14236
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Encontro de contações de histórias

POR: Marcos de Souza Machado 30/11/2018
Código: EDI2_10UND05

2º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02EO03) Compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos.

(EI02EF05) Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc.

(EI02EF06) Criar e contar histórias oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para crianças bem pequenas sobre criação de histórias orais baseado em imagens ou temas sugeridos

Resumo

ilustracao

Nesta atividade, as crianças receberão colegas de outra turma para participar do momento da história e de brincadeiras de faz-de-conta.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Antes dessa proposta, organize com antecedência junto às crianças um convite para um encontro de contação de histórias e brincadeiras destinado a outra turma da instituição. Planejem o convite (se escreverão uma carta, sendo você o escriba, se colocarão alguns adereços e irão na sala convidar pessoalmente etc.) e convidem a outra turma para participar. Assista aos vídeos (links aqui e aqui) para se inspirar para a contação de histórias, que acontecerá no dia estipulado no convite, e promover um momento mais significativo, que envolva a participação das crianças e até mesmo o uso de adereços. Para o momento da brincadeira, as crianças podem ter confeccionado materiais ou escolhido acessórios que estejam relacionados com história de princesas para brincarem.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Narração de história: a Linda Rosa Juvenil (link)

Brincando de faz de conta (link)

Revisitando histórias (link)

História com teatro (link)

Encontro de contações de histórias (link)

Materiais:

Esses materiais podem ter sido confeccionados pelas crianças e/ou levados por você. Algumas sugestões: coroas, cavalos de pau, tecidos diversos, sapatos que remetem a princesas, roupas de príncipes e princesas de diversas etnias, colares, braceletes, penas, entre outros. Disponibilizelivros de histórias de princesas que as crianças já conhecem, bem como histórias que representam príncipes e princesas de etnias e culturas diferentes. Dessa forma elas terão opções no momento da escolha da história para contar. Providencie esteiras ou tapetes para que as crianças se acomodem confortavelmente para ouvir as histórias e brincar.

Espaços:

Esta atividade pode ocorrer em um espaço interno, como a sala onde as crianças já fazem atividades cotidianamente. A organização do espaçoe dos materiais se dará mediante a sugestão das próprias crianças.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 1 hora e 30 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Quais formas as crianças usam para contar histórias a partir de um tema específico?

2. Quais estratégias as crianças usaram para criar enredos a partir da brincadeira com os elementos que compõem histórias de princesas?

3. Como ocorrem as interações durante a atividade entre as crianças e entre elas e adultos? Como ocorre a negociação do empréstimo de objetos com as demais crianças?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou grupo. Potencialize a participação de todas na escolha de acessórios para brincar, oferecendo auxílio aos que forem mais inibidos. Garanta que os adereços estejam ao alcance de todos. Fortaleça a atitude de respeito entre as crianças, independente dos objetos que escolherem para brincar.

O que fazer durante?

1

Em roda no grande grupo, retome com as crianças a proposta, lembrando que é chegado o dia em que receberão os colegas da outra turma para a contação de histórias e brincadeiras. Converse com elas sobre os materiais, acessórios e adereços usados pelas princesas e príncipes nas histórias e que poderão ser utilizados para brincar com a outra turma de crianças convidada. Caso tenham confeccionado alguns itens referentes às histórias de princesas anteriormente, recupere aqui e relembre com as crianças que poderão utilizá-los na brincadeira. Converse com elas sobre como querem organizar o espaço, onde ocorrerá esta recepção e ouça atentamente as sugestões das crianças. Combinem questões organizacionais, por exemplo: haverá alguma música para a acolhida? Como recepcionarão os colegas? Onde os acomodarão?


2

Ainda na roda, planejem quais serão as histórias contadas para os convidados e de que forma acontecerá essa leitura. Lembre-se que a leitura de histórias amplia a criatividade e imaginação da criança, pois não costuma usar elementos prontos como ilustrações, por exemplo. Na leitura, você tem liberdade poética e autonomia para adaptar a história narrada para, por exemplo, incluir o nome das crianças na narrativa. Isso faz uma aproximação delas com a história e da história com a realidade dos pequenos, e você fica livre para usar adereços, gestos, movimentos, expressões, permitindo um toque especial de sua autoria. Pensando nisso, mostre às crianças os livros de histórias de princesas que você selecionou e escolham juntos histórias para serem contadas à turma visitante, de forma que as crianças possam participar deste momento. Elas podem te ajudar a ler a história entrando em pontos-chave ou fazendo sons e gestos que contenham na narrativa, envolvendo também as crianças visitantes. Se necessário, rapidamente ensaiem juntos esse momento de leitura.


3

Proponha a organização do espaço para o encontro. Pergunte onde elas querem colocar os adereços, quais materiais utilizarão para as brincadeiras, se querem organizar cenários, se vão organizar cantos temáticos etc. Como haverá um momento de contação de histórias, organizem um espaço destinado a isso, que pode ser uma esteira com almofadas ou tapete enfeitado. O espaço pode conter alguns adereços das histórias que poderão ser manipulados e utilizados ou o que a criatividade das crianças propuser. Garanta que elas possam participar da escolha dos espaços e da organização do ambiente para recepcionar os visitantes.


4

Quando a turma convidada chegar, acolha conforme combinaram na roda de conversa. Acomode-os no local indicado no planejamento com as crianças. Prepare o ambiente para a leitura da história e conduza este momento. Esteja atento aos elementos que compõem uma contação, garantindo interação entre você e as crianças participantes. O contato e o olhar são fundamentais, bem como a entonação da voz e movimentos do corpo para potencializar a história. Neste momento, você pode usar instrumentos que emitem sons. Não precisa ser violão, pandeiro ou tambor. Caso não saiba tocá-los, use apitos variados (alguns imitam sons de passarinhos), chocalhos, sinos, guizos e tudo o mais que funcionar para enriquecer a história contada. Lembre da participação ativa das crianças e de registrar esse momento com fotos ou vídeo.


5

Após a leitura de histórias de princesas para o grande grupo, convide as crianças para, livremente, brincarem de faz de conta. Combine com elas um tempo para que a brincadeira ocorra e diga que depois todas ajudarão na organização do espaço. Durante as brincadeiras, potencialize para que todas participem. Convide o outro professor para que brinquem juntos com as crianças, agindo como coparticipantes. Lembre-se sempre de interagir a partir das iniciativas delas, acrescentando informações, propondo elementos, mas sem interferir nem alterar a criação e o imaginário delas. Observe e registre, por meio de imagens, as interações das crianças umas com as outras. Note como elas brincam com as convidadas e potencialize para que essa interação seja enriquecida de gentilezas e ações simbólicas importantes.


Para finalizar:

Quando perceber que as crianças já brincaram o suficiente ou quando faltar alguns minutos para encerrar o tempo da proposta, conduza para irem finalizando a brincadeira. Convide-as para colaborarem e ajudarem na tarefa de arrumar e organizar o espaço.Utilize, para este momento da organização, a canção do grupo Palavra Cantada (disponível aqui) para que, em tom de brincadeira, possam organizar os objetos utilizados para brincar.

Desdobramentos

Proponha à professora da turma convidada a fazer essa mesma atividade, ou outras propostas, convidando sua turma para brincar no espaço deles. Além disso, esses materiais podem ser disponibilizados para que as crianças brinquem novamente em outras oportunidades. Convide outras turmas para desenvolver esta atividade, adaptando-a, caso haja necessidade.

Engajando as famílias

Proponha aos familiares que, num dia específico, tragam algum elemento que faça referência às histórias de príncipes e princesas, especialmente aquelas histórias que eles costumam contar em casa. Dessa forma, quando vierem buscar seus filhos, poderão brincar com eles antes de ir para casa. Outra opção é convidar os familiares para que brinquem com as crianças, utilizando os materiais que as próprias crianças confeccionaram. Há ainda outra possibilidade: convidar os familiares para levarem uma história que têm em casa para ler às crianças.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Marcos de Souza Machado

Mentor: Elisiani Andreia Lippi

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 3 anos

Campos de Experiência: Escuta, fala, pensamento e imaginação e O eu, o outro e o nós.

Objetivos e códigos da Base:

(EI02EF05) Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc.

(EI02EF06) Criar e contar histórias oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos.

(EI02EO03) Compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos.

Abordagem didática: As crianças bem pequenas se interessam pelas histórias e levam elementos de sua narrativa para suas brincadeiras de faz de conta e fazem isso como uma forma de atribuir significado às coisas que acontecem com elas no dia a dia, as ideias que preenchem seu imaginário e também como uma forma de entender as pessoas e seus comportamentos. Isso é possível pelo caráter atemporal e universal que as histórias possuem. Os livros com suas narrativas são ricos em histórias que envolve as crianças em pensar, compreender e explorar o mundo a sua volta e as situações de brincadeiras de faz de conta são contextos significativos para essas descobertas.

Nesse contexto, propiciar atividades nas quais as crianças possam conhecer um repertório rico de histórias clássicas, com temas universais e incentivar as brincadeiras das crianças contribuindo com a ampliação e o aprofundamento de suas experiências é uma excelente forma de favorecer novas aprendizagens e contribuir para as suas conquistas de desenvolvimento.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 05

Encontro de contações de histórias

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes