dar uma chance para que a própria criança leia a cartela e tente identificar o erro. Se mesmo assim não conseguir identificar, a brincadeira deve continuar até que alguém tenha conseguido.

Materiais complementares: Cartelas para o Bingo, disponíveis aqui. Material de apoio para o Bingo (palavras para serem sorteadas e sílabas finais para serem presas ao quadro), disponível aqui.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Terminado o Bingo quando alguma criança preencher sua cartela e acertar todas as palavras, certifique-se de ditar todas as palavras e escrevê-las no quadro para que nenhuma criança fique sem tentar preencher toda sua cartela. Conforme elas forem preenchendo toda a cartela, podem ir gritando Bingo.

  • Diga que você vai ditar todas as palavras, mas agora chamando-as pelo nome, para que as crianças tentem identificar e grifar com o lápis a sílaba forte. Vá fazendo no quadro pedindo que a turma colabore nas respostas, pois assim você pode reforçar este conceito e ver se estão conseguindo trabalhar com essa identificação. Quando as crianças fizerem a sugestão de qual é a sílaba forte, pergunte para o resto da sala se todos concordam, para aferir se a maioria já consegue identificar a tonicidade na pronúncia.

  • Depois de todas as sílabas fortes terem sido encontradas, use esse artifício para corrigir as palavras.
  • Se a sílaba mais forte é a penúltima e não a última, então a última sílaba só pode ser com? Isso mesmo, a letra O com som fraco.
  • Se a sílaba mais forte for a última, que estará apenas com o espaço em branco, então a última sílaba só pode ser com... U, muito bem.

  • Caso você disponha de um tempo maior do que os 50 minutos programados para esta aula, peça para que as crianças classifiquem essas palavras em uma lista, perguntando-lhes de que modo poderiam fazer essa classificação. Entre as sugestões, pode ser que surja a ideia de separar pelas sílabas finais, que é o que estão estudando. Assim, na lista, as crianças terão duas colunas de palavras, uma terminada em O e outra terminada em U. Reforçando a questão da sílaba forte nestas palavras dentro da lista, a relação delas com o som do O fraco e o uso do U na forte, ficará ainda mais evidente.

  • Se não tiver esse tempo em sala de aula, uma sugestão é deixar essa atividade como uma tarefa para casa.

Materiais complementares: Resolução da atividade, disponível aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações:

  • Termine a aula refletindo sobre alguns pontos da atividade.
  • Quantas dessas palavras vocês não conheciam? Com essas palavras foi mais difícil pensar nas sílabas finais? - A maioria das palavras da cartela já fazem parte do cotidiano das crianças, com exceção de Jaburu para muitas regiões do Brasil. Se as crianças ficarem curiosas, explique que é uma ave grande, encontrada mais nas beiras dos rios e que, inclusive, há um palácio em Brasília chamado Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente. Para essa e algumas palavras, como ESQUILO e LAGARTO, as crianças podem ter ficado em dúvida quanto à sílaba final, pois talvez não vejam escritas com frequência. Porém, se as crianças estavam fazendo o exercício da sílaba forte, aplicando a regra, e não só resgatando a escrita de memória, é esperado que tenham acertado quase todas as palavras da cartela.
  • Como foi a atividade de hoje? Vamos repassar o que exercitamos sobre o uso do O ou do U? - Relembre as questões da sílaba com som forte e fraco estarem diretamente ligadas ao uso do O (que apresenta som de /u/) e U.
  • Nesta aula tivemos vários exemplos de palavras escritas com o U no final. Foi difícil decidir quando usar o O e quando usar o U? - Esta pergunta se relaciona diretamente com a pergunta abaixo, para aferir se as crianças vão conseguir associar um fato ao outro. Se elas disserem que foi fácil usar o O e o U, mas não foi fácil achar a sílaba forte, significa que elas não usaram este recurso como uma regra ortográfica para se aplicar no exercício, mas podem ter escrito de memória. Se em ambas as questões elas expressarem o mesmo grau de dificuldade, significa que elas estão com dificuldade de assimilar a regra e, talvez, seja necessário aplicar mais alguns exercícios, focando mais na tonicidade, como sugerido abaixo.
  • E em relação a encontrar a sílaba mais forte? Alguém ainda tem dificuldade de identificá-la, mesmo tentando chamá-la pelo nome? - Se, durante a correção, você notou que em algumas palavras a maioria das crianças fez a escolha equivocada das sílabas fortes, ou, se ao levantar esta e a questão anterior, ficar evidente que não fizeram associação de uma coisa à outra, é ideal voltar a exercitar o conceito de sílaba tônica com elas, trabalhando num primeiro momento na oralidade, que é mais fácil, pois temos o recurso de acentuá-la com nossa pronúncia e depois transferindo o que descobriram para um registro escrito. Uma boa alternativa é preparar um repertório de palavras terminadas em O e U em uma cartela, e fazer um novo jogo: As crianças devem colocar a cartela virada para baixo, você dita uma palavra da cartela chamando-a de modo a destacar a sílaba forte e, quando as crianças conseguirem encontrar a sílaba forte na oralidade, pedir que virem a cartela e encontrem a palavra, circulando a sílaba forte. Depois, quando todas estiverem circuladas, você pode pedir para que pintem as palavras em que a penúltima sílaba foi circulada de uma cor, e as palavras que tiveram suas últimas sílabas circuladas, de outra. Nesse jogo, o destaque não é o uso do O ou do U, mas a tonicidade das sílabas. Somente depois que pintarem de cores diferentes, e separá-las em uma tabela, você pode direcionar a atenção das crianças para o fato de que quando a penúltima sílaba é a forte, as palavras terminam todas em O e nas palavras em que todas as sílabas fortes são as últimas, terminam em U. Há um material para essa exercitação extra, disponível nos materiais complementares, para o caso em que seja preciso reforçar o conceito de tonicidade das sílabas.
  • Alguém gostaria de compartilhar conosco suas maiores dificuldades e as estratégias que usaram durante a aula para tentar vencê-las? - Algumas crianças têm mais facilidade para assimilar regras e podem explicá-las de um modo que facilite o entendimento delas para seus pares. Em alguns casos, conforme as crianças forem explicando suas estratégias, você pode fazer intervenções que poderiam sistematizar melhor essas noções para a própria criança, ou pedir para que algumas tentem explicar utilizando-se do quadro para isso.

  • Deixe as crianças falarem e, se alguma dificuldade for recorrente, anote-a, buscando soluções.

Materiais complementares: Atividade extra: Exercitação da sílaba tônica, disponível aqui.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP03 da BNCC

2º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano