14691
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - Relacionando letras e sons a partir de manchetes de jornal

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Relacionando letras e sons a partir de manchetes de jornal

Plano 07 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Mariana Conceição Nery da Silva

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a sétima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero manchetes e lides de notícias, no campo de atuação Vida Cotidiana. Esta aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Projetor para reproduzir os slides. Caso não haja a disponibilidade de projetar a aula, a apresentação pode ser impressa e distribuída para os alunos. Folhas xerografadas com manchetes e atividades complementares.

Informações sobre o gênero: A manchete é um título de uma notícia de um jornal, revista ou portal, escrita em letras grandes, e tem o objetivo de chamar a atenção do leitor. A manchete é um tópico importante da notícia, pois serve não só para atrair a atenção do leitor, possibilitando-o conhecer sucintamente o assunto abordado, mas também fornece-lhe informações para que ele faça predições a respeito do texto.

Dificuldades antecipadas: Dificuldade em perceber que uma mesma letras pode representar sons diferentes nas palavras e dificuldade em relacionar as letras de imprensa maiúscula com as letras minúsculas.

Referências sobre o assunto:

FARIA, M. A. Como usar o jornal na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1996.

MENDONÇA, M. (org). Diversidade textual: Proposta para a sala de aula. CEEL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2008.

MORAIS, A. G.; Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

http://www.plataformadoletramento.org.br/acervo-especial/872/ortografia-reflexiva-caminhos-entre-letras-e-sons.html. Acesso em 27/10/2018.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

1- Apresente a proposta da aula para os alunos. Tente envolver o aluno na temática da da aula.

Nesta aula, as manchetes serão utilizadas para servirem de contexto no trabalho e relação entre as letras dos nomes e os sons que elas produzem. Dentro dessa perspectiva, o princípio acrofônico será abordado como uma estratégia para sistematização da relação entre a letra e o fonema. As formas das letras de imprensa (maiúscula e minúscula) também serão analisadas e comparadas a partir das manchetes de jornal.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

1- Inicie a aula com a organização dos alunos em grupos. Tente organizar grupos com, no máximo, 5 alunos. Esse agrupamento ajudará no andamento de toda a atividade proposta, pois os alunos com mais dificuldades poderão ser auxiliados pelos alunos que já estão mais avançados.

2- Apresente para os grupos uma manchete e faça um breve levantamento dos conhecimentos dos alunos acerca deste gênero:

  • Vocês já leram uma manchete, não é mesmo?
  • Para que serve uma machete?
  • Qual é a importância da manchete?
  • Onde ela aparece?
  • Como ela aparece?

É Importante que neste momento os alunos respondam que já tiveram contato com manchetes em sala de aula e a manchete serve para chamar a atenção do leitor para a notícia. A manchete pode aparecer em jornais, revistas, sites de notícias, etc. Como o objetivo das manchetes é chamar a atenção, ela deve aparecer sempre em destaque, e antes da notícia.

Leve os alunos a refletirem sobre a importância da manchete na notícia. Estimule a participação das crianças nas formulações das respostas ao questionamento acima. É importante que eles compartilhem o que já sabem e consigam resgatar coletivamente a definição do que é uma manchete:

“Uma manchete é um título de uma notícia num jornal ou revista, escrito com letras grandes e vistosas e, muitas vezes, colocada na primeira página.”

Se preferir, escolha outra manchete para apresentar para a turma.

3- Realize os questionamentos sobre o texto lido:

  • O que que esta manchete diz? Diz que uma escola de São Paulo foi premiada.
  • A manchete lida pode despertar o interesse do leitor? Espera-se que os alunos apontem que sim, pois as pessoas podem se interessar em saber qual foi a escola e/ou qual foi o prêmio.
  • A manchete é suficiente para informar ao leitor toda informação da notícia? Espera-se que respondam que não, pois ela apenas apresenta o que será noticiado.
  • As letras das manchetes são do mesmo tipo das letras que usamos para escrever em nossas atividades? Nesta questão, espera-se que os alunos respondam que não, pois neste caso (e em vários outros) a manchete apresenta letras de imprensa minúsculas, iguais às encontradas em muitos livros, que não são as mesmas letras que costumam usar.

Nos primeiros anos da alfabetização, é comum que no trabalho com leitura e escrita seja priorizado o uso da letra bastão (ou letra de fôrma). Assim, por mais que a letra imprensa (que envolve maiúsculas e minúsculas) esteja muito presente em portadores textuais como livros e jornais, por exemplo, a letra bastão costuma ser mais frequentes nas atividades de leitura e escrita dos primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental. Assim, o questionamento sobre essa questão pretende dar início às observações dos alunos quanto às características e contextos de uso da letra imprensa.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

1- Distribua a folha xerografada com as manchetes para os grupos.

Se preferir, leve outras manchetes do seu interesse. Neste momento, solicite que os alunos analisem as letras usadas (maiúsculas e minúsculas). Peça que comparem as formas das letras para que possam identificar as diferentes possibilidades de tipos de letras existentes nas manchetes. Para conduzir essa análise, levante as seguintes questões:

  • Algumas letras são maiores que as outras? A ideia é que os alunos observem que as manchetes apresentam letra imprensa maiúscula e minúscula.
  • Em qual lugar da manchete essas letras maiores apareceram? Espera-se que os alunos percebam que aparecem no início das primeiras palavras e em nome de pessoa e de lugares.
  • Você conhece todas as letras que formam a manchete que seu grupo recebeu? Espera-se que os alunos já conheçam todas as letras do alfabeto.

2- Conduza a discussão acima nos grupos de trabalho. Mesmo que nem todos os alunos conheçam as letras de imprensa nas versões maiúscula e minúscula, esse é o momento de apresentar e fazer relações entre elas. Esclareça as dúvidas que surgirem sobre alguma letra que o grupo não reconhecer, e caso o perceba que a maioria dos alunos ainda não identificam a maior parte do alfabeto em imprensa, a sugestão é a expor um cartaz com as letras maiúsculas e minúsculas para que possam consultar. O trabalho realizado coletivamente ajudará na interação e colaboração entre os alunos. Aqueles que possuem um conhecimento mais amplo irão auxiliar os outros alunos no processo de construção do conhecimento da escrita alfabética.

3- Peça que cada grupo socialize com os colegas as discussões e as descobertas realizadas. Chame a atenção dos alunos para a formatação da manchete, peça para que eles observem que as letras utilizadas na manchete são letras de imprensa. Questione os alunos sobre quais lugares eles já observaram a presença da letra imprensa.

Explique que a letra de fôrma (letra bastão ou letra imprensa maiúscula) é a que conhecemos também como “caixa alta”. A letra de imprensa podem ser grafada em jornais, revistas, gibis, etc.

4- Peça aos alunos que observem com mais calma a manchete de número 3. Proponha que eles circulem as palavras que tenham a letras C.

  • Quais palavras você circulou? COMER, DOCES.
  • A letra C possui o mesmo som nas palavras que vocês localizou? Não.

5- Agora, oriente a análise da letra C nas palavras comer e doce. E peça para que eles se atentem para os sons produzidos por ela.

Reflita com os alunos:

  • Com que letra começa a palavra comer? Que som tem essa letra? Letra C, som de /k/.
  • E a palavra doce? Qual é som produzida pela letra C nessa palavra? Letra C, som de /s/.

6- Conduza a discussão para que comecem a se familiarizar com a ideia de que só obtemos o mesmo som representado por c em comer, quando o c está diante das vogais a, o, u. Explique que a letra c, seguida das vogais e e i, representa o som de s (fonema /s/). Caso haja necessidade, apresente outros exemplos para mostrar para os alunos.

Materiais complementares: Para acessar as manchete para impressão clique aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

1- Retome as palavras destacadas na manchete 3 e proponha que os grupos criem uma lista com palavras pesquisadas nas outras manchetes que foram distribuídas. Oriente a organização em dois grupos: palavras com c que apresentam o mesmo som de COMER e palavras e palavras com c que apresentam o mesmo som de DOCE.

Peça para que eles pensem em outras palavras para compor os dois grupos.

2- Essa lista deve ser feita na folha xerografada que cada grupo receberá. Espera-se que os alunos percebam que uma letra pode representar o mesmo som de como a chamamos, no caso “cê” (princípio acrofônico), mas pode também representar outros sons (no caso do exemplo “k”, “s”, ”š”).

3- É importante que haja um acompanhamento nas produções dos alunos e que o professor realize as intervenções necessárias.

Atenção: Se julgar necessário, faça uma outra lista no quadro com mais palavras que apresentam esse mesmo tipo de diferença. É importante que os alunos participem desse processo.

Materiais complementares: Para acessar a atividade clique aqui.

Para acessar a resolução da atividade clique aqui.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a sétima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero manchetes e lides de notícias, no campo de atuação Vida Cotidiana. Esta aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Projetor para reproduzir os slides. Caso não haja a disponibilidade de projetar a aula, a apresentação pode ser impressa e distribuída para os alunos. Folhas xerografadas com manchetes e atividades complementares.

Informações sobre o gênero: A manchete é um título de uma notícia de um jornal, revista ou portal, escrita em letras grandes, e tem o objetivo de chamar a atenção do leitor. A manchete é um tópico importante da notícia, pois serve não só para atrair a atenção do leitor, possibilitando-o conhecer sucintamente o assunto abordado, mas também fornece-lhe informações para que ele faça predições a respeito do texto.

Dificuldades antecipadas: Dificuldade em perceber que uma mesma letras pode representar sons diferentes nas palavras e dificuldade em relacionar as letras de imprensa maiúscula com as letras minúsculas.

Referências sobre o assunto:

FARIA, M. A. Como usar o jornal na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1996.

MENDONÇA, M. (org). Diversidade textual: Proposta para a sala de aula. CEEL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2008.

MORAIS, A. G.; Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

http://www.plataformadoletramento.org.br/acervo-especial/872/ortografia-reflexiva-caminhos-entre-letras-e-sons.html. Acesso em 27/10/2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

1- Apresente a proposta da aula para os alunos. Tente envolver o aluno na temática da da aula.

Nesta aula, as manchetes serão utilizadas para servirem de contexto no trabalho e relação entre as letras dos nomes e os sons que elas produzem. Dentro dessa perspectiva, o princípio acrofônico será abordado como uma estratégia para sistematização da relação entre a letra e o fonema. As formas das letras de imprensa (maiúscula e minúscula) também serão analisadas e comparadas a partir das manchetes de jornal.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

1- Inicie a aula com a organização dos alunos em grupos. Tente organizar grupos com, no máximo, 5 alunos. Esse agrupamento ajudará no andamento de toda a atividade proposta, pois os alunos com mais dificuldades poderão ser auxiliados pelos alunos que já estão mais avançados.

2- Apresente para os grupos uma manchete e faça um breve levantamento dos conhecimentos dos alunos acerca deste gênero:

  • Vocês já leram uma manchete, não é mesmo?
  • Para que serve uma machete?
  • Qual é a importância da manchete?
  • Onde ela aparece?
  • Como ela aparece?

É Importante que neste momento os alunos respondam que já tiveram contato com manchetes em sala de aula e a manchete serve para chamar a atenção do leitor para a notícia. A manchete pode aparecer em jornais, revistas, sites de notícias, etc. Como o objetivo das manchetes é chamar a atenção, ela deve aparecer sempre em destaque, e antes da notícia.

Leve os alunos a refletirem sobre a importância da manchete na notícia. Estimule a participação das crianças nas formulações das respostas ao questionamento acima. É importante que eles compartilhem o que já sabem e consigam resgatar coletivamente a definição do que é uma manchete:

“Uma manchete é um título de uma notícia num jornal ou revista, escrito com letras grandes e vistosas e, muitas vezes, colocada na primeira página.”

Se preferir, escolha outra manchete para apresentar para a turma.

3- Realize os questionamentos sobre o texto lido:

  • O que que esta manchete diz? Diz que uma escola de São Paulo foi premiada.
  • A manchete lida pode despertar o interesse do leitor? Espera-se que os alunos apontem que sim, pois as pessoas podem se interessar em saber qual foi a escola e/ou qual foi o prêmio.
  • A manchete é suficiente para informar ao leitor toda informação da notícia? Espera-se que respondam que não, pois ela apenas apresenta o que será noticiado.
  • As letras das manchetes são do mesmo tipo das letras que usamos para escrever em nossas atividades? Nesta questão, espera-se que os alunos respondam que não, pois neste caso (e em vários outros) a manchete apresenta letras de imprensa minúsculas, iguais às encontradas em muitos livros, que não são as mesmas letras que costumam usar.

Nos primeiros anos da alfabetização, é comum que no trabalho com leitura e escrita seja priorizado o uso da letra bastão (ou letra de fôrma). Assim, por mais que a letra imprensa (que envolve maiúsculas e minúsculas) esteja muito presente em portadores textuais como livros e jornais, por exemplo, a letra bastão costuma ser mais frequentes nas atividades de leitura e escrita dos primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental. Assim, o questionamento sobre essa questão pretende dar início às observações dos alunos quanto às características e contextos de uso da letra imprensa.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

1- Distribua a folha xerografada com as manchetes para os grupos.

Se preferir, leve outras manchetes do seu interesse. Neste momento, solicite que os alunos analisem as letras usadas (maiúsculas e minúsculas). Peça que comparem as formas das letras para que possam identificar as diferentes possibilidades de tipos de letras existentes nas manchetes. Para conduzir essa análise, levante as seguintes questões:

  • Algumas letras são maiores que as outras? A ideia é que os alunos observem que as manchetes apresentam letra imprensa maiúscula e minúscula.
  • Em qual lugar da manchete essas letras maiores apareceram? Espera-se que os alunos percebam que aparecem no início das primeiras palavras e em nome de pessoa e de lugares.
  • Você conhece todas as letras que formam a manchete que seu grupo recebeu? Espera-se que os alunos já conheçam todas as letras do alfabeto.

2- Conduza a discussão acima nos grupos de trabalho. Mesmo que nem todos os alunos conheçam as letras de imprensa nas versões maiúscula e minúscula, esse é o momento de apresentar e fazer relações entre elas. Esclareça as dúvidas que surgirem sobre alguma letra que o grupo não reconhecer, e caso o perceba que a maioria dos alunos ainda não identificam a maior parte do alfabeto em imprensa, a sugestão é a expor um cartaz com as letras maiúsculas e minúsculas para que possam consultar. O trabalho realizado coletivamente ajudará na interação e colaboração entre os alunos. Aqueles que possuem um conhecimento mais amplo irão auxiliar os outros alunos no processo de construção do conhecimento da escrita alfabética.

3- Peça que cada grupo socialize com os colegas as discussões e as descobertas realizadas. Chame a atenção dos alunos para a formatação da manchete, peça para que eles observem que as letras utilizadas na manchete são letras de imprensa. Questione os alunos sobre quais lugares eles já observaram a presença da letra imprensa.

Explique que a letra de fôrma (letra bastão ou letra imprensa maiúscula) é a que conhecemos também como “caixa alta”. A letra de imprensa podem ser grafada em jornais, revistas, gibis, etc.

4- Peça aos alunos que observem com mais calma a manchete de número 3. Proponha que eles circulem as palavras que tenham a letras C.

  • Quais palavras você circulou? COMER, DOCES.
  • A letra C possui o mesmo som nas palavras que vocês localizou? Não.

5- Agora, oriente a análise da letra C nas palavras comer e doce. E peça para que eles se atentem para os sons produzidos por ela.

Reflita com os alunos:

  • Com que letra começa a palavra comer? Que som tem essa letra? Letra C, som de /k/.
  • E a palavra doce? Qual é som produzida pela letra C nessa palavra? Letra C, som de /s/.

6- Conduza a discussão para que comecem a se familiarizar com a ideia de que só obtemos o mesmo som representado por c em comer, quando o c está diante das vogais a, o, u. Explique que a letra c, seguida das vogais e e i, representa o som de s (fonema /s/). Caso haja necessidade, apresente outros exemplos para mostrar para os alunos.

Materiais complementares: Para acessar as manchete para impressão clique aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

1- Retome as palavras destacadas na manchete 3 e proponha que os grupos criem uma lista com palavras pesquisadas nas outras manchetes que foram distribuídas. Oriente a organização em dois grupos: palavras com c que apresentam o mesmo som de COMER e palavras e palavras com c que apresentam o mesmo som de DOCE.

Peça para que eles pensem em outras palavras para compor os dois grupos.

2- Essa lista deve ser feita na folha xerografada que cada grupo receberá. Espera-se que os alunos percebam que uma letra pode representar o mesmo som de como a chamamos, no caso “cê” (princípio acrofônico), mas pode também representar outros sons (no caso do exemplo “k”, “s”, ”š”).

3- É importante que haja um acompanhamento nas produções dos alunos e que o professor realize as intervenções necessárias.

Atenção: Se julgar necessário, faça uma outra lista no quadro com mais palavras que apresentam esse mesmo tipo de diferença. É importante que os alunos participem desse processo.

Materiais complementares: Para acessar a atividade clique aqui.

Para acessar a resolução da atividade clique aqui.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP06 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano