Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Chegou a hora de inserir o podcast na sua aula

Os arquivos em áudio podem ser produzidos como parte das atividades dos alunos, que vão desenvolver sua criatividade, oralidade e trabalho colaborativo

POR:
Débora Garofalo
Crédito: iStock

O podcast é uma ferramenta que resgata a oralidade, inspira criatividade e é usado cada vez mais por professores e alunos. O fato de estar ganhando mais ouvintes todos os dias e alcançar também as escolas tem a ver com seu potencial para desenvolver habilidades cognitivas, além de acrescentar muito ao fazer pedagógico.

O podcast é um arquivo de áudio ou vídeo em formato digital que é transmitido pela internet – e funciona basicamente como um rádio digital. Você pode baixar o arquivo no seu computador ou celular para ouvir quando quiser, seja no trajeto a pé para a escola, no ônibus, no trem ou metrô voltando para casa. Diferentemente de outros formatos de conteúdos, que fazem uso de textos, imagens e vídeos, o podcast é feito para ser ouvido, por isso pode ser consumido enquanto você realiza outra atividade. Em cursos, muitos professores fazem uso do podcast para dar aulas e depois discutir o conteúdo com os alunos de forma presencial.

Na escola, a produção e uso representam uma oportunidade de aproveitar recursos que temos nas mãos para dar mais sentido às aulas por intermédio da gravação e audição, dando voz aos alunos e permitindo que desenvolvam seu protagonismo, dando sentido à aprendizagem e tornando-a mais efetiva. 

LEIA MAIS   7 ideias para usar a tecnologia na Educação Infantil

Benefícios do trabalho com o podcast

Os alunos, em diferentes graus, estão conectados pelas redes sociais. Em seu dia a dia, eles já fazem uso de serviços de streaming de áudio e acessam podcasts. Exatamente por ser algo que que faz parte de seu convívio, o professor pode aproveitar essa aceitação para desenvolver atividades e projetos que utilizem podcasts, com intencionalidade e de maneira significativa

Entre os benefícios do trabalho está a possibilidade de fazer os alunos não serem apenas consumidores, mas também produtores. Ao produzir podcasts, eles vão trabalhar a oralidade, escuta ativa, a percepção do ambiente e desenvolver sua maneira de se expressar.

LEIA MAIS   Como envolver os alunos na aprendizagem colaborativa

Na sala de aula

O áudio é uma oportunidade de exercitar a fantasia, imaginação, criatividade, sem a necessidade de se expor visualmente. Para muitos alunos, isso faz toda a diferença e dá ao professor uma ferramenta para cativar os alunos e incentivá-los a dar os primeiros passos em ações de pertencimento.

Agora que conhecemos os seus benefícios chegou o momento de falar como potencializar atividades utilizando essa ferramenta. 

LEIA MAIS   Como levar a programação para a sala de aula

Como criar podcasts na escola

Uma maneira de criar um podcast é utilizar o software livre e gratuito audacity. Essa ferramenta pode ser baixada e trabalhada no formato offline, ou seja, sem precisar de conexão com a internet. Esse programa permite edição, cortes, mixando vozes e músicas, além de ser interativo e bem intuitivo.

Outra possibilidade são os aplicativos de gravação de voz dos próprios aparelhos celulares, que permitem gravação e edição. Além disso, os arquivos gerados podem ser guardados em drives. Outra oportunidade de uso é o Spreaker, um site em que os alunos podem criar os podcasts diretamente nesse domínio.

A sequência de criação do podcast segue em geral a seguinte ordem:

  1. Escolha um tema para seu podcast
    Você pode explorar o currículo e escolher um ponto para que os alunos explorem em podcast. É importante delimitar o foco para que eles não se percam tentando explorar muitos assuntos diferentes. Isso evita que o podcast fique confuso e cansativo.
  2. Defina os participantes do podcast
    Você pode trabalhar com os alunos em grupos para que eles desenvolvam o trabalho colaborativo e de forma criativa. Eles podem definir quem vai falar ou mesmo se vão entrevistar outras pessoas fora do grupo.
  3. Crie o roteiro para tratar do tema
    Antes de começar a gravar, explique aos alunos que eles precisam escrever o que vão gravar e em qual ordem. Isso vai ajudar a organizar o pensamento e evitar os famosos “brancos”, que acontecem mesmo com quem sabe se expressar muito bem.
  4. Faça o ensaio para a gravação
    Ainda que a ansiedade seja grande, reforce junto aos alunos a necessidade de ensaiar antes da gravação. Com isso, eles vão perceber os possíveis problemas no roteiro. E vão treinar sua oralidade, controlar se falam muito rápido ou muito devagar.
  5. Faça a gravação em um ambiente com pouco ruído
    É importante dizer aos alunos que a gravação deve ser feita inicialmente em uma sala ou espaço controlado, para evitar distrações. Com o tempo, eles vão perceber outros pontos e se sentir mais à vontade para se expor diante dos amigos. Isso também vai ajudar a facilitar a edição.
  6. Edite seu podcast
    Após gravar o podcast, é preciso fazer a edição. Aproveitando os programas disponíveis ou mesmo os recursos do celular, os alunos podem aproveitar e retirar os trechos que não ficaram bons.
  7. Publique seu podcast
    Depois da edição, o podcast está pronto para ser publicado. Na escola, você pode aproveitar um computador ou mesmo celular para apresentar os podcasts e depois convidar a sala para uma reflexão.

LEIA MAIS   Como alinhar a Educação 4.0 ao projeto de vida dos estudantes

Como funciona o podcast na prática

As possibilidades são inúmeras, mas quero trazer uma experiência que realizei com os meus alunos do 5° ano. Ao explorar a regionalidade e oralidade em um trabalho interdisciplinar, eu convidei os alunos a trabalhar as diferenças linguísticas das regiões norte, nordeste, sudeste e sul.

O primeiro passo foi realizar uma pesquisa listando palavras que os estudantes não conheciam de cada região. Com a lista de palavras formulada, eu desafiei cada grupo sala a criar uma história e gravar uma radionovela com o programa audacity.

Os alunos amaram a ideia! O enredo da telenovela foi criado de maneira coletiva, assim como as gravações. O resultado deste trabalho pode ser conferido aqui.

Foi uma proposta simples que permitiu interação e o envolvimento de uma sala inteira para realizar as atividades propostas para fazer o podcast. Muitas outras possibilidades podem ser exploradas em sala de aula, como o desenvolvimento de diários, rádios, debates, programas.

E você, querido professor, como usa o podcast em suas aulas, conte aqui nos comentários.

Um abraço,

Débora Garofalo é Assessora Especial de Tecnologias da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE SP) e professora da rede pública de ensino de São Paulo. Formada em Letras e Pedagogia, mestranda em Educação pela PUC-SP, vencedora na temática Especial Inovação na Educação no Prêmio Professores do Brasil e uma das dez finalistas do Global Teacher Prize, o Nobel da Educação.

 

Tags

Guias

Tags

Guias