14685
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 2º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - A passagem do tempo nos contos de fadas

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do Fundamental sobre a passagem do tempo nos contos de fadas

Plano 07 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Cibele Diogo Kimura

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 7ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Contos de Fadas e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Folha impressa com a história para cada dupla, texto com a resolução da atividade para o professor, lápis e borracha.

Informações sobre o gênero: Contos de fadas, segundo Nelly Novaes Coelho, é um gênero textual formado por narrativas que, há milênios, surgiram anonimamente e passaram a circular entre os povos da Antiguidade, transformando-se consideravelmente com o passar do tempo. Atualmente, versões adaptados dos contos de fadas são vinculadas à literatura infantil, tendo como uma das funções apresentar um esboço compreensível da sociedade e das várias relações intersociais com uma linguagem leve e simplificada. Uma das suas principais característica é o início com o famoso “Era uma vez” ou outra frase curta que demonstra um tempo indeterminado, possui também um enredo ficcional, que normalmente apresenta seus personagens e os aspectos mágicos do conto, em seguida traz um conflito que recorrerá com momentos de tensão, deixando explicito a relação do bem e do mal e por fim o desfecho que revela a solução para o conflito.

Dificuldades antecipadas:

  • Dificuldade em compreender o que são expressões que marcam a passagem do tempo.
  • Dificuldade em diferenciar as marcas de passagem de tempo com termos relacionados a espaço/lugar ou modo (exemplo: vivia sempre, feliz como nunca).

Referências sobre o assunto:

REGO, L. L. B. Literatura Infantil: uma nova perspectiva da alfabetização. São Paulo: FTD, 1988.

SOLÉ, I. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artmed, 1998.

KAUFMAN, A. M.; RODRIGUEZ, M. E. Escola, leitura e produção de textos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

CUNHA, R. Deu a louca na narrativa infantil? Revista Ciência, Cultura.; jan/mar, vol.59 ,nº1, pp.59-60, 2007.

LEAL, T. F.; BRANDÃO, A. C. P. É Possível ensinar a produzir textos! Os objetivos didáticos e a questão da progressão escolar no ensino da escrita. In: Produção de textos na escola: reflexões e práticas no ensino fundamental. (org) LEAL, T. F.; BRANDÃO, C. P. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BETTELHEIM, B. A psicanálise dos contos de fada. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

COELHO, N. N. O conto de fadas: Símbolo, mitos e arquétipos. São Paulo: Difusão Cultural do Livro, 2003.

______. Literatura infantil. São Paulo: Moderna, 2000.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Apresente a proposta da aula para os alunos. Diga que na aula de hoje vamos aprender a identificar expressões que representam marcações de passagem de tempo na narrativa dos contos de fadas.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos.

Orientações:

  • Organize a sala em duplas. A opção por esse agrupamento pode facilitar as aprendizagens, promover a construção de novos saberes, e garantir um relacionamento cooperativo e construtivo entre os alunos.
  • Entregue a folha com o conto de fadas Cinderela para cada dupla.
  • Faça a leitura em voz alta do conto na íntegra. (Texto disponível em: https://www.smartkids.com.br/trabalho/contos-de-fadas-cinderela. Acesso em 07/10/2018)
  • Diga às crianças que por meio desse conto vamos descobrir algumas marcações de tempo, muito presentes nos contos de fadas.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Peça os alunos que leiam e analisem esse trecho inicial da história da Cinderela e respondam:
  • É possível identificar quando essa história aconteceu?
  • Se trocarmos a expressão “Era uma vez” por “Há muito tempo atrás” o sentido da frase também mudará?
  • Quais seriam os momentos que podemos perceber que o tempo passou na história? Como é possível perceber isso?

Espera-se que os alunos ao responderem as questões, possam iniciar uma reflexão sobre como aparece o passar do tempo em uma narrativa e identificar algumas expressões que auxiliam nessa ideia de passagem de tempo.

  • Explique que no decorrer da história aparecem várias expressões que marcam a passagem do tempo, ou seja, expressões ou trechos que nos dará ideia de que a história está passando por meio de fatos que, ao serem narrados, trazem sentido aos acontecimentos.
  • Diga que, agora, a história será novamente lida, e em cada pausa as duplas deverão grifar as expressões que marcam o passar do tempo no trecho da história lida.
  • Utilize a folha com a resolução da atividade para realizar essa leitura, nessa encontram-se as sugestões de pausas para aplicar com a turma.
  • Realize a leitura compartilhada da história, fazendo as pausas indicadas para que as duplas analisem, em cada trecho, a presença das expressões que indicam tempo. A sugestão para a leitura compartilhada com a ajuda do professor foi pensada para evitar que a falta de fluência na leitura pelos alunos atrapalhe a identificação dos marcadores que é o foco da aula.
  • Faça questionamentos para estimular a identificação das características temporais do texto e a reflexão sobre elas, tais como:
  • O que aconteceu primeiro e que sequência de fatos veio depois? (espera-se que os alunos digam que a mulher do homem muito rico faleceu e um dia ele resolveu novamente se casar, e a partir desse dia a filha passou a levar uma vida de sofrimento)
  • Quais palavras ou expressões mostram que o tempo está passando? (Era uma vez, um dia, a partir desse dia)
  • A história acontece somente ao longo de um dia? Como podemos saber disso? (Espera-se que a turma compreenda em algumas expressões como “um dia”, a passagem de um tempo indeterminado, ou seja, que com essa expressão não é possível determinar a quantidade de dias que se passou na narrativa, mas pode-se afirmar que não foi no mesmo dia do ocorrido inicial).

A intenção é que os alunos percebam que os marcadores temporais ajudam a organizar a sequências dos fatos na narrativa para que ocorra uma compreensão do que aconteceu antes e quais outros fatos foram surgindo. Nesse momento a identificação das expressões “Era uma vez”, “um dia”, “ a partir deste dia” se tornarão efetivas para perceberem essa passagem de fatos e passagem do tempo, enfatizando que a narrativa não aconteceu somente em um único dia.

  • Após finalizar toda a leitura, solicite que as duplas compartilhem as marcações identificadas.
  • Registre no quadro todas as expressões encontradas, e pergunte aos alunos quais dessas expressões eles lembram de já ter ouvido em outros contos de fadas.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Apresente aos alunos as palavras acima.
  • Questione a turma o que então essas palavras querem dizer. Deixe que os alunos se expressem livremente.
  • Explore que os contos de fadas, em geral, contam com termos como 'era uma vez' e 'há muito, muito tempo' que indica que o tempo em que o fato narrado ocorreu, trata-se de um tempo impreciso e indeterminado.
  • Desafie os alunos a criarem coletivamente uma explicação para que os marcadores temporais sejam usados nos contos de fadas. A intenção é que os alunos justifiquem que os marcadores temporais são usados para indicar sucessões de fatos, relacionar a passagem do tempo no momento da narrativa.
  • Peça que todos copiem a explicação criada no caderno.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 7ª aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Contos de Fadas e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise Linguística e Semiótica.

Materiais necessários: Folha impressa com a história para cada dupla, texto com a resolução da atividade para o professor, lápis e borracha.

Informações sobre o gênero: Contos de fadas, segundo Nelly Novaes Coelho, é um gênero textual formado por narrativas que, há milênios, surgiram anonimamente e passaram a circular entre os povos da Antiguidade, transformando-se consideravelmente com o passar do tempo. Atualmente, versões adaptados dos contos de fadas são vinculadas à literatura infantil, tendo como uma das funções apresentar um esboço compreensível da sociedade e das várias relações intersociais com uma linguagem leve e simplificada. Uma das suas principais característica é o início com o famoso “Era uma vez” ou outra frase curta que demonstra um tempo indeterminado, possui também um enredo ficcional, que normalmente apresenta seus personagens e os aspectos mágicos do conto, em seguida traz um conflito que recorrerá com momentos de tensão, deixando explicito a relação do bem e do mal e por fim o desfecho que revela a solução para o conflito.

Dificuldades antecipadas:

  • Dificuldade em compreender o que são expressões que marcam a passagem do tempo.
  • Dificuldade em diferenciar as marcas de passagem de tempo com termos relacionados a espaço/lugar ou modo (exemplo: vivia sempre, feliz como nunca).

Referências sobre o assunto:

REGO, L. L. B. Literatura Infantil: uma nova perspectiva da alfabetização. São Paulo: FTD, 1988.

SOLÉ, I. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artmed, 1998.

KAUFMAN, A. M.; RODRIGUEZ, M. E. Escola, leitura e produção de textos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

CUNHA, R. Deu a louca na narrativa infantil? Revista Ciência, Cultura.; jan/mar, vol.59 ,nº1, pp.59-60, 2007.

LEAL, T. F.; BRANDÃO, A. C. P. É Possível ensinar a produzir textos! Os objetivos didáticos e a questão da progressão escolar no ensino da escrita. In: Produção de textos na escola: reflexões e práticas no ensino fundamental. (org) LEAL, T. F.; BRANDÃO, C. P. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BETTELHEIM, B. A psicanálise dos contos de fada. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

COELHO, N. N. O conto de fadas: Símbolo, mitos e arquétipos. São Paulo: Difusão Cultural do Livro, 2003.

______. Literatura infantil. São Paulo: Moderna, 2000.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Apresente a proposta da aula para os alunos. Diga que na aula de hoje vamos aprender a identificar expressões que representam marcações de passagem de tempo na narrativa dos contos de fadas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos.

Orientações:

  • Organize a sala em duplas. A opção por esse agrupamento pode facilitar as aprendizagens, promover a construção de novos saberes, e garantir um relacionamento cooperativo e construtivo entre os alunos.
  • Entregue a folha com o conto de fadas Cinderela para cada dupla.
  • Faça a leitura em voz alta do conto na íntegra. (Texto disponível em: https://www.smartkids.com.br/trabalho/contos-de-fadas-cinderela. Acesso em 07/10/2018)
  • Diga às crianças que por meio desse conto vamos descobrir algumas marcações de tempo, muito presentes nos contos de fadas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Peça os alunos que leiam e analisem esse trecho inicial da história da Cinderela e respondam:
  • É possível identificar quando essa história aconteceu?
  • Se trocarmos a expressão “Era uma vez” por “Há muito tempo atrás” o sentido da frase também mudará?
  • Quais seriam os momentos que podemos perceber que o tempo passou na história? Como é possível perceber isso?

Espera-se que os alunos ao responderem as questões, possam iniciar uma reflexão sobre como aparece o passar do tempo em uma narrativa e identificar algumas expressões que auxiliam nessa ideia de passagem de tempo.

  • Explique que no decorrer da história aparecem várias expressões que marcam a passagem do tempo, ou seja, expressões ou trechos que nos dará ideia de que a história está passando por meio de fatos que, ao serem narrados, trazem sentido aos acontecimentos.
  • Diga que, agora, a história será novamente lida, e em cada pausa as duplas deverão grifar as expressões que marcam o passar do tempo no trecho da história lida.
  • Utilize a folha com a resolução da atividade para realizar essa leitura, nessa encontram-se as sugestões de pausas para aplicar com a turma.
  • Realize a leitura compartilhada da história, fazendo as pausas indicadas para que as duplas analisem, em cada trecho, a presença das expressões que indicam tempo. A sugestão para a leitura compartilhada com a ajuda do professor foi pensada para evitar que a falta de fluência na leitura pelos alunos atrapalhe a identificação dos marcadores que é o foco da aula.
  • Faça questionamentos para estimular a identificação das características temporais do texto e a reflexão sobre elas, tais como:
  • O que aconteceu primeiro e que sequência de fatos veio depois? (espera-se que os alunos digam que a mulher do homem muito rico faleceu e um dia ele resolveu novamente se casar, e a partir desse dia a filha passou a levar uma vida de sofrimento)
  • Quais palavras ou expressões mostram que o tempo está passando? (Era uma vez, um dia, a partir desse dia)
  • A história acontece somente ao longo de um dia? Como podemos saber disso? (Espera-se que a turma compreenda em algumas expressões como “um dia”, a passagem de um tempo indeterminado, ou seja, que com essa expressão não é possível determinar a quantidade de dias que se passou na narrativa, mas pode-se afirmar que não foi no mesmo dia do ocorrido inicial).

A intenção é que os alunos percebam que os marcadores temporais ajudam a organizar a sequências dos fatos na narrativa para que ocorra uma compreensão do que aconteceu antes e quais outros fatos foram surgindo. Nesse momento a identificação das expressões “Era uma vez”, “um dia”, “ a partir deste dia” se tornarão efetivas para perceberem essa passagem de fatos e passagem do tempo, enfatizando que a narrativa não aconteceu somente em um único dia.

  • Após finalizar toda a leitura, solicite que as duplas compartilhem as marcações identificadas.
  • Registre no quadro todas as expressões encontradas, e pergunte aos alunos quais dessas expressões eles lembram de já ter ouvido em outros contos de fadas.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Apresente aos alunos as palavras acima.
  • Questione a turma o que então essas palavras querem dizer. Deixe que os alunos se expressem livremente.
  • Explore que os contos de fadas, em geral, contam com termos como 'era uma vez' e 'há muito, muito tempo' que indica que o tempo em que o fato narrado ocorreu, trata-se de um tempo impreciso e indeterminado.
  • Desafie os alunos a criarem coletivamente uma explicação para que os marcadores temporais sejam usados nos contos de fadas. A intenção é que os alunos justifiquem que os marcadores temporais são usados para indicar sucessões de fatos, relacionar a passagem do tempo no momento da narrativa.
  • Peça que todos copiem a explicação criada no caderno.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP17 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano