15782
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Produção de textos

Plano de aula - Produzindo Crônicas - Revisão

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do Ensino Fundamental sobre revisar texto com o apoio do professor e reescrevê-lo, aprimorando a exploração das ideias, progressão, coerência, coesão e aspectos linguísticos e gramaticais.

Plano 15 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Janira Alencar Vieira De Sousa

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a décima quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Crônica e no campo de atuação Artístico-literário/Vida cotidiana. A aula faz parte do módulo de Produção de texto.

Materiais necessários: - Projetor

- Texto de apresentação da atividade

- Tabela de revisão

- Texto produzido na aula anterior

- Folha de produção textual para todas as duplas, para a reescrita

Informações sobre o gênero: A palavra Crônica vem do grego Chronos, e o gênero, de fato, possui uma ligação direta com o tempo, pois tem por base fatos simples, do cotidiano, expostos em linguagem literária. Os textos se caracterizam por serem narrativas curtas, com tempo, espaço e personagens reduzidos e predominância de linguagem coloquial.

Dificuldades antecipadas: O processo de revisão textual implica uma relação entre autor e obra. É importante que os alunos-escritores reflitam sobre sua escrita, troquem ideias e pensem estratégias para aperfeiçoá-la. O papel do professor nesse processo é fundamental. Ele não deve, no entanto, fornecer respostas, mas levantar a reflexão, auxiliando os alunos na leitura crítica do texto, questionando-lhes e direcionando a reescrita.

Referências sobre o assunto:

LEAL, Telma Ferraz; BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi. Produção de textos na escola: reflexões e práticas no Ensino Fundamental. Pernambuco: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO: [s. n.], 2006. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/15.pdf. Acesso em 16/12/2018.

Produção de texto: como ensinar os alunos a escrever de verdade, Thaís Gurgel, disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/231/producao-de-texto-como-ensinar-os-alunos-a-escrever-de-verdade. Acesso em 03/12/2018.

VIEIRA, Martha Lourenço; VAL, Maria da Graça Costa. Produção de Textos Escritos: construção de espaços de interlocução. Minas Gerais: Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (Ceale). Faculdade de Educação da UFMG, 2005. Disponível em: http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2005%20Producao_textos_escritos.pdf. Acesso em: 03/12/2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Leia o título e explique aos alunos, brevemente, que hoje eles trabalharão no texto que foi produzido na aula anterior, visando a aprimorá-lo.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Organize o tempo da seguinte maneira: 5 minutos para o primeiro momento (explanação da atividade) + 10 minutos para o segundo momento (análise do quadro de revisão).
  • Antecipadamente, cole um texto contendo as informações iniciais sobre a atividade embaixo de uma das carteiras dos alunos. Para acessá-lo, clique aqui.
  • Solicite aos alunos que, novamente, reúnam-se em duplas, as mesmas em que trabalharam nas duas últimas aulas, nas quais planejaram e produziram seus textos, respectivamente (planos 13 - disponível aqui e 14 - disponível aqui). Assim como a produção propriamente dita, o processo de revisão/reescrita far-se-á em duplas, o que possibilita a troca de conhecimento e observações acerca do texto por parte dos dois alunos, que podem se ajudar a buscar ideias, organizá-las, revisar os rascunhos, dentre outros. A ação dialogal entre ambos, bem como desses com o professor, é uma importante forma de captar ideias, desenvolvê-las, interpretá-las e estruturá-las de acordo com as convenções da escrita.
  • Leia para o grupo a consigna exposta no slide 3 e solicite às crianças que verifiquem se há um texto colado sob suas carteiras. O aluno em cuja carteira o texto esteja colado deve lê-lo para os demais.
  • Após a leitura, explique que o objetivo da aula de hoje é aperfeiçoar a crônica por eles escrita. Para isso, cada dupla de alunos deverá distanciar-se do papel de autoria e reler o seu texto colocando-se no papel do leitor. Para auxiliar nessa tarefa, apresente, no projetor, o quadro de revisão (disponível aqui).
  • Leia o quadro para os alunos e, a cada tópico apresentado, promova, junto à turma, uma reflexão a respeito dos aspectos estudados ao longo desta sequência com relação ao gênero Crônica. É importante associar os aspectos elencados no quadro ao trabalho realizado nas aulas anteriores - exploração do gênero Crônica e uso de discurso direto e indireto em diálogos.
  • O quadro deve permanecer exposto durante a aula, para que os alunos possam recorrer a ele ao longo do processo de revisão e de reescrita do texto.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Entregue-lhes uma folha de produção e a primeira versão do texto, para que a releiam, analisem-na com base no quadro de revisão e, então, reescrevam o texto. Atenção: Embora a revisão e reescrita necessitem do apoio do professor, essas constituem um processo que envolve o aluno-escritor e o seu texto, tendo por objetivo a reflexão sobre as convenções linguísticas já estudadas, sobre a organização textual e sobre a sua própria escrita, buscando aperfeiçoá-la. Por isso, o professor deve, em suas intervenções, possibilitar aos alunos o papel de sujeitos ativos nesse processo. É muito importante que sua correção não se restrinja a apontar os erros dos alunos, muito menos a corrigi-los na própria folha. Exercendo o papel de mediador, é essencial que você promova o diálogo entre os alunos e dialogue você também com as duplas, apontando caminhos e/ou inadequações textuais e possibilitando aos alunos pensarem sobre a sua escrita. Você pode, por exemplo, sugerir que as duplas revejam a pontuação de determinado trecho, em vez de simplesmente indicar os sinais faltantes. Pode, da mesma forma, fazer questionamentos com relação ao texto: “Será que a ideia exposta no segundo parágrafo está bem explicitada para os leitores?” ou “Como poderíamos fazer para que determinada palavra não se repita tantas vezes no texto?”, dentre outras intervenções. Para embasar-se melhor sobre como realizar tais mediações, o livro Produção de textos na escola - reflexões e práticas no Ensino Fundamental traz contribuições valorosas, especialmente em seu capítulo 7 (link para acessá-lo: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/15.pdf). As mediações devem ser sempre reflexivas, nunca invalidando a escrita do aluno ou apontando a forma “correta”. Propiciar uma ação analítica e dialogal, expondo as suas impressões sobre o texto e explicando aos alunos o que, como leitor, entendeu ou não permite que os alunos-autores pensem sobre o texto e os estimula a expressarem o que realmente lhes interessa.
  • No caso de alunos que requeiram uma atenção especial, sente-se com eles, leia o texto em voz alta e faça-lhes algumas perguntas, para que percebam o que não ficou claro e onde estão os problemas.

Materiais complementares:

  • Para acessar a folha de produção, clique aqui.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações:

  • Explique aos alunos que seus textos serão digitados e organizados no formato do livro, que, conforme combinado anteriormente, circularão por suas casas, para que a comunidade escolar possa apreciar esse trabalho. Se possível, o livro deverá ser digitado e organizado pelos próprios alunos, com a supervisão do professor. A capa pode ser criada na aula de Arte, por exemplo, resultando em um rico trabalho de interdisciplinaridade.
  • Solicite às duplas que troquem os textos e organize uma roda de leitura. Os alunos deverão ler os textos uns dos outros, apreciando-os e compartilhando-os com os colegas.
  • Nesse momento, você pode retomar as já trabalhadas habilidades de oralização, a fim de garantir a entonação e transmissão de emoções necessárias a uma contação de histórias.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a décima quinta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero Crônica e no campo de atuação Artístico-literário/Vida cotidiana. A aula faz parte do módulo de Produção de texto.

Materiais necessários: - Projetor

- Texto de apresentação da atividade

- Tabela de revisão

- Texto produzido na aula anterior

- Folha de produção textual para todas as duplas, para a reescrita

Informações sobre o gênero: A palavra Crônica vem do grego Chronos, e o gênero, de fato, possui uma ligação direta com o tempo, pois tem por base fatos simples, do cotidiano, expostos em linguagem literária. Os textos se caracterizam por serem narrativas curtas, com tempo, espaço e personagens reduzidos e predominância de linguagem coloquial.

Dificuldades antecipadas: O processo de revisão textual implica uma relação entre autor e obra. É importante que os alunos-escritores reflitam sobre sua escrita, troquem ideias e pensem estratégias para aperfeiçoá-la. O papel do professor nesse processo é fundamental. Ele não deve, no entanto, fornecer respostas, mas levantar a reflexão, auxiliando os alunos na leitura crítica do texto, questionando-lhes e direcionando a reescrita.

Referências sobre o assunto:

LEAL, Telma Ferraz; BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi. Produção de textos na escola: reflexões e práticas no Ensino Fundamental. Pernambuco: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO: [s. n.], 2006. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/15.pdf. Acesso em 16/12/2018.

Produção de texto: como ensinar os alunos a escrever de verdade, Thaís Gurgel, disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/231/producao-de-texto-como-ensinar-os-alunos-a-escrever-de-verdade. Acesso em 03/12/2018.

VIEIRA, Martha Lourenço; VAL, Maria da Graça Costa. Produção de Textos Escritos: construção de espaços de interlocução. Minas Gerais: Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (Ceale). Faculdade de Educação da UFMG, 2005. Disponível em: http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/files/uploads/Col.%20Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20Letramento/Col%20Alf.Let.%2005%20Producao_textos_escritos.pdf. Acesso em: 03/12/2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações: Leia o título e explique aos alunos, brevemente, que hoje eles trabalharão no texto que foi produzido na aula anterior, visando a aprimorá-lo.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Organize o tempo da seguinte maneira: 5 minutos para o primeiro momento (explanação da atividade) + 10 minutos para o segundo momento (análise do quadro de revisão).
  • Antecipadamente, cole um texto contendo as informações iniciais sobre a atividade embaixo de uma das carteiras dos alunos. Para acessá-lo, clique aqui.
  • Solicite aos alunos que, novamente, reúnam-se em duplas, as mesmas em que trabalharam nas duas últimas aulas, nas quais planejaram e produziram seus textos, respectivamente (planos 13 - disponível aqui e 14 - disponível aqui). Assim como a produção propriamente dita, o processo de revisão/reescrita far-se-á em duplas, o que possibilita a troca de conhecimento e observações acerca do texto por parte dos dois alunos, que podem se ajudar a buscar ideias, organizá-las, revisar os rascunhos, dentre outros. A ação dialogal entre ambos, bem como desses com o professor, é uma importante forma de captar ideias, desenvolvê-las, interpretá-las e estruturá-las de acordo com as convenções da escrita.
  • Leia para o grupo a consigna exposta no slide 3 e solicite às crianças que verifiquem se há um texto colado sob suas carteiras. O aluno em cuja carteira o texto esteja colado deve lê-lo para os demais.
  • Após a leitura, explique que o objetivo da aula de hoje é aperfeiçoar a crônica por eles escrita. Para isso, cada dupla de alunos deverá distanciar-se do papel de autoria e reler o seu texto colocando-se no papel do leitor. Para auxiliar nessa tarefa, apresente, no projetor, o quadro de revisão (disponível aqui).
  • Leia o quadro para os alunos e, a cada tópico apresentado, promova, junto à turma, uma reflexão a respeito dos aspectos estudados ao longo desta sequência com relação ao gênero Crônica. É importante associar os aspectos elencados no quadro ao trabalho realizado nas aulas anteriores - exploração do gênero Crônica e uso de discurso direto e indireto em diálogos.
  • O quadro deve permanecer exposto durante a aula, para que os alunos possam recorrer a ele ao longo do processo de revisão e de reescrita do texto.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 28 minutos

Orientações:

  • Entregue-lhes uma folha de produção e a primeira versão do texto, para que a releiam, analisem-na com base no quadro de revisão e, então, reescrevam o texto. Atenção: Embora a revisão e reescrita necessitem do apoio do professor, essas constituem um processo que envolve o aluno-escritor e o seu texto, tendo por objetivo a reflexão sobre as convenções linguísticas já estudadas, sobre a organização textual e sobre a sua própria escrita, buscando aperfeiçoá-la. Por isso, o professor deve, em suas intervenções, possibilitar aos alunos o papel de sujeitos ativos nesse processo. É muito importante que sua correção não se restrinja a apontar os erros dos alunos, muito menos a corrigi-los na própria folha. Exercendo o papel de mediador, é essencial que você promova o diálogo entre os alunos e dialogue você também com as duplas, apontando caminhos e/ou inadequações textuais e possibilitando aos alunos pensarem sobre a sua escrita. Você pode, por exemplo, sugerir que as duplas revejam a pontuação de determinado trecho, em vez de simplesmente indicar os sinais faltantes. Pode, da mesma forma, fazer questionamentos com relação ao texto: “Será que a ideia exposta no segundo parágrafo está bem explicitada para os leitores?” ou “Como poderíamos fazer para que determinada palavra não se repita tantas vezes no texto?”, dentre outras intervenções. Para embasar-se melhor sobre como realizar tais mediações, o livro Produção de textos na escola - reflexões e práticas no Ensino Fundamental traz contribuições valorosas, especialmente em seu capítulo 7 (link para acessá-lo: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/15.pdf). As mediações devem ser sempre reflexivas, nunca invalidando a escrita do aluno ou apontando a forma “correta”. Propiciar uma ação analítica e dialogal, expondo as suas impressões sobre o texto e explicando aos alunos o que, como leitor, entendeu ou não permite que os alunos-autores pensem sobre o texto e os estimula a expressarem o que realmente lhes interessa.
  • No caso de alunos que requeiram uma atenção especial, sente-se com eles, leia o texto em voz alta e faça-lhes algumas perguntas, para que percebam o que não ficou claro e onde estão os problemas.

Materiais complementares:

  • Para acessar a folha de produção, clique aqui.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações:

  • Explique aos alunos que seus textos serão digitados e organizados no formato do livro, que, conforme combinado anteriormente, circularão por suas casas, para que a comunidade escolar possa apreciar esse trabalho. Se possível, o livro deverá ser digitado e organizado pelos próprios alunos, com a supervisão do professor. A capa pode ser criada na aula de Arte, por exemplo, resultando em um rico trabalho de interdisciplinaridade.
  • Solicite às duplas que troquem os textos e organize uma roda de leitura. Os alunos deverão ler os textos uns dos outros, apreciando-os e compartilhando-os com os colegas.
  • Nesse momento, você pode retomar as já trabalhadas habilidades de oralização, a fim de garantir a entonação e transmissão de emoções necessárias a uma contação de histórias.
Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Produção de textos do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP06 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF15LP07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano