17713
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 2º ano > A comunidade e seus registros

Plano de aula - Visita a uma comunidade indígena

Plano de aula de História com atividades para 2º ano do EF sobre Visita a uma comunidade indígena

Plano 07 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Helena Cristina Cintra Eher

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 100 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF02HI02, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Papéis e caneta para anotações. Autorização dos pais para saída dos alunos. Folha A3 (ou outro papel de sua preferência).

Material complementar:

Perguntas para guiar a visita

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/bgnpTn8EdbPScWz4SKbw4VRcZEjAujjwqrm4BRHnAvrxDZ5cw4mCcGNQcaBT/his2-02und07-perguntas-para-guiar-a-visita.pdf

ÍNDIOS SOMOS NÓS. TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZecRLbA7H3w. Acesso em: 23 de abril de 2019.

MUNDURUKU, Daniel. Kabá Darebu: 1. ed. Editora Brinque-Book.

Para você saber mais:

ZAMBONI, Ernesta; BERGAMASCHI, Maria Aparecida. Povos indígenas e ensino de História: Memória, movimento e educação. Disponível em: http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem12/COLE_3908.pdf. Acesso em: 5 de abril de 2019.

COSTA, Marianne. Visitar um povo indígena requer humildade. Folha. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2018/08/visitar-um-povo-indigena-requer-humildade.shtml. Acesso em: 5 de abril de 2019.

YOSHIDA, Soraia. Está na hora de mudar a forma como comemoramos o Dia do Índio. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/11654/indio-nao-esta-mais-para-brincadeira. Acesso em: 5 de abril de 2019.

VISITA A UMA ALDEIA INDÍGENA INSPIRA ALUNOS DO CURSO EDUCADOR SOCIAL. Disponível em: http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?tab=00002&newsID=a24584.htm&subTab=00000&testeira=357&uf=&local=&l=&template=&unit=.
Acesso em: 5 de abril de 2019.

SANTOMAURO, Beatriz. Como e por que conhecer os indígenas. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/3457/como-e-por-que-conhecer-os-indigenas. Acesso em: 5 de abril de 2019.

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL. Disponível em: https://pib.socioambiental.org/pt/P%C3%A1gina_principal. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para os alunos.

A intenção deste plano é servir de modelo para que você possa visitar uma comunidade diferente da que o aluno vive. Esta aula é baseada em uma visita a uma comunidade indígena, mas você pode usar a mesma sequência de atividades para trabalhar com outras visitas, como a uma comunidade quilombola, ribeirinha, rural etc.

Se a visita não for possível, você pode usar outros documentos como base de investigação: vídeos, livros, imagens ou convidar um representante da comunidade para ir à escola.

“No decorrer do Ensino Fundamental, os procedimentos de investigação em ciências humanas devem contribuir para que os alunos desenvolvam a capacidade de observação de diferentes indivíduos, situações e objetos que trazem à tona dinâmicas sociais em razão de sua própria natureza
(tecnológica, morfológica, funcional).

(...) É nesta fase que os alunos começam a desenvolver procedimentos de investigação em ciências humanas, como a pesquisa sobre diferentes fontes documentais, a observação e o registro – de paisagens, fatos, acontecimentos e depoimentos – e o estabelecimento de comparações. Estes procedimentos são fundamentais para que compreendam a si mesmos e àqueles que estão em seu entorno, suas histórias de vida e as diferenças dos grupos sociais com os quais se relacionam. O processo de aprendizagem deve levar em conta, de forma progressiva, a escola, a comunidade, o Estado e o país. É importante também que os alunos percebam as relações com o ambiente e a ação dos seres humanos com o mundo que os cerca, refletindo sobre os significados dessas relações.”

Fonte: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#fundamental/historia. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Para você saber mais:

ZAMBONI, Ernesta; BERGAMASCHI, Maria Aparecida. Povos Indígenas e Ensino de História: Memória, Movimento e Educação. Disponível em: http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem12/COLE_3908.pdf. Acesso em: 5 de abril de 2019.

YOSHIDA, Soraia. Está na hora de mudar a forma como comemoramos o Dia do Índio. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/11654/indio-nao-esta-mais-para-brincadeira. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Converse com os alunos a respeito da visita que farão. Pergunte a eles:

  • Como vocês acham que é uma comunidade indígena?
  • O que será que podemos encontrar lá?
  • Como os indígenas vivem?
  • Como é seu dia a dia? Vocês acham que a rotina deles é igual à de vocês? Por quê?
  • Vocês acham que eles trabalham? Como? Que tipo de trabalho?
  • Como será a vida das crianças?
  • Como será a vida dos adultos?

Aproveite este momento para conhecer as ideias e opiniões dos alunos a respeito da comunidade que visitarão. Possibilite que falem abertamente sem interferir ou corrigir o que expressam. Faça anotações das respostas dadas e dos comentários feitos, assim será mais fácil retomá-los após a visita para que possam confrontar suas ideias prévias com a realidade que encontraram.

É interessante que antes do dia da visita você apresente aos alunos o povo indígena que vão visitar e que explique que cada um tem sua própria cultura

e costumes. As comunidades indígenas não são todas iguais, como a população de diferentes cidades e países, elas também possuem línguas, tradições e modos de vida diferentes. Se possível, leve reportagens e vídeos sobre o grupo indígena que vocês visitarão para estabelecer uma conexão entre ele e os alunos.

Fonte da imagem: Getty Images. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Como adequar à sua realidade: Adapte as perguntas de acordo com a comunidade que for visitar.

Se não for possível visitar uma comunidade indígena, você pode analisar um vídeo junto com a turma, convidar um indígena para visitar a escola e conversar com os alunos ou usar livros e imagens como base para a investigação.

Sugestão de vídeo:

ÍNDIOS SOMOS NÓS. TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZecRLbA7H3w. Acesso em: 23 de abril de 2019.

Sugestão de livro:

MUNDURUKU, Daniel. Kabá Darebu: 1. ed. Editora Brinque-Book.

O mesmo pode ser feito no estudo de outras comunidades (quilombola, ribeirinha, rural, etc.).

Para você saber mais:

SANTOMAURO, Beatriz. Como e por que conhecer os indígenas. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/3457/como-e-por-que-conhecer-os-indigenas. Acesso em: 5 de abril de 2019.

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL. Disponível em: https://pib.socioambiental.org/pt/P%C3%A1gina_principal. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 50 minutos.

Orientações: É importante ter pedido autorização dos familiares com antecedência. Combine com outros funcionários, professores ou auxiliares da escola para que haja mais adultos acompanhando o grupo.

Estabeleça alguns combinados com os alunos quanto ao comportamento durante a visita, por exemplo: tratar as pessoas com respeito, falar um de cada vez, fazer silêncio quando alguém estiver falando, não colocar a mão em nada sem autorização, andar próximo aos adultos e não se afastar do grupo. Diga a eles que o objetivo da visita é que aprendam o máximo possível sobre como as pessoas vivem naquela comunidade, pois nem todas as pessoas vivem do mesmo jeito. Cada comunidade tem suas próprias regras e costumes.

Diga a eles que durante a visita devem responder as seguintes questões:

  • Como vive esta comunidade indígena?
  • Quais as tarefas que eles realizam?
  • Quais seus instrumentos de trabalho?
  • Como é o dia a dia das pessoas que vivem nesta comunidade?
  • O que as crianças fazem?
  • Quais as funções existentes nessa comunidade? Quem é responsável pelo quê? (Por exemplo: o cacique é o líder da comunidade)
  • Como eles se divertem?
  • O que eles fazem que é parecido com o que sua família faz?
  • O que eles fazem diferente?

Você pode imprimir ou copiar essas questões e levá-las durante a visita. Acrescente à lista outras perguntas que considerar relevantes e outras que forem sugeridas pelos alunos.

Perguntas para guiar a visita -

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/bgnpTn8EdbPScWz4SKbw4VRcZEjAujjwqrm4BRHnAvrxDZ5cw4mCcGNQcaBT/his2-02und07-perguntas-para-guiar-a-visita.pdf

Durante a visita, é importante que os alunos possam ter contato com os indígenas em seu ambiente real, que possam observar o espaço e as pessoas realizando atividades comuns em seu dia a dia. Vá relembrando o que eles precisam observar, mostre exemplos do que você espera que eles olhem com atenção. Deixe que mostrem a você e aos colegas o que encontram, que façam inferências e questionamentos. Leve um caderno e vá registrando o que eles expressam.

É natural que os alunos estranhem atitudes e hábitos diferentes de sua própria realidade, aproveite para desenvolver uma atitude de respeito e de aceitação sem julgamentos. Esta é uma ótima atividade para se combater preconceitos, estereótipos e atitudes discriminatórias. A convivência com
o outro e a observação de seus costumes ajuda a desenvolver o entendimento de que a própria realidade não é a única existente e nem a única aceitável.

Fonte da imagem: Getty Images. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Como adequar à sua realidade: Adapte as perguntas de acordo com a comunidade que for visitar.

Se não for possível visitar uma comunidade indígena, você pode analisar um vídeo junto com a turma, convidar um indígena para visitar a escola e conversar com os alunos ou usar livros e imagens como base para a investigação.

Sugestão de vídeo:

ÍNDIOS SOMOS NÓS. TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZecRLbA7H3w. Acesso em: 23 de abril de 2019.

Sugestão de livro:

MUNDURUKU, Daniel. Kabá Darebu: 1. ed. Editora Brinque-Book.

O mesmo pode ser feito no estudo de outras comunidades (quilombola, ribeirinha, rural etc.).

Para você saber mais:

COSTA, Marianne. Visitar um povo indígena requer humildade. Folha. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2018/08/visitar-um-povo-indigena-requer-humildade.shtml. Acesso em: 5 de abril de 2019.

VISITA A UMA ALDEIA INDÍGENA INSPIRA ALUNOS DO CURSO EDUCADOR SOCIAL. Disponível em: http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?tab=00002&newsID=a24584.htm&subTab=00000&testeira=357&uf=&local=&l=&template=&unit=.
Acesso em: 5 de abril de 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: Ao voltar para a sala, deixe que os alunos contem suas impressões e participe da conversa com uma escuta atenta. Incentive-os, por meio

de perguntas, a relatar tudo o que observaram e a refletir sobre os dados coletados. Ouça suas respostas e problematize-as com outras perguntas que ampliem seu olhar sobre aquela comunidade.

Use suas anotações para relembrar as expectativas que tinham antes da visita e confronte-as com o que vivenciaram. Faça perguntas como:

  • Foi como vocês imaginaram?
  • Eles vivem do jeito que vocês pensavam?
  • Por que será que a gente pensava que seria daquele jeito?

Retome as perguntas feitas para guiar a visita e discuta com eles as respostas. Escreva um pequeno texto, com a participação deles, que sintetize essas respostas.

Depois entregue uma folha A3 (ou outra de sua preferência) para cada um e peça que façam um registro com desenho e/ou escrita representando o que fazem as pessoas da comunidade indígena que visitaram. Sugira que escolham uma das pessoas que conheceram e que mostrem, em sua produção, qual

o papel dela naquela comunidade.

Enquanto os alunos realizam a atividade, circule pela sala observando e orientando, se necessário.

Convide alguns para compartilhar seus registros com a classe e depois exponha todas as atividades junto com o texto que vocês escreveram.

Fonte da imagem: Banco de Imagens Nova Escola. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 100 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF02HI02, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Papéis e caneta para anotações. Autorização dos pais para saída dos alunos. Folha A3 (ou outro papel de sua preferência).

Material complementar:

Perguntas para guiar a visita

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/bgnpTn8EdbPScWz4SKbw4VRcZEjAujjwqrm4BRHnAvrxDZ5cw4mCcGNQcaBT/his2-02und07-perguntas-para-guiar-a-visita.pdf

ÍNDIOS SOMOS NÓS. TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZecRLbA7H3w. Acesso em: 23 de abril de 2019.

MUNDURUKU, Daniel. Kabá Darebu: 1. ed. Editora Brinque-Book.

Para você saber mais:

ZAMBONI, Ernesta; BERGAMASCHI, Maria Aparecida. Povos indígenas e ensino de História: Memória, movimento e educação. Disponível em: http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem12/COLE_3908.pdf. Acesso em: 5 de abril de 2019.

COSTA, Marianne. Visitar um povo indígena requer humildade. Folha. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2018/08/visitar-um-povo-indigena-requer-humildade.shtml. Acesso em: 5 de abril de 2019.

YOSHIDA, Soraia. Está na hora de mudar a forma como comemoramos o Dia do Índio. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/11654/indio-nao-esta-mais-para-brincadeira. Acesso em: 5 de abril de 2019.

VISITA A UMA ALDEIA INDÍGENA INSPIRA ALUNOS DO CURSO EDUCADOR SOCIAL. Disponível em: http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?tab=00002&newsID=a24584.htm&subTab=00000&testeira=357&uf=&local=&l=&template=&unit=.
Acesso em: 5 de abril de 2019.

SANTOMAURO, Beatriz. Como e por que conhecer os indígenas. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/3457/como-e-por-que-conhecer-os-indigenas. Acesso em: 5 de abril de 2019.

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL. Disponível em: https://pib.socioambiental.org/pt/P%C3%A1gina_principal. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para os alunos.

A intenção deste plano é servir de modelo para que você possa visitar uma comunidade diferente da que o aluno vive. Esta aula é baseada em uma visita a uma comunidade indígena, mas você pode usar a mesma sequência de atividades para trabalhar com outras visitas, como a uma comunidade quilombola, ribeirinha, rural etc.

Se a visita não for possível, você pode usar outros documentos como base de investigação: vídeos, livros, imagens ou convidar um representante da comunidade para ir à escola.

“No decorrer do Ensino Fundamental, os procedimentos de investigação em ciências humanas devem contribuir para que os alunos desenvolvam a capacidade de observação de diferentes indivíduos, situações e objetos que trazem à tona dinâmicas sociais em razão de sua própria natureza
(tecnológica, morfológica, funcional).

(...) É nesta fase que os alunos começam a desenvolver procedimentos de investigação em ciências humanas, como a pesquisa sobre diferentes fontes documentais, a observação e o registro – de paisagens, fatos, acontecimentos e depoimentos – e o estabelecimento de comparações. Estes procedimentos são fundamentais para que compreendam a si mesmos e àqueles que estão em seu entorno, suas histórias de vida e as diferenças dos grupos sociais com os quais se relacionam. O processo de aprendizagem deve levar em conta, de forma progressiva, a escola, a comunidade, o Estado e o país. É importante também que os alunos percebam as relações com o ambiente e a ação dos seres humanos com o mundo que os cerca, refletindo sobre os significados dessas relações.”

Fonte: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#fundamental/historia. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Para você saber mais:

ZAMBONI, Ernesta; BERGAMASCHI, Maria Aparecida. Povos Indígenas e Ensino de História: Memória, Movimento e Educação. Disponível em: http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem12/COLE_3908.pdf. Acesso em: 5 de abril de 2019.

YOSHIDA, Soraia. Está na hora de mudar a forma como comemoramos o Dia do Índio. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/11654/indio-nao-esta-mais-para-brincadeira. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Converse com os alunos a respeito da visita que farão. Pergunte a eles:

  • Como vocês acham que é uma comunidade indígena?
  • O que será que podemos encontrar lá?
  • Como os indígenas vivem?
  • Como é seu dia a dia? Vocês acham que a rotina deles é igual à de vocês? Por quê?
  • Vocês acham que eles trabalham? Como? Que tipo de trabalho?
  • Como será a vida das crianças?
  • Como será a vida dos adultos?

Aproveite este momento para conhecer as ideias e opiniões dos alunos a respeito da comunidade que visitarão. Possibilite que falem abertamente sem interferir ou corrigir o que expressam. Faça anotações das respostas dadas e dos comentários feitos, assim será mais fácil retomá-los após a visita para que possam confrontar suas ideias prévias com a realidade que encontraram.

É interessante que antes do dia da visita você apresente aos alunos o povo indígena que vão visitar e que explique que cada um tem sua própria cultura

e costumes. As comunidades indígenas não são todas iguais, como a população de diferentes cidades e países, elas também possuem línguas, tradições e modos de vida diferentes. Se possível, leve reportagens e vídeos sobre o grupo indígena que vocês visitarão para estabelecer uma conexão entre ele e os alunos.

Fonte da imagem: Getty Images. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Como adequar à sua realidade: Adapte as perguntas de acordo com a comunidade que for visitar.

Se não for possível visitar uma comunidade indígena, você pode analisar um vídeo junto com a turma, convidar um indígena para visitar a escola e conversar com os alunos ou usar livros e imagens como base para a investigação.

Sugestão de vídeo:

ÍNDIOS SOMOS NÓS. TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZecRLbA7H3w. Acesso em: 23 de abril de 2019.

Sugestão de livro:

MUNDURUKU, Daniel. Kabá Darebu: 1. ed. Editora Brinque-Book.

O mesmo pode ser feito no estudo de outras comunidades (quilombola, ribeirinha, rural, etc.).

Para você saber mais:

SANTOMAURO, Beatriz. Como e por que conhecer os indígenas. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/3457/como-e-por-que-conhecer-os-indigenas. Acesso em: 5 de abril de 2019.

POVOS INDÍGENAS NO BRASIL. Disponível em: https://pib.socioambiental.org/pt/P%C3%A1gina_principal. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 50 minutos.

Orientações: É importante ter pedido autorização dos familiares com antecedência. Combine com outros funcionários, professores ou auxiliares da escola para que haja mais adultos acompanhando o grupo.

Estabeleça alguns combinados com os alunos quanto ao comportamento durante a visita, por exemplo: tratar as pessoas com respeito, falar um de cada vez, fazer silêncio quando alguém estiver falando, não colocar a mão em nada sem autorização, andar próximo aos adultos e não se afastar do grupo. Diga a eles que o objetivo da visita é que aprendam o máximo possível sobre como as pessoas vivem naquela comunidade, pois nem todas as pessoas vivem do mesmo jeito. Cada comunidade tem suas próprias regras e costumes.

Diga a eles que durante a visita devem responder as seguintes questões:

  • Como vive esta comunidade indígena?
  • Quais as tarefas que eles realizam?
  • Quais seus instrumentos de trabalho?
  • Como é o dia a dia das pessoas que vivem nesta comunidade?
  • O que as crianças fazem?
  • Quais as funções existentes nessa comunidade? Quem é responsável pelo quê? (Por exemplo: o cacique é o líder da comunidade)
  • Como eles se divertem?
  • O que eles fazem que é parecido com o que sua família faz?
  • O que eles fazem diferente?

Você pode imprimir ou copiar essas questões e levá-las durante a visita. Acrescente à lista outras perguntas que considerar relevantes e outras que forem sugeridas pelos alunos.

Perguntas para guiar a visita -

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/bgnpTn8EdbPScWz4SKbw4VRcZEjAujjwqrm4BRHnAvrxDZ5cw4mCcGNQcaBT/his2-02und07-perguntas-para-guiar-a-visita.pdf

Durante a visita, é importante que os alunos possam ter contato com os indígenas em seu ambiente real, que possam observar o espaço e as pessoas realizando atividades comuns em seu dia a dia. Vá relembrando o que eles precisam observar, mostre exemplos do que você espera que eles olhem com atenção. Deixe que mostrem a você e aos colegas o que encontram, que façam inferências e questionamentos. Leve um caderno e vá registrando o que eles expressam.

É natural que os alunos estranhem atitudes e hábitos diferentes de sua própria realidade, aproveite para desenvolver uma atitude de respeito e de aceitação sem julgamentos. Esta é uma ótima atividade para se combater preconceitos, estereótipos e atitudes discriminatórias. A convivência com
o outro e a observação de seus costumes ajuda a desenvolver o entendimento de que a própria realidade não é a única existente e nem a única aceitável.

Fonte da imagem: Getty Images. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Como adequar à sua realidade: Adapte as perguntas de acordo com a comunidade que for visitar.

Se não for possível visitar uma comunidade indígena, você pode analisar um vídeo junto com a turma, convidar um indígena para visitar a escola e conversar com os alunos ou usar livros e imagens como base para a investigação.

Sugestão de vídeo:

ÍNDIOS SOMOS NÓS. TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZecRLbA7H3w. Acesso em: 23 de abril de 2019.

Sugestão de livro:

MUNDURUKU, Daniel. Kabá Darebu: 1. ed. Editora Brinque-Book.

O mesmo pode ser feito no estudo de outras comunidades (quilombola, ribeirinha, rural etc.).

Para você saber mais:

COSTA, Marianne. Visitar um povo indígena requer humildade. Folha. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2018/08/visitar-um-povo-indigena-requer-humildade.shtml. Acesso em: 5 de abril de 2019.

VISITA A UMA ALDEIA INDÍGENA INSPIRA ALUNOS DO CURSO EDUCADOR SOCIAL. Disponível em: http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?tab=00002&newsID=a24584.htm&subTab=00000&testeira=357&uf=&local=&l=&template=&unit=.
Acesso em: 5 de abril de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: Ao voltar para a sala, deixe que os alunos contem suas impressões e participe da conversa com uma escuta atenta. Incentive-os, por meio

de perguntas, a relatar tudo o que observaram e a refletir sobre os dados coletados. Ouça suas respostas e problematize-as com outras perguntas que ampliem seu olhar sobre aquela comunidade.

Use suas anotações para relembrar as expectativas que tinham antes da visita e confronte-as com o que vivenciaram. Faça perguntas como:

  • Foi como vocês imaginaram?
  • Eles vivem do jeito que vocês pensavam?
  • Por que será que a gente pensava que seria daquele jeito?

Retome as perguntas feitas para guiar a visita e discuta com eles as respostas. Escreva um pequeno texto, com a participação deles, que sintetize essas respostas.

Depois entregue uma folha A3 (ou outra de sua preferência) para cada um e peça que façam um registro com desenho e/ou escrita representando o que fazem as pessoas da comunidade indígena que visitaram. Sugira que escolham uma das pessoas que conheceram e que mostrem, em sua produção, qual

o papel dela naquela comunidade.

Enquanto os alunos realizam a atividade, circule pela sala observando e orientando, se necessário.

Convide alguns para compartilhar seus registros com a classe e depois exponha todas as atividades junto com o texto que vocês escreveram.

Fonte da imagem: Banco de Imagens Nova Escola. Acesso em: 5 de abril de 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE A comunidade e seus registros do 2º ano :

MAIS AULAS DE História do 2º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02HI02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano