13401
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Decidindo a leitura do dia

POR: Helena Cristina Cintra Eher 17/11/2018
Código: EDI2_25UND03

Creche / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02EF01) Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões.

(EI02EF03) Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto-leitor, a direção da leitura (de cima para baixo, da esquerda para a direita).

(EI02EF04) Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários, personagens e principais acontecimentos.

Plano de atividades de Educação Infantil com atividades para Crianças bem Pequenas sobre Demonstração de interesse e atenção em histórias e outros textos

Resumo

ilustracao

Os pequenos vão observar os insetor presentes no parque da escola e descobrir mais sobre eles.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realizar a atividade, é importante que você tenha observado e anotado as preferências das crianças por determinados livros. Por exemplo, quando uma criança pede para você reler uma história ou quando elas indicam um livro como muito querido no momento do manuseio etc. As opções de escolha serão dadas a partir das preferências. Fique atento à qualidade da literatura oferecida às crianças e certifique-se de que os livros não reforçam estereótipos e preconceitos. (Sugestão de leitura: "Como escolher boa literatura para crianças?" da Revista Emília).

Materiais:

Três livros que as crianças já conheçam, de preferência sugeridos por elas. Dependendo da solução sugerida, você pode precisar de papel e caneta. Use tapetes, almofadas e colchonetes para organizar o espaço. Separe um caderninho e uma caneta para fazer anotações das falas. Disponibilize alguns livros para que as crianças possam manusear.

Espaços:

Prepare um ambiente aconchegante com tapetes, almofadas e colchonetes. As crianças podem se deitar enquanto o professor lê, para vivenciarem uma maneira diferente de ouvir histórias.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como as crianças expressam opiniões, ideias e sugestões (oralmente, apontando, com expressões ou gestos)? Quais estratégias elas usam para resolver o problema?

2. Elas se lembram das histórias lidas anteriormente? O que elas expressam, comentam e perguntam sobre os personagens, cenários e situações da narrativa?

3. Elas demonstram interesse durante a leitura? Como elas reagem ao longo da leitura e como interagem com a história?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Fique atento às crianças que ainda estão em processo de desenvolvimento da linguagem verbal ou ainda não se expressam oralmente. Observe se elas apontam, se movimentam ou se expressam de outras maneiras e verbalize o que elas querem comunicar.

O que fazer durante?

1

Convide as crianças para se sentarem em roda e diga que você trouxe três livros que elas já conhecem e que algumas delas tinham pedido para você reler. Mostre cada um deles. Pergunte se lembram do título, dos personagens e da história. Leia os títulos.Deixe que elas façam comentários ou questionamentos que não foram iniciados por você. Fique atento às falas delas e às diferentes formas de se expressar, por meio de gestos ou apontando. Verbalize o que elas querem comunicar.

Possíveis falas e ações do professor e das crianças neste momento: Vocês se lembram deste livro? O que acontece com o João? Quem ele encontra quando sobe no pé de feijão? Algumas crianças podem apontar. Você lembra do urso? Ele era muito levado, né?

Algumas podem imitar o personagem ou usar palavras simples. Por exemplo, uma criança imita o ratinho comendo ou diz “moango". Outras podem relembrar a história por meio da fala de um personagem, como em: É pra te comer.


2

Diga às crianças que neste dia você só poderá ler um desses livros e peça que te ajudem a achar uma forma de solucionar esse problema. Explique que elas terão que conversar para decidir juntas uma solução que agrade a todos.

Possíveis falas do professor neste momento: Eu gosto muito desses três livros e sei que vocês também, mas hoje só temos tempo para ler um deles. Os outros posso ler outro dia, se vocês quiserem. Mas hoje, só um! Como podemos decidir qual livro vamos ler? Vocês têm alguma ideia?

Possíveis ações das crianças neste momento: Algumas podem apontar o livro que querem ler ou mesmo levantar para pegá-lo. Algumas crianças podem dizer o nome do livro ou se referir a ele por algum personagem (“Lobo!”).


3

Fique atento às sugestões das crianças. Seja o mediador enquanto elas se expressam e encontram alternativas. Problematize e questione como resolverão o problema. Observe e ouça atentamente. Estimule-as a encontrar um jeito efetivo e possível de resolver o problema e, quando isso estiver definido, siga o que foi decidido. Se sugerirem, por exemplo, que os outros livros devem ser lidos nos próximos dias, cumpra o combinado. Isso mostrará que elas são parte importante nas decisões da turma. Fique atento às crianças que estão se comunicando com gestos, expressões ou apontando para os livros e as inclua na interação por meio de perguntas, comentários e verbalizando o que elas querem comunicar. Algumas podem ter mais facilidade de expressar a própria opinião e de conduzir a situação. Outras podem ficar mais quietas, observando como as outras se expressam. Inclua todas na decisão. Pergunte se concordam com determinada opinião e peça que apontem qual livro gostariam de ler.

Possíveis falas do professor neste momento: Você quer este? Mas e os amigos? Vamos escolher um livro que seja legal para todo mundo? Como podemos fazer isso?


4

Procure ouvir, observar e incorporar as ideias das próprias crianças. Participe da interação oferecendo possibilidades, dando orientações e sugerindo maneiras de escolher o livro. São várias as possibilidades de livre escolhaque as crianças podem sugerir: sorteio, votação, decisão por determinado critério da história etc. Se não surgirem possíveis resoluções vindas do grupo, sugira um processo que elas possam participar. Por exemplo, peça que cada criança vote no livro favorito para ver qual a decisão da maioria. Isso pode ser feito por meio de uma brincadeira. Fique atento para que todas se sintam ouvidas e incluídas na decisão final.

Possíveis falas do professor neste momento: Será que todo mundo quer ler o mesmo livro? Qual livro mais crianças querem ler? Vou colocar um livro em cada lugar e quando eu falar 'já', cada um corre para onde está seu livro preferido. Qual livro será que tem mais crianças interessadas? Será que é este mesmo? Vamos contar?

Possíveis ações das crianças neste momento: Se alguma criança não for até o livro, pergunte se ela quer que você ajude a chegar até um deles ou se prefere só apontar. Se ela não quiser votar, não tem problema.


5

Quando estiver decidido, diga às crianças que agora fará a leitura do livro escolhido. Para que elas possam apreciar a leitura de um jeito diferente,convide-as a se deitarem nos colchonetes enquanto você lê.

Antes de começar, inicie o momento com algo que você já faz no seu dia a dia. Pode ser um verso, alguma atitude ou uma música que se torne "a chave" para abrir a atividade de leitura com as crianças. (Sugestão de música disponível aqui, dos 0:20 aos 0:45)


6

Lembre-se de que este é um momento de leitura, portanto, use o livro sem fazer nenhuma adequação ao vocabulário ou à narrativa. As crianças podem fazer comentários, constatações, perguntas ou reagir a determinada situação. Possibilite que elas se expressem de diversas maneiras. Responda às perguntas e valorize suas manifestações, mas não se demore ou desvie muito do ato de ler. Volte à leitura rapidamente para não perder o ritmo e o encadeamento da história. Avise que, depois de ler, poderão conversar novamente sobre o livro, as ilustrações, as personagens etc.Anote, em um caderninho, os comentários que podem surgir durante a leitura e desviar um pouco seu foco. Faça uma breve acolhida, diga que vai anotar aquele assunto para conversar depois sobre ele e cumpra esse acordo. Permita que este seja um momento de interação, prazer, descoberta e afetividade.

Possíveis falas do professor neste momento: Você se lembra do lobo? Vamos ver o que aconteceu depois disso. Você já foi à praia? Que legal! Vou anotar aqui e quando a gente terminar, vou querer que você me conte mais sobre isso.


7

Ao terminar a leitura, converse com as crianças sobre a narrativa. Pergunte qual parte mais gostaram, se o personagem poderia ter feito algo diferente e por que certa situação aconteceu. Permita que se sintam seguras e confortáveis para falar, se expressar (por meio de gestos, apontando, imitando), questionar ou contar algo. Retome os comentários que você anotou durante a leitura, responda às perguntas, verbalize o que elas estão expressando de outras maneiras e junte-se à conversa, contando suas próprias opiniões enquanto leitor.

Possíveis falas e ações do professor e das crianças neste momento: Que sapo comilão! Por que ele fingiu ter a boca pequena? Eu gosto dessa história. Adoro quando o bolinho canta. Vocês gostam dessa parte? (Criança imita uma mordida) Você gosta quando o lobo come o bolinho?

Algumas crianças podem ficar mais distantes da conversa. Procure estimulá-las com algumas perguntas, como, por exemplo: Você gostou da história? Você já viu um sapo igual a esse? Se demonstrarem interesse em responder, incentive-as a participar mas respeite seu ritmo. Elas também podem responder apontando ou imitando um personagem.


8

Observe o interesse das crianças pela história. Se elas quiserem, leia o livro novamente pedindo que te ajudem. Elas podem dizer o nome dos personagens, algumas de suas falas, antecipar uma situação etc. Nessa faixa etária, é muito comum as crianças quererem ouvir a mesma história várias vezes. Essa prática permite que elas se aproximem mais da narrativa, identifiquem novo elementos e comecem a perceber que o texto escrito nunca muda. Se perceber o interesse delas em recontar a história sozinhas, troque de papel e seja o ouvinte junto às outras crianças. Para aquelas que não estiverem mais envolvidas, disponibilize livros para que folheiem.


Para finalizar:

Avise as crianças quando faltar cinco minutos para a atividade ser encerrada. Depois desse tempo, reúna todas e diga que o livro vai ficar disponível na sala, para que elas possam ler em outros momentos. Se ficou combinado que a leitura dos outros livros será feita nos próximos dias, retome esse combinado com elas. Crie um ritual de encerramento dos momentos de leitura. Você pode, por exemplo, cantar uma música ou recitar um verso como: "essa história entrou por uma porta e saiu pela outra, quem quiser, que conte outra"

Desdobramentos

Se quiser estimular mais as crianças, para que se expressem e decidam como resolver algumas questões, use esta atividade de escolha para diferentes momentos (brincadeiras, receitas, materiais etc). Quando possível, dê opções usando as sugestões das próprias crianças e medie a discussão de como o grupo tomará uma decisão que agrade a todos. Além de escolher entre opções, essas rodas de decisão também podem ser usadas para resoluções de problemas. Por exemplo, como informar à família sobre uma atividade? Como organizar o espaço de leitura? O que fazer com as produções deles?

Engajando as famílias

Informe às famílias sobre a atividade realizada e diga qual livro o grupo escolheu ler. Peça que elas mandem os títulos de outras histórias que as crianças gostam de ler ou ouvir em casa e que enviem o livro, se tiverem, para que você leia com o grupo. Você também pode convidá-las para ler o livro para as crianças. Para isso, faça um levantamento com os familiares que gostariam de ler para os pequenos. Monte um cronograma em que uma ou duas vezes por semana venha uma pessoa diferente para ler história. Essa leitura pode ser feita em um espaço especial, como um canto da sala ou da biblioteca com tapetes e almofadas, ou em uma área externa.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autora:  Helena Cristina Cintra Eher

Mentora: Nilcileni Aparecida Ebani Brambilla

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 1 ano e 7 meses a 2 anos e 11 meses

Campo de Experiência:  Escuta, fala, pensamento e imaginação.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI02EF03) Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto-leitor, a direção da leitura (de cima para baixo, da esquerda para a direita).

(EI02EF04) Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários, personagens e principais acontecimentos.

Transversal:

(EI02EF01) Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões.

Abordagem didática: Ler diariamente possibilita que as crianças desenvolvam o prazer pelo mundo fantástico dos livros. Explorar as obras com os pequenos permite a eles se aproximarem da linguagem escrita. Observando a capa, eles podem construir hipóteses sobre o que e onde está escrito, além de identificar informações como o nome do autor, o título etc. Dentro do livro, outros conhecimentos são importantes, como diferenciar a ilustração da escrita, antecipar textos e acontecimentos com base na ilustração, entre outros. A própria narrativa, com seus personagens e cenários, pode ser aproveitada para a realização de boas conversas com e entre as crianças.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes