16029
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Plano de aula - Leitura de haicais: japoneses x brasileiros

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do EF sobre Leitura de haicais: japoneses x brasileiros

Plano 06 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ana Carolina Alecrim Benzoni

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero haicai e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística/semiótica.

Informações sobre o gênero: Poema de três versos, num total de 17 sílabas poéticas, geralmente sem rima, nunca expressa sentimentos abertamente; há a narração de uma situação, como uma fotografia do momento presente, em que uma sensação é sugerida ao leitor.

Materiais necessários: Projetor, computador com acesso à internet, cópia das coletâneas para o desenvolvimento das aulas. Essa aula adota a metodologia de rotações por estações de aprendizagem. Para agilizar o processo, organize a sala em 3 estações diferentes antes do início da aula. Caso a sala seja numerosa, é possível fazer mais de uma estação da mesma atividade e dividir a sala em grupos menores. O ideal seria em três ou quatro alunos por grupo, para que eles possam discutir as nuances do poema. Essa aula pressupõe que os alunos sejam capazes de reconhecer as seguintes figuras de linguagem: personificação, metonímia, antítese e metáfora. Caso esse pré-requisito não seja cumprido, pode-se optar por uma pesquisa prévia ou por antecipar o conceito em uma aula anterior a essa.

Dificuldades antecipadas: Comparar os poemas percebendo as nuances de diferenças temáticas e de abordagens. Para auxiliar na atividade comparativa, haverá uma atividade de com uma tabela cujo objetivo é anotar, de forma direcionada, características dos grupos de poema facilitará essa comparação.

Referências sobre o assunto:

Caqui: Revista brasileira de haicai. Disponível em: <https://www.kakinet.com/cms/>. Acesso em: 05 set. 2018.

CLEMENT, R. Haicai e suas teorias. Disponível em: <http://www.sumauma.net/artigos/artigo-rosa3.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. Haicai - algumas reflexões. Disponível em: . Acesso em: set. 2018.

FRANCHETTI, P. O Haicai no Brasil. Alea - estudos neolatinos. Rio de Janeiro, vol.10 no.2. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2008000200007>. Acesso em: 24 set. 2018.

GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Haicai - In: Gêneros literários. Associação de escritores de Bragança Paulista. Disponível em: <http://www.asesbp.com.br/literatura/haicai.htm>. Acesso em: 5 set. 2018.

LUNARDELLI, Mariângela. “Diálogos sobre o gênero haicai”. In: Um haicai para o estágio, um estágio para o haicai: diálogos sobre gêneros discursivos e a formação docente inicial. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000178942>. Acesso em: 13 ago. 2018.

Revista Metamorfosis. Introdução ao Haicai. Disponível em: <http://karamazavi.blogspot.com/2010/04/introducao-ao-haicai.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 01 minuto

Orientações:

  • Projete o slide e leia a temática para os alunos.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 09 minutos

Orientações:

  • O objetivo das atividades de introdução é levar os alunos a levantarem hipóteses sobre a interferência das condições geográficas e das manifestações culturais (aqui representadas por festas típicas) de cada país na sua produção literária. Mais especificamente, como as diferenças entre Japão e Brasil poderão se manifestar nos haicais de cada país.
  • Projete a imagem no quadro e peça aos alunos que identifiquem a que país elas se referem. Espera-se que eles identifiquem que são imagens do Japão.
  • Pergunte se eles conhecem as manifestações culturais representadas nas fotos da esquerda: A primeira é o taikô (festa dos tambores) e a terceira, o Chanoyu, é a cerimônia do chá.
  • Abra espaço para que os alunos comentem um pouco sobre essas duas manifestações culturais, caso eles conheçam. Se os alunos não tiverem este conhecimento, fale que o taikô é um instrumento de percussão japonês usado em apresentações com coreografia e performance. O instrumento tem relação com cerimônias religiosas e eventos festivos. Já a Chanoyu, cerimônia do chá, é um passatempo estético peculiar ao Japão que se caracteriza por servir e beber o "matcha", um chá verde pulverizado.
  • Peça para que eles observem as duas paisagens à direita e digam o que lhes chama a atenção. Espera-se que eles falem sobre as cerejeiras, árvores típicas japonesas, e sobre a arquitetura característica daquela região

Caso não seja possível projetar os slides, imprima as fotos e circule entre os alunos.

Materiais complementares:

Caso deseje saber mais sobre o taikô e o Chanoyu, acesse os links abaixo:

Taikô. Disponível em: <http://www.culturajaponesa.com.br/index.php/diversos/musica/taiko-tambores-do-japao/> e <http://www.zashi.com.br/especial/10a.php>. Acessos em: 28 out. 2018.

Chanoyu. Disponível em: <http://www.br.emb-japan.go.jp/cultura/chanoyu1.html>. Acesso em: 28 out. 2018.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete a imagem no quadro e peça aos alunos que identifiquem que parte do Brasil as paisagens (figuras de direita) retratam. São o Cerrado e o litoral.
  • Peça para eles identificarem as festas populares: Bumba-meu-boi e Carnaval. Pergunte que outras festas populares brasileiras eles conhecem: Festa junina, festa farroupilha são umas das possibilidades de resposta.
  • Convide os alunos a fazerem um olhar comparativo entre os dois slides:
  • Quais diferenças climáticas podemos apontar entre os dois países? (No Japão as estações do ano são mais bem definidas, com inverno rigoroso e verão forte. Já no Brasil, a diferença entre as estações não são tão marcantes)
  • O que leva os dois países a apresentarem festas/rituais diferentes? Espera-se que eles digam que as festas são uma manifestação cultural de um povo. Brasil e Japão são países com valores culturais diferentes, por isso, têm festas diferentes.
  • Diante das diferenças apontadas pelos alunos, peça para que eles reflitam: As produções de haicai no Brasil e no Japão seriam iguais, teriam a mesma estrutura? Falariam sobre as mesmas temáticas? Por quê? Espera-se que eles digam que os haicais podem seguir a mesma estrutura, mas que irão abordar temáticas diferentes, pois são produções oriundas de culturas diferentes.

Materiais complementares:

Para saber mais sobre a festa de Parintins, acesse:

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quando-surgiu-o-festival-de-parintins/

http://www.srzd.com/entretenimento/entenda-o-festival-de-parintins/

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Divida os alunos entre as estações de trabalho, montadas previamente, de acordo com as orientações presentes no slide 01.
  • Entregue a cada aluno cópias da tabela para registro da atividade (disponível nos materiais complementares) e dê as orientações necessárias ao preenchimento de cada campo:

i. Kigô/estação do ano: oriente-os a identificar se há kigô no poema e à qual estação ele se refere. Explique aos alunos que o kigô é um termo (um animal, uma planta, um fenômeno da natureza...), que o escritor de haicai inclui em seu poema para informar ao leitor a estação em que esse poema foi escrito. Ele é considerado a palavra-tema do haicai, e deve funcionar como o eixo do poema, uma vez que ele remete ao seu fato disparador (imagem, cena retratada no poema). É o termo disparador da emoção no haicai. Diga que ele é um traço que aparece nos haicais japoneses tradicionais e que os alunos irão descobrir como ele aparece nas produções brasileiras.

ii. Temática: oriente-os a identificar, com palavras chaves, qual a temática do haicai lido, atentando-se ao kigô

iii. Título: Preencher com SIM ou NÃO

iv. Rimas: Preencher com SIM ou NÃO

v - Versos: quantidade de versos em cada haicai

vi - Número de sílabas poéticas : oriente-os a fazer a escansão dos versos

vii. Figuras de linguagem: Preencher com NÃO ou identificar qual a figura de linguagem.

  • Distribua em cada estação uma coletânea, de acordo com o título. (Veja a coletânea, na íntegra, abaixo das instruções. A coletânea também está disponível para impressão nos materiais complementares)

Estação 01 - Coletânea 01 - haicai japoneses

Estação 02 - Coletânea 02 - haicai brasileiros I

Estação 03 - Coletânea 03 - haicai brasileiros II

Caso seja possível, distribua mais de uma cópia da mesma coletânea em cada estação; isso facilitará a atividade de análise dos alunos.

  • Peça aos alunos que leiam os poemas de cada estação e façam a análise complementando a tabela. Em cada estação, os alunos devem ficar por 7 minutos.
  • Durante a atividade, cronometre o tempo para que cada grupo não exceda os 08 minutos. Incentive-os a ler e discutir sobre os poemas durante o preenchimento da tabela. Circule pelas estações para ouvir as hipóteses formuladas pelos alunos e, se necessário, faça interferências.
  • Resolução da atividade

Poemas da coletânea:

Coletânea 01:

Ao perder as flores
Com o templo se confunde
A cerejeira
(Buson)

BUSON. (trad. Edson Iura) - Disponível em: <https://kakinet.com/caqui/antojapp.shtml>. - Acesso em: 21 set. 2018.

Por este caminho,
Ninguém mais passa -
Tarde de outono
Bashô

BASHO. (trad. Edson Iura) - Disponível em: <https://kakinet.com/caqui/antojapo.shtml>. Acesso em: 21 set. 2018.

Nada se move
No campo ou nas montanhas -
Manhã de neve.
(Chiyo-jo)

CHIYO-JO. (trad. Edson Iura) - Disponível em: <https://kakinet.com/caqui/antojapi.shtml>. Acesso em: 21 set. 2018.

Coletânea 02:

Sol de primavera...
Apenas um pardalzinho
Canta...Canta...Canta…

FUKE, Irene. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/?est=Primavera&ano=2009>. Acesso em: 28 out. 2018.

Festa junina—
Depois de muitos beijos
mulher de bigode.

MINGARD, Eber. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/?est=Inverno&ano=2009>. Acesso em: 28 out. 2018.

Saio de manhã
lembrando os tempos da escola —
Frio leve de outono.

IURA, Edson. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/?est=Outono&ano=2009>. Acesso em: 28 out. 2018.

Coletânea 03:

A dor é incomunicável
O mármore comunica-se
acusa-nos a todos

ANDRADE, C. GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p.53.

Falamos tudo e ainda
há o que
silenciar

VOGT, C. GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 57.

Cochilo. Na linha
eu ponho a isca e um sonho
Pesco uma estrelinha

Guilherme de Almeida

ALMEIDA, G. GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 87.

Materiais complementares:

Caso seja necessário, acesse a coletânea clicando aqui.

Caso seja necessário, acesse a tabela clicando aqui.

Caso seja necessário, acesse a resolução da atividade clicando aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Peça aos alunos formarem um círculo para socializarem as respostas.
  • À medida que a discussão vai sendo conduzida, faça anotações das descobertas no quadro e peça aos alunos para anotarem no caderno. Conduza a socialização e correção das respostas permitindo que cada grupo fique responsável por uma coletânea. Faça perguntas que incentivem o olhar comparativo:
  • Comparem as coletâneas 01 e 02, elas são iguais ou diferentes? Espera-se que eles percebam que as duas apresentam poemas com características semelhantes.
  • Observem o kigô dos poemas das coletâneas 01 e 02. Por que os kigôs usados para designar as mesmas estações são diferentes? Espera-se que eles percebam que as palavras são diferentes porque são poemas produzidos em países diferentes com características naturais diferentes (por exemplo, neve x festa junina). Comente que a Cerejeira é uma palavra que designa primavera nos haicais japoneses.
  • Peça aos alunos para sugerirem outros kigôs possíveis para a realidade brasileira. Espera-se que eles abordem características naturais de sua região: a geada, o mandacaru, as andorinhas, os ipês floridos, os coqueiros carregados, os caranguejos nos mangues etc.
  • Todos os poemas têm o mesmo número de versos, mas é correto dizermos que têm o mesmo número de sílabas poéticas? Não, os poemas a coletânea 1 tem entre 14 e 15 sílabas. Relembre os alunos que os poemas da coletânea 01 foram escritos em japonês e que eles analisaram uma tradução. Essa tradução pode ser um dos motivos pelos quais os versos ficaram com menos sílabas. Já a coletânea 2 tem entre 15 a 18 sílabas, número de sílabas mais próximo ao que se convencionou como “forma ideal” no Brasil. A coletânea 0 é a que apresenta maior discrepância de número de sílabas: entre 12 e 20.
  • Há uma coletânea que se diferencia das outras? Qual? Espera-se que eles digam que a coletânea 3 não segue o padrão das outras duas: ela não fala sobre a natureza, não tem kigo, alguns poemas apresentam título, rima e figura de linguagem,

apresentam uma maior discrepância no número de sílabas poéticas. Corrija oralmente as figuras de linguagem presentes nos poemas da coletânea 3, conforme resolução disponível no slide 5.

  • Encerre a aula mostrando aos alunos que a produção de haicai, originada no Japão, encontrou, no Brasil, autores que seguem a versão tradicional (coletânea 2) e autores que apresentam outra forma de construir poemas do gênero,(coletânea 3). Para uma vertente do haicai brasileiro, mantém-se a estrutura (três versos, aproximadamente 17 sílabas), mas não outras as características originais do gênero.

Material complementar: Caso haja tempo disponível, projete a imagem da Pietá, disponível nesse link a fim de que eles possam entrar em contato com a obra sobre a qual versa um dos haicais da coletânea 3. Para um aprofundamento nas diversas “correntes” haicaístas brasileiras, recomenda-se a leitura dos documentos:

FRANCHETTI, P. Haicai - algumas reflexões . Disponível em: . Aacesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. - O haicai no Brasil. Alea - estudos neolatinos. Rio de Janeiro, vol.10 no.2. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2008000200007>. Acesso em: 24 set. 2018.

GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Fonte da imagem: <https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44526338>. Acesso em: 24 set. 2018.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero haicai e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística/semiótica.

Informações sobre o gênero: Poema de três versos, num total de 17 sílabas poéticas, geralmente sem rima, nunca expressa sentimentos abertamente; há a narração de uma situação, como uma fotografia do momento presente, em que uma sensação é sugerida ao leitor.

Materiais necessários: Projetor, computador com acesso à internet, cópia das coletâneas para o desenvolvimento das aulas. Essa aula adota a metodologia de rotações por estações de aprendizagem. Para agilizar o processo, organize a sala em 3 estações diferentes antes do início da aula. Caso a sala seja numerosa, é possível fazer mais de uma estação da mesma atividade e dividir a sala em grupos menores. O ideal seria em três ou quatro alunos por grupo, para que eles possam discutir as nuances do poema. Essa aula pressupõe que os alunos sejam capazes de reconhecer as seguintes figuras de linguagem: personificação, metonímia, antítese e metáfora. Caso esse pré-requisito não seja cumprido, pode-se optar por uma pesquisa prévia ou por antecipar o conceito em uma aula anterior a essa.

Dificuldades antecipadas: Comparar os poemas percebendo as nuances de diferenças temáticas e de abordagens. Para auxiliar na atividade comparativa, haverá uma atividade de com uma tabela cujo objetivo é anotar, de forma direcionada, características dos grupos de poema facilitará essa comparação.

Referências sobre o assunto:

Caqui: Revista brasileira de haicai. Disponível em: <https://www.kakinet.com/cms/>. Acesso em: 05 set. 2018.

CLEMENT, R. Haicai e suas teorias. Disponível em: <http://www.sumauma.net/artigos/artigo-rosa3.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. Haicai - algumas reflexões. Disponível em: . Acesso em: set. 2018.

FRANCHETTI, P. O Haicai no Brasil. Alea - estudos neolatinos. Rio de Janeiro, vol.10 no.2. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2008000200007>. Acesso em: 24 set. 2018.

GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Haicai - In: Gêneros literários. Associação de escritores de Bragança Paulista. Disponível em: <http://www.asesbp.com.br/literatura/haicai.htm>. Acesso em: 5 set. 2018.

LUNARDELLI, Mariângela. “Diálogos sobre o gênero haicai”. In: Um haicai para o estágio, um estágio para o haicai: diálogos sobre gêneros discursivos e a formação docente inicial. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000178942>. Acesso em: 13 ago. 2018.

Revista Metamorfosis. Introdução ao Haicai. Disponível em: <http://karamazavi.blogspot.com/2010/04/introducao-ao-haicai.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 01 minuto

Orientações:

  • Projete o slide e leia a temática para os alunos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 09 minutos

Orientações:

  • O objetivo das atividades de introdução é levar os alunos a levantarem hipóteses sobre a interferência das condições geográficas e das manifestações culturais (aqui representadas por festas típicas) de cada país na sua produção literária. Mais especificamente, como as diferenças entre Japão e Brasil poderão se manifestar nos haicais de cada país.
  • Projete a imagem no quadro e peça aos alunos que identifiquem a que país elas se referem. Espera-se que eles identifiquem que são imagens do Japão.
  • Pergunte se eles conhecem as manifestações culturais representadas nas fotos da esquerda: A primeira é o taikô (festa dos tambores) e a terceira, o Chanoyu, é a cerimônia do chá.
  • Abra espaço para que os alunos comentem um pouco sobre essas duas manifestações culturais, caso eles conheçam. Se os alunos não tiverem este conhecimento, fale que o taikô é um instrumento de percussão japonês usado em apresentações com coreografia e performance. O instrumento tem relação com cerimônias religiosas e eventos festivos. Já a Chanoyu, cerimônia do chá, é um passatempo estético peculiar ao Japão que se caracteriza por servir e beber o "matcha", um chá verde pulverizado.
  • Peça para que eles observem as duas paisagens à direita e digam o que lhes chama a atenção. Espera-se que eles falem sobre as cerejeiras, árvores típicas japonesas, e sobre a arquitetura característica daquela região

Caso não seja possível projetar os slides, imprima as fotos e circule entre os alunos.

Materiais complementares:

Caso deseje saber mais sobre o taikô e o Chanoyu, acesse os links abaixo:

Taikô. Disponível em: <http://www.culturajaponesa.com.br/index.php/diversos/musica/taiko-tambores-do-japao/> e <http://www.zashi.com.br/especial/10a.php>. Acessos em: 28 out. 2018.

Chanoyu. Disponível em: <http://www.br.emb-japan.go.jp/cultura/chanoyu1.html>. Acesso em: 28 out. 2018.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete a imagem no quadro e peça aos alunos que identifiquem que parte do Brasil as paisagens (figuras de direita) retratam. São o Cerrado e o litoral.
  • Peça para eles identificarem as festas populares: Bumba-meu-boi e Carnaval. Pergunte que outras festas populares brasileiras eles conhecem: Festa junina, festa farroupilha são umas das possibilidades de resposta.
  • Convide os alunos a fazerem um olhar comparativo entre os dois slides:
  • Quais diferenças climáticas podemos apontar entre os dois países? (No Japão as estações do ano são mais bem definidas, com inverno rigoroso e verão forte. Já no Brasil, a diferença entre as estações não são tão marcantes)
  • O que leva os dois países a apresentarem festas/rituais diferentes? Espera-se que eles digam que as festas são uma manifestação cultural de um povo. Brasil e Japão são países com valores culturais diferentes, por isso, têm festas diferentes.
  • Diante das diferenças apontadas pelos alunos, peça para que eles reflitam: As produções de haicai no Brasil e no Japão seriam iguais, teriam a mesma estrutura? Falariam sobre as mesmas temáticas? Por quê? Espera-se que eles digam que os haicais podem seguir a mesma estrutura, mas que irão abordar temáticas diferentes, pois são produções oriundas de culturas diferentes.

Materiais complementares:

Para saber mais sobre a festa de Parintins, acesse:

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quando-surgiu-o-festival-de-parintins/

http://www.srzd.com/entretenimento/entenda-o-festival-de-parintins/

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Divida os alunos entre as estações de trabalho, montadas previamente, de acordo com as orientações presentes no slide 01.
  • Entregue a cada aluno cópias da tabela para registro da atividade (disponível nos materiais complementares) e dê as orientações necessárias ao preenchimento de cada campo:

i. Kigô/estação do ano: oriente-os a identificar se há kigô no poema e à qual estação ele se refere. Explique aos alunos que o kigô é um termo (um animal, uma planta, um fenômeno da natureza...), que o escritor de haicai inclui em seu poema para informar ao leitor a estação em que esse poema foi escrito. Ele é considerado a palavra-tema do haicai, e deve funcionar como o eixo do poema, uma vez que ele remete ao seu fato disparador (imagem, cena retratada no poema). É o termo disparador da emoção no haicai. Diga que ele é um traço que aparece nos haicais japoneses tradicionais e que os alunos irão descobrir como ele aparece nas produções brasileiras.

ii. Temática: oriente-os a identificar, com palavras chaves, qual a temática do haicai lido, atentando-se ao kigô

iii. Título: Preencher com SIM ou NÃO

iv. Rimas: Preencher com SIM ou NÃO

v - Versos: quantidade de versos em cada haicai

vi - Número de sílabas poéticas : oriente-os a fazer a escansão dos versos

vii. Figuras de linguagem: Preencher com NÃO ou identificar qual a figura de linguagem.

  • Distribua em cada estação uma coletânea, de acordo com o título. (Veja a coletânea, na íntegra, abaixo das instruções. A coletânea também está disponível para impressão nos materiais complementares)

Estação 01 - Coletânea 01 - haicai japoneses

Estação 02 - Coletânea 02 - haicai brasileiros I

Estação 03 - Coletânea 03 - haicai brasileiros II

Caso seja possível, distribua mais de uma cópia da mesma coletânea em cada estação; isso facilitará a atividade de análise dos alunos.

  • Peça aos alunos que leiam os poemas de cada estação e façam a análise complementando a tabela. Em cada estação, os alunos devem ficar por 7 minutos.
  • Durante a atividade, cronometre o tempo para que cada grupo não exceda os 08 minutos. Incentive-os a ler e discutir sobre os poemas durante o preenchimento da tabela. Circule pelas estações para ouvir as hipóteses formuladas pelos alunos e, se necessário, faça interferências.
  • Resolução da atividade

Poemas da coletânea:

Coletânea 01:

Ao perder as flores
Com o templo se confunde
A cerejeira
(Buson)

BUSON. (trad. Edson Iura) - Disponível em: <https://kakinet.com/caqui/antojapp.shtml>. - Acesso em: 21 set. 2018.

Por este caminho,
Ninguém mais passa -
Tarde de outono
Bashô

BASHO. (trad. Edson Iura) - Disponível em: <https://kakinet.com/caqui/antojapo.shtml>. Acesso em: 21 set. 2018.

Nada se move
No campo ou nas montanhas -
Manhã de neve.
(Chiyo-jo)

CHIYO-JO. (trad. Edson Iura) - Disponível em: <https://kakinet.com/caqui/antojapi.shtml>. Acesso em: 21 set. 2018.

Coletânea 02:

Sol de primavera...
Apenas um pardalzinho
Canta...Canta...Canta…

FUKE, Irene. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/?est=Primavera&ano=2009>. Acesso em: 28 out. 2018.

Festa junina—
Depois de muitos beijos
mulher de bigode.

MINGARD, Eber. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/?est=Inverno&ano=2009>. Acesso em: 28 out. 2018.

Saio de manhã
lembrando os tempos da escola —
Frio leve de outono.

IURA, Edson. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/?est=Outono&ano=2009>. Acesso em: 28 out. 2018.

Coletânea 03:

A dor é incomunicável
O mármore comunica-se
acusa-nos a todos

ANDRADE, C. GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p.53.

Falamos tudo e ainda
há o que
silenciar

VOGT, C. GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 57.

Cochilo. Na linha
eu ponho a isca e um sonho
Pesco uma estrelinha

Guilherme de Almeida

ALMEIDA, G. GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 87.

Materiais complementares:

Caso seja necessário, acesse a coletânea clicando aqui.

Caso seja necessário, acesse a tabela clicando aqui.

Caso seja necessário, acesse a resolução da atividade clicando aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Peça aos alunos formarem um círculo para socializarem as respostas.
  • À medida que a discussão vai sendo conduzida, faça anotações das descobertas no quadro e peça aos alunos para anotarem no caderno. Conduza a socialização e correção das respostas permitindo que cada grupo fique responsável por uma coletânea. Faça perguntas que incentivem o olhar comparativo:
  • Comparem as coletâneas 01 e 02, elas são iguais ou diferentes? Espera-se que eles percebam que as duas apresentam poemas com características semelhantes.
  • Observem o kigô dos poemas das coletâneas 01 e 02. Por que os kigôs usados para designar as mesmas estações são diferentes? Espera-se que eles percebam que as palavras são diferentes porque são poemas produzidos em países diferentes com características naturais diferentes (por exemplo, neve x festa junina). Comente que a Cerejeira é uma palavra que designa primavera nos haicais japoneses.
  • Peça aos alunos para sugerirem outros kigôs possíveis para a realidade brasileira. Espera-se que eles abordem características naturais de sua região: a geada, o mandacaru, as andorinhas, os ipês floridos, os coqueiros carregados, os caranguejos nos mangues etc.
  • Todos os poemas têm o mesmo número de versos, mas é correto dizermos que têm o mesmo número de sílabas poéticas? Não, os poemas a coletânea 1 tem entre 14 e 15 sílabas. Relembre os alunos que os poemas da coletânea 01 foram escritos em japonês e que eles analisaram uma tradução. Essa tradução pode ser um dos motivos pelos quais os versos ficaram com menos sílabas. Já a coletânea 2 tem entre 15 a 18 sílabas, número de sílabas mais próximo ao que se convencionou como “forma ideal” no Brasil. A coletânea 0 é a que apresenta maior discrepância de número de sílabas: entre 12 e 20.
  • Há uma coletânea que se diferencia das outras? Qual? Espera-se que eles digam que a coletânea 3 não segue o padrão das outras duas: ela não fala sobre a natureza, não tem kigo, alguns poemas apresentam título, rima e figura de linguagem,

apresentam uma maior discrepância no número de sílabas poéticas. Corrija oralmente as figuras de linguagem presentes nos poemas da coletânea 3, conforme resolução disponível no slide 5.

  • Encerre a aula mostrando aos alunos que a produção de haicai, originada no Japão, encontrou, no Brasil, autores que seguem a versão tradicional (coletânea 2) e autores que apresentam outra forma de construir poemas do gênero,(coletânea 3). Para uma vertente do haicai brasileiro, mantém-se a estrutura (três versos, aproximadamente 17 sílabas), mas não outras as características originais do gênero.

Material complementar: Caso haja tempo disponível, projete a imagem da Pietá, disponível nesse link a fim de que eles possam entrar em contato com a obra sobre a qual versa um dos haicais da coletânea 3. Para um aprofundamento nas diversas “correntes” haicaístas brasileiras, recomenda-se a leitura dos documentos:

FRANCHETTI, P. Haicai - algumas reflexões . Disponível em: . Aacesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. - O haicai no Brasil. Alea - estudos neolatinos. Rio de Janeiro, vol.10 no.2. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2008000200007>. Acesso em: 24 set. 2018.

GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai - Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Fonte da imagem: <https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44526338>. Acesso em: 24 set. 2018.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF89LP37 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP48 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano