16200
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 5º ano > Registros da história: linguagens e culturas

Plano de aula - Formas de marcar o tempo. A resistência de formas de marcação do tempo em diferentes culturas

Plano de aula de História com atividades para 5º ano do EF sobre Formas de marcar o tempo. A resistência de formas de marcação do tempo em diferentes culturas

Plano 03 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Gabriela Ferreira Bustamante Fonseca

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF05HI08 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Este plano trabalha a simultaneidade do tempo cronológico marcado pelos calendários e das temporalidades trazidas pelas festas e comemorações relacionadas à culturas locais. Pretende-se que os alunos compreendam que, mesmo não sendo eventos marcados no calendário, esses períodos possuem um tempo cíclico que se relaciona com o envolvimento das comunidades na preparação e vivência desses eventos, marcando uma época do ano específica que se repete.

Materiais necessários: Imagem do calendário Chinês e do Ano Novo Chinês, textos, cartolina, folhas coloridas, lápis de cor, canetas, cola, tesoura e material para a produção do cartaz.

Para você saber mais:

Um livro clássico sobre a reflexão sobre o tempo e a religião e que pode ser consultado para se aprofundar na reflexão é “O sagrado e o Profano” de Mircea Eliade. Nele o autor escreve sobre a diferença das relações que a comunidade estabelece com a sensação da passagem do tempo na vivência da religião, quando se frequenta um templo ou se realiza um cortejo, e no cotidiano.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes,1992.

Para saber mais sobre as festas populares brasileiras, e refletir sobre a relação que elas guardam com a temporalidade e a sensação de passagem do tempo no período colonial e pós-colonial, indicamos os dois volumes da obra Festa: Cultura e sociabilidade na América Portuguesa. O livro foi fruto de um seminário que aconteceu na USP em 1999, dedicado a compreender as festas que influenciaram a cultura e identidade brasileira.

JANCSÓ, István; KANTOR, Íris. (orgs.). Festa: cultura e sociabilidade na América portuguesa. São Paulo: Imprensa Oficial; Hucitec; Edusp; Fapesp, 2001. 2v. 992p.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Essa aula objetiva a compreensão de que eventos importantes para a história de comunidades locais acontecem de maneira simultânea com o tempo do calendário, e que elas marcam um tempo diferente e impregnado de significados e sentidos. Você deve falar para os alunos que eles irão estudar festas populares e a relação que elas têm com o nosso calendário.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Para iniciar a contextualização pergunte para os alunos quais as principais datas comemorativas que acontecem durante o ano em nosso país. Explore datas como o Ano Novo, perguntando para os alunos em que época ele acontece e por que. Explique a origem do calendário que utilizamos hoje, a relação que ele guarda com os elementos da natureza (como a quantidade de dias que a terra demora para dar uma volta completa em torno do sol - 365 dias) e com a religião católica (o calendário que utilizamos foi oficialmente promulgado pelo Papa Gregório XI no ano 1582 d.C.). Destaque que esse calendário já é utilizado há bastante tempo em nosso país, e que por isso ele é parte de nossa cultura. Muitas datas comemorativas como o Natal estão marcadas pelos presentes e festas, mas eles são apenas símbolos relacionados com a comemoração dos cristãos do nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro.

Depois de conversar sobre as formas de organização de nosso calendário, peça para que os alunos observem o calendário chinês. Deixe que eles explorem a imagem e criem hipóteses sobre a organização desse calendário. Essas hipóteses serão apuradas no momento da contextualização.

Como adequar à sua realidade: As imagens do slide não são essenciais para o desenvolvimento da aula, com exceção da imagem do calendário chinês. Se você não tiver os recursos para projetar essa imagem em sua sala de aula, é importante que você leve essa imagem impressa a partir dos documentos (você pode encontrar esse documento aqui LINK) ou em algum livro.

Para você saber mais:

Esse link traz mais informações sobre a criação do calendário gregoriano. Ele pode servir para você se aprofundar no assunto ou para expandir a temática para outra aula de pesquisa com os alunos:

Ano bissexto, ano da confusão. Disponível em: <http://chc.org.br/coluna/ano-bissexto-ano-da-confusao/>. Data de acesso 27/02/2019

caso queira apresentar outros calendários para os alunos, você pode consultar o link da Nova Escola com eles e mostrar que cada povo se baseou em observações da natureza e crenças religosas para compor formas de marcar a passagem do tempo.

Outros calendários: chinês, islâmico e maia. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/423/outros-calendarios-chines-islamico-e-maia> Data de acesso 27/02/2019

Esse link traz informações sobre diferentes calendários utilizados no mundo

ALENCAR, L. Oito tipos de calendários usados pelo mundo. Disponível em: <https://revistagalileu.globo.com/Cultura/noticia/2016/01/oito-tipos-de-calendarios-usados-pelo-mundo.html>. Data de acesso 27/02/2019

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: Inicie a problematização perguntando para os alunos o que eles acham que está representado nas imagens. A partir dos textos e vídeos, os alunos devem investigar como se organiza o calendário chinês e quando acontece o Ano Novo Chinês no calendário gregoriano.

Organize quatro estações fixas de consulta e divida os alunos em grupos de aproximadamente 5 alunos. Em cada estação os alunos devem responder a uma questão que dará base para a discussão ao final da investigação.

Após a pesquisa, faça uma roda de conversa com os alunos discutindo a existência do Ano Novo Chinês em um país que utiliza o calendário gregoriano em seu cotidiano. Retome a pesquisa conversando sobre quais as principais atividades realizadas nesse período, qual a importância do feriado, o que ele significa e porque eles tem essa marcação diferente do ano novo.

Estação 1 - texto:

Esta estação traz um pequeno texto sobre a celebração do Ano Novo Chinês por uma comunidade brasileira no Rio Grande do Sul. Além de dados sobre a festa, ele contém explicações sobre o funcionamento do calendário Chinês e do horóscopo. A partir desse texto os alunos podem encontrar essas informações e refletir sobre as diferenças entre esse calendário e o que utilizamos.

http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/instituto-confucio-celebra-ano-novo-chines-no-memorial-do-rio-grande-do-sul - Data de acesso 27/02/2019

  • Em que época é comemorado o Ano Novo Chinês? Resposta: entre 21 de janeiro e 21 de fevereiro no calendário gregoriano.
  • Em que o calendário chinês se baseia para contar o tempo? Os chineses seguem o calendário lunissolar - regido pelas fases da lua, mas ajustado pelas estações do ano, influenciadas pelo sol. Cada estação inicia entre um solstício e um equinócio, diferentemente do calendário ocidental, em que as estações começam exatamente nos solstícios e equinócios.

Estação 2 - dança do dragão:

Vídeo de execução da Dança do Dragão em um templo em São Paulo. A partir dele levante aspectos como a participação e a necessidade de envolvimento de um grupo para a execução da dança, a necessidade de preparação da coreografia e dos músicos para realizar a performance.

Dança do Dragão no Templo Zu Lai. 2012. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=H-lEzCnS-PM>. Data de acesso 27/02/2019

  • Quantas pessoas estão realizando a dança? Aproximadamente 20 pessoas.
  • Quem está tocando a música? Que tipos de instrumento você pode ver? São músicos, com tambores.
  • Você acha que essas pessoas precisaram de muito tempo para organizar essa apresentação?

Estação 3:

Matéria jornalística sobre o deslocamento de pessoas por conta do feriado e sobre os costumes das famílias nesse período. Traz informações sobre o horóscopo Chinês e o seu significado.

Ano Novo Chinês provoca maior migração do planeta. Disponível em: <http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/v/ano-novo-chines-provoca-maior-migracao-do-planeta/6503592/>. Data de acesso 27/02/2019

  • O que as pessoas fazem no feriado do Ano Novo Chinês? Viajam para ver as famílias no interior, pois são três dias de feriado.
  • Porque 2018 foi o ano do Cachorro? O que isso significa para os povos do Leste Asiático? Foi o ano do Cachorro por conta da contagem do horóscopo chinês. Significa será um ano com muita fidelidade, tolerância e solidariedade.
  • Qual ano marcado pela virada? O ano que se inicia é de 4616.

Estação 4:

Matéria jornalística que explora os costumes do período do feriado.

Pequim entra no Ano Novo Chinês sem fogos de artifício. Disponível em: <https://g1.globo.com/mundo/noticia/pequim-entra-no-ano-novo-chines-sem-fogos-de-artificio.ghtml>. Data de acesso 27/02/2019

  • Quais são os costumes do Ano Novo chinês? Badaladas do sino, dança do dragão, refeição coletiva, peças de teatro, bolinhos de arroz.
  • Você acha que os chineses têm os mesmos costumes em seu cotidiano?

Como adequar à sua realidade: Caso você não tenha acesso à internet, use textos e imagens para compor as estações. Você pode utilizar imagens da Dança do Dragão, como a do slide; dividir o texto da estação 1 em duas partes (uma sobre a organização do calendário e do horóscopo e outra sobre os costumes do Ano Novo); aprofundar a exploração dos costumes dessa época com imagens como a slide, que representa o envelope com dinheiro e as laranjas que são trocadas como presentes entre as pessoas; usar o texto da matéria da estação 4 para explorar a força de um costume antigo. Ao organizar as estações atente-se para que tanto os aspectos culturais da comemoração como a organização do calendário e a marcação desse evento no tempo sejam discutidas entre os grupos.

Para você saber mais:

Saiba um pouco mais sobre o Ano Novo Chinês: o que é e o que ele representa para as nações do oriente. Câmara Brasil-China. Disponível em: <http://www.camarabrasilchina.com.br/noticias-e-publicacoes/noticias/noticias-sobre-negocios-com-a-china/saiba-um-pouco-mais-sobre-o-ano-novo-chines-o-que-e-e-o-que-ele-representa-para-as-nacoes-do-oriente>. Data de acesso 27/02/2019

Como é comemorado o Ano Novo Chinês em vários países do mundo:

LAE destinos: Ano Novo Chinês. Disponível em: <https://www.lae-edu.com.br/ano-novo-chines>. Data de acesso 27/02/2019

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: Introduza a atividade de sistematização a partir da discussão da problematização. Pergunte para eles se existe alguma grande festa na sua região que, assim como a comemoração do Ano Novo Chinês nos países orientais, tem grande importância para a sua comunidade.

Para que os alunos tenham maior clareza em relação a essas datas, você pode exemplificar com a comemoração do carnaval, que em muitas cidades brasileiras começa antes mesmo da data do feriado no calendário, com blocos de rua e bailes em clubes.

Faça uma lista com as festas que eles identificarem, e peça para que cada grupo fique responsável por elaborar um cartaz sobre cada uma delas. Explique que os alunos devem produzir um material com informações sobre quando ela acontece, o que se comemora, quais são suas principais características, quais são os preparativos, se há uma comida especial, vestes específicas etc. Quanto mais envolvidos os alunos estiverem com as informações sobre a festa, maior é a possibilidade de compreensão do sentido dessas festividades nos calendários locais e essa relação com o calendário oficial.

Essa atividade deve partir da percepção das crianças dos eventos de sua comunidade. Por isso a discussão que foi elaborada na problematização é importante, para que os alunos percebam as diversas formas que as festas populares influenciam em uma comunidade e como essa data determina um tempo diferenciado que se repete anualmente.

Encerre a aula compondo um mural e refletindo brevemente sobre as festas. Muitas delas não são registradas no calendário de nosso país, mas seu acontecimento marca um tempo diferente em que as pessoas se reúnem e comemoram eventos muitas vezes relacionados com história do local onde se vive, de onde vieram suas famílias ou de motivos religiosos.

Como adequar à sua realidade: Se possível, leve alguma pessoa da comunidade que participe da organização da festa para que os alunos possam ter mais informações. É interessante que os alunos percebam que as festas populares envolvem o trabalho de muitas pessoas, que por um período do ano se responsabilizam em celebrar alguma questão marcante para seu povo.

Na elaboração da lista das festas com os alunos, procure eventos que eles estejam familiarizados e que já conheçam. Caso surjam poucas datas ou comemorações dos alunos, você pode sugestionar a exploração de eventos que acontecem em outras regiões do Brasil. Caso escolha por essa alternativa, faça uma pesquisa mais aprofundada das festas populares com os alunos para que eles percebam o aspecto da mobilização das comunidades na preparação das festas e a importância delas para esses povos.

Caso escolha ampliar a atividade, você pode organizar uma apresentação das danças e vestes típicas de cada festa com os alunos, e até mesmo preparar alguma receita especial e organizar um lanche coletivo com as comidas que são preparadas especialmente para essa festa.

Para você saber mais: Segue nesse link uma lista de algumas festas populares no Brasil que tem momentos específicos no calendário e que podem servir para que você tenha referências sobre como trabalhar as festas locais com seus alunos.

https://catracalivre.com.br/economize/conheca-as-maiores-festas-populares-do-brasil/ - Data de acesso 27/02/2019

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF05HI08 de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Este plano trabalha a simultaneidade do tempo cronológico marcado pelos calendários e das temporalidades trazidas pelas festas e comemorações relacionadas à culturas locais. Pretende-se que os alunos compreendam que, mesmo não sendo eventos marcados no calendário, esses períodos possuem um tempo cíclico que se relaciona com o envolvimento das comunidades na preparação e vivência desses eventos, marcando uma época do ano específica que se repete.

Materiais necessários: Imagem do calendário Chinês e do Ano Novo Chinês, textos, cartolina, folhas coloridas, lápis de cor, canetas, cola, tesoura e material para a produção do cartaz.

Para você saber mais:

Um livro clássico sobre a reflexão sobre o tempo e a religião e que pode ser consultado para se aprofundar na reflexão é “O sagrado e o Profano” de Mircea Eliade. Nele o autor escreve sobre a diferença das relações que a comunidade estabelece com a sensação da passagem do tempo na vivência da religião, quando se frequenta um templo ou se realiza um cortejo, e no cotidiano.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes,1992.

Para saber mais sobre as festas populares brasileiras, e refletir sobre a relação que elas guardam com a temporalidade e a sensação de passagem do tempo no período colonial e pós-colonial, indicamos os dois volumes da obra Festa: Cultura e sociabilidade na América Portuguesa. O livro foi fruto de um seminário que aconteceu na USP em 1999, dedicado a compreender as festas que influenciaram a cultura e identidade brasileira.

JANCSÓ, István; KANTOR, Íris. (orgs.). Festa: cultura e sociabilidade na América portuguesa. São Paulo: Imprensa Oficial; Hucitec; Edusp; Fapesp, 2001. 2v. 992p.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Essa aula objetiva a compreensão de que eventos importantes para a história de comunidades locais acontecem de maneira simultânea com o tempo do calendário, e que elas marcam um tempo diferente e impregnado de significados e sentidos. Você deve falar para os alunos que eles irão estudar festas populares e a relação que elas têm com o nosso calendário.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Para iniciar a contextualização pergunte para os alunos quais as principais datas comemorativas que acontecem durante o ano em nosso país. Explore datas como o Ano Novo, perguntando para os alunos em que época ele acontece e por que. Explique a origem do calendário que utilizamos hoje, a relação que ele guarda com os elementos da natureza (como a quantidade de dias que a terra demora para dar uma volta completa em torno do sol - 365 dias) e com a religião católica (o calendário que utilizamos foi oficialmente promulgado pelo Papa Gregório XI no ano 1582 d.C.). Destaque que esse calendário já é utilizado há bastante tempo em nosso país, e que por isso ele é parte de nossa cultura. Muitas datas comemorativas como o Natal estão marcadas pelos presentes e festas, mas eles são apenas símbolos relacionados com a comemoração dos cristãos do nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro.

Depois de conversar sobre as formas de organização de nosso calendário, peça para que os alunos observem o calendário chinês. Deixe que eles explorem a imagem e criem hipóteses sobre a organização desse calendário. Essas hipóteses serão apuradas no momento da contextualização.

Como adequar à sua realidade: As imagens do slide não são essenciais para o desenvolvimento da aula, com exceção da imagem do calendário chinês. Se você não tiver os recursos para projetar essa imagem em sua sala de aula, é importante que você leve essa imagem impressa a partir dos documentos (você pode encontrar esse documento aqui LINK) ou em algum livro.

Para você saber mais:

Esse link traz mais informações sobre a criação do calendário gregoriano. Ele pode servir para você se aprofundar no assunto ou para expandir a temática para outra aula de pesquisa com os alunos:

Ano bissexto, ano da confusão. Disponível em: <http://chc.org.br/coluna/ano-bissexto-ano-da-confusao/>. Data de acesso 27/02/2019

caso queira apresentar outros calendários para os alunos, você pode consultar o link da Nova Escola com eles e mostrar que cada povo se baseou em observações da natureza e crenças religosas para compor formas de marcar a passagem do tempo.

Outros calendários: chinês, islâmico e maia. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/423/outros-calendarios-chines-islamico-e-maia> Data de acesso 27/02/2019

Esse link traz informações sobre diferentes calendários utilizados no mundo

ALENCAR, L. Oito tipos de calendários usados pelo mundo. Disponível em: <https://revistagalileu.globo.com/Cultura/noticia/2016/01/oito-tipos-de-calendarios-usados-pelo-mundo.html>. Data de acesso 27/02/2019

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos

Orientações: Inicie a problematização perguntando para os alunos o que eles acham que está representado nas imagens. A partir dos textos e vídeos, os alunos devem investigar como se organiza o calendário chinês e quando acontece o Ano Novo Chinês no calendário gregoriano.

Organize quatro estações fixas de consulta e divida os alunos em grupos de aproximadamente 5 alunos. Em cada estação os alunos devem responder a uma questão que dará base para a discussão ao final da investigação.

Após a pesquisa, faça uma roda de conversa com os alunos discutindo a existência do Ano Novo Chinês em um país que utiliza o calendário gregoriano em seu cotidiano. Retome a pesquisa conversando sobre quais as principais atividades realizadas nesse período, qual a importância do feriado, o que ele significa e porque eles tem essa marcação diferente do ano novo.

Estação 1 - texto:

Esta estação traz um pequeno texto sobre a celebração do Ano Novo Chinês por uma comunidade brasileira no Rio Grande do Sul. Além de dados sobre a festa, ele contém explicações sobre o funcionamento do calendário Chinês e do horóscopo. A partir desse texto os alunos podem encontrar essas informações e refletir sobre as diferenças entre esse calendário e o que utilizamos.

http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/instituto-confucio-celebra-ano-novo-chines-no-memorial-do-rio-grande-do-sul - Data de acesso 27/02/2019

  • Em que época é comemorado o Ano Novo Chinês? Resposta: entre 21 de janeiro e 21 de fevereiro no calendário gregoriano.
  • Em que o calendário chinês se baseia para contar o tempo? Os chineses seguem o calendário lunissolar - regido pelas fases da lua, mas ajustado pelas estações do ano, influenciadas pelo sol. Cada estação inicia entre um solstício e um equinócio, diferentemente do calendário ocidental, em que as estações começam exatamente nos solstícios e equinócios.

Estação 2 - dança do dragão:

Vídeo de execução da Dança do Dragão em um templo em São Paulo. A partir dele levante aspectos como a participação e a necessidade de envolvimento de um grupo para a execução da dança, a necessidade de preparação da coreografia e dos músicos para realizar a performance.

Dança do Dragão no Templo Zu Lai. 2012. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=H-lEzCnS-PM>. Data de acesso 27/02/2019

  • Quantas pessoas estão realizando a dança? Aproximadamente 20 pessoas.
  • Quem está tocando a música? Que tipos de instrumento você pode ver? São músicos, com tambores.
  • Você acha que essas pessoas precisaram de muito tempo para organizar essa apresentação?

Estação 3:

Matéria jornalística sobre o deslocamento de pessoas por conta do feriado e sobre os costumes das famílias nesse período. Traz informações sobre o horóscopo Chinês e o seu significado.

Ano Novo Chinês provoca maior migração do planeta. Disponível em: <http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/v/ano-novo-chines-provoca-maior-migracao-do-planeta/6503592/>. Data de acesso 27/02/2019

  • O que as pessoas fazem no feriado do Ano Novo Chinês? Viajam para ver as famílias no interior, pois são três dias de feriado.
  • Porque 2018 foi o ano do Cachorro? O que isso significa para os povos do Leste Asiático? Foi o ano do Cachorro por conta da contagem do horóscopo chinês. Significa será um ano com muita fidelidade, tolerância e solidariedade.
  • Qual ano marcado pela virada? O ano que se inicia é de 4616.

Estação 4:

Matéria jornalística que explora os costumes do período do feriado.

Pequim entra no Ano Novo Chinês sem fogos de artifício. Disponível em: <https://g1.globo.com/mundo/noticia/pequim-entra-no-ano-novo-chines-sem-fogos-de-artificio.ghtml>. Data de acesso 27/02/2019

  • Quais são os costumes do Ano Novo chinês? Badaladas do sino, dança do dragão, refeição coletiva, peças de teatro, bolinhos de arroz.
  • Você acha que os chineses têm os mesmos costumes em seu cotidiano?

Como adequar à sua realidade: Caso você não tenha acesso à internet, use textos e imagens para compor as estações. Você pode utilizar imagens da Dança do Dragão, como a do slide; dividir o texto da estação 1 em duas partes (uma sobre a organização do calendário e do horóscopo e outra sobre os costumes do Ano Novo); aprofundar a exploração dos costumes dessa época com imagens como a slide, que representa o envelope com dinheiro e as laranjas que são trocadas como presentes entre as pessoas; usar o texto da matéria da estação 4 para explorar a força de um costume antigo. Ao organizar as estações atente-se para que tanto os aspectos culturais da comemoração como a organização do calendário e a marcação desse evento no tempo sejam discutidas entre os grupos.

Para você saber mais:

Saiba um pouco mais sobre o Ano Novo Chinês: o que é e o que ele representa para as nações do oriente. Câmara Brasil-China. Disponível em: <http://www.camarabrasilchina.com.br/noticias-e-publicacoes/noticias/noticias-sobre-negocios-com-a-china/saiba-um-pouco-mais-sobre-o-ano-novo-chines-o-que-e-e-o-que-ele-representa-para-as-nacoes-do-oriente>. Data de acesso 27/02/2019

Como é comemorado o Ano Novo Chinês em vários países do mundo:

LAE destinos: Ano Novo Chinês. Disponível em: <https://www.lae-edu.com.br/ano-novo-chines>. Data de acesso 27/02/2019

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: Introduza a atividade de sistematização a partir da discussão da problematização. Pergunte para eles se existe alguma grande festa na sua região que, assim como a comemoração do Ano Novo Chinês nos países orientais, tem grande importância para a sua comunidade.

Para que os alunos tenham maior clareza em relação a essas datas, você pode exemplificar com a comemoração do carnaval, que em muitas cidades brasileiras começa antes mesmo da data do feriado no calendário, com blocos de rua e bailes em clubes.

Faça uma lista com as festas que eles identificarem, e peça para que cada grupo fique responsável por elaborar um cartaz sobre cada uma delas. Explique que os alunos devem produzir um material com informações sobre quando ela acontece, o que se comemora, quais são suas principais características, quais são os preparativos, se há uma comida especial, vestes específicas etc. Quanto mais envolvidos os alunos estiverem com as informações sobre a festa, maior é a possibilidade de compreensão do sentido dessas festividades nos calendários locais e essa relação com o calendário oficial.

Essa atividade deve partir da percepção das crianças dos eventos de sua comunidade. Por isso a discussão que foi elaborada na problematização é importante, para que os alunos percebam as diversas formas que as festas populares influenciam em uma comunidade e como essa data determina um tempo diferenciado que se repete anualmente.

Encerre a aula compondo um mural e refletindo brevemente sobre as festas. Muitas delas não são registradas no calendário de nosso país, mas seu acontecimento marca um tempo diferente em que as pessoas se reúnem e comemoram eventos muitas vezes relacionados com história do local onde se vive, de onde vieram suas famílias ou de motivos religiosos.

Como adequar à sua realidade: Se possível, leve alguma pessoa da comunidade que participe da organização da festa para que os alunos possam ter mais informações. É interessante que os alunos percebam que as festas populares envolvem o trabalho de muitas pessoas, que por um período do ano se responsabilizam em celebrar alguma questão marcante para seu povo.

Na elaboração da lista das festas com os alunos, procure eventos que eles estejam familiarizados e que já conheçam. Caso surjam poucas datas ou comemorações dos alunos, você pode sugestionar a exploração de eventos que acontecem em outras regiões do Brasil. Caso escolha por essa alternativa, faça uma pesquisa mais aprofundada das festas populares com os alunos para que eles percebam o aspecto da mobilização das comunidades na preparação das festas e a importância delas para esses povos.

Caso escolha ampliar a atividade, você pode organizar uma apresentação das danças e vestes típicas de cada festa com os alunos, e até mesmo preparar alguma receita especial e organizar um lanche coletivo com as comidas que são preparadas especialmente para essa festa.

Para você saber mais: Segue nesse link uma lista de algumas festas populares no Brasil que tem momentos específicos no calendário e que podem servir para que você tenha referências sobre como trabalhar as festas locais com seus alunos.

https://catracalivre.com.br/economize/conheca-as-maiores-festas-populares-do-brasil/ - Data de acesso 27/02/2019

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Registros da história: linguagens e culturas do 5º ano :

MAIS AULAS DE História do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF05HI08 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano