14262
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Oralidade

Plano de aula - Minisseminários

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do EF sobre Minisseminários

Plano 01 de 1 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ana Pena

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar minisseminários. O campo de atuação priorizado nessa atividade é a oralidade, marcada por um viés investigativo e utilizando gêneros textuais do campo investigativo, não o tema em si.

Justificativa: A prática de ensino pautada em gêneros orais é, ainda, uma realidade distante dos ambientes escolares. Pensar a oralidade é aproximar as aulas das práticas sociais vigentes. Sob essa perspectiva, espera-se promover ações que se voltem para a busca da autonomia do estudante, por meio da pesquisa, produção, comunicação e participação coletiva, primando pelo campo investigativo. Acresce-se que, apesar do foco estar sobre o gênero oral, considera-se para essa idade a necessidade de consolidação da base ortográfica e de determinadas regras básicas da gramática. Na perspectiva da oralidade, estruturar a interação entre o observador e o apresentador (formulação de perguntas, solicitação de esclarecimentos).

Materiais necessários: cartolina, pincéis, revistas para recorte e uso de computadores conectados à internet.

Dificuldades antecipadas: A dificuldade encontrada pode se dar em função de se começar a lidar com textos científicos e a transformação deles em infográficos, haja vista que o universo dos anos iniciais se passa muito pelo caminho dos textos de ficção. Outro aspecto a ser levantado é a finalidade comunicativa: “do que, por que e para quem fala”. Então, é momento de começar a lidar com essas questões da língua relacionadas à intenção comunicativa.

Referências sobre o assunto:

MARTINS NETO, Irando Alves. A importância do ensino de gêneros orais na formação do aluno como sujeito ativo na sociedade. In: Ave Palavra. Edição Especial do Ensino de Língua Portuguesa. Agosto, 2012. Disponível em <http://www2.unemat.br/avepalavra/EDICOES/Esp0812/artigos/irando.pdf>. Acesso em Jul. 2018.

GOMES-SANTOS, S. A exposição oral nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

VIEIRA, Ana Regina Ferraz. Seminário escolar. In: Diversidade textual: propostas para a sala de aula. Formação continuada de professores / coordenado por Márcia Mendonça. Recife, MEC/CEEL, 2008. p. 275-290. Disponível em <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/35.pdf>. Acesso em Jul. 2018.

ZANI, Juliana Bacan & BUENO, Luzia. Os gêneros orais no programa ler e escrever do Estado de São Paulo. Revista Intercâmbio, v. XXVI: 114-128, 2012. São Paulo: LAEL/PUCSP. ISSN 2237-759x. Disponível em <https://revistas.pucsp.br/index.php/intercambio/article/viewFile/15179/11321> . Acesso em Jul. 2018.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: variável, anterior à exposição

Preparação: O trabalho com gêneros orais traz uma demanda anterior ao momento em que ele se efetiva. Faz-se necessário uma preparação.

Assim, além de orientar sobre as demandas da oralidade, trazidas pelas habilidades: EF15LP09,EF15LP09, EF15LP10, EF15LP11, EF15LP12, EF15LP13 (considerando a interação entre apresentador e ouvinte, elementos paralinguísticos como riso, gestos, mímica etc. e outros recursos da oralidade), deve-se também considerar o tipo expositivo de textos, combinados pela habilidade EF35LP20. (imagens, gráficos, tabelas…)

  • Converse com os alunos sobre possíveis temas para pesquisa.

2. Peça que busquem textos midiáticos que tenham artigos de divulgação científica (converse sobre esse gênero com os alunos: https://www.todamateria.com.br/texto-de-divulgacao-cientifica/, conforme explicita a habilidade EF35LP17 da BNCC. Recomenda-se a busca em sites voltados para a criança como em http://chc.org.br/, http://exploradormirim.blogspot.com/, por exemplo), definindo por um texto que contemple a temática escolhida pela criança. Oriente os alunos a pesquisarem textos do campo investigativo: artigos de divulgação científica. O tempo de estudo e a coleta de informação pode ser decidido com a turma. Organize a sala em grupos de até 5 crianças.

3. Peça aos alunos que, nos grupos já formados, façam uma leitura atenta do texto que escolheram e selecionem informação que julgarem importante para a produção do gênero textual em questão, pois esse será o suporte para a apresentação. Nesse sentido, converse sobre como curar e selecionar informações: marcá-las, criar palavras-chave, marginálias, grifar números e percentuais, se aparecerem, etc.

4. Converse com os alunos sobre o texto, instigando-lhes a transformar o texto em um infográfico e a utilidade desse recurso em uma apresentação. Veja sobre infográfico em https://issuu.com/pibidletras/docs/serie-verbetes-enciclopedicos-volume4-grafico-e-in.

Assim, oriente-os para a produção do infográfico. Instigue-os a refletir:

  • Vamos fazer um infográfico com os textos científicos que pesquisamos?
  • Qual é a função de recursos como: tabelas, gráficos, imagens, resumo das informações, lista de itens dentro do infográfico?
  • O texto temos em mãos, ajuda na produção de quais desses recursos?
  • Que design nosso infográfico vai ter?
  • Como vamos estabelecer a formatação deles dentro do infográfico?
  • Que ordem vamos estabelecer na colocação das informações produzidas dentro do infográfico?

OBS: Recomenda-se que cada criança tenha em mãos uma cópia do texto.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: Tempo sugerido: 10 min

Introdução:

Para introduzir o assunto e, ainda, sensibilizar para o trabalho, estabeleça os combinados coletivamente com os alunos. Tendo a oralidade como prática de linguagem, para desenvolver o intercâmbio conversacional em sala de aula é importante que seja tratado da interação e oportunizado aos alunos a participação através da formulação de perguntas e esclarecimentos de dúvidas. Então, deixe acertado, nos combinados, que tal procedimento será fomentado. Aproveite, também, para mostrar isso como práticas sociais integrantes do gênero e que, portanto, não se pode descumprir o proposto.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Desenvolvimento: Nessa atividade, estabelecem-se outros norteadores do trabalho: o espaço para privilegiar tanto o campo investigativo quanto o desenvolvimentos dos gêneros orais.

  • Organizem uma mesa com cadeiras para os componentes do grupo ocupar, com a finalidade de apresentar as informações que o grupo conseguiu reunir no texto.
  • Estabeleça com eles o uso do material (o texto, produzido em conformidade com o gênero textual pesquisado): como usar esse recurso visual no momento da apresentação.
  • Faça a mediação do trabalho. Escolham o aluno que abrirá o seminário, apresentando o tema e trazendo o grupo para o momento da exposição oral, dizendo sobre o tipo de texto produzido. Lembre-se, ainda, de trabalhar com a questão do tempo com as crianças.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos (esse tempo deve considerar toda a avaliação).

Fechamento:

Essa avaliação pode ser oral, oportunizando aos alunos mais um momento dentro dessa prática de linguagem. As perguntas estão direcionadas para as habilidades propostas para a aula: a pesquisa, o trabalho com o gênero investigativo e a prática de linguagem centrada na oralidade. Busque garantir esses três itens no processo avaliativo.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Este slide não deve ser exibido aos alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

  • Converse sobre tema que despertou interesse dos alunos, verificando se conhecem alguém que tenha conhecimento sobre aquele tema e que possa ser convidado para uma entrevista.
  • Para convidar essa pessoa, para vir falar para a turma, façam uma pesquisa e elaborem juntos as perguntas, selecionando a ordem que devem ser feitas para o convidado.
  • Antes da entrevista: é importante definir data, horário e local. Combine entre os alunos os responsáveis pelo convite, pela mediação na hora da entrevista, quem (pode ser mais de um aluno) será o entrevistador, acertando quais as perguntas cada um fará.
  • Durante a entrevista: A equipe responsável pela recepção deve receber o entrevistado. Os entrevistadores devem ter em mãos as perguntas e orientados a falar de forma clara, adequar a linguagem ao momento. Todos os participantes devem ter respeito pela fala do outro, ouvindo com atenção. Se quiser esclarecer dúvidas, deve aguardar o momento oportuno para falar.
  • Depois da entrevista: avalie a participação de cada envolvido na atividade, o aprendizado trazido por essa situação, tanto quando se investigou para formular as perguntas, como depois da entrevista, com a contribuição do entrevistado.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Este slide não deve ser exibido aos alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

  • Esse trabalho pode ser feito em equipe.
  • Essa oportunidade do gênero oral pode e deve ser aproveitada para ampliar o vocabulário das crianças, por ter como suporte visual mais linguagem não verbal. Assim, definido um tema de interesse geral, peça aos alunos que pesquisem informações.
  • Em sala, estabeleça junto com as crianças palavras-chave que façam referência ao tema. Escreva-as, uma em cada ficha, e faça sorteio entre as crianças, de forma que cada equipe receba uma palavra.
  • Conversem sobre a construção de imagens (desenhos ou recortes), gráficos ou tabelas, atendendo ao sentido da palavra que recebeu, em conformidade com o tema. Esse será também o recurso visual utilizado para apresentação.
  • Para a apresentação, também estabeleça os combinados: de uso do material de apoio (o que foi produzido por eles), os recursos paralinguísticos, a participação dos colegas que ouvem.
  • A avaliação do minisseminário, pode ser oral, coletiva, observando a aprendizagem sobre o tema, a investigação ou forma de obtenção da informação, a apresentação sob o ponto de vista do falante e do ouvinte.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Este slide não deve ser exibido aos alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

  • Esse trabalho deve ser feito em equipe.
  • Aproveite alguma situação de estudo ou excursão da turma para produzir os relatórios de pesquisa. Combine antes o que cada equipe deve observar para poder fazer a parte de recurso visual da apresentação, produzindo material de apoio ligados ao universo de pesquisa e investigação tais como: relatos ou fichamentos.
  • Combine com os alunos que cada equipe vai expor seu material, apresentar, e que o material de cada equipe servirá, depois, como suporte para construção de um mural, com a visão de cada grupo sobre o tema.
  • Para o processo da apresentação, converse com os alunos sobre os aspectos paralinguísticos, mostrando a importância dos gestos, da postura, da entonação da voz, do olhar, ao longo da apresentação.
  • E aproveite a construção do mural para avaliar o aprendizado do tema e do processo investigativo.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar minisseminários. O campo de atuação priorizado nessa atividade é a oralidade, marcada por um viés investigativo e utilizando gêneros textuais do campo investigativo, não o tema em si.

Justificativa: A prática de ensino pautada em gêneros orais é, ainda, uma realidade distante dos ambientes escolares. Pensar a oralidade é aproximar as aulas das práticas sociais vigentes. Sob essa perspectiva, espera-se promover ações que se voltem para a busca da autonomia do estudante, por meio da pesquisa, produção, comunicação e participação coletiva, primando pelo campo investigativo. Acresce-se que, apesar do foco estar sobre o gênero oral, considera-se para essa idade a necessidade de consolidação da base ortográfica e de determinadas regras básicas da gramática. Na perspectiva da oralidade, estruturar a interação entre o observador e o apresentador (formulação de perguntas, solicitação de esclarecimentos).

Materiais necessários: cartolina, pincéis, revistas para recorte e uso de computadores conectados à internet.

Dificuldades antecipadas: A dificuldade encontrada pode se dar em função de se começar a lidar com textos científicos e a transformação deles em infográficos, haja vista que o universo dos anos iniciais se passa muito pelo caminho dos textos de ficção. Outro aspecto a ser levantado é a finalidade comunicativa: “do que, por que e para quem fala”. Então, é momento de começar a lidar com essas questões da língua relacionadas à intenção comunicativa.

Referências sobre o assunto:

MARTINS NETO, Irando Alves. A importância do ensino de gêneros orais na formação do aluno como sujeito ativo na sociedade. In: Ave Palavra. Edição Especial do Ensino de Língua Portuguesa. Agosto, 2012. Disponível em <http://www2.unemat.br/avepalavra/EDICOES/Esp0812/artigos/irando.pdf>. Acesso em Jul. 2018.

GOMES-SANTOS, S. A exposição oral nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

VIEIRA, Ana Regina Ferraz. Seminário escolar. In: Diversidade textual: propostas para a sala de aula. Formação continuada de professores / coordenado por Márcia Mendonça. Recife, MEC/CEEL, 2008. p. 275-290. Disponível em <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/35.pdf>. Acesso em Jul. 2018.

ZANI, Juliana Bacan & BUENO, Luzia. Os gêneros orais no programa ler e escrever do Estado de São Paulo. Revista Intercâmbio, v. XXVI: 114-128, 2012. São Paulo: LAEL/PUCSP. ISSN 2237-759x. Disponível em <https://revistas.pucsp.br/index.php/intercambio/article/viewFile/15179/11321> . Acesso em Jul. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: variável, anterior à exposição

Preparação: O trabalho com gêneros orais traz uma demanda anterior ao momento em que ele se efetiva. Faz-se necessário uma preparação.

Assim, além de orientar sobre as demandas da oralidade, trazidas pelas habilidades: EF15LP09,EF15LP09, EF15LP10, EF15LP11, EF15LP12, EF15LP13 (considerando a interação entre apresentador e ouvinte, elementos paralinguísticos como riso, gestos, mímica etc. e outros recursos da oralidade), deve-se também considerar o tipo expositivo de textos, combinados pela habilidade EF35LP20. (imagens, gráficos, tabelas…)

  • Converse com os alunos sobre possíveis temas para pesquisa.

2. Peça que busquem textos midiáticos que tenham artigos de divulgação científica (converse sobre esse gênero com os alunos: https://www.todamateria.com.br/texto-de-divulgacao-cientifica/, conforme explicita a habilidade EF35LP17 da BNCC. Recomenda-se a busca em sites voltados para a criança como em http://chc.org.br/, http://exploradormirim.blogspot.com/, por exemplo), definindo por um texto que contemple a temática escolhida pela criança. Oriente os alunos a pesquisarem textos do campo investigativo: artigos de divulgação científica. O tempo de estudo e a coleta de informação pode ser decidido com a turma. Organize a sala em grupos de até 5 crianças.

3. Peça aos alunos que, nos grupos já formados, façam uma leitura atenta do texto que escolheram e selecionem informação que julgarem importante para a produção do gênero textual em questão, pois esse será o suporte para a apresentação. Nesse sentido, converse sobre como curar e selecionar informações: marcá-las, criar palavras-chave, marginálias, grifar números e percentuais, se aparecerem, etc.

4. Converse com os alunos sobre o texto, instigando-lhes a transformar o texto em um infográfico e a utilidade desse recurso em uma apresentação. Veja sobre infográfico em https://issuu.com/pibidletras/docs/serie-verbetes-enciclopedicos-volume4-grafico-e-in.

Assim, oriente-os para a produção do infográfico. Instigue-os a refletir:

  • Vamos fazer um infográfico com os textos científicos que pesquisamos?
  • Qual é a função de recursos como: tabelas, gráficos, imagens, resumo das informações, lista de itens dentro do infográfico?
  • O texto temos em mãos, ajuda na produção de quais desses recursos?
  • Que design nosso infográfico vai ter?
  • Como vamos estabelecer a formatação deles dentro do infográfico?
  • Que ordem vamos estabelecer na colocação das informações produzidas dentro do infográfico?

OBS: Recomenda-se que cada criança tenha em mãos uma cópia do texto.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: Tempo sugerido: 10 min

Introdução:

Para introduzir o assunto e, ainda, sensibilizar para o trabalho, estabeleça os combinados coletivamente com os alunos. Tendo a oralidade como prática de linguagem, para desenvolver o intercâmbio conversacional em sala de aula é importante que seja tratado da interação e oportunizado aos alunos a participação através da formulação de perguntas e esclarecimentos de dúvidas. Então, deixe acertado, nos combinados, que tal procedimento será fomentado. Aproveite, também, para mostrar isso como práticas sociais integrantes do gênero e que, portanto, não se pode descumprir o proposto.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Desenvolvimento: Nessa atividade, estabelecem-se outros norteadores do trabalho: o espaço para privilegiar tanto o campo investigativo quanto o desenvolvimentos dos gêneros orais.

  • Organizem uma mesa com cadeiras para os componentes do grupo ocupar, com a finalidade de apresentar as informações que o grupo conseguiu reunir no texto.
  • Estabeleça com eles o uso do material (o texto, produzido em conformidade com o gênero textual pesquisado): como usar esse recurso visual no momento da apresentação.
  • Faça a mediação do trabalho. Escolham o aluno que abrirá o seminário, apresentando o tema e trazendo o grupo para o momento da exposição oral, dizendo sobre o tipo de texto produzido. Lembre-se, ainda, de trabalhar com a questão do tempo com as crianças.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos (esse tempo deve considerar toda a avaliação).

Fechamento:

Essa avaliação pode ser oral, oportunizando aos alunos mais um momento dentro dessa prática de linguagem. As perguntas estão direcionadas para as habilidades propostas para a aula: a pesquisa, o trabalho com o gênero investigativo e a prática de linguagem centrada na oralidade. Busque garantir esses três itens no processo avaliativo.

Slide Plano Aula

Orientações: Este slide não deve ser exibido aos alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

  • Converse sobre tema que despertou interesse dos alunos, verificando se conhecem alguém que tenha conhecimento sobre aquele tema e que possa ser convidado para uma entrevista.
  • Para convidar essa pessoa, para vir falar para a turma, façam uma pesquisa e elaborem juntos as perguntas, selecionando a ordem que devem ser feitas para o convidado.
  • Antes da entrevista: é importante definir data, horário e local. Combine entre os alunos os responsáveis pelo convite, pela mediação na hora da entrevista, quem (pode ser mais de um aluno) será o entrevistador, acertando quais as perguntas cada um fará.
  • Durante a entrevista: A equipe responsável pela recepção deve receber o entrevistado. Os entrevistadores devem ter em mãos as perguntas e orientados a falar de forma clara, adequar a linguagem ao momento. Todos os participantes devem ter respeito pela fala do outro, ouvindo com atenção. Se quiser esclarecer dúvidas, deve aguardar o momento oportuno para falar.
  • Depois da entrevista: avalie a participação de cada envolvido na atividade, o aprendizado trazido por essa situação, tanto quando se investigou para formular as perguntas, como depois da entrevista, com a contribuição do entrevistado.
Slide Plano Aula

Orientações: Este slide não deve ser exibido aos alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

  • Esse trabalho pode ser feito em equipe.
  • Essa oportunidade do gênero oral pode e deve ser aproveitada para ampliar o vocabulário das crianças, por ter como suporte visual mais linguagem não verbal. Assim, definido um tema de interesse geral, peça aos alunos que pesquisem informações.
  • Em sala, estabeleça junto com as crianças palavras-chave que façam referência ao tema. Escreva-as, uma em cada ficha, e faça sorteio entre as crianças, de forma que cada equipe receba uma palavra.
  • Conversem sobre a construção de imagens (desenhos ou recortes), gráficos ou tabelas, atendendo ao sentido da palavra que recebeu, em conformidade com o tema. Esse será também o recurso visual utilizado para apresentação.
  • Para a apresentação, também estabeleça os combinados: de uso do material de apoio (o que foi produzido por eles), os recursos paralinguísticos, a participação dos colegas que ouvem.
  • A avaliação do minisseminário, pode ser oral, coletiva, observando a aprendizagem sobre o tema, a investigação ou forma de obtenção da informação, a apresentação sob o ponto de vista do falante e do ouvinte.

Slide Plano Aula

Orientações: Este slide não deve ser exibido aos alunos, ele apenas apresenta uma nova possibilidade da dinâmica de sessão para que você, professor, possa se planejar por meio de outras opções.

  • Esse trabalho deve ser feito em equipe.
  • Aproveite alguma situação de estudo ou excursão da turma para produzir os relatórios de pesquisa. Combine antes o que cada equipe deve observar para poder fazer a parte de recurso visual da apresentação, produzindo material de apoio ligados ao universo de pesquisa e investigação tais como: relatos ou fichamentos.
  • Combine com os alunos que cada equipe vai expor seu material, apresentar, e que o material de cada equipe servirá, depois, como suporte para construção de um mural, com a visão de cada grupo sobre o tema.
  • Para o processo da apresentação, converse com os alunos sobre os aspectos paralinguísticos, mostrando a importância dos gestos, da postura, da entonação da voz, do olhar, ao longo da apresentação.
  • E aproveite a construção do mural para avaliar o aprendizado do tema e do processo investigativo.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DE Oralidade do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP19 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP20 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP08 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP09 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP10 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP11 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP12 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP17 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP13 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP18 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano