16015
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Atividade - Novos personagens para a história

Nesta atividade, a proposta de recontar uma história conhecida promove reflexões sobre a estrutura de uma história de repetição e a escrita de palavras que rimam

Plano 03 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Maira Franco Tangerino

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Escrevendo uma indicação da nossa história favorita

Recontando uma notícia de jornal

Novos personagens para a história

Mudando o cenário da história

Um novo final para uma história

Para esta proposta, é necessário que as crianças já tenham vivenciado momentos de leitura do livro Chá das dez, de Celso Sisto, da editora Aletria. Caso não conheça, é possível acessar o livro em versão lida em vídeo aqui. É importante também que você crie uma tabela que indique, por meio de ícones, os personagens, as características que as crianças elencarão à cada um deles, o acompanhamento do chá e o motivo que fará que um dos personagens não compareça. Preparamos uma sugestão deste documento para você aqui.

Materiais:

Para esta proposta você precisará do livro Chá das Dez. Além disso, prepare um suporte multimídia em que possa projetar, com o apoio de um editor de texto, a tabela indicada nos contextos prévios. Caso não tenha acesso a este tipo de recurso, utilize outrorecurso que possibilite a visualização e preenchimento da tabela para as crianças, como a construção de um cartaz visualmente confortável. Para isso, cuide do tamanho do cartaz.

Espaços:

Antecipe um espaço que acolha o grupo de crianças, possibilitando que elas possam participar da leitura da história e construir o reconto. É importante garantir que neste espaço todas interajam de forma confortável com a proposta e que possam visualizar a construção da tabela.

Tempo sugerido:

1 hora.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como as crianças reagem a esta proposta de reconto? Com quais falas, gestos ou expressões elas interagem?

2. Como acontece o envolvimento do grupo? Ele propõe ideias na construção da tabela? Quais? Há apoio entre elas para preencher as colunas? Quais reações têm (risadas, contrapropostas)? Há construção de novas ideias a partir das sugestões, quais?

3. Quais as reações das crianças ao perceberem seu reconto construído? Quais comentários fazem? Quais indicativos de que percebem sua autoria da história?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Caso alguma criança indique dificuldade para interagir com a proposta, ofereça apoio. Estabeleça mediações para que todas do grupo possam ter aoportunidade de se expressar por variadas maneiras. Possibilite desenhos e imitações corporais dos novos personagens, por exemplo. Considere oportunizar ao grupo um ambiente em que as ideias possam ser modificadas com harmonia, mediando esta construção dialógica.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Convide o grupo para se acomodar em roda no espaço preparado por você. Conteàs crianças que hoje você preparou uma atividade diferente com o livro Chá das dez. Compartilhe com o grupo que depois da leitura da história, vocês criarão um reconto diferente, usando uma tabela para recriar a narrativa.Após compartilhar a proposta, leia a história para as crianças e, em seguida, inicie um diálogo investigando junto à elas os detalhes da narrativa.


2

Considere apoiar o grupo explorando a estrutura da história. Diga que há um segredo, uma brincadeira do autor com as palavras. Instigue o grupo perguntando o que sempre se repete na história, o que motiva esta repetição, qual o efeito que isso produz na narrativa e qual o segredo do autor em relação a brincadeira com as palavras. Observe que este movimento, de alguém nunca conseguir tomar chá, tem o efeito de diminuir os personagens até que não reste nenhum, produzindo um resultado cômico ao texto da expectativa de um chá que nunca se concretiza. É importante que você instigue o grupo a estabelecer essa relação com a narrativa por meio de mediações lúdicas e acolhendo as impressões que o grupo trará acerca da obra. Diga que, para refletirem sobre o desafio do autor, você fará a leitura da história mais uma vez


3

Convide as crianças a falarem e compartilharem ideias sobre o desafio do autor. Caso elas não tragam a lógica da rima do texto, de forma que a caraterística sempre rima com o personagem e que o acompanhamento do chá rima com o numeral, você pode contar este segredo para o grupo, exemplificando com a leitura de alguns trechos do livro. Após conversarem sobre as rimas, convide as crianças para a criação do reconto. Diga que a ideia é criar uma narrativa parecida com a do autor, contudo, trazendo novos personagens, novos acompanhamentos para o chá e novos motivos para que alguns personagens não participem do chá das dez. A narrativa precisam seguir a lógica da composição da rimas para a nova criação. Instigue-as, perguntando quem elas consideram ser os personagens principais quais personagens gostariam de sugerir para substituiras velhinhas da narrativa. Observe que a decisão é coletiva, portanto, podem aparecer diversas sugestões para substituir os personagens, como crianças, animais, super heróis etc. Trace estratégias para apoiar o grupo nesta escolha, como uma votação, por exemplo, convidando as crianças a compartilharem os motivos das escolhas.

Possíveis falas do professor: Crianças, para recontar esta história precisamos escolher os personagens principais. O autor escolheu velhinhas, vocês tem outra sugestão? O que acham de fazermos uma votação para escolhermos uma das sugestões que trouxeram? Podemos combinar que cada um, ao fazer sua escolha, conte aos demais o por que considera que o personagem escolhido seja importante para história!


4

Definidos os personagens principais, compartilhe com as crianças o documento databela, combinando que cada sugestão será colocada neste suporte. Diga que elas se unirão em trios e que cada um terá uma missão importante, que será complementar uma linha da tabela elencando características para os personagens, sugerindo complementos para o chá e o obstáculo que vai impedir que o personagem compareça. Considere que as crianças podem se organizar de forma mais autônoma, ou você pode propor uma brincadeira rápida para agrupar os trios. Entretanto, caso considere necessário, organize os trios considerando competências complementares entre as crianças, como, por exemplo, agrupando crianças com maiores habilidades de arranjos coletivos com aquelas que encontram maiores desafios para acolher ideias.
Possíveis falas do professor: Crianças, agora vamos formar trios! Cada trio ficará responsável por uma linha da tabela e fará a sugestão de uma característica para os nossos personagens do reconto. Por exemplo, o personagem pode ser criança e vocês vão atribuir as qualidades que quiserem. Mas lembrem-se que precisam rimar com o personagem, como livro que tinha velinhas arrumadinhas ou penteadinhas, lembram? Depois, cada trio trará sugestões de complementos para o chá. Por exemplo, o chá com biscoito, como as velhinhas que tomavam chá com queijo prato ou rocambole holandês. Observem que o acompanhamento precisa rimar com os números. Por fim, trarão sugestões dos motivos dos personagens não irem ao chá, como se o personagem caiu ou ficou com dor de barriga, a velhinha que teve febre ou cortou o dedo etc.

5

Após os grupos terem se organizado, retorne a tabela e indique a coluna referente a cada campo para a criação do reconto. Instigue as crianças a construírem hipóteses acerca de qual informação o campo acolhe, apoiadas nas imagens presentes. Organize a divisão de linhas da tabela para cada trio, indicando a responsabilidade de cada. É importante que você, neste início, demande apenas uma linha da tabela para cada trio e, ao longo da atividade, amplie este desafio caso considere possível e adequado. Observe que, caso considere necessário, você pode ampliar a construção do restante da tabela para o próximo dia, realizando a atividade em duas ou mais etapas. Você pode também construir as três primeiras linhas de forma coletiva com grupo, para então fazer a divisão nos trios.

Possíveis falas do professor: Crianças, o que é esta imagem? Ah, e que informação ela indica? O que vamos colocar aqui? Então, sempre que formos falar da características dos personagens, usaremos esta coluna!


6

Após fazerem os combinados, diga para as crianças que reservou cerca de 5 minutos para que elas conversem nos trios e levantem ideias que trarão para o preenchimento da tabela. Diga que irá sinalizar quando o tempo estiver chegando ao fim e que, em seguida, vocês se reunirão próximos a projeção e organizados nos trios, para que você digite o que elas pensaram para a composição do reconto. Após este tempo, converse para que cada grupo conte suas sugestões de complemento da tabela e apoiando-os, se necessário. Anote as ideias das crianças no suporte preparado por você. Ao finalizar as ideias, leia para as crianças cada sugestão dada, investigando se acolhem a ideia da rima brincante do texto do livro, se são repetidas e assim por diante. Caso não rime ou haja repetições, envolva todo o grupo na proposição de sugestões. Em seguida volte para o próximo trio para que lancem suas sugestões, e assim sucessivamente até finalizar a lógica numérica da narrativa.


7

Enquanto o grupo sugere os elementos para a criação do reconto, observe como as crianças propõem as mudanças para o personagem escolhido, como fazem as trocas entre os pares e se o grupo sente a necessidade de alterar alguma característica levantada frente a ideia posta pelo outro grupo. Assim, vá tecendo uma relação dialógica e harmônica com as crianças. Contudo, caso perceba que o grupo está cansado e começou a dispersar da construção, proponha uma pausa na atividade e combine com eles que continuem no dia seguinte ou em outro período do dia.

Após criarem a tabela, combine com as crianças que, em outro momento, vocês farão a escrita do reconto, apoiadas nas construção da tabela que preencheram.


Para finalizar:

Convide as crianças para organizarem o espaço e guardarem o material utilizado na atividade. Em seguida, encaminhe o grupo para a próxima atividade do dia.

Desdobramentos

O reconto é rico em potencialidades de aprendizagens para as crianças. Por meio deles, elas incorporam novas expressões, atentam-se à acontecimentos da narrativa, observam características de cenários e personagens, ampliando seu universo cultural. Você pode usar essa mesma estratégia de substituição em outras narrativas. Uma boa ideia é engajar as crianças na representação cênica do reconto.

Engajando as famílias

Considere compartilhar a tabela e uma breve explanação de como aconteceu a proposta em um espaço de espera das famílias. Você pode deixar o livro exposto para que elas conheçam a história e propor um painel interativo, fixando uma tabela em branco para que a comunidade sugira novos personagens, acompanhamentos e motivos, inspirados na história e construção das crianças. Capriche na descrição da proposta. Assim, todos podem ser convidados a se envolverem neste painel.

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EO04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF05 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano