14241
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Gravando um recital de poesias

POR: Danielle Moreira de Oliveira 15/12/2018
Código: EDI2_23UND05

Creche / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02EF02) Identificar e criar diferentes sons e reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e textos poéticos.

(EI02EF07) Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.

(EI02CG01) Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Crianças bem pequenas sobre criação de diferentes sons e reconhecer rimas para criação e apreciação de poesias

Resumo

ilustracao

Nesta atividade, as crianças organizam um recital de poesias que será assistido por outra turma e gravado.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para a realização desta atividade, é necessário que as crianças já conheçam os aspectos de um recital, possuam um repertório de poesias conhecidase uma lista das escolhidas para recitar.Caso ainda não tenha trabalhado com esse tipo de texto ou evento, inclua essa prática em sua rotina, para seguir com a realização dessa atividade. Combine com uma turma da escola para assistir ao recital e solicite outro profissional para ajudar na gravação dele. Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Conhecendo novas parlendas 

Leitura de poesias 

Brincando com rimas

Preparando um recital de poesias

Gravando um recital de poesias 

Materiais:

Separe os equipamentos necessários para a gravação do recital: câmera ou celular. Separe também um papel grande, poder ser cartolina ou kraft, e canetinhas para o registro das ações necessárias. Escolha alguns livros de poesias e os organize em um cesto para o momento de transição. Organize jogos de encaixe e quebra-cabeças para as atividades de livre escolha. Caso tenha feito registros anteriores a esta atividade, sobre os aspectos de um recital, separe-os. Reserve ainda cartazes ou livros do repertório do recital, com as poesias escolhidas, para que as crianças os utilizem como apoio textual durante a recitação.

Espaços:

A atividade pode acontecer na própria sala ou em outros ambientes, como o pátio ou área externa, desde que bem planejados. O espaço será organizado pelas crianças com o apoio do professor no decorrer da atividade. Organize cantos com jogos de encaixe e quebra-cabeças.

Tempo sugerido:

Aproximadamente uma hora e meia.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Que estratégias as crianças utilizam para lembrar dos aspectos de um recital? Buscam algum registro coletivo feito pela turma? Precisam do apoio do professor ou de colegas?

2. Como as crianças procedem ao ajudar na organização do recital? Auxiliam nas ações da organização do ambiente e ajudam a tomar decisões sobre elas?

3. Quais estratégias as crianças utilizam ao recitar as poesias? Também se expressam por meio de gestos e expressões faciais? Se expressam com facilidade ou ficam acanhadas quando estão em evidência? Elas se apoiam mutuamente na recitação?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Observe as crianças que sentem-se incomodadas por estarem em evidência durante a recitação, as acolha e as apoie nesse momento. Colabore para que todas participem de forma lúdica na organização e na experiência de recitar, como uma brincadeira, não como algo imposto ou formal.

O que fazer durante?

1

Em roda converse com o grande grupo e diga que todos gravarão um recital para gerar uma lembrança a ser compartilhada com as famílias e, também, para que em outro momento, o grupo possa retomar a gravação, aprimorando as técnicas de recitação. Deixe que as crianças falem sobre o que conhecem de um recital, sobre as poesias que escolheram e como as recitarão, como nos portamos para recitar, etc. Ouça as indicações delas e ajude-as a relembrar outras informações, se necessário. Fale que se dividirão em pequenos grupos para auxiliar na organização do espaço e também para o momento da recitação. Auxilie essa divisão, deixando as crianças desinibidas com outras mais acanhadas para que se apoiem durante a recitação. Apresente os cantos de livre escolha organizados por você, como por exemplo, o de quebra-cabeças e jogos de encaixe, que serão explorados pelas outras crianças enquanto um pequeno grupo estará recitando as poesias.


2

Combine com os grupos que cada um terá uma função para ajudar na organização do espaço. Ouça as crianças e faça uma lista das ações. Você pode utilizar uma parlenda para escolher pelo que cada grupo ficará responsável ou deixar que cada equipe escolha o que deseja fazer, como por exemplo, guardar as almofadas e tapetes em um cantinho, encostar as cadeiras em um lugar onde não atrapalhe a disposição de quem está recitando e da platéia. Incentive que as crianças conversem e decidam sobre o lugar da platéia e a localização delas durante o recital. Colabore para que as crianças percebam que o espaço deve estar organizado de maneira que todas estejam visíveis durante a recitação.Algumas crianças, ao se dirigirem para organizar um material, podem criar brincadeiras como um trenzinho de cadeiras ou empilhar as almofadas construindo uma torre. Acolha as brincadeiras delas e retome os registros das ações necessárias para a organização do recital.


3

Retome com as crianças quais poesias os grupos escolheram ou qual foi o registro da escolha feita por eles em um outro momento. Reúna um pequeno grupo para recitar algumas vezes as poesias enquanto as outras crianças estarão na atividade de livre escolha.Faça essa orientação de modo que as crianças entendam essa proposta como uma brincadeira. Disponibilize os portadores (cartazes ou livros) para apoiar a recitação. Elas, certamente, recitarão de memória as poesias, mas é necessário mostrar a função social desses materiais. Algumas crianças podem expressar-se pelo corpo, balançando os braços acompanhando o ritmo e a entonação desse tipo de texto. Outras podem não querer recitar ou ficar inseguras por estarem em destaque. Acolha e respeite essas manifestações. As crianças também podem propor formas diferentes de recitar o texto. Ouça-as e aproveite essas ideias para compor o recital. Relembre com elas, se necessário, os aspectos de um recital e tenha cuidado para que não fique cansativo. Repita esse passo com os outros pequenos grupos.


4

Convide as crianças de outra turma para assistir ao recital e solicite a ajuda de outro profissional da escola para gravar o evento.Organize os pequenos grupos e chame-os, um por vez, para recitar as poesias escolhidas por eles. Eles podem recitar da maneira que quiserem: com ou sem movimentos, com diferentes vozes etc.Algumas crianças podem ficar tímidas ao se deparar com a plateia. Respeite e tranquilize-as para que não se sintam obrigadas a recitar. Outras crianças podem esquecer a poesia no momento de recitação. Incentive o grupo a continuar ou convide-o, se necessário, a recitar mais uma vez, para que todas possam acompanhar. Mas lembre-se de que não é necessário que todos façam da mesma maneira. Considere o ritmo de cada criança e de cada grupo. Esse tipo de atividade pode gerar muito interesse e consequentemente um certo alvoroço. Tenha paciência e encare o recital como uma brincadeira, estimulando a organização das crianças e, sobretudo, a diversão delas.


Para finalizar:

Disponibilize um cesto com livros de poesias para o manuseio das crianças que não estão mais envolvidas no recital e diga que precisarão falar baixinho para não atrapalhar a recitação dos outros grupos. Elas também podem participar da plateia ou se dirigir aos cantos dos jogos de encaixe e quebra-cabeças. Ao terminar a gravação, agradeça a visita da outra turma ediga que todas podem continuar explorando os livros e os jogos ou brincar de recitar com os colegas da outra turma. Sinalizeque em dez minutos começará a organização do espaço e dos materiais. Passado esse tempo, convide as crianças para organizar a sala e os materiais de diferentes maneiras: bem rápido, bem devagar, com passos de gigante, com passos de formiguinha, pulando de uma perna só, entre outras que as próprias crianças podem sugerir.

Desdobramentos

É importante repetir essa atividade para que as crianças se apropriem do recital e, por meio dele, possam brincar e interagir com o texto de diferentes formas. Caso queira, você pode convidar as famílias para apreciar o recital de poesias. Combine com as crianças como poderão organizar esse evento, propondo que tomem decisões sobre o dia, o local, a confecção do convite etc. Outra ideia é repetir o recital convidando as famílias para que recitem com as crianças uma poesia. Para isso, organize um cantinho no corredor da escola com alguns livros das poesias preferidas das crianças, no qual as famílias poderão manusear, ler, escolher a poesia e, se quiserem, levar o livro para casa. Ofereça também a possibilidade para que as crianças assistam ao vídeo do recital (no próprio celular ou câmera) e conversem sobre ele, sobre a recitação e suas técnicas.

Engajando as famílias

Envie a gravação do recital para as famílias e, junto dela, um bilhete contando sobre o evento. O texto do bilhete pode ser um registro coletivo, para que as crianças contem suas vivências para as famílias.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Danielle Moreira de Oliveira Barroso

Mentora: Nilcileni Aparecida Ebani Brambilla

Especialista do subgrupo etário:Karina Rizek

Sugestão de idade: 3 anos a 3 anos e 11 meses

Campos de Experiência:  Corpo, gestos e movimento; escuta, fala, pensamento e imaginação.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI02CG01) Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.

(EI02EF02) Identificar e criar diferentes sons e reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e textos poéticos.

(EI02EF07) Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.

Abordagem didática: O trabalho com poesias e parlendas ajuda a sensibilizar as crianças em relação ao mundo cultural e suas diversas formas de expressão. É importante que os professores ofereçam textos poéticos de maneira acolhedora e desafiadora, envolvendo as crianças na beleza das palavras e na estrutura desses tipos de textos. São várias as estratégias para desenvolver as atividades: trabalhar com títulos ou com partes dos textos, conversar para colocar as ideias em confronto e destacar rimas e aliterações, entre outras.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes