14439
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 3º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Estrutura de poemas concretos e visuais.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 3º ano do EF sobre Estrutura de poemas concretos e visuais.

Plano 06 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Grazielle Tavares

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poemas concretos e visuais e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística/semiótica

Materiais necessários:

  • O professor deverá providenciar caso não tenha Data Show:: cartolina, caneta Pilot e fita crepe. Atividade para impressão - Texto - LPO3_04SQA06.
  • Poemas “um movimento”, de Décio Pignatari, e “Forma”, de José Lino Grunewald, impressos.
  • Caderno que será utilizado para guardar os poemas trabalhados.

Dificuldades antecipadas: As dificuldades encontradas podem ser decorrentes de o aluno ter dificuldade para perceber os recursos sonoros presentes no poema.

Referências sobre o assunto:

BARBOSA, M. H. S. BECKER, P. (orgs.). A poesia que se escreve, a poesia que se lê. Passo Fundo (RS): UPF, 2013.

CALIL, E. Poesia na escola. In Práticas de leitura e escrita / Maria Angélica Freire de
Carvalho, Rosa Helena Mendonça (orgs.). – Brasília : Ministério da Educação, 2006. P. 132 - 135. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/grades/salto_ple.pdf

GOLDSTEIN, N, Versos, sons, ritmos. São Paulo: Ática, 2006.

CUNHA. L Poesia para crianças: conceito tendências e práticas/ Leo Cunha… [et al} - Curitiba : Piá, 2012.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações:

  • Projete no quadro o tema da aula. Caso não tenha esse material, escreva o tema no quadro.
  • Explicite sobre o assunto,ou seja, fale que será trabalhado poemas e seus recursos.

Materiais complementares:

  • Data show ou quadro, giz ou caneta hidrográfica.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações:

  • Apresente a imagem do poema “Um movimento”, de Décio Pignatari, para os alunos.
  • Leia o poema para os alunos.
  • Enfatize a sonoridade do poema, marcado pela repetição da letra M.
  • Pergunte para as crianças:

- Qual é a letra (consoante) que sempre aparece? (Espera-se que os alunos digam que é a letra M).

- Qual é o som que percebemos com a repetição dessa letra? (Espera-se que os alunos façam o som da letra M).

  • Faça a tarefa coletivamente.
  • Entregue o poema impresso para cada criança.
  • Peça para os alunos pintarem as consoantes que promovem a repetição sonora no texto. No caso do poema acima é representada pela consoante M.
  • Caso o professor tenha acesso ao computador e Data show, o professor poderá apresentar o poema no meio digital, em que é perceptível o uso da aliteração. Para acessar o vídeo, em plataforma digital, clique aqui. https://www.youtube.com/watch?v=DtX5WqsH93c

Fonte: CAMPOS; A de? CAMPOS; H. de? PIGNATARI; D. Teoria da poesia concreta. 4ª Ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2006.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Divida a turma em duplas
  • Entregue o poema “Forma”, de José Lino Grunewald (clique aqui para encontrá-lo) impresso para as duplas.
  • Projete o texto ou fixe o cartaz com o poema na parede.
  • Leia o poema com os alunos.
  • Proponha que as duplas leiam novamente o poema e localizem qual a vogal que aparece na maioria das palavras e que produz um som mais forte, causando uma sonoridade ao ler o poema e, em seguida, pinte essa repetição da vogal com lápis vermelho. Depois, localizem qual a consoante que aparece na maioria das palavras e pinte de azul.
  • Durante a tarefa, circule entre as duplas, ajudando-os a perceber as repetições e a sonoridade produzida por essas repetições.
  • Oriente os alunos a lerem o texto algumas vezes, tentando perceber como essas letras aparecem na leitura, como elas dão som e ritmo na leitura do poema.
  • Retome a tarefa para o coletivo e peça para algumas duplas virem até a frente e localizar no cartaz as vogais repetidas que provocam a sonoridade (A) e a consoante repetida.

Forma

forrma

reforma

disforma

transforma

conforma

informa

forma

Fonte: GRÜNEWALD; J. L.? CORRÊA; J.G.(Orgs) O Grau Zero do Escreviver. São Paulo: Perspectiva, 2002.

http://joselinogrunewald.com/poemas.php (navegue pelo site par encontrar o poema)

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Explique para os alunos que a repetição de vogal em um ou mais verso para produzir efeito expressivo é conhecida como assonância.
  • Pergunte para os alunos

-Vocês acreditam que o autor do poema” A onda” conseguiu utilizar recursos de sonoridade no texto com a repetição da vogal? Por quê? (Espera-se que os alunos respondam sim, e justifiquem que uma das formas que ocorre a sonoridade é pela utilização da vogal, que dá ritmo e movimento ao texto).

- Vocês observaram a repetição das vogais? (Espera-se que os alunos digam que sim, e apontem a vogal A).

  • Anote as palavras na tabela que estará fixada na parede da sala.
  • Quando terminar, diga que a aliteração é a repetição de consoante em um ou mais verso com o intuito de produzir efeitos expressivos.
  • Pergunte para os alunos:

-Vocês acreditam que o autor conseguiu utilizar recursos de sonoridade no texto? Por quê? (Espera-se que os alunos respondam sim, e justifiquem que é observada a sonoridade pela repetição do som causado pelas consoantes).

- Vocês observaram a repetição das consoantes? (Espera-se que os alunos digam que sim, e apontem a vogal ND).

Faça a anotação na tabela, que estará disponível em um cartaz fixado na parede da sala.

  • Faça a leitura das palavras que compõem a repetição das vogais.
  • Leia as palavras do item que representa a repetição das consoantes.
  • Entregue os poemas trabalhados em folha impressa para os alunos colarem no caderno de poemas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero poemas concretos e visuais e no campo de atuação Artístico-literário. A aula faz parte do módulo de Análise linguística/semiótica

Materiais necessários:

  • O professor deverá providenciar caso não tenha Data Show:: cartolina, caneta Pilot e fita crepe. Atividade para impressão - Texto - LPO3_04SQA06.
  • Poemas “um movimento”, de Décio Pignatari, e “Forma”, de José Lino Grunewald, impressos.
  • Caderno que será utilizado para guardar os poemas trabalhados.

Dificuldades antecipadas: As dificuldades encontradas podem ser decorrentes de o aluno ter dificuldade para perceber os recursos sonoros presentes no poema.

Referências sobre o assunto:

BARBOSA, M. H. S. BECKER, P. (orgs.). A poesia que se escreve, a poesia que se lê. Passo Fundo (RS): UPF, 2013.

CALIL, E. Poesia na escola. In Práticas de leitura e escrita / Maria Angélica Freire de
Carvalho, Rosa Helena Mendonça (orgs.). – Brasília : Ministério da Educação, 2006. P. 132 - 135. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/grades/salto_ple.pdf

GOLDSTEIN, N, Versos, sons, ritmos. São Paulo: Ática, 2006.

CUNHA. L Poesia para crianças: conceito tendências e práticas/ Leo Cunha… [et al} - Curitiba : Piá, 2012.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações:

  • Projete no quadro o tema da aula. Caso não tenha esse material, escreva o tema no quadro.
  • Explicite sobre o assunto,ou seja, fale que será trabalhado poemas e seus recursos.

Materiais complementares:

  • Data show ou quadro, giz ou caneta hidrográfica.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações:

  • Apresente a imagem do poema “Um movimento”, de Décio Pignatari, para os alunos.
  • Leia o poema para os alunos.
  • Enfatize a sonoridade do poema, marcado pela repetição da letra M.
  • Pergunte para as crianças:

- Qual é a letra (consoante) que sempre aparece? (Espera-se que os alunos digam que é a letra M).

- Qual é o som que percebemos com a repetição dessa letra? (Espera-se que os alunos façam o som da letra M).

  • Faça a tarefa coletivamente.
  • Entregue o poema impresso para cada criança.
  • Peça para os alunos pintarem as consoantes que promovem a repetição sonora no texto. No caso do poema acima é representada pela consoante M.
  • Caso o professor tenha acesso ao computador e Data show, o professor poderá apresentar o poema no meio digital, em que é perceptível o uso da aliteração. Para acessar o vídeo, em plataforma digital, clique aqui. https://www.youtube.com/watch?v=DtX5WqsH93c

Fonte: CAMPOS; A de? CAMPOS; H. de? PIGNATARI; D. Teoria da poesia concreta. 4ª Ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2006.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Divida a turma em duplas
  • Entregue o poema “Forma”, de José Lino Grunewald (clique aqui para encontrá-lo) impresso para as duplas.
  • Projete o texto ou fixe o cartaz com o poema na parede.
  • Leia o poema com os alunos.
  • Proponha que as duplas leiam novamente o poema e localizem qual a vogal que aparece na maioria das palavras e que produz um som mais forte, causando uma sonoridade ao ler o poema e, em seguida, pinte essa repetição da vogal com lápis vermelho. Depois, localizem qual a consoante que aparece na maioria das palavras e pinte de azul.
  • Durante a tarefa, circule entre as duplas, ajudando-os a perceber as repetições e a sonoridade produzida por essas repetições.
  • Oriente os alunos a lerem o texto algumas vezes, tentando perceber como essas letras aparecem na leitura, como elas dão som e ritmo na leitura do poema.
  • Retome a tarefa para o coletivo e peça para algumas duplas virem até a frente e localizar no cartaz as vogais repetidas que provocam a sonoridade (A) e a consoante repetida.

Forma

forrma

reforma

disforma

transforma

conforma

informa

forma

Fonte: GRÜNEWALD; J. L.? CORRÊA; J.G.(Orgs) O Grau Zero do Escreviver. São Paulo: Perspectiva, 2002.

http://joselinogrunewald.com/poemas.php (navegue pelo site par encontrar o poema)

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Explique para os alunos que a repetição de vogal em um ou mais verso para produzir efeito expressivo é conhecida como assonância.
  • Pergunte para os alunos

-Vocês acreditam que o autor do poema” A onda” conseguiu utilizar recursos de sonoridade no texto com a repetição da vogal? Por quê? (Espera-se que os alunos respondam sim, e justifiquem que uma das formas que ocorre a sonoridade é pela utilização da vogal, que dá ritmo e movimento ao texto).

- Vocês observaram a repetição das vogais? (Espera-se que os alunos digam que sim, e apontem a vogal A).

  • Anote as palavras na tabela que estará fixada na parede da sala.
  • Quando terminar, diga que a aliteração é a repetição de consoante em um ou mais verso com o intuito de produzir efeitos expressivos.
  • Pergunte para os alunos:

-Vocês acreditam que o autor conseguiu utilizar recursos de sonoridade no texto? Por quê? (Espera-se que os alunos respondam sim, e justifiquem que é observada a sonoridade pela repetição do som causado pelas consoantes).

- Vocês observaram a repetição das consoantes? (Espera-se que os alunos digam que sim, e apontem a vogal ND).

Faça a anotação na tabela, que estará disponível em um cartaz fixado na parede da sala.

  • Faça a leitura das palavras que compõem a repetição das vogais.
  • Leia as palavras do item que representa a repetição das consoantes.
  • Entregue os poemas trabalhados em folha impressa para os alunos colarem no caderno de poemas.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 3º ano :

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 3º ano:

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP31 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano