13266
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Língua e cultura em história de amor

POR: Nathália Gasparini 13/11/2018
Código: ING8_02UND04

8º ano / Inglês

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF08LI20) Examinar fatores que podem impedir o entendimento entre pessoas de culturas diferentes que falam a língua inglesa.

(EF08LI05) Inferir informações e relações que não aparecem de modo explícito no texto para construção de sentidos.

Plano de aula de Inglês com atividades para 8o ano do EF sobre Língua e cultura em história de amor

 

Sobre este plano select-down

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Objective select-down

Tempo sugerido: 2 minutos.

Propósito: Compartilhar o objetivo da aula com a turma.
Orientações: Leia o objetivo da aula. Explique que essa aula será de leitura de um diálogo em que duas pessoas contam uma história de amor. Durante a leitura, destaque as palavras speaker’s opinion, que serão utilizadas e retomadas durante a aula. Se necessário, retome o sentido de inference, que é utilizado no plano 3 desta unidade.

Context select-down

Tempo sugerido: 15 minutos

Propósito: Mobilizar a vivência dos alunos no que diz respeito às opiniões subjacentes à história contada no diálogo, relacionadas à paixão entre pessoas que não falam a mesma língua.

Expectativa: Que seja introduzida a discussão sobre a qual os alunos farão inferências a partir da interpretação da história.

Orientações: Leia o texto do slide. É apenas uma introdução para as perguntas do slide a seguir.

Context select-down

Tempo sugerido: Continuação do context.

Propósito: Mobilizar a vivência dos alunos no que diz respeito às opiniões subjacentes à história contada no diálogo, relacionadas à paixão entre pessoas que não falam a mesma língua.

Expectativa: Que seja introduzida a discussão sobre a qual os alunos farão inferências a partir da interpretação da história.

Orientações: Leia a primeira frase do slide. Explique que os alunos deverão pensar se concordam ou não com as afirmações, e essa avaliação será expressa por um número de 0 a 10, que eles mostrarão com as mãos para a professora e os colegas; dez significa concordar plenamente e zero, discordar completamente. Leia novamente a frase, dê alguns segundos para pensarem e, contando até 3, peça que mostrem sua nota para a turma. Repita com as três frases. Peça para que eles observem as respostas dos colegas para ver o que cada um pensa sobre o tema. O tempo sugerido para essa atividade é de 5 minutos. Para fim de entendimento das frases e do vocabulário da história, você pode fazer uso do glossário abaixo.


Glossário:
At first sight:
à primeira vista

To fall in love: se apaixonar

Long-term relationship: relacionamento duradouro

Context select-down

Tempo sugerido: Continuação do context.

Propósito: Introduzir o tópico do texto.
Orientações: Leia o texto do slide.



Input select-down

Tempo sugerido: 25 minutos.

Propósito: Apresentar os interlocutores do diálogo.

Expectativa: Que os alunos aproximem-se do texto em etapas: primeiro, conhecendo os interlocutores e seu contexto; em seguida, reconhecendo vocabulário e, por fim, realizando uma tarefa de leitura com parte do texto, com ajuda do professor, a fim de que, no momento do output, tenham autonomia para realizar a tarefa de leitura com seus pares.
Orientações: Leia o texto do slide. Explique que essas são as pessoas que narram a sua história de amor no diálogo a ser lido. Eles são imigrantes recentes que se conheceram em um ambiente de trabalho, nos Estados Unidos. É importante que os alunos entendam que ambos têm como primeira língua um idioma diferente - e que nenhum é o inglês -, por isso precisaram se esforçar para se comunicar através dessa língua. Destaque que a sigla após o nome das pessoas é uma convenção utilizada no diálogo para que não seja necessário ficar repetindo o nome de cada um antes da transcrição de sua fala. O tempo sugerido para esse momento é de 5 minutos.

Material complementar:

O texto foi retirado do site StoryCorps (https://storycorps.org). É uma organização sem fins lucrativos cujo objetivo é coletar, preservar e compartilhar histórias e memórias de pessoas. As histórias são apresentadas em forma de conversas entre pessoas que contam seus “causos” e são registradas em formato de podcasts, animações e transcrições. (O Plano 2 desta mesma Unidade apresenta texto de mesma fonte e contempla as mesmas habilidades; portanto, você pode trabalhá-los em sequência, enfocando no gênero, caso deseje).

Na transcrição utilizada para essa aula,Tabinda F. Sheikh (TFS), e Tariq M. Sheikh (TMS) contam como se conheceram. Ambos trabalhavam em um hotel; ela, como camareira e ele, como recepcionista. Os dois contam como se apaixonaram e, sendo imigrantes recentes (da República Dominicana e do Paquistão, respectivamente), explicam como comunicaram seu interesse por meio da língua inglesa apesar de estarem aprendendo o idioma.

Input select-down

Tempo sugerido: continuação do input.

Propósito: Introduzir parte do vocabulário relevante para a narrativa.

Orientações: Você pode projetar o texto do slide, imprimir ou copiar no quadro. Peça para que procurem por palavras que conhecem na primeira coluna, a fim de ligar com a segunda, dependendo de que tipo de informação aquela palavra oferece em relação a detalhes da narrativa: descrição de pessoas, parte do cenário ou objetos. Conforme os alunos forem formulando hipóteses e reconhecendo algumas das palavras, escreva um glossário na lousa, a fim de facilitar o momento da leitura. A partir do glossário, a resposta ficará evidente. Desenhe uma linha ligando os termos aos tipos de informações ou mostre o slide posterior.



Input select-down

Tempo sugerido: continuação do input.

Propósito: Responder à atividade anterior

Orientações: Caso você opte por mostrar os slides, você pode exibir este após as hipóteses levantadas pelos alunos a partir do glossário; se você estiver usando o quadro, pode apenas desenhar as linhas de acordo com a resposta.



Input select-down

Tempo sugerido: continuação do input.

Propósito: Apresentar a ligação entre as afirmações (discutidas na contextualização) e o texto.
Orientações: Leia o slide. Explique que, mesmo não sendo um texto de opinião, a partir da história contada podemos inferir se Tabinda e Tariq concordam ou não com as frases discutidas anteriormente. A tarefa é encontrar no texto “pistas” que nos permitam realizar essa inferência.

Output select-down

Tempo sugerido: 15 minutos

Propósito: Realizar uma tarefa de leitura orientada pelo professor com parte do texto como exemplo da tarefa que será realizada autonomamente em pares.

Orientações: Leia o trecho com os alunos. Explique que o texto está separado em três partes e esta é a primeira. Peça para que identifiquem, no texto, qual das três frases está implícita em relação ao que os interlocutores acreditam sobre amor. Chame atenção para as palavras sublinhadas, que são as mesmas contextualizadas na tarefa sobre vocabulário. Em seguida, solicite que apontem que parte(s) do texto permite(m) a inferência.

Resposta: A resposta é a) It’s possible to fall in love at first sight. Os trechos “the first time you saw me” , “You’re just staring at me” e “you was the girl who was in my dreams” permitem inferir que ambos acreditam em amor à primeira vista, uma vez que já na primeira vez que Tariq viu Tabinda, ficou olhando para ela como se a reconhecesse de seus sonhos.

Output select-down

Tempo sugerido: continuação do output.

Propósito: Produzir inferências sobre a opinião expressa no texto a partir de trechos que permitam essa interpretação.

Expectativa: Que os alunos leiam o texto, com a ajuda de um par, procurando por trechos que permitam inferir a opinião dos interlocutores sobre as frases discutidas.

Orientações: Distribua os trechos 2 e 3 do texto (deste e do próximo slide), um para cada dupla. Explique que cada dupla receberá apenas um trecho do texto e, depois, ele será visto na íntegra. Peça que leiam procurando identificar qual das frases está implícita no texto, repetindo a atividade realizada com a turma toda no trecho 1, mas agora em pares. Solicite que marquem, no texto, as palavras que permitem realizar essa inferência sobre a opinião dos interlocutores.

Resposta: A resposta é b) It’s possible to fall in love even if the couple doesn’t speak the same language. Os trechos “I didn’t know how to speak English” , “Language is not a barrier for the love” permitem inferir que ambos, mesmo com dificuldade de se comunicar em inglês, se apaixonaram e se aproximaram.

Output select-down

Tempo sugerido: continuação do output.

Orientações: Este é o outro trecho a ser distribuído para os pares, conforme o slide anterior.

Resposta: A resposta é c) It’s possible to have a long-term relationship with a person who doesn’t speak your language, but is learning the language you are learning. O trecho “Love is a wonderful thing (...) And we’re gonna be married 23 years now” permite inferir que ambos acreditam que relacionamentos duradouros podem se manter, apesar de a princípio estarem se comunicando por uma linguagem que sabiam pouco, já que eles mesmos estão casados há 23 anos.

Output select-down

Tempo sugerido: continuação do output.

Propósito: Refletir brevemente sobre a variação linguística do texto.

Expectativa: Que os alunos percebam que algumas das formas utilizadas não são as mesmas que eles aprenderam até então; que, mesmo assim, a história se faz entender.
Orientações: Leia o slide. Pergunte se eles lembram, das aulas de inglês, qual a forma que normalmente usamos do verbo “have” quando estamos falando do passado. Escreva no quadro. Da mesma forma, pergunte qual forma do verbo “be” usamos quando estamos falando de “você”. Escreva no quadro. Pergunte por que eles acham que as formas usadas são outras. O importante dessa discussão não é um trabalho de correção de todas as formas que não estão de acordo com a língua padrão, mas demonstrar que, em primeiro lugar, pudemos entender a história. Em segundo, que, quando contam a história, Tabinda e Tariq já são falantes de inglês há 23 anos, e conseguem expressar a história que querem contar oralmente, ainda que usem formas diferentes. Explique que esse fenômeno se chama variação linguística: mesmo as pessoas usando formas diferentes das que estamos acostumados, conseguimos entendê-las, pois não existe apenas a forma padrão ensinada na escola.

Feedback select-down

Tempo sugerido: 3 minutos

Propósito: Organizar os saberes ativados durante a leitura e o estudo do texto.

Expectativa: Que os alunos reflitam sobre o fato de que é possível se comunicar em língua inglesa mesmo sem ser totalmente proficiente, e que a variação linguística faz parte desse processo; que consigam identificar que a realização de inferências permite que encontremos, a partir de palavras do texto, a opinião de seus autores, ainda que seja uma narrativa.

Orientações: Encerre a aula com uma sistematização do conteúdo trabalhado. Você pode fazer essa sistematização em uma conversa coletiva (os alunos vão falando e você registra) ou, então, apresentar esse slide final já com as respostas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Tempo sugerido: 2 minutos.

Propósito: Compartilhar o objetivo da aula com a turma.
Orientações: Leia o objetivo da aula. Explique que essa aula será de leitura de um diálogo em que duas pessoas contam uma história de amor. Durante a leitura, destaque as palavras speaker’s opinion, que serão utilizadas e retomadas durante a aula. Se necessário, retome o sentido de inference, que é utilizado no plano 3 desta unidade.

Tempo sugerido: 15 minutos

Propósito: Mobilizar a vivência dos alunos no que diz respeito às opiniões subjacentes à história contada no diálogo, relacionadas à paixão entre pessoas que não falam a mesma língua.

Expectativa: Que seja introduzida a discussão sobre a qual os alunos farão inferências a partir da interpretação da história.

Orientações: Leia o texto do slide. É apenas uma introdução para as perguntas do slide a seguir.

Tempo sugerido: Continuação do context.

Propósito: Mobilizar a vivência dos alunos no que diz respeito às opiniões subjacentes à história contada no diálogo, relacionadas à paixão entre pessoas que não falam a mesma língua.

Expectativa: Que seja introduzida a discussão sobre a qual os alunos farão inferências a partir da interpretação da história.

Orientações: Leia a primeira frase do slide. Explique que os alunos deverão pensar se concordam ou não com as afirmações, e essa avaliação será expressa por um número de 0 a 10, que eles mostrarão com as mãos para a professora e os colegas; dez significa concordar plenamente e zero, discordar completamente. Leia novamente a frase, dê alguns segundos para pensarem e, contando até 3, peça que mostrem sua nota para a turma. Repita com as três frases. Peça para que eles observem as respostas dos colegas para ver o que cada um pensa sobre o tema. O tempo sugerido para essa atividade é de 5 minutos. Para fim de entendimento das frases e do vocabulário da história, você pode fazer uso do glossário abaixo.


Glossário:
At first sight:
à primeira vista

To fall in love: se apaixonar

Long-term relationship: relacionamento duradouro

Tempo sugerido: Continuação do context.

Propósito: Introduzir o tópico do texto.
Orientações: Leia o texto do slide.



Tempo sugerido: 25 minutos.

Propósito: Apresentar os interlocutores do diálogo.

Expectativa: Que os alunos aproximem-se do texto em etapas: primeiro, conhecendo os interlocutores e seu contexto; em seguida, reconhecendo vocabulário e, por fim, realizando uma tarefa de leitura com parte do texto, com ajuda do professor, a fim de que, no momento do output, tenham autonomia para realizar a tarefa de leitura com seus pares.
Orientações: Leia o texto do slide. Explique que essas são as pessoas que narram a sua história de amor no diálogo a ser lido. Eles são imigrantes recentes que se conheceram em um ambiente de trabalho, nos Estados Unidos. É importante que os alunos entendam que ambos têm como primeira língua um idioma diferente - e que nenhum é o inglês -, por isso precisaram se esforçar para se comunicar através dessa língua. Destaque que a sigla após o nome das pessoas é uma convenção utilizada no diálogo para que não seja necessário ficar repetindo o nome de cada um antes da transcrição de sua fala. O tempo sugerido para esse momento é de 5 minutos.

Material complementar:

O texto foi retirado do site StoryCorps (https://storycorps.org). É uma organização sem fins lucrativos cujo objetivo é coletar, preservar e compartilhar histórias e memórias de pessoas. As histórias são apresentadas em forma de conversas entre pessoas que contam seus “causos” e são registradas em formato de podcasts, animações e transcrições. (O Plano 2 desta mesma Unidade apresenta texto de mesma fonte e contempla as mesmas habilidades; portanto, você pode trabalhá-los em sequência, enfocando no gênero, caso deseje).

Na transcrição utilizada para essa aula,Tabinda F. Sheikh (TFS), e Tariq M. Sheikh (TMS) contam como se conheceram. Ambos trabalhavam em um hotel; ela, como camareira e ele, como recepcionista. Os dois contam como se apaixonaram e, sendo imigrantes recentes (da República Dominicana e do Paquistão, respectivamente), explicam como comunicaram seu interesse por meio da língua inglesa apesar de estarem aprendendo o idioma.

Tempo sugerido: continuação do input.

Propósito: Introduzir parte do vocabulário relevante para a narrativa.

Orientações: Você pode projetar o texto do slide, imprimir ou copiar no quadro. Peça para que procurem por palavras que conhecem na primeira coluna, a fim de ligar com a segunda, dependendo de que tipo de informação aquela palavra oferece em relação a detalhes da narrativa: descrição de pessoas, parte do cenário ou objetos. Conforme os alunos forem formulando hipóteses e reconhecendo algumas das palavras, escreva um glossário na lousa, a fim de facilitar o momento da leitura. A partir do glossário, a resposta ficará evidente. Desenhe uma linha ligando os termos aos tipos de informações ou mostre o slide posterior.



Tempo sugerido: continuação do input.

Propósito: Responder à atividade anterior

Orientações: Caso você opte por mostrar os slides, você pode exibir este após as hipóteses levantadas pelos alunos a partir do glossário; se você estiver usando o quadro, pode apenas desenhar as linhas de acordo com a resposta.



Tempo sugerido: continuação do input.

Propósito: Apresentar a ligação entre as afirmações (discutidas na contextualização) e o texto.
Orientações: Leia o slide. Explique que, mesmo não sendo um texto de opinião, a partir da história contada podemos inferir se Tabinda e Tariq concordam ou não com as frases discutidas anteriormente. A tarefa é encontrar no texto “pistas” que nos permitam realizar essa inferência.

Tempo sugerido: 15 minutos

Propósito: Realizar uma tarefa de leitura orientada pelo professor com parte do texto como exemplo da tarefa que será realizada autonomamente em pares.

Orientações: Leia o trecho com os alunos. Explique que o texto está separado em três partes e esta é a primeira. Peça para que identifiquem, no texto, qual das três frases está implícita em relação ao que os interlocutores acreditam sobre amor. Chame atenção para as palavras sublinhadas, que são as mesmas contextualizadas na tarefa sobre vocabulário. Em seguida, solicite que apontem que parte(s) do texto permite(m) a inferência.

Resposta: A resposta é a) It’s possible to fall in love at first sight. Os trechos “the first time you saw me” , “You’re just staring at me” e “you was the girl who was in my dreams” permitem inferir que ambos acreditam em amor à primeira vista, uma vez que já na primeira vez que Tariq viu Tabinda, ficou olhando para ela como se a reconhecesse de seus sonhos.

Tempo sugerido: continuação do output.

Propósito: Produzir inferências sobre a opinião expressa no texto a partir de trechos que permitam essa interpretação.

Expectativa: Que os alunos leiam o texto, com a ajuda de um par, procurando por trechos que permitam inferir a opinião dos interlocutores sobre as frases discutidas.

Orientações: Distribua os trechos 2 e 3 do texto (deste e do próximo slide), um para cada dupla. Explique que cada dupla receberá apenas um trecho do texto e, depois, ele será visto na íntegra. Peça que leiam procurando identificar qual das frases está implícita no texto, repetindo a atividade realizada com a turma toda no trecho 1, mas agora em pares. Solicite que marquem, no texto, as palavras que permitem realizar essa inferência sobre a opinião dos interlocutores.

Resposta: A resposta é b) It’s possible to fall in love even if the couple doesn’t speak the same language. Os trechos “I didn’t know how to speak English” , “Language is not a barrier for the love” permitem inferir que ambos, mesmo com dificuldade de se comunicar em inglês, se apaixonaram e se aproximaram.

Tempo sugerido: continuação do output.

Orientações: Este é o outro trecho a ser distribuído para os pares, conforme o slide anterior.

Resposta: A resposta é c) It’s possible to have a long-term relationship with a person who doesn’t speak your language, but is learning the language you are learning. O trecho “Love is a wonderful thing (...) And we’re gonna be married 23 years now” permite inferir que ambos acreditam que relacionamentos duradouros podem se manter, apesar de a princípio estarem se comunicando por uma linguagem que sabiam pouco, já que eles mesmos estão casados há 23 anos.

Tempo sugerido: continuação do output.

Propósito: Refletir brevemente sobre a variação linguística do texto.

Expectativa: Que os alunos percebam que algumas das formas utilizadas não são as mesmas que eles aprenderam até então; que, mesmo assim, a história se faz entender.
Orientações: Leia o slide. Pergunte se eles lembram, das aulas de inglês, qual a forma que normalmente usamos do verbo “have” quando estamos falando do passado. Escreva no quadro. Da mesma forma, pergunte qual forma do verbo “be” usamos quando estamos falando de “você”. Escreva no quadro. Pergunte por que eles acham que as formas usadas são outras. O importante dessa discussão não é um trabalho de correção de todas as formas que não estão de acordo com a língua padrão, mas demonstrar que, em primeiro lugar, pudemos entender a história. Em segundo, que, quando contam a história, Tabinda e Tariq já são falantes de inglês há 23 anos, e conseguem expressar a história que querem contar oralmente, ainda que usem formas diferentes. Explique que esse fenômeno se chama variação linguística: mesmo as pessoas usando formas diferentes das que estamos acostumados, conseguimos entendê-las, pois não existe apenas a forma padrão ensinada na escola.

Tempo sugerido: 3 minutos

Propósito: Organizar os saberes ativados durante a leitura e o estudo do texto.

Expectativa: Que os alunos reflitam sobre o fato de que é possível se comunicar em língua inglesa mesmo sem ser totalmente proficiente, e que a variação linguística faz parte desse processo; que consigam identificar que a realização de inferências permite que encontremos, a partir de palavras do texto, a opinião de seus autores, ainda que seja uma narrativa.

Orientações: Encerre a aula com uma sistematização do conteúdo trabalhado. Você pode fazer essa sistematização em uma conversa coletiva (os alunos vão falando e você registra) ou, então, apresentar esse slide final já com as respostas.


Contents

  1. INPUT: Dialogue about a love story
  2. OUTPUT: Discussion in pairs

Habilidade da Base Nacional Comum Curricular

(EF08LI05) Inferir informações e relações que não aparecem de modo explícito no texto para construção de sentidos.

(EF08LI20) Examinar fatores que podem impedir o entendimento entre pessoas de culturas diferentes que falam a língua inglesa.

Este plano foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Professor-autor: Nathália Gasparini

Mentor: Newton Murce

Especialista: Celina Fernandes


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes