Como a leitura compartilhada pode enriquecer a experiência com livros

Seja com amigos ou na internet, ouvir outras impressões e interpretações da mesma obra promove momentos ricos

POR:
Paula Salas, Ana Paula Bimbati
duas irmãs deitadas no chão lendo um livro
Foto: Getty Image

Já terminou um livro e pensou: queria ter alguém para comentar? Encontrar outras pessoas que leem as mesmas obras que você se tornou mais fácil graças a internet. Hoje existem inúmeras possibilidades: desde perfis nas redes sociais, canais no YouTube, grupos no Facebook, clubes de leitura que se adaptaram para os encontros por chamada de vídeo e até mesmo esse espaço aqui no site de NOVA ESCOLA, a nossa coluna Leitura de Cabeceira. 

Cada leitor parte de um lugar diferente, por isso compartilhar a análise e relações que fez durante uma leitura com outra pessoa torna a experiência ainda mais rica. É nesse intuito de compartilhar visões e interpretações que surgem diversos clubes de leitura. Eles podem ser com pessoas da sua cidade, com seus colegas de trabalho, da sala de aula, entre os alunos, com amigos ou até mesmo na internet com pessoas de vários lugares. 

Com o interesse em comum pela autora Elena Ferrante e com o novo livro dela traduzido para o Brasil, decidimos, no final do ano, ler A vida mentirosa dos adultos (Editora Intrínseca). Dividimos as partes dos livros e fixamos datas para conversar, por áudios ou mensagens por Whatsapp, sobre cada uma delas ao terminarmos nossa leitura. Essa inclusive é uma dica caso você queira montar seu clube de leitura: faça combinados flexíveis entre os participantes sobre prazos e formas de compartilhar as impressões. 

A potência da literatura produzida por mulheres

Para quem é útil: Turmas de Fundamental 2
Qual o objetivo: Incentivar a leitura ao propor experiências literárias diversas com livros de diferentes gêneros literários escritos por mulheres e propor a análise de textos literários escritos por mulheres, de forma que os alunos percebam suas marcas de autoria
Habilidade da BNCC: EF69LP44

Nesses dias compartilhamos impressões do livro, teorias do que poderia acontecer, o que estávamos gostando ou não do livro, e comparando com outros livros da autora. Sem dúvida dividir com outra pessoa a sua experiência tornou essa leitura muito mais rica! Gostamos tanto disso que já temos um próximo livro na lista para leitura compartilhada: Adultos (Editora Intrínseca), da autora Emma Jane Unsworth. 

E se a leitura compartilhada fosse com pessoas desconhecidas?
Na experiência que contamos anteriormente era o caso de leituras compartilhadas com pessoas próximas, que trabalham juntas. Mas e se isso fosse ampliado para outras pessoas de fora do seu círculo de colegas e amigos? Foi o que a Carol Miranda, coordenadora de projetos na Nova Escola, fez! Desde sempre ela adora falar sobre os livros que lê, por isso criou em 2015 um canal no YouTube para trazer as reflexões de suas leituras com qualquer pessoa que tivesse interesse. 

Ela compartilhou um pouco de sua experiência com a gente: “Apesar de conversar bastante sobre livros com meus pais e alguns amigos e amigas, sentia falta de falar de outras leituras, expandir meus horizontes. Na internet, conheci tanta gente interessante, divertida, que ama livros como eu! Fiquei amiga de algumas, inclusive na vida "offline". O que eu mais gosto dessa troca é poder conhecer o ponto de vista de outras pessoas sobre um livro que eu li, perceber quantas nuances pode haver, como um livro é vivo e se constrói não só quando o autor o escreve, mas muito a partir de seus leitores e leitoras. Hoje em dia, a maior parte das minhas leituras são indicações que recebo pela Internet, de pessoas que têm gostos e hábitos de leitura parecidos com os meus”, conta. 

Como fazer uma roda de leitura diferente?

Veja 6 dicas de Mara Mansani para ajudar as crianças pequenas a serem protagonistas na contação de histórias

Nas interações e trocas aprendemos muito. Por isso, estar aberto a ouvir outras opiniões e indicações tem apenas a acrescentar na experiência literária. Que tal propor um encontro virtual com seus amigos para conversar e discutir uma leitura? Ou compartilhar suas impressões em vídeos, textos ou em fóruns de discussão na internet? Independentemente do canal, dividir leituras torna a atividade muito mais prazerosa. 

E, você? Com quem divide suas leituras? Já fez leituras compartilhadas? Nos conte sua experiência nos comentários!

Um abraço e até a próxima!

Ana Paula Bimbati e Paula Salas,
Repórteres do site NOVA ESCOLA

Tags

Guias