16146
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 3º ano > As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

Plano de aula - Abayomi - A afrodescendência representada no brincar

Plano de aula de História com atividades para 3º ano do EF sobre Abayomi - A afrodescendência representada no brincar

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Pamela De Lima Ferreira

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade (EF03HI01) de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Impressão dos documentos de apoio, lápis de cor, giz de cera, projetor para slides (ou impressão de material para expor em cartaz), quadro e material de registro coletivo. Caso não tenha quadro, use cartolina ou papel kraft com canetinhas.

Material complementar: Para cada consigna de atividade a ser realizada pelos alunos, bem como para cada texto e outros materiais que o professor possa imprimir e distribuir às crianças, estão disponibilizados em arquivos no formato Google Docs - um arquivo para cada material, conforme link que seguem:

Atividade para entregar (apenas se necessário)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jm7UwHsWBAfZnwEpFxR9nbWhvqZhVAsw94EYdeW7AGjSaRCh56b2TnKPCtHy/his3-01und01-problematizacao.pdf

Atividade de leitura

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hcpjcgxB7yqyYdAXnAzdvtzmTV7HJPeXewEehwvgdJkKVWx6N92xpUnqN87e/his3-01und-01-sistematizacao.pdf

Atividade de produção textual

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/u7wwPaCkB5Wu5eq6qXYKNYTy5TNuFfeZARrkaE3kBj7xjHTg6zfBfVzntcjT/his3-01und01-sistematizacao.pdf

Para você saber mais: Para conhecimento docente, segue:

Abayomi, objeto como fonte histórica.

https://www.youtube.com/watch?v=iDSLwltlva0&t=44s

https://www.youtube.com/watch?v=rBhMhLlvHuw

Relação da Abayomi (fonte histórica) com a Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que “estabelece as diretrizes e bases da educação nacional para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, alterando a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

http://educacaopublica.cederj.edu.br/revista/artigos/construindo-abayomi-e-fortalecendo-a-identidade-cultural

Relações étnico-raciais

http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/orientacoes_etnicoraciais.pdf

https://novaescola.org.br/conteudo/1545/diversidade-etnico-racial-por-um-ensino-de-varias-cores

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Apresente o objetivo da aula lendo com os alunos, escrevendo no quadro e/ou se possível projetando o slide. Converse com os alunos e diga o que vocês irão aprender nesta aula.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Previamente organize o espaço de aprendizado de modo que as crianças possam ficar em quartetos e tenham folhas sulfite, lápis de cor e giz de cera. Lembre-se que essas são sugestões de materiais totalmente adaptáveis para a realidade local: possibilidade de adaptar o uso de giz de cera e lápis de cor para, inclusive, outros materiais como os naturais advindos de semente de urucum, carvão, etc.

As crianças farão a proposta de desenhar pessoas que representem brasileiros, irão utilizar folhas em branco e o desenho é livre considerando a proposta.

Oriente as crianças para que compreendam que os brasileiros podem ser representados de diferentes maneiras, pois a essência do nosso povo é a diversidade: somos pretos, indígenas, brancos, pardos, amarelos, etc.

As crianças podem desenhar mais do que uma pessoa na folha, refletindo, compreendendo e expressando o sentimento de que os brasileiros são plurais e diversos. Assim, haverá maior possibilidade de entenderem que cada brasileiro é constituído de diálogos culturais, criando assim uma base para as atividades subsequentes do plano.

Para você saber mais: Para aprofundar a formação autônoma, segue link com informações complementares sobre a diversidade da população brasileira:

Resultado do Estudo “Pesquisa das Características Étnico-Raciais da População: um estudo das Categorias de Classificação de Cor ou Raça” realizado pelo IBGE.

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/14057-asi-ibge-divulga-resultados-de-estudo-sobre-cor-ou-raca
Documento do Ministério da Educação que dispõe sobre as “Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais”.
http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/orientacoes_etnicoraciais.pdf

Sobre a responsabilidade das escolas incluírem em seu currículo o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e como realizar isto na prática.
https://novaescola.org.br/conteudo/1545/diversidade-etnico-racial-por-um-ensino-de-varias-cores

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: No primeiro momento, utilize o slide (ou sua adaptação como, por exemplo, escrevendo no quadro ou apenas fazendo as perguntas oralmente), realize perguntas que levem as crianças para a possível lembrança do ato de brincar, da brincadeira com bonecas e para o contexto de mercado de brinquedos. Assim, cria-se campo e foco neste tema. Por exemplo:

1- Quem já viu uma boneca?

2- Como era esta boneca?

3- Bonecas podem ser compradas? Onde?

4- Você já ganhou uma boneca? Como se sentiu?

Feito isto, continue a problematização. Agora será possível explorar junto às crianças características outras que aprofundarão e seguirão para os encaminhamentos desta aula.

Diga a eles que trouxe duas fotografias de bonecas, e que eles devem observar atentamente estas imagens para que juntos possam encontrar algumas respostas. Apresente o slide (ou sua respectiva adaptação presente neste link https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jm7UwHsWBAfZnwEpFxR9nbWhvqZhVAsw94EYdeW7AGjSaRCh56b2TnKPCtHy/his3-01und01-problematizacao.pdf

que poderá ser fotocopiado para as crianças ou impresso para ser colocado no quadro ou parede para todos verem).

Importante que as crianças tenham fácil visualização, possam se aproximar das imagens e olhá-las em detalhes e por tempo suficiente. Chame-os em pequenos grupos, caso favoreça.

Após a observação, faça no quadro duas listas: uma para diferenças e outra para semelhanças entre as bonecas.

Para facilitar, faça perguntas que os orientem novamente a pensar nas características físicas da boneca.

1- Estas bonecas são da mesma aparência?

2- Vocês já tinham visto uma boneca branca?

3- Vocês já tinham visto uma boneca preta?

4- Qual das duas é mais fácil de encontrar numa loja?

5- É comum encontrar bonecas negras nas casas, nas escolas ou com as crianças?

6- Quem já teve uma boneca ou já viu uma boneca? Permaneçam com a mão levantada, vamos contar e anotar aqui no quadro.

7- Agora, fique com a mão levantada apenas quem já teve ou viu uma boneca que tenha a cor da pele preta. Vamos anotar no quadro.

8- Houve diferença?

9- Se as bonecas são representações de pessoas, elas estão representando a diversidade, os diferentes tipos de pessoas que existem?

10- Como as crianças afro-brasileiras se sentiriam se tivessem bonecas que as representassem?

11- Você gostaria de ter uma boneca parecida com você? Como se sentiria?

Façam juntos a lista coletiva sobre as características físicas das bonecas. A lista não precisa ser extensa, cerca de três aspectos são suficientes para a base comparativa. Como o professor será escriba, utilize o quadro e sempre explore as possibilidades de alfabetização neste momento. Não há necessidade das crianças registrarem e copiarem, o foco está na análise e reflexão.

Importante a fácil visualização e leitura de todos. Leia em voz alta a lista conforme a faz de modo que aprofundem nas observações evitando repetições de aspectos (a fácil visualização das perguntas em lista favorece este processo de seleção do que será dito).

Pergunte se já viram uma boneca Abayomi antes? Traga para eles que ela não é apenas uma boneca, mas uma importante fonte histórica de origem africana que veio para o Brasil na época em que pessoas foram trazidas da África para cá. Pergunte a eles: Sabemos que existem brancos, pretos, indígenas, japoneses, etc. Qual grupo é representado pela boneca Abayomi? Conte a história abaixo descrita as crianças para que tirem suas próprias conclusões:

Há centenas de anos, em um tempo que pessoas eram escravizadas e tratadas de modo diferente só por causa de sua origem e sua cor, na época em que portugueses chegaram no nosso país, africanos foram trazidos da África para o Brasil em grandes navios e com condições muito difíceis (fome, sede, desconforto). Essas viagens eram muito demoradas, cansativas e as pessoas somente tinham a roupa do corpo, nada mais. Nestes navios havia homens e mulheres adultos, mas também crianças. As mães destas crianças rasgavam seus vestidos e, para trazer um pouco de cuidado, carinho e alegria, faziam com as tiras de seus vestidos bonecas para os pequenos brincarem. Estas são as Abayomi que continuaram nas terras brasileiras a trazer alegria paras as crianças, feitas de tecido e sem costura alguma, apenas com nós ou tranças. Inclusive a palavra abayomi tem origem no iorubá, e significa aquele que traz felicidade ou alegria.

O que acham de todas as crianças terem uma boneca que lembre elas mesmas fisicamente? Acham que as bonecas podem representar todo tipo de pessoa?

Deixe que expressem e compartilhem suas opiniões.

Para você saber mais: Segue link para aprofundamento docente sobre o tema e que poderá enriquecer esta aula e em atendimento à Lei nº 10639/03:

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_unespar-paranagua_hist_pdp_jucilene_do_rocio_mariotto.pdf

E link para conhecer mais sobre as “Abayomis” : https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/8967/8967_3.PDF

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: No primeiro momento, utilize o slide (ou sua adaptação como, por exemplo, escrevendo no quadro ou apenas fazendo as perguntas oralmente), realize perguntas que levem as crianças para a possível lembrança do ato de brincar, da brincadeira com bonecas e para o contexto de mercado de brinquedos. Assim, cria-se campo e foco neste tema. Por exemplo:

1- Quem já viu uma boneca?

2- Como era esta boneca?

3- Bonecas podem ser compradas? Onde?

4- Você já ganhou uma boneca? Como se sentiu?

Feito isto, continue a problematização. Agora será possível explorar junto às crianças características outras que aprofundarão e seguirão para os encaminhamentos desta aula.

Diga a eles que trouxe duas fotografias de bonecas, e que eles devem observar atentamente estas imagens para que juntos possam encontrar algumas respostas. Apresente o slide (ou sua respectiva adaptação presente neste link https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jm7UwHsWBAfZnwEpFxR9nbWhvqZhVAsw94EYdeW7AGjSaRCh56b2TnKPCtHy/his3-01und01-problematizacao.pdf

que poderá ser fotocopiado para as crianças ou impresso para ser colocado no quadro ou parede para todos verem).

Importante que as crianças tenham fácil visualização, possam se aproximar das imagens e olhá-las em detalhes e por tempo suficiente. Chame-os em pequenos grupos, caso favoreça.

Após a observação, faça no quadro duas listas: uma para diferenças e outra para semelhanças entre as bonecas.

Para facilitar, faça perguntas que os orientem novamente a pensar nas características físicas da boneca.

1- Estas bonecas são da mesma aparência?

2- Vocês já tinham visto uma boneca branca?

3- Vocês já tinham visto uma boneca preta?

4- Qual das duas é mais fácil de encontrar numa loja?

5- É comum encontrar bonecas negras nas casas, nas escolas ou com as crianças?

6- Quem já teve uma boneca ou já viu uma boneca? Permaneçam com a mão levantada, vamos contar e anotar aqui no quadro.

7- Agora, fique com a mão levantada apenas quem já teve ou viu uma boneca que tenha a cor da pele preta. Vamos anotar no quadro.

8- Houve diferença?

9- Se as bonecas são representações de pessoas, elas estão representando a diversidade, os diferentes tipos de pessoas que existem?

10- Como as crianças afro-brasileiras se sentiriam se tivessem bonecas que as representassem?

11- Você gostaria de ter uma boneca parecida com você? Como se sentiria?

Façam juntos a lista coletiva sobre as características físicas das bonecas. A lista não precisa ser extensa, cerca de três aspectos são suficientes para a base comparativa. Como o professor será escriba, utilize o quadro e sempre explore as possibilidades de alfabetização neste momento. Não há necessidade das crianças registrarem e copiarem, o foco está na análise e reflexão.

Importante a fácil visualização e leitura de todos. Leia em voz alta a lista conforme a faz de modo que aprofundem nas observações evitando repetições de aspectos (a fácil visualização das perguntas em lista favorece este processo de seleção do que será dito).

Pergunte se já viram uma boneca Abayomi antes? Traga para eles que ela não é apenas uma boneca, mas uma importante fonte histórica de origem africana que veio para o Brasil na época em que pessoas foram trazidas da África para cá. Pergunte a eles: Sabemos que existem brancos, pretos, indígenas, japoneses, etc. Qual grupo é representado pela boneca Abayomi? Conte a história abaixo descrita as crianças para que tirem suas próprias conclusões:

Há centenas de anos, em um tempo que pessoas eram escravizadas e tratadas de modo diferente só por causa de sua origem e sua cor, na época em que portugueses chegaram no nosso país, africanos foram trazidos da África para o Brasil em grandes navios e com condições muito difíceis (fome, sede, desconforto). Essas viagens eram muito demoradas, cansativas e as pessoas somente tinham a roupa do corpo, nada mais. Nestes navios havia homens e mulheres adultos, mas também crianças. As mães destas crianças rasgavam seus vestidos e, para trazer um pouco de cuidado, carinho e alegria, faziam com as tiras de seus vestidos bonecas para os pequenos brincarem. Estas são as Abayomi que continuaram nas terras brasileiras a trazer alegria paras as crianças, feitas de tecido e sem costura alguma, apenas com nós ou tranças. Inclusive a palavra abayomi tem origem no iorubá, e significa aquele que traz felicidade ou alegria.

O que acham de todas as crianças terem uma boneca que lembre elas mesmas fisicamente? Acham que as bonecas podem representar todo tipo de pessoa?

Deixe que expressem e compartilhem suas opiniões.

Para você saber mais: Segue link para aprofundamento docente sobre o tema e que poderá enriquecer esta aula e em atendimento à Lei nº 10639/03:

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_unespar-paranagua_hist_pdp_jucilene_do_rocio_mariotto.pdf

E link para conhecer mais sobre as “Abayomis” : https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/8967/8967_3.PDF

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Acesse diretamente a notícia:

https://catraquinha.catracalivre.com.br/geral/familia/indicacao/campanha-cade-nossa-boneca-quer-mais-bonecas-negras-nas-lojas-de-brinquedos/

Pergunte:

1- Qual o tema deste texto?

2- Qual a relação que este texto tem com nossa aula de hoje?

Relembre-os da primeira atividade, onde eles desenharam pessoas brasileiras na folha. Questione:

3- Na nossa cidade, todos temos a mesma fisionomia, a mesma aparência? Somos iguais? Ou temos diferenças?

4- Encontramos numa loja bonecas que representem todas as crianças brasileiras em suas características físicas?

5- Bonecas Abayomi são fáceis de se encontrar? E outras bonecas brancas de pano?

6- Por que não encontramos bonecas negras tão facilmente para se comprar como encontramos bonecas brancas?

7- Existe igualdade na produção de bonecas para atender a diversidade das crianças brasileiras?

Peça que as crianças produzam bilhetes (segue link da atividade https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/u7wwPaCkB5Wu5eq6qXYKNYTy5TNuFfeZARrkaE3kBj7xjHTg6zfBfVzntcjT/his3-01und01-sistematizacao.pdf)

para empresa de brinquedos da região, loja ou algum outro setor que possa receber esses recados, contando sobre a aula e realizando pedidos de acordo com as conclusões que chegaram sobre.

Para você saber mais: Neste link temos uma criança falando sobre a Abayomi, sobre sua origem e sobre como se sente na relação com a boneca e com seus familiares. Interessante considerar a importância da criança ter contato com outras realidades e com alguém com o qual se identifique (por isso, neste vídeo temos exatamente uma criança como protagonista).

Nesta oportunidade, o vídeo tem grande pertinência e pode ser explorado tanto nesta aula como em outro momento que considere oportuno junto com as crianças.

Depoimento de criança sobre sua vivência com bonecas Abayomi

https://www.youtube.com/watch?v=OMnvx8t-Q8k&t=34s.

Fica a inspiração para projeto ou evento futuro na escola, por exemplo, uma oficina de confecção de bonecas.

Outras possibilidades de aprofundamento são visitas a locais ou a participação de membros da comunidade. Quais as possibilidades no seu território?

Veja exemplos nos links:

Exemplo de atividade em museu

(http://www.museuafrobrasil.org.br/educacao/projetos)

Exemplo de presença de membro da comunidade

http://www.afreaka.com.br/notas/bonecas-abayomi-simbolo-de-resistencia-tradicao-e-poder-feminino/)

Segue indicações para uma roda de leitura em voz alta:

Cada um com seu jeito, cada jeito é de um! de Lucimar Rosa Dias (Editora Alvorada)

O Cabelo de Cora, de Ana Zarco Câmara (Pallas Editora)

O menino marrom, de Ziraldo (Melhoramentos)

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade (EF03HI01) de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Impressão dos documentos de apoio, lápis de cor, giz de cera, projetor para slides (ou impressão de material para expor em cartaz), quadro e material de registro coletivo. Caso não tenha quadro, use cartolina ou papel kraft com canetinhas.

Material complementar: Para cada consigna de atividade a ser realizada pelos alunos, bem como para cada texto e outros materiais que o professor possa imprimir e distribuir às crianças, estão disponibilizados em arquivos no formato Google Docs - um arquivo para cada material, conforme link que seguem:

Atividade para entregar (apenas se necessário)

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jm7UwHsWBAfZnwEpFxR9nbWhvqZhVAsw94EYdeW7AGjSaRCh56b2TnKPCtHy/his3-01und01-problematizacao.pdf

Atividade de leitura

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hcpjcgxB7yqyYdAXnAzdvtzmTV7HJPeXewEehwvgdJkKVWx6N92xpUnqN87e/his3-01und-01-sistematizacao.pdf

Atividade de produção textual

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/u7wwPaCkB5Wu5eq6qXYKNYTy5TNuFfeZARrkaE3kBj7xjHTg6zfBfVzntcjT/his3-01und01-sistematizacao.pdf

Para você saber mais: Para conhecimento docente, segue:

Abayomi, objeto como fonte histórica.

https://www.youtube.com/watch?v=iDSLwltlva0&t=44s

https://www.youtube.com/watch?v=rBhMhLlvHuw

Relação da Abayomi (fonte histórica) com a Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que “estabelece as diretrizes e bases da educação nacional para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, alterando a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

http://educacaopublica.cederj.edu.br/revista/artigos/construindo-abayomi-e-fortalecendo-a-identidade-cultural

Relações étnico-raciais

http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/orientacoes_etnicoraciais.pdf

https://novaescola.org.br/conteudo/1545/diversidade-etnico-racial-por-um-ensino-de-varias-cores

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações: Apresente o objetivo da aula lendo com os alunos, escrevendo no quadro e/ou se possível projetando o slide. Converse com os alunos e diga o que vocês irão aprender nesta aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Previamente organize o espaço de aprendizado de modo que as crianças possam ficar em quartetos e tenham folhas sulfite, lápis de cor e giz de cera. Lembre-se que essas são sugestões de materiais totalmente adaptáveis para a realidade local: possibilidade de adaptar o uso de giz de cera e lápis de cor para, inclusive, outros materiais como os naturais advindos de semente de urucum, carvão, etc.

As crianças farão a proposta de desenhar pessoas que representem brasileiros, irão utilizar folhas em branco e o desenho é livre considerando a proposta.

Oriente as crianças para que compreendam que os brasileiros podem ser representados de diferentes maneiras, pois a essência do nosso povo é a diversidade: somos pretos, indígenas, brancos, pardos, amarelos, etc.

As crianças podem desenhar mais do que uma pessoa na folha, refletindo, compreendendo e expressando o sentimento de que os brasileiros são plurais e diversos. Assim, haverá maior possibilidade de entenderem que cada brasileiro é constituído de diálogos culturais, criando assim uma base para as atividades subsequentes do plano.

Para você saber mais: Para aprofundar a formação autônoma, segue link com informações complementares sobre a diversidade da população brasileira:

Resultado do Estudo “Pesquisa das Características Étnico-Raciais da População: um estudo das Categorias de Classificação de Cor ou Raça” realizado pelo IBGE.

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/14057-asi-ibge-divulga-resultados-de-estudo-sobre-cor-ou-raca
Documento do Ministério da Educação que dispõe sobre as “Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais”.
http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/orientacoes_etnicoraciais.pdf

Sobre a responsabilidade das escolas incluírem em seu currículo o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e como realizar isto na prática.
https://novaescola.org.br/conteudo/1545/diversidade-etnico-racial-por-um-ensino-de-varias-cores

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: No primeiro momento, utilize o slide (ou sua adaptação como, por exemplo, escrevendo no quadro ou apenas fazendo as perguntas oralmente), realize perguntas que levem as crianças para a possível lembrança do ato de brincar, da brincadeira com bonecas e para o contexto de mercado de brinquedos. Assim, cria-se campo e foco neste tema. Por exemplo:

1- Quem já viu uma boneca?

2- Como era esta boneca?

3- Bonecas podem ser compradas? Onde?

4- Você já ganhou uma boneca? Como se sentiu?

Feito isto, continue a problematização. Agora será possível explorar junto às crianças características outras que aprofundarão e seguirão para os encaminhamentos desta aula.

Diga a eles que trouxe duas fotografias de bonecas, e que eles devem observar atentamente estas imagens para que juntos possam encontrar algumas respostas. Apresente o slide (ou sua respectiva adaptação presente neste link https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jm7UwHsWBAfZnwEpFxR9nbWhvqZhVAsw94EYdeW7AGjSaRCh56b2TnKPCtHy/his3-01und01-problematizacao.pdf

que poderá ser fotocopiado para as crianças ou impresso para ser colocado no quadro ou parede para todos verem).

Importante que as crianças tenham fácil visualização, possam se aproximar das imagens e olhá-las em detalhes e por tempo suficiente. Chame-os em pequenos grupos, caso favoreça.

Após a observação, faça no quadro duas listas: uma para diferenças e outra para semelhanças entre as bonecas.

Para facilitar, faça perguntas que os orientem novamente a pensar nas características físicas da boneca.

1- Estas bonecas são da mesma aparência?

2- Vocês já tinham visto uma boneca branca?

3- Vocês já tinham visto uma boneca preta?

4- Qual das duas é mais fácil de encontrar numa loja?

5- É comum encontrar bonecas negras nas casas, nas escolas ou com as crianças?

6- Quem já teve uma boneca ou já viu uma boneca? Permaneçam com a mão levantada, vamos contar e anotar aqui no quadro.

7- Agora, fique com a mão levantada apenas quem já teve ou viu uma boneca que tenha a cor da pele preta. Vamos anotar no quadro.

8- Houve diferença?

9- Se as bonecas são representações de pessoas, elas estão representando a diversidade, os diferentes tipos de pessoas que existem?

10- Como as crianças afro-brasileiras se sentiriam se tivessem bonecas que as representassem?

11- Você gostaria de ter uma boneca parecida com você? Como se sentiria?

Façam juntos a lista coletiva sobre as características físicas das bonecas. A lista não precisa ser extensa, cerca de três aspectos são suficientes para a base comparativa. Como o professor será escriba, utilize o quadro e sempre explore as possibilidades de alfabetização neste momento. Não há necessidade das crianças registrarem e copiarem, o foco está na análise e reflexão.

Importante a fácil visualização e leitura de todos. Leia em voz alta a lista conforme a faz de modo que aprofundem nas observações evitando repetições de aspectos (a fácil visualização das perguntas em lista favorece este processo de seleção do que será dito).

Pergunte se já viram uma boneca Abayomi antes? Traga para eles que ela não é apenas uma boneca, mas uma importante fonte histórica de origem africana que veio para o Brasil na época em que pessoas foram trazidas da África para cá. Pergunte a eles: Sabemos que existem brancos, pretos, indígenas, japoneses, etc. Qual grupo é representado pela boneca Abayomi? Conte a história abaixo descrita as crianças para que tirem suas próprias conclusões:

Há centenas de anos, em um tempo que pessoas eram escravizadas e tratadas de modo diferente só por causa de sua origem e sua cor, na época em que portugueses chegaram no nosso país, africanos foram trazidos da África para o Brasil em grandes navios e com condições muito difíceis (fome, sede, desconforto). Essas viagens eram muito demoradas, cansativas e as pessoas somente tinham a roupa do corpo, nada mais. Nestes navios havia homens e mulheres adultos, mas também crianças. As mães destas crianças rasgavam seus vestidos e, para trazer um pouco de cuidado, carinho e alegria, faziam com as tiras de seus vestidos bonecas para os pequenos brincarem. Estas são as Abayomi que continuaram nas terras brasileiras a trazer alegria paras as crianças, feitas de tecido e sem costura alguma, apenas com nós ou tranças. Inclusive a palavra abayomi tem origem no iorubá, e significa aquele que traz felicidade ou alegria.

O que acham de todas as crianças terem uma boneca que lembre elas mesmas fisicamente? Acham que as bonecas podem representar todo tipo de pessoa?

Deixe que expressem e compartilhem suas opiniões.

Para você saber mais: Segue link para aprofundamento docente sobre o tema e que poderá enriquecer esta aula e em atendimento à Lei nº 10639/03:

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_unespar-paranagua_hist_pdp_jucilene_do_rocio_mariotto.pdf

E link para conhecer mais sobre as “Abayomis” : https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/8967/8967_3.PDF

Slide Plano Aula

Orientações: No primeiro momento, utilize o slide (ou sua adaptação como, por exemplo, escrevendo no quadro ou apenas fazendo as perguntas oralmente), realize perguntas que levem as crianças para a possível lembrança do ato de brincar, da brincadeira com bonecas e para o contexto de mercado de brinquedos. Assim, cria-se campo e foco neste tema. Por exemplo:

1- Quem já viu uma boneca?

2- Como era esta boneca?

3- Bonecas podem ser compradas? Onde?

4- Você já ganhou uma boneca? Como se sentiu?

Feito isto, continue a problematização. Agora será possível explorar junto às crianças características outras que aprofundarão e seguirão para os encaminhamentos desta aula.

Diga a eles que trouxe duas fotografias de bonecas, e que eles devem observar atentamente estas imagens para que juntos possam encontrar algumas respostas. Apresente o slide (ou sua respectiva adaptação presente neste link https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jm7UwHsWBAfZnwEpFxR9nbWhvqZhVAsw94EYdeW7AGjSaRCh56b2TnKPCtHy/his3-01und01-problematizacao.pdf

que poderá ser fotocopiado para as crianças ou impresso para ser colocado no quadro ou parede para todos verem).

Importante que as crianças tenham fácil visualização, possam se aproximar das imagens e olhá-las em detalhes e por tempo suficiente. Chame-os em pequenos grupos, caso favoreça.

Após a observação, faça no quadro duas listas: uma para diferenças e outra para semelhanças entre as bonecas.

Para facilitar, faça perguntas que os orientem novamente a pensar nas características físicas da boneca.

1- Estas bonecas são da mesma aparência?

2- Vocês já tinham visto uma boneca branca?

3- Vocês já tinham visto uma boneca preta?

4- Qual das duas é mais fácil de encontrar numa loja?

5- É comum encontrar bonecas negras nas casas, nas escolas ou com as crianças?

6- Quem já teve uma boneca ou já viu uma boneca? Permaneçam com a mão levantada, vamos contar e anotar aqui no quadro.

7- Agora, fique com a mão levantada apenas quem já teve ou viu uma boneca que tenha a cor da pele preta. Vamos anotar no quadro.

8- Houve diferença?

9- Se as bonecas são representações de pessoas, elas estão representando a diversidade, os diferentes tipos de pessoas que existem?

10- Como as crianças afro-brasileiras se sentiriam se tivessem bonecas que as representassem?

11- Você gostaria de ter uma boneca parecida com você? Como se sentiria?

Façam juntos a lista coletiva sobre as características físicas das bonecas. A lista não precisa ser extensa, cerca de três aspectos são suficientes para a base comparativa. Como o professor será escriba, utilize o quadro e sempre explore as possibilidades de alfabetização neste momento. Não há necessidade das crianças registrarem e copiarem, o foco está na análise e reflexão.

Importante a fácil visualização e leitura de todos. Leia em voz alta a lista conforme a faz de modo que aprofundem nas observações evitando repetições de aspectos (a fácil visualização das perguntas em lista favorece este processo de seleção do que será dito).

Pergunte se já viram uma boneca Abayomi antes? Traga para eles que ela não é apenas uma boneca, mas uma importante fonte histórica de origem africana que veio para o Brasil na época em que pessoas foram trazidas da África para cá. Pergunte a eles: Sabemos que existem brancos, pretos, indígenas, japoneses, etc. Qual grupo é representado pela boneca Abayomi? Conte a história abaixo descrita as crianças para que tirem suas próprias conclusões:

Há centenas de anos, em um tempo que pessoas eram escravizadas e tratadas de modo diferente só por causa de sua origem e sua cor, na época em que portugueses chegaram no nosso país, africanos foram trazidos da África para o Brasil em grandes navios e com condições muito difíceis (fome, sede, desconforto). Essas viagens eram muito demoradas, cansativas e as pessoas somente tinham a roupa do corpo, nada mais. Nestes navios havia homens e mulheres adultos, mas também crianças. As mães destas crianças rasgavam seus vestidos e, para trazer um pouco de cuidado, carinho e alegria, faziam com as tiras de seus vestidos bonecas para os pequenos brincarem. Estas são as Abayomi que continuaram nas terras brasileiras a trazer alegria paras as crianças, feitas de tecido e sem costura alguma, apenas com nós ou tranças. Inclusive a palavra abayomi tem origem no iorubá, e significa aquele que traz felicidade ou alegria.

O que acham de todas as crianças terem uma boneca que lembre elas mesmas fisicamente? Acham que as bonecas podem representar todo tipo de pessoa?

Deixe que expressem e compartilhem suas opiniões.

Para você saber mais: Segue link para aprofundamento docente sobre o tema e que poderá enriquecer esta aula e em atendimento à Lei nº 10639/03:

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_unespar-paranagua_hist_pdp_jucilene_do_rocio_mariotto.pdf

E link para conhecer mais sobre as “Abayomis” : https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/8967/8967_3.PDF

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Acesse diretamente a notícia:

https://catraquinha.catracalivre.com.br/geral/familia/indicacao/campanha-cade-nossa-boneca-quer-mais-bonecas-negras-nas-lojas-de-brinquedos/

Pergunte:

1- Qual o tema deste texto?

2- Qual a relação que este texto tem com nossa aula de hoje?

Relembre-os da primeira atividade, onde eles desenharam pessoas brasileiras na folha. Questione:

3- Na nossa cidade, todos temos a mesma fisionomia, a mesma aparência? Somos iguais? Ou temos diferenças?

4- Encontramos numa loja bonecas que representem todas as crianças brasileiras em suas características físicas?

5- Bonecas Abayomi são fáceis de se encontrar? E outras bonecas brancas de pano?

6- Por que não encontramos bonecas negras tão facilmente para se comprar como encontramos bonecas brancas?

7- Existe igualdade na produção de bonecas para atender a diversidade das crianças brasileiras?

Peça que as crianças produzam bilhetes (segue link da atividade https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/u7wwPaCkB5Wu5eq6qXYKNYTy5TNuFfeZARrkaE3kBj7xjHTg6zfBfVzntcjT/his3-01und01-sistematizacao.pdf)

para empresa de brinquedos da região, loja ou algum outro setor que possa receber esses recados, contando sobre a aula e realizando pedidos de acordo com as conclusões que chegaram sobre.

Para você saber mais: Neste link temos uma criança falando sobre a Abayomi, sobre sua origem e sobre como se sente na relação com a boneca e com seus familiares. Interessante considerar a importância da criança ter contato com outras realidades e com alguém com o qual se identifique (por isso, neste vídeo temos exatamente uma criança como protagonista).

Nesta oportunidade, o vídeo tem grande pertinência e pode ser explorado tanto nesta aula como em outro momento que considere oportuno junto com as crianças.

Depoimento de criança sobre sua vivência com bonecas Abayomi

https://www.youtube.com/watch?v=OMnvx8t-Q8k&t=34s.

Fica a inspiração para projeto ou evento futuro na escola, por exemplo, uma oficina de confecção de bonecas.

Outras possibilidades de aprofundamento são visitas a locais ou a participação de membros da comunidade. Quais as possibilidades no seu território?

Veja exemplos nos links:

Exemplo de atividade em museu

(http://www.museuafrobrasil.org.br/educacao/projetos)

Exemplo de presença de membro da comunidade

http://www.afreaka.com.br/notas/bonecas-abayomi-simbolo-de-resistencia-tradicao-e-poder-feminino/)

Segue indicações para uma roda de leitura em voz alta:

Cada um com seu jeito, cada jeito é de um! de Lucimar Rosa Dias (Editora Alvorada)

O Cabelo de Cora, de Ana Zarco Câmara (Pallas Editora)

O menino marrom, de Ziraldo (Melhoramentos)

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município do 3º ano :

3º ano / História / As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

MAIS AULAS DE História do 3º ano:

3º ano / História / As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03HI01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano