15731
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Haicais: usando ou não rimas

Diferenciar os haicais clássicos das suas variações quanto ao não uso e uso de rima, respectivamente, apontando que a rima pode ser um recurso expressivo para a construção de ritmo e sonoridade

Plano 08 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ana Carolina Alecrim Benzoni

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é oitava aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero haicai e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística/semiótica.

Informações sobre o gênero: Poema de três versos, num total de 17 sílabas poéticas, geralmente sem rima, nunca expressa sentimentos abertamente; há uma narração de uma situação, como uma fotografia do momento presente, em que uma sensação é sugerida ao leitor.

Materiais necessários: Computador com acesso à internet, projetor, cópia da coletânea de poemas e das atividades propostas.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer as rimas internas do poema e perceber seus efeitos no texto. As atividades de descoberta e análise proporcionam contato com essa estrutura.

Referências sobre o assunto:

Caqui: Revista brasileira de haicai. Disponível em: <https://www.kakinet.com/cms/>. Acesso em: 5 set. 2018.

CLEMENT, R. Haicai e suas teorias. 2016. Disponível em: <http://www.sumauma.net/artigos/artigo-rosa3.html->. Acesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. Haicai: algumas reflexões. 2018 [Blog]. Disponível em: <http://paulofranchetti.blogspot.com/search/label/haicai>. Acesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. - O Haicai no Brasil. Alea - estudos neolatinos. Rio de Janeiro, vol.10, nº2, jul-dez 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2008000200007>. Acesso em: 24 set. 2018.

GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai. Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Introdução ao Haicai. Revista Metamorfosis. Disponível em: <http://karamazavi.blogspot.com/2010/04/introducao-ao-haicai.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

LUNARDELLI, Mariângela. Diálogos sobre o gênero haicai. In: Um haicai para o estágio, um estágio para o haicai: diálogos sobre gêneros discursivos e a formação docente inicial. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000178942>. Acesso em: 13 ago. 2018.

PAPINI, Cândida. Haicai. In: Gêneros literários. Associação de escritores de Bragança Paulista. Disponível em: <http://www.asesbp.com.br/literatura/haicai.htm>. Acesso em: 5 set. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Leia o tema da aula para os alunos.
  • Pergunte aos alunos o que eles sabem sobre rima. Espera-se que os alunos digam, por exemplo, que a rima é a repetição de sons iguais ou similares, que ocorrem em intervalos determinados e reconhecíveis nos versos do poema.
  • Pergunte se eles acreditam que a rima afeta o ritmo do verso. Espera-se que eles digam que sim; caso haja opiniões contrárias, não interfira nesse momento. Durante a aula, haverá espaço para construir e reforçar esse conceito.
  • Pergunte o que eles sabem/lembram sobre a rima no haicai. Espera-se que eles digam que a rima não é uma característica do haicai tradicional, que segue a linha oriunda do Japão; mas que há brasileiros que incorporaram a rima ao poema.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Projete o slide aos alunos e pergunte-se quais palavras presentes no balão de fala formariam rima.
  • Peça para que os alunos identifiquem as palavras “amora” e “agora” “comida” com “vida”.
  • Informe a eles que as palavras formam um haicai do Guilherme de Almeida e peça para eles levantarem hipóteses: Como há duas possibilidades/pares de rima se o haicai tem apenas 03 versos? Ouça as hipóteses, espera-se que eles percebam que deverá haver rimas “dentro” dos versos para que essa construção seja possível. As hipóteses, contudo, podem ser variadas, ouça-as sem fazer interferência.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete o slide aos alunos e peça a um aluno que leia os poemas.
  • Mostre aos alunos como as rimas são apresentadas. Diga aos alunos que as rimas podem ser externas, quando aparecem ao final do verso e rimam com outro verso; é o caso de “amora” e “agora” ou internas, quando rimam dentro no mesmo verso, como em “comida” e “vida”.
  • Diga a eles que, no Brasil, Guilherme de Almeida foi o poeta que colocou rima nos haicais. Os haicais que seguem a linha de Guilherme de Almeida devem, além de apresentar 17 sílabas poéticas, trazer rima externa no primeiro e terceiro versos e rima interna no segundo. Guilherme de Almeida era um poeta que primava pelo rigor formal, percebeu que a sonoridade do poema japonês não aparecia nas versões brasileiras e, para aproximá-la da tradição ocidental do fazer poético, inseriu as rimas. Dessa forma, ele assegurou ao haicai uma estrutura rítmica musicada.
  • Peça aos alunos que identifiquem elementos temáticos comuns aos dois haicais. Espera-se que eles percebam que as palavras “manhã” e “sol” são dois vocábulos diferentes que podem ser usados para a construção da mesma ideia: “manhã”.
  • Peça para que eles observem como cada poeta construiu uma imagem diferente sobre a manhã: No poema de Guilherme de Almeida, a manhã parte da lembrança da infância, um momento passado que vêm à lembrança do poeta através das sensações: sol (calor), amora (gosto). Já no poema de Luci, a manhã é o momento vivido retratado pela poeta no presente: o observar borboletas pressupõe uma pausa na rotina agitada: um descanso no domingo.
  • Peça a eles para lerem o segundo poema, de Luci Ikari e pergunte quais as diferenças de ritmo e sonoridade eles percebem entre ambos. Espera-se que eles digam que, apesar de os dois poemas serem breves, a presença de rima, no primeiro, traz à leitura outra sonoridade e interfere no ritmo. O primeiro poema tem mais cadência do que o segundo.
  • Peça aos alunos para observarem se a rima interfere na construção da imagem veiculada pelo poema, ou seja, se a imagem do poema 01 é mais clara e mais plástica do que a imagem do poema 02. Espera-se que eles percebam que a rima é um recurso ligado à sonoridade e ritmo do poema, mas não é essencial para a construção da imagem retratada no haicai.
  • Mostre aos alunos que, no poema de Luci, mesmo com a ausência de rima, há ritmo, dado pela vogal tônica em cada verso, conforme grifado abaixo, e também pela assonância “i” que aproxima as palavras “brincam”, “canteiros”, “domingos”

Borboletas brincam

Entre os canteiros de flores

Manhã de domingo

Fonte dos poemas:

Almeida, Guilherme de. In: GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Hai cai.Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p . 85

Ikari, Luci. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/>. Acesso em: 12 out. 2018.

Material complementar:

Para saber mais sobre a adaptação do haicai por Guilherme de Almeida, recomenda-se a leitura do artigo:

FRANCHETTI, Paulo. Notas sobre a história do haicai no Brasil. Revista de Letras, vol. 34, 1994, pp. 197–213. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/27666625?seq=1/analyze>. Acesso em: 12 out.2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Reúna os alunos em duplas para que eles possam trocar impressões sobre os haicais.
  • Entregue para cada dupla cópias da coletânea 01 - haicais com rimas.
  • Diga aos alunos que eles estão recebendo trechos de haicais de Cyro Preta e Guilherme de Almeida e que eles deverão terminar os versos, com palavras que assegurem a rima.
  • Diga que a escolha das palavras não deve ser aleatória, mas sim atender à característica do haicai de construção de uma imagem verossímil. Neste exercício, os alunos deverão prestar atenção ao primeiro verso do poema a fim de selecionar palavras que sejam adequadas ao contexto.
  • Reserve 5 minutos para a escrita e peça para as duplas socializarem suas versões.
  • Anote-as no quadro, ou projete um documento em branco e digite-as, para que todos possam ter a visualização da criação dos colegas.

Materiais complementares:

Para acessar os exercícios para impressão, acesse aqui

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete as versões originais dos poemas.
  • Peça para que os alunos analisem a diferença de efeito de sentido entre os poemas que eles criaram e os originais. Essa discussão vai variar de acordo com as versões que cada turma apresenta, conduza o olhar para a alteração do sentido em relação à escolha de palavras.
  • Explore com os alunos o sentido da expressão “céu grisalho”, no poema do Guilherme de Almeida, que pode remeter a um céu nublado, cinza. Fazendo menção ao outono, junto com a imagem da folha morta, expressa no primeiro parágrafo. No poema do Cyro Preta, trabalhe os sentidos da palavra “só”: “sozinho” e “apenas”, e como essa duplicidade pode interferir na leitura do poema.
  • Peça para eles compararem o ritmo e a sonoridade dos poemas criados pelas duplas com os originais e pontuarem as diferenças. Espera-se que eles percebam que a manutenção da rima assegura a sonoridade do poema, mas que o ritmo pode ser alterado pela palavra que foi mudada, pela prosódia da palavra ou pela sua extensão: palavras longas ou curtas interferem no ritmo do poema.

Fonte:

ALMEIDA, G. in: GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai. Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p . 86

PRETA, C. in: GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai. Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p . 63

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Convide os alunos a registrarem, no caderno ou no documento criado de forma compartilhada (alternativa válida para quem está seguindo a sequência), as descobertas sobre a rima no haicai.
  • Convide-os a criarem juntos uma frase que apresente a síntese do que observaram. Escreva a frase no quadro para que todos possam visualizá-la.
  • Espera-se que, nessa frase, eles digam que a rima no haicai não é obrigatória, não interfere na construção da imagem que o poeta retrata, mas interfere no ritmo e na sonoridade, trazendo mais cadência ao texto.
  • Caso haja tempo, lance um desafio aos alunos: que eles criem essa frase com rimas ou que façam, em conjunto, um haicai com rima sobre esse assunto.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é oitava aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero haicai e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística/semiótica.

Informações sobre o gênero: Poema de três versos, num total de 17 sílabas poéticas, geralmente sem rima, nunca expressa sentimentos abertamente; há uma narração de uma situação, como uma fotografia do momento presente, em que uma sensação é sugerida ao leitor.

Materiais necessários: Computador com acesso à internet, projetor, cópia da coletânea de poemas e das atividades propostas.

Dificuldades antecipadas: Reconhecer as rimas internas do poema e perceber seus efeitos no texto. As atividades de descoberta e análise proporcionam contato com essa estrutura.

Referências sobre o assunto:

Caqui: Revista brasileira de haicai. Disponível em: <https://www.kakinet.com/cms/>. Acesso em: 5 set. 2018.

CLEMENT, R. Haicai e suas teorias. 2016. Disponível em: <http://www.sumauma.net/artigos/artigo-rosa3.html->. Acesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. Haicai: algumas reflexões. 2018 [Blog]. Disponível em: <http://paulofranchetti.blogspot.com/search/label/haicai>. Acesso em: 5 set. 2018.

FRANCHETTI, P. - O Haicai no Brasil. Alea - estudos neolatinos. Rio de Janeiro, vol.10, nº2, jul-dez 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2008000200007>. Acesso em: 24 set. 2018.

GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai. Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Introdução ao Haicai. Revista Metamorfosis. Disponível em: <http://karamazavi.blogspot.com/2010/04/introducao-ao-haicai.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

LUNARDELLI, Mariângela. Diálogos sobre o gênero haicai. In: Um haicai para o estágio, um estágio para o haicai: diálogos sobre gêneros discursivos e a formação docente inicial. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000178942>. Acesso em: 13 ago. 2018.

PAPINI, Cândida. Haicai. In: Gêneros literários. Associação de escritores de Bragança Paulista. Disponível em: <http://www.asesbp.com.br/literatura/haicai.htm>. Acesso em: 5 set. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Leia o tema da aula para os alunos.
  • Pergunte aos alunos o que eles sabem sobre rima. Espera-se que os alunos digam, por exemplo, que a rima é a repetição de sons iguais ou similares, que ocorrem em intervalos determinados e reconhecíveis nos versos do poema.
  • Pergunte se eles acreditam que a rima afeta o ritmo do verso. Espera-se que eles digam que sim; caso haja opiniões contrárias, não interfira nesse momento. Durante a aula, haverá espaço para construir e reforçar esse conceito.
  • Pergunte o que eles sabem/lembram sobre a rima no haicai. Espera-se que eles digam que a rima não é uma característica do haicai tradicional, que segue a linha oriunda do Japão; mas que há brasileiros que incorporaram a rima ao poema.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

  • Projete o slide aos alunos e pergunte-se quais palavras presentes no balão de fala formariam rima.
  • Peça para que os alunos identifiquem as palavras “amora” e “agora” “comida” com “vida”.
  • Informe a eles que as palavras formam um haicai do Guilherme de Almeida e peça para eles levantarem hipóteses: Como há duas possibilidades/pares de rima se o haicai tem apenas 03 versos? Ouça as hipóteses, espera-se que eles percebam que deverá haver rimas “dentro” dos versos para que essa construção seja possível. As hipóteses, contudo, podem ser variadas, ouça-as sem fazer interferência.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete o slide aos alunos e peça a um aluno que leia os poemas.
  • Mostre aos alunos como as rimas são apresentadas. Diga aos alunos que as rimas podem ser externas, quando aparecem ao final do verso e rimam com outro verso; é o caso de “amora” e “agora” ou internas, quando rimam dentro no mesmo verso, como em “comida” e “vida”.
  • Diga a eles que, no Brasil, Guilherme de Almeida foi o poeta que colocou rima nos haicais. Os haicais que seguem a linha de Guilherme de Almeida devem, além de apresentar 17 sílabas poéticas, trazer rima externa no primeiro e terceiro versos e rima interna no segundo. Guilherme de Almeida era um poeta que primava pelo rigor formal, percebeu que a sonoridade do poema japonês não aparecia nas versões brasileiras e, para aproximá-la da tradição ocidental do fazer poético, inseriu as rimas. Dessa forma, ele assegurou ao haicai uma estrutura rítmica musicada.
  • Peça aos alunos que identifiquem elementos temáticos comuns aos dois haicais. Espera-se que eles percebam que as palavras “manhã” e “sol” são dois vocábulos diferentes que podem ser usados para a construção da mesma ideia: “manhã”.
  • Peça para que eles observem como cada poeta construiu uma imagem diferente sobre a manhã: No poema de Guilherme de Almeida, a manhã parte da lembrança da infância, um momento passado que vêm à lembrança do poeta através das sensações: sol (calor), amora (gosto). Já no poema de Luci, a manhã é o momento vivido retratado pela poeta no presente: o observar borboletas pressupõe uma pausa na rotina agitada: um descanso no domingo.
  • Peça a eles para lerem o segundo poema, de Luci Ikari e pergunte quais as diferenças de ritmo e sonoridade eles percebem entre ambos. Espera-se que eles digam que, apesar de os dois poemas serem breves, a presença de rima, no primeiro, traz à leitura outra sonoridade e interfere no ritmo. O primeiro poema tem mais cadência do que o segundo.
  • Peça aos alunos para observarem se a rima interfere na construção da imagem veiculada pelo poema, ou seja, se a imagem do poema 01 é mais clara e mais plástica do que a imagem do poema 02. Espera-se que eles percebam que a rima é um recurso ligado à sonoridade e ritmo do poema, mas não é essencial para a construção da imagem retratada no haicai.
  • Mostre aos alunos que, no poema de Luci, mesmo com a ausência de rima, há ritmo, dado pela vogal tônica em cada verso, conforme grifado abaixo, e também pela assonância “i” que aproxima as palavras “brincam”, “canteiros”, “domingos”

Borboletas brincam

Entre os canteiros de flores

Manhã de domingo

Fonte dos poemas:

Almeida, Guilherme de. In: GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Hai cai.Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p . 85

Ikari, Luci. Disponível em: <https://kakinet.com/antologia/>. Acesso em: 12 out. 2018.

Material complementar:

Para saber mais sobre a adaptação do haicai por Guilherme de Almeida, recomenda-se a leitura do artigo:

FRANCHETTI, Paulo. Notas sobre a história do haicai no Brasil. Revista de Letras, vol. 34, 1994, pp. 197–213. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/27666625?seq=1/analyze>. Acesso em: 12 out.2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Reúna os alunos em duplas para que eles possam trocar impressões sobre os haicais.
  • Entregue para cada dupla cópias da coletânea 01 - haicais com rimas.
  • Diga aos alunos que eles estão recebendo trechos de haicais de Cyro Preta e Guilherme de Almeida e que eles deverão terminar os versos, com palavras que assegurem a rima.
  • Diga que a escolha das palavras não deve ser aleatória, mas sim atender à característica do haicai de construção de uma imagem verossímil. Neste exercício, os alunos deverão prestar atenção ao primeiro verso do poema a fim de selecionar palavras que sejam adequadas ao contexto.
  • Reserve 5 minutos para a escrita e peça para as duplas socializarem suas versões.
  • Anote-as no quadro, ou projete um documento em branco e digite-as, para que todos possam ter a visualização da criação dos colegas.

Materiais complementares:

Para acessar os exercícios para impressão, acesse aqui

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Projete as versões originais dos poemas.
  • Peça para que os alunos analisem a diferença de efeito de sentido entre os poemas que eles criaram e os originais. Essa discussão vai variar de acordo com as versões que cada turma apresenta, conduza o olhar para a alteração do sentido em relação à escolha de palavras.
  • Explore com os alunos o sentido da expressão “céu grisalho”, no poema do Guilherme de Almeida, que pode remeter a um céu nublado, cinza. Fazendo menção ao outono, junto com a imagem da folha morta, expressa no primeiro parágrafo. No poema do Cyro Preta, trabalhe os sentidos da palavra “só”: “sozinho” e “apenas”, e como essa duplicidade pode interferir na leitura do poema.
  • Peça para eles compararem o ritmo e a sonoridade dos poemas criados pelas duplas com os originais e pontuarem as diferenças. Espera-se que eles percebam que a manutenção da rima assegura a sonoridade do poema, mas que o ritmo pode ser alterado pela palavra que foi mudada, pela prosódia da palavra ou pela sua extensão: palavras longas ou curtas interferem no ritmo do poema.

Fonte:

ALMEIDA, G. in: GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai. Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p . 86

PRETA, C. in: GUTTILLA. Rodolfo.(org.) Haicai. Coleção Boa Companhia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p . 63

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Convide os alunos a registrarem, no caderno ou no documento criado de forma compartilhada (alternativa válida para quem está seguindo a sequência), as descobertas sobre a rima no haicai.
  • Convide-os a criarem juntos uma frase que apresente a síntese do que observaram. Escreva a frase no quadro para que todos possam visualizá-la.
  • Espera-se que, nessa frase, eles digam que a rima no haicai não é obrigatória, não interfere na construção da imagem que o poeta retrata, mas interfere no ritmo e na sonoridade, trazendo mais cadência ao texto.
  • Caso haja tempo, lance um desafio aos alunos: que eles criem essa frase com rimas ou que façam, em conjunto, um haicai com rima sobre esse assunto.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP54 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano