13352
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Percurso com túnel e bolinhas coloridas

POR: Talita Regina Lopes de Oliveira Marques 30/11/2018
Código: EDI1_11UND02

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01CG05) Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

(EI01ET04) Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre Exploração de espaços, materiais, objetos e brinquedos

Resumo

ilustracao

As crianças irão passar por um túnel de papelão e brincar com bolinhas dispostas dentro dele.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

É desejável que as crianças tenham tido momentos de exploração prévia com as bolinhas e com as caixas de papelão. São exemplos de atividades dessa natureza: proposta de exploração livre para brincar com as bolinhas, entrar e sair das caixas, colocar e tirar brinquedos delas. Solicite a participação das famílias e peça para que doem caixas de papelão já recortadas, com os buracos necessários para a proposta. Faça isso por meio de bilhete, do mural de avisos da sala (na entrada) ou utilize outros meios de comunicação comuns da escola. Monte as caixas formando um túnel para o percurso exploratório. Garanta buracos de tamanhos e formas diferentes, pois neles tanto as bolas quanto os bebês passarão.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

1. Percurso com tiras de papel (link)

2. Percurso com túnel e bolinhas coloridas (link)

3. Percurso com colchões (link)

4. Percurso inclinado (link)

5. Percurso e muitos desafios motores (link)

Materiais:

Bolinhas coloridas, de piscina ou feitas com meias. Tesoura para cortar os espaços nas caixas. Caixas de papelão de vários tamanhos já recortadas pelas famílias, nas quais as crianças consigam passar por dentro. Tubos de papelão, que podem ser de papel higiênico, daqueles maiores e por onde passe uma bola de cerca de 10 cm de diâmetro, ou feitos com papel cartão enrolado, por exemplo. Para unir as caixas, faça pequenos furos e utilize tiras de TNT, tecido ou barbante. Outra opção é colar fita de velcro grosso nelas, para que não soltem com o movimento dos bebês.

Espaços:

A proposta pode ser realizada no corredor da escola ou em outro espaço externo compatível. Organize o local com as caixas doadas pelas famílias e montadas previamente na escola por você, com a ajuda dos colaboradores do berçário. Elas devem ser exploradas pelos bebês.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 50 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Os bebês movimentam o corpo para viver variadas experiências, ampliando as possibilidades de exploração de diversos objetos. Como ocorre essa exploração?

2. Os bebês aprendem de muitas formas, uma delas é pela exploração do espaço em que ele está inserido. De que maneira as habilidades motoras dos bebês são potencializadas, uma vez que observamos seus deslocamentos pelo ambiente?

3. As crianças se relacionam conosco e com seus pares de muitas formas. Observe como esse diálogo acontece. Como é a interação dos bebês com os adultos que estão no ambiente? Ela acontece da mesma forma entre as crianças?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Encoraje todos os bebês a participar da vivência.Coloque os que ainda não andam juntos à proposta e observe seus interesses e necessidades. Deixe acessível uma caixa de papelão com bolinhas coloridas dentro. Permita que as crianças explorem de acordo com suas preferências, habilidades motoras e com seu próprio tempo.

O que fazer durante?

1

Compartilhe com os bebês do grupo todo a proposta que será realizada no corredor ou na área externa: brincar com as caixas que as famílias enviaram para a escola e que agora estão dispostas em forma de túnel. Conte que eles poderão entrar, se movimentar e brincar com as bolinhas. Leve-os em pequenos grupos até esse espaço. Leve o grupo de bebês que ainda não sabem andar para próximo dos demais e garanta que estejam à vontade para se engajarem em suas descobertas e tentativas de conquistas de posições e movimentos. Encoraje a participação de todos, observando e atendendo individualmente cada um em suas necessidades.


2

Permita que explorem livremente e observe como acontece essa interação inicial. Há uma afinidade entre os bebês? De que forma acontece a interação das crianças e dos adultos presentes durante a proposta? Quais movimentos corporais as crianças fazem? Como passam pelo percurso? Se possível, fotografe, faça pequenos vídeos ou breves anotações durante a atividade e termine o registro escrito após seu término.


3

Continue observando atentamente as crianças em seus gestos, expressões e iniciativas de interação. Esteja disponível caso alguém queira dividir suas descobertas e/ou conquistas. Apoie as ações delas e brinque, à medida que for sendo convidado pelos bebês. Se aproxime e faça comentários como: Quem está brincando no percurso? Como você está brincando? Vamos lá brincar também! Nesse momento, os bebês podem explorar o percurso sozinhos, em duplase em pequenos grupos.

Possíveis falas do professor neste momento: Vamos ver até onde você chega? O que será que encontramos lá no final? Que amigo você encontrou no caminho?


4

No decorrer do trajeto, encoraje os bebês a percorrer toda a extensão do labirinto e a entrar e sair por todo o túnel. Convide para entrar aqueles que estiverem olhando e sorrindo, mas que ainda permanecem do lado de fora. Descreva o que está acontecendo, envolva as crianças na atividade transmitindo segurança e oferecendo sua presença, caso queiram participar. Leve aqueles que não andam até o túnel, possibilitando a passagem pelo percurso. Coloque-os sentados, sempre com seu apoio. Observe interesses e necessidades deles.


5

Até esse momento da proposta, as crianças devem estar envolvidas no percurso explorando de diferentes formas. Ofereça bolinhas e peça que elas as coloquem nos tubos, para que outros bebês possam encontrá-las. Para os que não andam, deixe acessível uma caixa de papelão com as bolinhas coloridas, para que as coloquem, tirem e aproximem quando necessário.

Observe atentamente as reações dos bebês ao jogar as bolinhas. Eles vão para o outro lado para ver se reencontram o objeto até então perdido? Quais são as reações ao encontrarem? Eles repetem as ações? Evidencie que não só as bolinhas, mas outros objetos podem ser escondidos e encontrados, colocando ou retirando dos tubos.

Possíveis ações das crianças neste momento: uma criança coloca a mão no tubo e olha pelo buraco. Outra se aproxima e observa curiosa.

Possíveis falas do professor neste momento: olha só o que temos aqui, uma mão! De quem será que é? Será que sente cócegas?


Para finalizar:

Próximo ao momento de finalizar, avise os bebês qual será a próxima atividade do dia. Convide-os para organizar o espaço antes de seguirem para a nova vivência. Inicie a organização e observe quais bebês têm iniciativa. Use uma música que marque o momento de arrumação com o grupo, por exemplo, “Nós vamos guardar”, de Fabiana Goddoy.

Desdobramentos

É muito importante ter a possibilidade de repetir esta atividade com os bebês, fazendo algumas alterações. Como parte da proposta inclui conceitos como entrar e sair, dentro e fora, apresente a eles cestos ou novas caixas de papelão. Dessa forma eles podem permanecer na proposta, ampliando o repertório de brincadeiras. O percurso pode ser montado na sala ou na área externa da escola, próximo à natureza e às árvores, por exemplo. Você também pode utilizar brinquedos que já existem na sala ou bolinhas feitas de jornais ou revistas. Ao convidar os familiares das crianças para montar o percurso com as caixas, sugira a confecção das bolinhas com esses papéis.

Engajando as famílias

Convide as famílias para participar dessa exploração junto aos bebês em suas casas. Relembre que as caixas de papelão, bem como os tubos, foram disponibilizados por elas. Incentive as famílias a cuidarem das caixas de papelão em casa. Peça aos pais que façam registros sobre como foi a experiência com essa proposta. Os materiais enviados farão parte de um mural no corredor da escola, onde constará o relato de observação dos professores e os enviados pelas famílias, compondo um rico registro com as vozes de familiares e da comunidade escolar.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Talita Marques

Mentora: Keli Luca

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência:  Corpo, gestos e movimentos; o eu, o outro e o nós; espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI01CG05) Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

(EI01ET04) Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos

Transversal:

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos e brinquedos.

Abordagem didática:

Nos primeiros meses de vida, o movimento tem grande relevância para o desenvolvimento dos bebês: a psicogênese da motricidade se entrelaça com a psicogênese da pessoa. Eles se comunicam por meio de gestos e olhares, expressam emoções mexendo os braços ou balançando o tronco, por exemplo, e exploram os objetos segurando-os e, por vezes, colocando-os na boca. Nos percursos simples, as crianças podem explorar e experimentar corporalmente os desafios. Tais vivências permitem aprender sobre limites e possibilidades do corpo.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 02

Percurso com túnel e bolinhas coloridas

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes