15546
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 8º ano > Oralidade

Plano de aula - Roda de histórias de suspense e terror

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 8º ano do Fundamental sobre rodas de história de terror e suspense como prática da oralidade

Plano 10 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Joice Eloi Guimarães

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero conto de suspense e terror e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Nesta aula você deve levar para a sala de aula a experiência de ouvir e contar histórias. É importante que os alunos reflitam sobre elas e busquem compreendê-las como uma possibilidade de produção textual, de valorização da cultura local e de desenvolvimento da fala.

Materiais necessários: Existem várias versões para a lenda da Loira do banheiro disponíveis no ambiente online. Como sugestão, você pode encontrar uma dessas versões em: <https://www.fatosdesconhecidos.com.br/essa-e-verdadeira-origem-da-loira-banheiro/>. Acesso em: 20 de dez. de 2018.

Informações sobre o gênero: O conto de terror e suspense é construído com a finalidade de provocar sensações relacionadas ao medo no leitor. Para tanto, apresenta histórias vinculadas à temáticas aterrorizantes para os seres humanos, sejam elas reais ou fantásticas.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer a oralidade como prática de linguagem que requer planejamento, expressão corporal e facial, mesmo quando se trata da fala improvisada.

Referências sobre o assunto:

BENICÁ, Fabiana Aparecida. Lenda urbana: uma proposta de ensino da oralidade. Dissertação (Mestrado em Letras), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, UNESP, 2018.
DION, Sylvie. A lenda urbana: um gênero narrativo de grande mobilidade cultural. Londrina: GT de Literatura Oral e Popular da ANPOLL, número 6 – ago-dez de 2008. Disponível em: <http://revistaboitata.portaldepoeticasorais.inf.br/site/arquivos/revistas/1/lenda%20urbana%20Sylvie%20Dion%20ok.pdf>. Acesso em: 13 dez. 2018.

LOPES, Carlos Renato. Em busca do gênero lenda urbana. Linguagem em (Dis)curso – LemD, v. 8, n. 2, p. 373-393, maio/ago. 2008.

SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. O oral como texto: como construir um objeto de ensino. In: ______. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, pp. 125-155.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Instigue os alunos, a partir da pergunta orientadora, a falarem sobre a lenda da loira do banheiro. Você pode projetá-la ou escrevê-la no quadro.
  • Explique que a história da loira do banheiro é uma lenda urbana e que as lendas urbanas são narrativas, em geral curtas, transmitidas, sobretudo, por meio da oralidade, de boca a ouvido. Geralmente as conhecemos por meio de outras pessoas, seja no ambiente familiar ou na escola, entre amigos.
  • Ressalte que essa lenda urbana apresenta características que visam provocar no interlocutor sensações relacionadas ao medo.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:
Explique que há várias versões para a lenda da Loira do banheiro, as quais podem ser encontradas no ambiente virtual.

  • Organize a turma em semicírculo (meia-lua) para contar a lenda da Loira do banheiro. Explique a importância da atenção e da escuta para que seja um momento prazeroso.
  • Após contar a lenda, abra um espaço para os/as alunos/as comentarem que partes mais gostaram, se já conheciam essa ou outras versões e como conheceram, se gostam de ouvir histórias e por que gostam.

Materiais necessários: Você pode encontrar uma versão da lenda da Loira do banheiro em: <https://www.fatosdesconhecidos.com.br/essa-e-verdadeira-origem-da-loira-banheiro/> Acesso em: 20 de dez. de 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Organize os alunos em grupos, de 3 ou 4 estudantes para que a atividade seja realizada por meio do diálogo e trocas entre os estudantes. Avise-os que neste primeiro momento eles trocarão informações nos pequenos grupos e organizarão juntos o desenvolvimento das próximas etapas.
  • Eles devem dizer para os colegas integrantes do seu grupo os títulos das lendas urbanas que conhecem (nesse momento eles não precisam contar a lenda, apenas nomeá-las).
  • Instrua os grupos a escreverem esses nomes em um papel e, após isso, cada integrante do grupo escolherá uma dessas lendas para ser contada aos colegas.
  • Peça que os os alunos negociem entre si essa escolha, para facilitar a distribuição de acordo com o conhecimento que eles têm das lendas disponíveis.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Explique que a atividade de contação de lendas será feita por meio de um “rodízio”. Na primeira rodada, um aluno de cada grupo se deslocará para outro grupo a fim de contar sua lenda e esse movimento se repetirá até que todos tenham contado as lendas que escolheram.
  • Dê orientações para que os alunos pratiquem a expressão oral:
  • em uma história contada, eles não devem se preocupar em decorar um texto escrito. O mais importante é que eles contem a história como lembram;
  • reforce que eles devem contar com suas próprias palavras;
  • lembre-os de que as histórias que serão contadas apresentam uma característica em comum: são lendas urbanas cuja finalidade é provocar sensações relacionadas ao medo no interlocutor. É importante que, ao contá-las, os alunos atentem para elementos que acentuam essa características, como as pausas criadoras de suspense.
  • outros elementos que participam desse momento como: o olhar, na hora em que contam, é importante olhar para os/as colegas; os gestos, é importante deixar as mãos soltas na hora em que se está contando, elas podem se movimentar de acordo com a vontade de quem está contando, como em uma conversa; e a voz, ao contar a lenda eles devem utilizar uma voz forte e que seja modulada, ou seja, que tenha altos e baixos, uma hora mais forte, outra hora mais fraca para que estimule a atenção de quem ouve.
  • Dê início ao rodízio de contação de lendas. Organize o tempo para que todos os alunos possam contar suas histórias.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Avise os alunos que agora será o momento de, juntos, vocês fazerem uma síntese do que é importante na produção de um texto oral. Peça para que reflitam, a partir das lendas que ouviram e também do próprio desempenho de cada um sobre as características desse texto. Lembre-os que, para essa reflexão, devem ter em mente as características do gênero que foi utilizado nessa aula, a lenda urbana.
  • Utilize as perguntas orientadoras, você pode projetá-las ou escrevê-las no quadro.
  • Peça que os grupos escrevam suas respostas para, então, socializá-las com o restante da turma. (Espera-se que os alunos apontem respostas como: 1 - Características do gênero lenda urbana; 2 - Especificidades do texto escrito e do texto oral; 3 - Aspectos como a postura, entonação, etc.)
  • Ressalte, a partir das respostas dos alunos elementos como os aspectos composicionais do gênero lenda urbana - sua característica de ser transmitida pela oralidade e, recentemente, pelos meios digitais; sua finalidade comunicativa de alertar para possíveis consequências de ações que não deveriam ser realizadas; algumas características como: ser uma história pequena que busca autenticidade por meio de fatos, locais reais, personagens conhecidos e provas. Também chame a atenção para as especificidades do texto oral trabalhadas durante esta aula e os recursos utilizados pelos alunos na prática oral como a entonação, os gestos, a postura corporal, etc.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a décima aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero conto de suspense e terror e no campo de atuação artístico literário. A aula faz parte do módulo de Oralidade.

Nesta aula você deve levar para a sala de aula a experiência de ouvir e contar histórias. É importante que os alunos reflitam sobre elas e busquem compreendê-las como uma possibilidade de produção textual, de valorização da cultura local e de desenvolvimento da fala.

Materiais necessários: Existem várias versões para a lenda da Loira do banheiro disponíveis no ambiente online. Como sugestão, você pode encontrar uma dessas versões em: <https://www.fatosdesconhecidos.com.br/essa-e-verdadeira-origem-da-loira-banheiro/>. Acesso em: 20 de dez. de 2018.

Informações sobre o gênero: O conto de terror e suspense é construído com a finalidade de provocar sensações relacionadas ao medo no leitor. Para tanto, apresenta histórias vinculadas à temáticas aterrorizantes para os seres humanos, sejam elas reais ou fantásticas.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer a oralidade como prática de linguagem que requer planejamento, expressão corporal e facial, mesmo quando se trata da fala improvisada.

Referências sobre o assunto:

BENICÁ, Fabiana Aparecida. Lenda urbana: uma proposta de ensino da oralidade. Dissertação (Mestrado em Letras), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, UNESP, 2018.
DION, Sylvie. A lenda urbana: um gênero narrativo de grande mobilidade cultural. Londrina: GT de Literatura Oral e Popular da ANPOLL, número 6 – ago-dez de 2008. Disponível em: <http://revistaboitata.portaldepoeticasorais.inf.br/site/arquivos/revistas/1/lenda%20urbana%20Sylvie%20Dion%20ok.pdf>. Acesso em: 13 dez. 2018.

LOPES, Carlos Renato. Em busca do gênero lenda urbana. Linguagem em (Dis)curso – LemD, v. 8, n. 2, p. 373-393, maio/ago. 2008.

SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. O oral como texto: como construir um objeto de ensino. In: ______. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, pp. 125-155.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Instigue os alunos, a partir da pergunta orientadora, a falarem sobre a lenda da loira do banheiro. Você pode projetá-la ou escrevê-la no quadro.
  • Explique que a história da loira do banheiro é uma lenda urbana e que as lendas urbanas são narrativas, em geral curtas, transmitidas, sobretudo, por meio da oralidade, de boca a ouvido. Geralmente as conhecemos por meio de outras pessoas, seja no ambiente familiar ou na escola, entre amigos.
  • Ressalte que essa lenda urbana apresenta características que visam provocar no interlocutor sensações relacionadas ao medo.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:
Explique que há várias versões para a lenda da Loira do banheiro, as quais podem ser encontradas no ambiente virtual.

  • Organize a turma em semicírculo (meia-lua) para contar a lenda da Loira do banheiro. Explique a importância da atenção e da escuta para que seja um momento prazeroso.
  • Após contar a lenda, abra um espaço para os/as alunos/as comentarem que partes mais gostaram, se já conheciam essa ou outras versões e como conheceram, se gostam de ouvir histórias e por que gostam.

Materiais necessários: Você pode encontrar uma versão da lenda da Loira do banheiro em: <https://www.fatosdesconhecidos.com.br/essa-e-verdadeira-origem-da-loira-banheiro/> Acesso em: 20 de dez. de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações:

  • Organize os alunos em grupos, de 3 ou 4 estudantes para que a atividade seja realizada por meio do diálogo e trocas entre os estudantes. Avise-os que neste primeiro momento eles trocarão informações nos pequenos grupos e organizarão juntos o desenvolvimento das próximas etapas.
  • Eles devem dizer para os colegas integrantes do seu grupo os títulos das lendas urbanas que conhecem (nesse momento eles não precisam contar a lenda, apenas nomeá-las).
  • Instrua os grupos a escreverem esses nomes em um papel e, após isso, cada integrante do grupo escolherá uma dessas lendas para ser contada aos colegas.
  • Peça que os os alunos negociem entre si essa escolha, para facilitar a distribuição de acordo com o conhecimento que eles têm das lendas disponíveis.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Explique que a atividade de contação de lendas será feita por meio de um “rodízio”. Na primeira rodada, um aluno de cada grupo se deslocará para outro grupo a fim de contar sua lenda e esse movimento se repetirá até que todos tenham contado as lendas que escolheram.
  • Dê orientações para que os alunos pratiquem a expressão oral:
  • em uma história contada, eles não devem se preocupar em decorar um texto escrito. O mais importante é que eles contem a história como lembram;
  • reforce que eles devem contar com suas próprias palavras;
  • lembre-os de que as histórias que serão contadas apresentam uma característica em comum: são lendas urbanas cuja finalidade é provocar sensações relacionadas ao medo no interlocutor. É importante que, ao contá-las, os alunos atentem para elementos que acentuam essa características, como as pausas criadoras de suspense.
  • outros elementos que participam desse momento como: o olhar, na hora em que contam, é importante olhar para os/as colegas; os gestos, é importante deixar as mãos soltas na hora em que se está contando, elas podem se movimentar de acordo com a vontade de quem está contando, como em uma conversa; e a voz, ao contar a lenda eles devem utilizar uma voz forte e que seja modulada, ou seja, que tenha altos e baixos, uma hora mais forte, outra hora mais fraca para que estimule a atenção de quem ouve.
  • Dê início ao rodízio de contação de lendas. Organize o tempo para que todos os alunos possam contar suas histórias.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Avise os alunos que agora será o momento de, juntos, vocês fazerem uma síntese do que é importante na produção de um texto oral. Peça para que reflitam, a partir das lendas que ouviram e também do próprio desempenho de cada um sobre as características desse texto. Lembre-os que, para essa reflexão, devem ter em mente as características do gênero que foi utilizado nessa aula, a lenda urbana.
  • Utilize as perguntas orientadoras, você pode projetá-las ou escrevê-las no quadro.
  • Peça que os grupos escrevam suas respostas para, então, socializá-las com o restante da turma. (Espera-se que os alunos apontem respostas como: 1 - Características do gênero lenda urbana; 2 - Especificidades do texto escrito e do texto oral; 3 - Aspectos como a postura, entonação, etc.)
  • Ressalte, a partir das respostas dos alunos elementos como os aspectos composicionais do gênero lenda urbana - sua característica de ser transmitida pela oralidade e, recentemente, pelos meios digitais; sua finalidade comunicativa de alertar para possíveis consequências de ações que não deveriam ser realizadas; algumas características como: ser uma história pequena que busca autenticidade por meio de fatos, locais reais, personagens conhecidos e provas. Também chame a atenção para as especificidades do texto oral trabalhadas durante esta aula e os recursos utilizados pelos alunos na prática oral como a entonação, os gestos, a postura corporal, etc.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Oralidade do 8º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP53 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano