13353
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Percurso com colchões

POR: Talita Regina Lopes de Oliveira Marques 30/11/2018
Código: EDI1_11UND03

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01CG05) Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

(EI01ET04) Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre ampliação das possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos

Resumo

ilustracao

Crie um caminho com colchonetes e faça com que as crianças explorem novos movimentos.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Oportunize situações de explorações prévias dos materiais sugeridos nesta proposta, bem como do local onde será realizada a vivência (que pode ser dentro ou fora da sala). Tenha o cuidado de escolher um espaço significativo para os bebês.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

1. Percurso com tiras de papel (link)

2. Percurso com túnel e bolinhas coloridas (link)

3. Percurso com colchões (link)

4. Percurso inclinado (link)

5. Percurso e muitos desafios motores (link)

Materiais:

Colchões, materiais de largo alcance (tecidos coloridos e potes, por exemplo), filmadora ou câmera fotográfica para registrar a experiência (se pos?ivel, pode usar o seu celular).

Espaços:

Disponha os colchões pelo ambiente estrategicamente, de forma a favorecer a pesquisa exploratória motora por parte dos bebês: engatinhar, andar, escalar, descer, escorregar, passar para o outro lado, ir e vir.

Coloque um colchão, em seguida dois (um sobre o outro), e na sequência três (empilhados um sobre os outros), de forma a proporcionar desafios que visam ampliar as habilidades motoras dos pequenos. Organize o espaço potencializando o que os bebês já sabem e proponha movimentos corporais que ampliem o repertório motor deles de forma segura.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 50 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Os movimentos corporais propiciam diversas experiências, possibilidades de exploração e ampliação de pesquisa por parte dos bebês. Como utilizam seus próprios corpos nessa proposta?

2. Os interesses dos bebês proporcionam ao professor identificar quais podem ser os próximos desafios a serem oferecidos de forma significativa. Quais materiais despertaram mais os interesses dos bebês, ampliando suas possibilidades motoras?

3. Os bebês relacionam-se com os adultos, seus pares e com o meio que os cerca de muitas maneiras. Observe como funciona essa tríade, de que maneira ocorre essa interação durante a proposta?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Convide os bebês e incentive a participação de todos. Propicie um espaço com segurança aos bebês que ainda não se locomovem com autonomia. Esteja disponível e perto deles para que possam avançar quando bem desejarem. Narre o que está acontecendo e faça com que seu corpo sirva de suporte para os movimentos deles e, também, para acolhê-los quando for necessário.

O que fazer durante?

1

Converse com o grupo todo de bebês sobre a proposta. É muito importante que todas as ações e situações sejam explicadas aos bebês previamente. Comece oferecendo os materiais de largo alcance, tirando e colocando os tecidos coloridos nos potes, por exemplo. Deixe que explorem livremente e que tenham iniciativa própria. Depois, retome as orientações nos pequenos grupos, conforme forem participando do percurso.


2

Nesta proposta será necessária a colaboração de mais de um adulto presente. Convide um pequeno grupo para iniciar a exploração do percurso. Oportunize aos bebês ficarem descalços para uma efetiva estabilidade e para uma maior relação corpo, espaço e objeto. Esteja atento, disponível e recíproco a eles. Incentive a participação de todos, oferecendo apoio quando necessário e conversando com os bebês, para que sintam segurança e iniciem o percurso. Leve no colo os que ainda não andam até os colchões, para que eles possam fazer as explorações dentro de suas possibilidades motoras, potencializando descobertas, a fim de ampliar seu repertório. Faça esse percurso junto com eles, observando os momentos de maior interesse.

Possíveis ações das crianças neste momento: O bebê balbucia, olha o colchão, sobe e tenta pular. Outro bebê que está p?oximo balbucia, sorri e estende sua mão em uma tentativa de ajudá-lo a passar para o outro lado.

Possíveis falas do professor neste momento: Você está ajudando o seu amigo, isso é ótimo! Vamos! Nos encontramos logo à frente!


3

Reserve esse tempo para que explorem o percurso.Observe atentamente o que fazem, apoie a iniciativa deles, evitando ao máximo dirigir suas ações. Impulsione-as tomando por base as habilidades motoras já adquiridas e identifique quais novas foram adquiridas. Potencialize as conquistas, incentivando-os a superar os obstáculos propostos e a descobrir seus limites corporais. Proponha uma exploração individualou em dupla. Fotografe, faça pequenos vídeos ou breves anotações durante a atividade e termine o registro escrito após a finalização da proposta. Atente-se, em seguida, ao grupo de bebêsque está chegando ao final do trajeto, observando suas reações, por exemplo: o bebê que bate palma, balbucia e sorri ao passar pelo último obstáculo.

Possíveis ações das crianças neste momento: O bebê passa para o outro lado do colchão, balbucia e demonstra satisfação em ter conseguido.


Para finalizar:

Com a aproximação da finalização da proposta, fale para os bebês que irão começar a organizar o espaço. Para ajudar na localização temporal, avise-os qual será o próximo acontecimento do dia, garantindo uma predição do que irá acontecer. Informe o quanto é importante organizar o espaço antes de seguir para a próxima experiência. Valorize e encoraje as iniciativas dos bebês neste momento.

Desdobramentos

Parte da proposta inclui engatinhar, subir, passar para o outro lado etc. Reapresente essa vivência aos bebês, fazendo algumas alterações, utilizando materiais disponíveis na sua escola como pneus, rampas, mesas, cadeiras etc. Proponha outros desafios motores que possam ampliar cada vez mais o repertório deles. O percurso pode ser montado na sala ou na área externa, próximo à natureza (considere sempre um local significativo para os bebês).

Engajando as famílias

Proponha aos familiares uma continuação da proposta em casa, utilizando os mobiliários existentes, cada qual em sua residência. Podem ser utilizadas mesas, cadeiras, almofadas etc.

Convide as famílias para uma exposição e mostre o mural que foi confeccionado, onde serão anexados os registros de observação que compõe a documentação pedagógica, como fotos, relatos e vídeos (se possível, exiba o vídeo em um computador ou monitor ao lado do mural). Esse material pode ser compartilhado também em reunião com as famílias. Assim, os familiares poderão ler o que foi observado e assistir como foi o desenvolvimento da vivência, se inspirando para fazer atividades como essa em casa também! Solicite que registrem esses momentos para que o professor possa também ampliar as formas de brincar com os pequenos.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Talita Marques

Mentora: Keli Luca

Especialista do subgrupo etário: Ana Tereza Gavião

Campos de Experiência: Corpo, gestos e movimentos; o eu, o outro e o nós; espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI01CG05) Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

(EI01ET04) Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

Transversal:

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.
Abordagem didática:

Nos primeiros meses de vida, o movimento tem grande relevância para o desenvolvimento: a psicogênese da motricidade se entrelaça com a psicogênese da pessoa. O bebê se comunica por meio de gestos e olhares, expressa emoções mexendo os braços ou balançando o tronco, por exemplo, e explora os objetos segurando-os e, por vezes, colocando-os na boca. Nos percursos simples, as crianças podem explorar e experimentar corporalmente os desafios. Tais vivências permitem aprender sobre limites e possibilidades do corpo.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 03

Percurso com colchões

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes