13649
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - Carta de leitor: Descobrindo o gênero

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 3º ano do Fundamental sobre o gênero carta ao leitor

Plano 01 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Mirian Carla Neiva Borges da Silva

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero carta do leitor e no campo de atuação vida pública.
A aula faz parte do módulo de Leitura/escuta (compartilhada e autônoma).

Materiais necessários: Equipamento necessário para projeção ou papel para cartaz, caso não houver disponibilidade para projeção dos slides.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer características semelhantes nos textos analisados.

Referências sobre o assunto: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1156-4.pdf

http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/PNAIC%202017%202018/PRODUCAO_ESCRITA-prof.pdf

https://www.youtube.com/watch?v=OVpi0qCRXGU

MACIEL, Débora Amorim G. da Costa. A palavra é sua leitor! Carta do leitor. In: Diversidade textual: propostas para a sala de aula. Formação continuada de professores / coordenado por Márcia Mendonça. Recife, MEC/CEEL, 2008.p. 147 – 158.

Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/35.pdf

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Projete ou leia para os alunos o título da aula.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações:

  • Projete ou imprima o slide, distribuindo para a turma, dividida em grupos, se julgar necessário. Se não for possível nenhuma das duas possibilidades, monte um painel em forma de cartaz, para que todos os alunos visualizem.
  • Apresente os dois tipos de carta à turma, pedindo aos alunos que observem os dois textos, mas que este não é o momento para fazer a leitura dos textos.
  • Converse com a turma sobre os dois exemplos de cartas apresentados, lançando perguntas: Vocês já leram textos como estes? Eles são iguais? Tem semelhanças? Quais? Vocês conseguem supor quais são esses gêneros? Do que será que estes textos tratam?
  • Se achar necessário e/ou viável apresente a primeira carta na íntegra, retirada do site https://correioims.com.br/carta/carta-diario-de-uma-crianca/

Materiais complementares: Texto para impressão - acesse aqui

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos.

Orientações:

  • Faça a leitura coletiva dos textos com a turma. Você poderá solicitar que cada aluno leia uma parte do texto, assim todos poderão participar da leitura.
  • Converse com a turma sobre os dois exemplos de cartas apresentados: Você acertou sobre o assunto dos textos antes de ler? E sobre os gêneros, conseguiram descobrir antes de ler?
  • Discuta com a turma após a leitura:
  • Qual é o assunto dos textos? (Espera-se que os alunos respondam que no primeiro texto André conta ao pai sobre os dias que está passando na casa de sua avó e no segundo texto o leitor, Nilson, pede para que a revista publique uma matéria sobre cobras.)
  • Já vivenciaram alguma situação como as apresentadas no primeiro texto? Podem compartilhar com a turma? (Resposta pessoal de cada aluno.)
  • Já viram esses gêneros em algum lugar? Alguém pode dar algum exemplo? (Resposta pessoal de cada aluno.)
  • Quais as diferenças vocês observam? A quem se destina o primeiro texto? Na sua opinião por que André escreveu este texto? ( Espera-se que os alunos respondam que o primeiro texto se destina ao pai de André. Espera-se que os alunos percebam que na primeira carta André escreve para o pai e no segundo texto Nilson escreve para a revista. Também espera-se que o aluno perceba que André deve ter escrito este texto, pois o pai lhe pediu que assim fizesse quando estivesse na casa da avó. Se os alunos não chegarem a esta conclusão, peça para que os alunos retornem ao texto e pergunte para quem André fala? Peça para que eles leiam o seguinte trecho: “Papai, como você me pediu para lhe escrever escrevo-lhe agora”
  • A quem se destina o segundo texto? Por que vocês acham que Nilson escreveu? (Espera-se que os alunos respondam que o segundo texto se destina a uma revista. Também espera-se que os alunos percebam que Nilson deve ter escrito este texto, pois gosta muito da revista e se interessa pelo tema “cobras”. Se os alunos não chegarem a esta conclusão, peça para que os alunos retornem ao texto e pergunte para quem Nilson fala, no segundo texto. Peça para que eles leiam o seguinte trecho: “Eu e meu irmão adoramos a CHC. Gostaríamos que vocês publicassem uma matéria sobre as várias espécies de cobras que existem.”
  • Para o que serve o primeiro texto? E o segundo? (Espera-se que os alunos respondam que o primeiro texto serve para dar notícias, contar novidades a alguém próximo e o segundo para dar uma opinião ou sugestão a um jornal.)
  • Agora que já leram os textos, vocês conseguem dizer de qual gênero estamos tratando? (Espera-se que os alunos percebam que os textos tratam-se de cartas. Neste momento, não se espera que os alunos identifiquem que são cartas diferentes, uma pessoal e outra de leitor, pois este conceito será construído no decorrer da aula, mas faça perguntas, a fim de os alunos começarem a perceber que há diferenças entre ambas, por exemplo, Vocês acham que muitas pessoas lerão a primeira carta ou apenas uma pessoa? Quem vai ler? Se a segunda carta for publicada, muitos lerão? Podemos dizer que Nilson é um leitor da CHC? Por quê? Os alunos poderão perceber, com estas perguntas, que como a primeira carta se destina ao pai de André, apenas ele lerá, ou alguém que ele autorizar e como a segunda carta se destina a uma revista, todas as pessoas que leem as publicações da revista irão ler a carta. Espera-se que os alunos respondam que Nilson é um leitor da revista sim, pois ele escreveu que é louco pela revista e sugeriu que publicassem mais sobre assunto.)

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

(Continuação)

Orientações:

  • Projete o slide ou escreva no quadro para que os alunos copiem a atividade.
  • Depois de conversar com a turma sobre os dois textos, enfatizando a função social dos mesmos, discuta com a turma: Vocês já enviaram cartas como estas? Já vimos que a primeira carta de André se destina ao seu pai e a segunda carta a uma revista chamada CHC (Ciência Hoje da Criança), qual é o remetente da primeira e segunda carta? Se você tivesse escrito as cartas, qual seria o assunto? Como você se despediria? Se você tivesse que relatar sobre as suas férias, o que seria importante colocar na carta?

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Projete o slide ou escreva no quadro para que os alunos concluam a aula, registrando no caderno ou monte um painel em forma de cartaz, para que as descobertas sejam registradas de forma eficiente.
  • Faça perguntas aos alunos, levando-os a refletir, chegando a uma conclusão:
  • Nesta aula tivemos a oportunidade de analisarmos dois textos diferentes, quais foram? (Espera-se que os alunos constatem que foram analisadas duas cartas ).
  • Quais semelhanças descobrimos na estrutura das duas cartas? (Espera-se que os alunos concluam que os dois textos eram cartas e que havia, primeiramente, o local e a data em que foram escritas, depois havia um vocativo, ou seja, os nomes dos destinatários. Logo após vinha o corpo da carta, com as informações que se pretendia dizer e por fim uma despedida e a assinatura do remetente.) Se os alunos não chegarem a essa conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem as semelhanças, como o que encontramos logo no início dos dois textos? A quem as cartas se destinavam? Então o que vem logo após o local e a data?
  • Quais diferenças descobrimos entre as duas cartas? (Espera-se que os alunos concluam que a primeira carta era pessoal, por isso destinava-se ao pai de André e apenas ele a leria, a não ser que mostrasse a alguém. Já a segunda carta destinava-se a uma revista, por isso qualquer um que tivesse acesso a esta revista poderia lê-la.) Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem as diferenças, como, a quem se destinava a primeira carta? E a segunda? Quem leria a primeira carta? E a segunda?
  • As duas cartas têm a mesma função ou objetivo? Qual é a diferença? (Espera-se que os alunos concluam que a função social da primeira carta é a comunicação com pessoas próximas, como amigos ou parentes, para trocar informações, notícias, novidades de si ou familiares e amigos. Já a carta de leitor tem a função social de comunicação com veículos midiáticos, demonstrando suas opiniões, ideias, perguntas, sugestões ou críticas ao texto publicado.). Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas para que eles identifiquem as funções das duas cartas, como, a primeira carta serve para o quê? E a segunda?
  • Se a segunda carta destinava-se a uma revista, quem escreveu a carta foi alguém que lia esta revista com frequência, vocês concordam? Então, como poderíamos chamar este menino que lia o jornal frequentemente? (Espera-se que os alunos concluam que o chamamos de leitor). Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem o menino que lia a revista com frequência, como vocês já ouviram dizer como chamamos alguém que lê com frequência?
  • Se a primeira carta é pessoal, porque se destinava a uma pessoa apenas, como podemos chamar a outra carta, já que o leitor a escreveu, para que outros leitores pudessem ler também? (Espera-se que os alunos concluam que é uma carta de leitor). Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem o nome da segunda carta, como, quem lê é um leitor, se essa carta é destinada aos leitores, como chama-se essa carta?
  • Onde as duas cartas circulariam, qual os modos de circulação, ou seja, é uma carta pública ou privada? (Espera-se que os alunos concluam que é a primeira por se tratar de uma carta pessoal é privada e a segunda por ser uma carta de leitor é uma carta pública). Se os alunos não chegarem a esta conclusão pergunte novamente: A quem destinava-se a primeira carta? E a segunda? Quem leria a primeira carta? E a segunda? A primeira carta circularia onde? E a segunda?

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a primeira aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero carta do leitor e no campo de atuação vida pública.
A aula faz parte do módulo de Leitura/escuta (compartilhada e autônoma).

Materiais necessários: Equipamento necessário para projeção ou papel para cartaz, caso não houver disponibilidade para projeção dos slides.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer características semelhantes nos textos analisados.

Referências sobre o assunto: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1156-4.pdf

http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/PNAIC%202017%202018/PRODUCAO_ESCRITA-prof.pdf

https://www.youtube.com/watch?v=OVpi0qCRXGU

MACIEL, Débora Amorim G. da Costa. A palavra é sua leitor! Carta do leitor. In: Diversidade textual: propostas para a sala de aula. Formação continuada de professores / coordenado por Márcia Mendonça. Recife, MEC/CEEL, 2008.p. 147 – 158.

Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/35.pdf

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto.

Orientações: Projete ou leia para os alunos o título da aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações:

  • Projete ou imprima o slide, distribuindo para a turma, dividida em grupos, se julgar necessário. Se não for possível nenhuma das duas possibilidades, monte um painel em forma de cartaz, para que todos os alunos visualizem.
  • Apresente os dois tipos de carta à turma, pedindo aos alunos que observem os dois textos, mas que este não é o momento para fazer a leitura dos textos.
  • Converse com a turma sobre os dois exemplos de cartas apresentados, lançando perguntas: Vocês já leram textos como estes? Eles são iguais? Tem semelhanças? Quais? Vocês conseguem supor quais são esses gêneros? Do que será que estes textos tratam?
  • Se achar necessário e/ou viável apresente a primeira carta na íntegra, retirada do site https://correioims.com.br/carta/carta-diario-de-uma-crianca/

Materiais complementares: Texto para impressão - acesse aqui

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 32 minutos.

Orientações:

  • Faça a leitura coletiva dos textos com a turma. Você poderá solicitar que cada aluno leia uma parte do texto, assim todos poderão participar da leitura.
  • Converse com a turma sobre os dois exemplos de cartas apresentados: Você acertou sobre o assunto dos textos antes de ler? E sobre os gêneros, conseguiram descobrir antes de ler?
  • Discuta com a turma após a leitura:
  • Qual é o assunto dos textos? (Espera-se que os alunos respondam que no primeiro texto André conta ao pai sobre os dias que está passando na casa de sua avó e no segundo texto o leitor, Nilson, pede para que a revista publique uma matéria sobre cobras.)
  • Já vivenciaram alguma situação como as apresentadas no primeiro texto? Podem compartilhar com a turma? (Resposta pessoal de cada aluno.)
  • Já viram esses gêneros em algum lugar? Alguém pode dar algum exemplo? (Resposta pessoal de cada aluno.)
  • Quais as diferenças vocês observam? A quem se destina o primeiro texto? Na sua opinião por que André escreveu este texto? ( Espera-se que os alunos respondam que o primeiro texto se destina ao pai de André. Espera-se que os alunos percebam que na primeira carta André escreve para o pai e no segundo texto Nilson escreve para a revista. Também espera-se que o aluno perceba que André deve ter escrito este texto, pois o pai lhe pediu que assim fizesse quando estivesse na casa da avó. Se os alunos não chegarem a esta conclusão, peça para que os alunos retornem ao texto e pergunte para quem André fala? Peça para que eles leiam o seguinte trecho: “Papai, como você me pediu para lhe escrever escrevo-lhe agora”
  • A quem se destina o segundo texto? Por que vocês acham que Nilson escreveu? (Espera-se que os alunos respondam que o segundo texto se destina a uma revista. Também espera-se que os alunos percebam que Nilson deve ter escrito este texto, pois gosta muito da revista e se interessa pelo tema “cobras”. Se os alunos não chegarem a esta conclusão, peça para que os alunos retornem ao texto e pergunte para quem Nilson fala, no segundo texto. Peça para que eles leiam o seguinte trecho: “Eu e meu irmão adoramos a CHC. Gostaríamos que vocês publicassem uma matéria sobre as várias espécies de cobras que existem.”
  • Para o que serve o primeiro texto? E o segundo? (Espera-se que os alunos respondam que o primeiro texto serve para dar notícias, contar novidades a alguém próximo e o segundo para dar uma opinião ou sugestão a um jornal.)
  • Agora que já leram os textos, vocês conseguem dizer de qual gênero estamos tratando? (Espera-se que os alunos percebam que os textos tratam-se de cartas. Neste momento, não se espera que os alunos identifiquem que são cartas diferentes, uma pessoal e outra de leitor, pois este conceito será construído no decorrer da aula, mas faça perguntas, a fim de os alunos começarem a perceber que há diferenças entre ambas, por exemplo, Vocês acham que muitas pessoas lerão a primeira carta ou apenas uma pessoa? Quem vai ler? Se a segunda carta for publicada, muitos lerão? Podemos dizer que Nilson é um leitor da CHC? Por quê? Os alunos poderão perceber, com estas perguntas, que como a primeira carta se destina ao pai de André, apenas ele lerá, ou alguém que ele autorizar e como a segunda carta se destina a uma revista, todas as pessoas que leem as publicações da revista irão ler a carta. Espera-se que os alunos respondam que Nilson é um leitor da revista sim, pois ele escreveu que é louco pela revista e sugeriu que publicassem mais sobre assunto.)
Slide Plano Aula

(Continuação)

Orientações:

  • Projete o slide ou escreva no quadro para que os alunos copiem a atividade.
  • Depois de conversar com a turma sobre os dois textos, enfatizando a função social dos mesmos, discuta com a turma: Vocês já enviaram cartas como estas? Já vimos que a primeira carta de André se destina ao seu pai e a segunda carta a uma revista chamada CHC (Ciência Hoje da Criança), qual é o remetente da primeira e segunda carta? Se você tivesse escrito as cartas, qual seria o assunto? Como você se despediria? Se você tivesse que relatar sobre as suas férias, o que seria importante colocar na carta?

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

  • Projete o slide ou escreva no quadro para que os alunos concluam a aula, registrando no caderno ou monte um painel em forma de cartaz, para que as descobertas sejam registradas de forma eficiente.
  • Faça perguntas aos alunos, levando-os a refletir, chegando a uma conclusão:
  • Nesta aula tivemos a oportunidade de analisarmos dois textos diferentes, quais foram? (Espera-se que os alunos constatem que foram analisadas duas cartas ).
  • Quais semelhanças descobrimos na estrutura das duas cartas? (Espera-se que os alunos concluam que os dois textos eram cartas e que havia, primeiramente, o local e a data em que foram escritas, depois havia um vocativo, ou seja, os nomes dos destinatários. Logo após vinha o corpo da carta, com as informações que se pretendia dizer e por fim uma despedida e a assinatura do remetente.) Se os alunos não chegarem a essa conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem as semelhanças, como o que encontramos logo no início dos dois textos? A quem as cartas se destinavam? Então o que vem logo após o local e a data?
  • Quais diferenças descobrimos entre as duas cartas? (Espera-se que os alunos concluam que a primeira carta era pessoal, por isso destinava-se ao pai de André e apenas ele a leria, a não ser que mostrasse a alguém. Já a segunda carta destinava-se a uma revista, por isso qualquer um que tivesse acesso a esta revista poderia lê-la.) Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem as diferenças, como, a quem se destinava a primeira carta? E a segunda? Quem leria a primeira carta? E a segunda?
  • As duas cartas têm a mesma função ou objetivo? Qual é a diferença? (Espera-se que os alunos concluam que a função social da primeira carta é a comunicação com pessoas próximas, como amigos ou parentes, para trocar informações, notícias, novidades de si ou familiares e amigos. Já a carta de leitor tem a função social de comunicação com veículos midiáticos, demonstrando suas opiniões, ideias, perguntas, sugestões ou críticas ao texto publicado.). Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas para que eles identifiquem as funções das duas cartas, como, a primeira carta serve para o quê? E a segunda?
  • Se a segunda carta destinava-se a uma revista, quem escreveu a carta foi alguém que lia esta revista com frequência, vocês concordam? Então, como poderíamos chamar este menino que lia o jornal frequentemente? (Espera-se que os alunos concluam que o chamamos de leitor). Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem o menino que lia a revista com frequência, como vocês já ouviram dizer como chamamos alguém que lê com frequência?
  • Se a primeira carta é pessoal, porque se destinava a uma pessoa apenas, como podemos chamar a outra carta, já que o leitor a escreveu, para que outros leitores pudessem ler também? (Espera-se que os alunos concluam que é uma carta de leitor). Se os alunos não chegarem a esta conclusão, continue fazendo perguntas, para que eles identifiquem o nome da segunda carta, como, quem lê é um leitor, se essa carta é destinada aos leitores, como chama-se essa carta?
  • Onde as duas cartas circulariam, qual os modos de circulação, ou seja, é uma carta pública ou privada? (Espera-se que os alunos concluam que é a primeira por se tratar de uma carta pessoal é privada e a segunda por ser uma carta de leitor é uma carta pública). Se os alunos não chegarem a esta conclusão pergunte novamente: A quem destinava-se a primeira carta? E a segunda? Quem leria a primeira carta? E a segunda? A primeira carta circularia onde? E a segunda?

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Leitura/Escuta do 3º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 3º ano:

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP01 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano