15799
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Atividade - Criação de instrumentos musicais e objetos sonoros

Nesta atividade, as crianças irão utilizar caixas, embalagens e materiais coletados na natureza para criar objetos que emitem sons

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Roselaine Pontes de Almeida

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Esta proposta faz parte de uma sequência de cinco planos. São eles:

Passeio em busca de sons do ambiente

Brincadeiras com sons do ambiente

Sons em brincadeiras com água

Criação de instrumentos musicais e objetos sonoros

Brincadeiras musicais

Para realizar esta atividade é importante (mas não imprescindível) ter desenvolvido as demais propostas da sequência, especialmente o plano Passeio em busca de sons do ambiente.

Caso você não tenha um auxiliar de turma na escola, verifique a possibilidade de, neste dia, alguém te ajudar no desenvolvimento da atividade.

Materiais:

Pedras, folhagens, sementes, gravetos, coletados no plano Passeio em busca de sons do ambiente ou coletados pelo professor. Esses itens devem ser variados e coletados em quantidade suficiente para oferecer uma boa possibilidade de exploração para as crianças. Eles podem estar guardados dentro de caixas de papelão com tampa. Essas caixas podem ser embaladas de forma criativa para aguçar a curiosidade das crianças em descobrir o que há nelas.

Grãos: arroz ou feijão, por exemplo.

Materiais descartáveis em quantidade superior ao número de crianças, que possam ser encontrados na própria escola ou que podem ter sido doados pelas famílias: embalagens de plástico, papelão ou alumínio, latinhas, garrafinhas, caixas de papelão de diferentes tamanhos e formatos.

Barbante, fita adesiva.

Câmera fotográfica ou celular para registro.

Espaços:

Esta atividade pode ser realizada em ambiente interno (sala do grupo) ou externo (quintal, quadra). É importante que o local seja previamente organizado, com as embalagens dispostas de maneira espaçada pelo chão ou à altura das crianças. A caixa com os materiais coletados por você ou pelas crianças no plano Passeio em busca de sons do ambiente, assim como os grãos, não deverão estar disponíveis junto aos demais materiais no ambiente. Como serão apresentados posteriormente e podem oferecer riscos às crianças, é mais seguro deixá-la em um algum local de difícil acesso e longe do alcance delas. Inicialmente, todo o grupo se dirige ao local da atividade. Chegando ao espaço, as crianças ficam livres para explorar o ambiente, podendo trabalhar em pequenos grupos ou individualmente.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 45 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. As crianças mostram-se livres e motivadas para explorar os materiais disponíveis no ambiente? Elas exploram cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes presentes nos objetos? Como fazem isso?

2. As crianças percebem semelhanças e diferenças entre características e propriedades dos materiais, como por exemplo, que um frasco com arroz faz um som bem mais fraco do que um frasco com pedrinhas? Que o som emitido ao bater em uma lata é bem mais grave do que o som de gravetos em uma caixa? Que mesmo sendo maior nem sempre o objeto produz um som mais grave? Quais estratégias elas utilizam para obter essas percepções?

3. As crianças criam brincadeiras com os materiais e interagem entre si? De que forma é possível perceber isso?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Ajude quem demonstra não se interessar pela atividade ou quem não explora o ambiente, independentemente do motivo. Disponibilize os materiais de forma acessível a todas as crianças e apresente cada um, favorecendo a percepção delas para as possibilidades oferecidas. Respeite as preferências das crianças na escolha dos materiais, nos parceiros de exploração e nas brincadeiras.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Convide todo o grupo para ir com você até o espaço onde será realizada a atividade e conte que lá as crianças encontrarão muitos materiais diferentes e interessantes; e que poderão explorá-los como desejarem. Ao chegar lá, deixe-as livres para explorar o ambiente e os materiais da forma como preferirem.


2

Durante a exploração das crianças, adote uma postura observadora, buscando identificar como manipulam os materiais e interagem entre si. Observe o uso que fazem das embalagens, se percebem semelhanças e diferenças entre elas, tentando agrupá-las, empilhá-las ou enfileirá-las e se criam brincadeiras com elas.


3

Depois de permitir que explorem bem os materiais, pegue a caixa contendo os materiais coletados por você ou pelas crianças no plano Passeio em busca de sons do ambiente e sente-se no chão, com elas à sua frente. Chame a atenção delas, mostrando que tem algo naquelas caixas que pode interessá-las.

Possíveis falas e ações do professor neste momento: Após sentar-se no chão, coloque a caixa sobre o colo e procure chamar a atenção das crianças, mostrando-a: Crianças, olhem o que tenho aqui É possível que neste momento algumas olhem para você, outras podem se aproximar, curiosas para descobrir o que é. Outras crianças, porém, podem permanecer onde estavam, brincando ou explorando as embalagens. Deixe-as à vontade e não force a vinda delas até você.


4

Antes de abrir a caixa e mostrar o que há nela, conte para as crianças que ali dentro há algo que você coletou ou que elas ajudaram a coletar. Caso você tenha realizado a proposta do plano Passeio em busca de sons do ambiente, relembre-as desse dia e peça a ajuda delas para lembrar quais materiais foram coletados naquela atividade. Depois, pergunte sobre o que será, então, que há na caixa, incentivando que manifestem opiniões e hipóteses.


5

Coloque as caixas no chão, em frente às crianças e permita que elas descubram o que há dentro delas, abrindo-as. Registre as reações das crianças ao abrir a caixa. Veja que expressões e comportamentos elas manifestam ao ver os objetos que há nelas.


6

Permita que as crianças peguem e manipulem os materiais da caixa. Observe como elas exploram as diferentes texturas, pesos, formas e tamanhos dos objetos. Mostre a elas que há outros materiais que você trouxe para brincarem (o arroz, o feijão) e convide-as para utilizar tais elementos para enriquecer a brincadeira com as embalagens. Caso perceba que alguma criança não se envolve tanto com a proposta, convide-a para ficar próxima a você, observando os colegas. Talvez isso seja suficiente para despertar a atenção dela para algum objeto e aguce sua vontade de explorá-lo e de brincar com ele.

Possíveis falas do professor neste momento: Crianças, como será que podemos utilizar esses elementos para brincar? De que forma podemos brincar usando as embalagens e as pedrinhas? O que será que acontece se eu colocar arroz dentro de uma garrafinha? Do que será que dá para brincar?


7

Dê liberdade para que as crianças criem suas próprias brincadeiras. Observe os movimentos que realizam no decorrer delas: se colocam os elementos dentro das embalagens, se as sacodem, se tentam abrir as garrafinhas para colocar algo dentro delas etc. Caso as crianças não mostrem esses movimentos, participe de forma ativa e brincante com elas, incentivando-as a perceber as possibilidades de produção de sons e enriquecendo a brincadeira, auxiliando-as a abrir as embalagens ou questionando o que pode ser usado para fechar uma caixa, por exemplo.

Possíveis falas do professor neste momento: Olha que barulho interessante isso faz! O que você colocou aí dentro dessa latinha para ela fazer esse som? Puxa, como ficou bacana essas sementes dentro da garrafinha! Será que se a gente sacudir sai algum som? Esse som se parece com o que? Que boa ideia você teve ao colocar o feijão nessa caixa! Que tal a gente fechar a embalagem para o feijão não cair? O que será que podem usar para fechar essa caixa? Quantos gravetos! Que tal a gente pendurar todos eles enfileirados nesse barbante? O que será que acontece se nós batermos neles com um pedacinho de madeira?


Para finalizar:

Conforme o tempo da atividade for acabando, avise as crianças que em cinco minutos a brincadeira vai ser finalizada e que você precisará da ajuda delas para guardar os materiais. Anuncie a próxima atividade do dia, buscando retomar a rotina e antecipar os próximos acontecimentos para crianças, ajudando-as a se organizar. Repita essas informações novamente depois de três minutos. Passado esse tempo, comente que chegou o momento de todos juntos guardarem os materiais utilizados. Encoraje todas as crianças a colaborar na arrumação. Faça isso cantando uma canção, valorizando as iniciativas das crianças na arrumação. Se alguma criança estiver só observando, aproxime-se dela e ofereça uma caixa ou sacola, solicitando ajuda para guardar os materiais que estão próximos.

Desdobramentos

É possível planejar a construção de instalações sonoras no pátio e nos corredores da própria escola utilizando os instrumentos musicais construídos pelos pequenos.

Outra possibilidade é montar alguma apresentação musical simples, convidando os colegas de outra turma para brincar junto com as crianças e seus instrumentos.

Engajando as famílias

Comunique aos familiares sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido sobre os sons e dialogue com eles no sentido de incentivar essa exploração também fora do espaço escolar: em casa, brincando com utensílios de cozinha, criando sons a partir do batuque em objetos. Como também é importante manter o acervo do grupo amplo e variado, incentive os responsáveis a continuar doando materiais que possam ser utilizados para a confecção de outros instrumentos musicais ou até mesmo para a criação da instalação sonora sugerida nos desdobramentos.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) :

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02TS02 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02ET01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano