15197
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Atividade - Sondagem dos jogos conhecidos pelas crianças

Nesta atividade, explore os jogos de regras já conhecidos pelas crianças e proponha a construção de um livro sobre eles.

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Adriana Mitiko do Nascimento Takeuti

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realização desta atividade é necessário que as crianças já tenham brincado anteriormente com jogos de regras simples e que tenham contato constante com livros (na escola ou em casa), seja folheando com autonomia, em rodas de leitura, acompanhadas de familiares etc. É importante que você consiga diferenciar “brincadeiras” dos “jogos com regras simples”, bem como suas principais características. Para isso, sugerimos a leitura do artigo O jogo e a educação Infantil, de Tizuko M. Kishimoto (link), a publicação Brincar e Ler para Viver (http://www.caleido.com.br/uploads/2/2/8/0/2280950/brincar-e-ler-para-viver.pdf), de Adriana Klisys e Edi Fonseca, e o livro “A arte de brincar: brincadeiras e jogos tradicionais”, de Adriana Friedmann (editora Vozes). Por fim, para se inspirar sobre a elaboração do livro, sugerimos a leitura do texto “O que é o que é?”, do Instituto Avisa lá, que aborda a participação das crianças no planejamento e construção de um livro coletivo (link).

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Sondagem dos jogos conhecidos pelas crianças

Escolha dos jogos preferidos

Jogando um jogo novo

Construção de um jogo de percurso

Ampliação de repertório: os jogos das famílias

Materiais:

Para os jogos: materiais que as crianças já costumam usar durante brincadeiras e jogos, como bolas, cordas, bambolês, giz, fitas e coletes de cores diferentes (para separação de times nas brincadeiras que envolvem o corpo e o movimento). Bonecos, carrinhos e demais brinquedos (para serem peões). Peças para manusear e kits preparados por você ou comprados, como jogos de tabuleiro. A lista pode variar segundo os jogos familiares à turma e os materiais à disposição. Fique atento para a segurança das crianças. Caso esteja seguindo a sequência de planos, a sugestão de materiais para o livro são fotografias com as crianças participando de jogos. Manuais, revistas e livros informativos. Papel canson A3 ou outro grande e grosso para o livro, caneta, canetas hidrocor, giz, cola, tesoura, tinta etc. Um computador com um projetor para que elas acompanhem a escrita ou uma folha grande. Para demais registros: aparelho fotográfico e de gravação de vídeo e áudio.

Espaços:

A atividade poderá acontecer em um espaço amplo, que permita a movimentação das crianças e tenha mesas, cadeiras, tapetes ou algo confortável. Nele, haverá uma roda de conversa. Depois, as crianças irão jogar movimentando-se livremente pelo espaço ou sentadas, conforme os jogos que forem escolhidos. Por fim, haverá outra roda de conversa para a elaboração do livro.

Tempo sugerido:

Cerca de 1 hora e 30 minutos. Aproximadamente 20 minutos para o momento de conversas iniciais, 40 minutos para o momento de explorações dos jogos e 30 minutos para o momento de construção do livro e finalização.

Perguntas para guiar suas observações:

1.Durante a vivência as crianças demonstram uma imagem positiva de si? Quais atitudes revelam isso?

2. Quais falas ou gestos demonstram que as crianças estabelecem relações entre a proposta do livro e outros portadores textuais que já conhecem?

3. Como as crianças demonstram reconhecer a função do livro na proposta apresentada? Quais atitudes demonstram que fazem conexões entre os textos informativos, os jogos e o livro?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Ao selecionar os materiais, procure reuni-los em variedade de formas, tamanhos, cores e texturas, de forma a apoiar que as crianças os percebam por suas diferentes características. Tente lembrar com as crianças de jogos em que todas possam participar, seja pela orientação por voz, pela descrição dos locais e elementos ou pelo tato dos objetos. Proponha junto com as crianças adaptações nas regras dos jogos e combinados durante a atividade, de modo que todas possam superar os desafios e participar.

O que fazer durante?

ilustracao

1

(Cerca de 20 minutos para o momento de conversas iniciais) Reúna todo o grupo na sala para uma roda de conversa e diga que a atividade de hoje será sobre os jogos que elas conhecem. Pergunte o que as crianças acham que vão fazer, ouça as hipóteses delas e complemente as considerações que forem surgindo.

Possíveis falas do professor neste momento: Quem aqui gosta de jogos? E quem consegue se lembrar de um jogo que a gente já jogou? Ele tem um nome ou a gente só consegue explicar como funciona? Alguém sabe o nome desse jogo que ela está tentando se lembrar? O que é mais divertido nesse jogo? E o que é mais difícil? Como a gente se sente quando perde ou ganha um jogo?


2

Desafie que todo o grupo tente se lembrar, o máximo possível, dos jogos conhecidos. Com base na fala e gestos das crianças, tentem identificar o que é um jogo.Algumas sugestões de observações que você pode abordar na conversa a partir dos exemplos de jogos que as crianças forem lembrando são:

1. O jogo sempre tem as regras que todo mundo precisa seguir.

2. Jogar é divertido, mas às vezes muito difícil.

3. Às vezes tem times ou outros jogadores que são nossos adversários.

4. Às vezes tem um número certo de jogadores.

5. Geralmente percebemos bem quando ele chega ao fim.

Não se prenda a abordar todos esses pontos nem que as crianças os memorizem. Ao invés disso, os utilize a partir do que elas trouxerem, fazendo recortes para complementar e enriquecer as ideias e conclusões.


3

Ao tentarem lembrar quais são os jogos que as crianças conhecem, é importante conversar sobre exemplos de jogos que já tenham participado, mesmo que tenha sido fora da escola. Valorize as observações que o grupo for trazendo, ressaltando as opiniões, a imaginação e formas de se expressar das próprias crianças, relacionando-as com seus conhecimentos. É importante destacar os jogos corporais praticados pelas crianças no dia a dia que envolvem correr, pular, pegar etc. Se você pretende seguir a sequência de planos que elaboramos, aproveite para dizer que, em outro momento, elas também poderão mostrar como criar e jogar jogos diferentes.


4

Faça registros de áudio ou vídeo das ideias que forem surgindo para te auxiliar posteriormente quando forem elaborar o livro ou pensar na continuidade desta atividade. É importante que as próprias crianças sejam protagonistas nessa listagem dos jogos que conhecem.

Possíveis falas do professor neste momento: Esse jogo que você lembrou a gente já jogou na escola. Quem mais se lembra dele? Esse jogo alguém mais conhece? Esse jogo parece ser novo para as outras crianças. Onde você aprendeu a jogá-lo? Como a gente joga? Será que, depois, lá na sua casa, sua família consegue te ajudar a explicar melhor o jogo para a turma? Isso que você está lembrando que a gente fez foi muito divertido, mas é uma brincadeira e não um jogo.


5

Algumas crianças podem optar por não participar desses momentos de conversa. Se isso ocorrer, procure respeitar suas preferências. Combine como elas podem aproveitar o espaço onde vocês estão, brincando entre si ou com os materiais pré-selecionados enquanto vocês finalizam esses momentos. Se elas se mostrarem envolvidas com a conversa, ainda que observando e ouvindo os colegas, convide-as novamente a participarem com vocês e a expressarem suas opiniões.


6

(Cerca de 40 minutos para o momento de explorações dos jogos)

Depois dessa conversa, encoraje as crianças a explorarem o espaço individualmente, ou em pequenos grupos, como preferirem. Diga para observarem e manusearem os materiais que estão nele, para identificarem a quais jogos podem pertencer. Considere que podem ser jogos coletivos e jogos de mesa. Para isso, escolha entre os materiais que você preparou aqueles que poderão ser utilizados, deixando apenas os que foram mencionados ou lembrados pelas crianças. Você também pode mostrar um material por vez e desafiar as crianças a adivinharem qual jogo pode ser jogado com ele. Vale ressaltar que alguns materiais podem ser utilizados em mais de um jogo (como a bola e a corda), principalmente naqueles que envolvem os movimentos corporais (como os jogos coletivos, por exemplo). Se foi lembrado o jogo de “pega-pega”, selecione coletes ou fitas para deixar com as crianças que estiverem na vez de pegar. Se foi lembrada a “amarelinha”, disponibilize os gizes. Se foi lembrado algum jogo de tabuleiro, separe sua respectiva caixa ou dados etc.


7

Combine um tempo com as crianças para que elas joguem, escolhendo seus pares e os jogos que lhes interessam. Observe e escute atentamente, intervindo caso note a necessidade de auxiliá-las nas divisões dos materiais e dos pequenos grupos. Respeite caso queiram jogar algo individualmente. Participe dos jogos pedindo que elas lhe expliquem como jogar e jogando a partir das narrativas que elas estiverem construindo. Encoraje as que se lembraram de como jogar um jogo a convidarem as demais a brincar com elas, explicando o que fazer.

Neste momento, não é preciso cobrar que elas respeitem todas as regras dos jogos, nem que os joguem “corretamente”. Ao invés disso, valorize as descobertas feitas com liberdade, as memórias que elas têm de cada jogo. Faça novamente registros de áudio ou vídeo, procurando observar como elas tentam resolver as dificuldades e desafios de cada jogo. Retome esses registros quando for intervir em outra atividade em que será necessário compreender melhor e respeitar as regras dos jogos.


8

(Cerca de 30 minutos para o momento de construção do livro e finalização)

Quando o tempo combinado para os jogos estiver se encerrando, ou se notar que algumas crianças já finalizaram suas brincadeiras e explorações, solicite que elas auxiliem a guardar os materiais.


9

Reúna todo o grupo para outra roda de conversa e compartilhe a ideia de construção do “livro de jogos” coletivo da turma. Pergunte às crianças se elas já escreveram um livro antes e quais ideias têm sobre como esse livro será utilizado. Mostre para elas que você trouxe materiais para servirem de modelo. Disponibilize para consulta as revistas, livros informativos, folhetos de caixas de jogos e manuais. Avalie também a possibilidade de utilizar materiais indicados neste plano no item “Contextos Prévios”, com trechos que podem ser lidos e explorados com as crianças. Dê um tempo para que elas possam manuseá-los. Questione algumas crianças sobre para que elas acham que serve o livro/manual, revista em que está interessada e apoie a elaboração de conexões com base em seus repertórios.

Possíveis ações da criança neste momento: Manusear os portadores textuais observando as imagens ou a falta delas. Diferenciar alguns números das letras. Apontar para imagens. Fazer gestos imitando uma pessoa que lê. Compartilhar ou entrar em disputa por algum material. Dizer suas ideias para você ou outra criança sobre o que ela conhece de livros ou o que vai ter no livro da turma.


10

Pergunte às crianças qual a diferença entre esses livros e os das histórias que vocês costumam ler. Faça conexões a partir das hipóteses que elas forem levantando. Ressalte novamente que o livro será sobre jogos e que ele será construído por todas ao longo de algumas atividades. Explique que fazer esse livro será bastante desafiador e importante, pois ele poderá ser lido por outras crianças e adultos da escola e pelas famílias que queiram conhecer, brincar e se divertir com os jogos de vocês.


Para finalizar:

Guardem os portadores textuais e comunique para todo o grupo que essa é a última parte da atividade e que você vai auxiliá-los a escrever o livro. Atue como o escriba delas. Utilize uma caneta e folhas coladas em uma parede ou um computador com projetor, de forma que as crianças consigam te acompanhar, fazer observações e sugestões enquanto você escreve. Diga que vocês deverão fazer: (1) A escolha do nome do livro e (2) Uma lista com o nome de todos os jogos que foram lembrados. Não tem problema se depois vocês resolverem mudar o título e os jogos, inclusive em relação à quantidade que fará parte do livro. Caso as crianças tenham dificuldade em escolher um título, registre 3 ou 4 ideias para decidirem depois. Essa proposta é apenas um primeiro ensaio. Incentive que elas conversem e deem ideias. Se achar necessário, para que todas possam falar e ser ouvidas, oriente sobre a importância de uma criança falar por vez e de ser respeitada a vez do colega. É muito importante que você observe se elas se expressam por meio de gestos. A partir disso, registre o texto da forma como elas se expressam, mesmo não estando de acordo com a norma culta de escrita ou que façam referências a elementos da imaginação e fantasia que tiveram durante as brincadeiras e lembranças. Apoie-as de forma que sejam escritos todos os jogos mencionados ao longo da atividade. Faça a mediação para que negociem a escolha de um único nome para o título do livro. Se desejarem, revejam o título de outros livros que vocês gostam. Utilize um gravador de voz ou vídeo para te auxiliar a retomar as falas ou algum ponto importante que possa ser perdido.

Desdobramentos

Consultem e construam o livro em outros momentos da rotina. Revisem o que já foi escrito, colem as páginas a serem adicionadas, complementem com fotografias ou desenhos sobre a atividade. Também é possível visitar outras salas e conversar com outros professores e crianças, ler a lista de jogos levantados nesta atividade e perguntar se eles conhecem outros. Caso vocês também conheçam os jogos mencionados mas tenham se esquecido de colocar na lista, anote.

Engajando as famílias

Como é possível que esta atividade se desdobre em uma sequência de cinco planos, é interessante compartilhar com as famílias os temas e jogos que vocês estão abordando. Solicite, neste momento, que as famílias acompanhem quais jogos as crianças brincam em casa e com quem elas participam nessa brincadeira. Peça que as famílias escrevam e mandem para a escola quais são esses jogos através do meio que vocês já costumam se comunicar (agenda, caderno de comunicação, mensagens online etc). Compartilhe com a turma os jogos lembrados e solicite que as crianças que se sentirem à vontade compartilhem suas memórias e sentimentos, contando sobre os registros enviados pelas famílias.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) :

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EF08 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EO02 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EF07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano