12292
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Ciências > 5º ano > Vida e Evolução

Plano de aula - Uma revolução dentro de mim: Investigando sobre o pum e o arroto

Plano de aula de Ciências com atividades para 5o ano do EF sobre Uma revolução dentro de mim: Investigando sobre o pum e o arroto

Plano 06 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Alexandre Tolentino de Carvalho

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Nesta aula iremos tratar de temas bastante polêmicos. São temas que podem causar bastante risadas por parte dos alunos ou mesmo constrangimento por tratar de tabus sociais. No entanto, o papel do professor é o de transformar a aula em um modelo natural de investigação e produção de conhecimentos científicos. Desde pequenos, somos ensinados que arrotar e soltar pum são fenômenos imundos e reprovados pela sociedade. Demonstre que esses processos são importantes para a eliminação de gases. Além do mais, tais fenômenos podem ser indicadores de condição da saúde de uma pessoa, como é o caso, por exemplo, da produção excessiva de arrotos, que pode indicar que a pessoa está com úlcera. Muitos assuntos tratados como tabus acabam por impor limitações às pessoas, dificultando o conhecimento acerca do próprio corpo, assim como a identificação de possíveis irregularidades. Portanto, o objetivo da aula é iniciar um debate sobre as razões que levam os temas a serem polemizados e as consequências negativas decorrentes dessa polemização para a saúde humana. O papel da educação científica, nesse sentido, é o de quebrar tabus e conduzir os estudantes à construção de atitudes críticas e pró-ativas frente à realidade.

Materiais necessários para a aula: Lápis, borracha, material impresso (disponível no material complementar deste plano).

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Deixe que os alunos leiam o tema da aula e permita que expressem livremente suas primeiras impressões sobre o tema. Será natural o agitamento da turma e o surgimento de atitudes como risadas, piadas e crianças envergonhadas. Esteja preparado para não reprovar essas reações e saber aproveitar as situações provocadas nesse momento para enriquecer a contextualização, que será realizada no slide a seguir. Deixe que conversem com os colegas, expondo suas primeiras impressões.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Aproveite as situações de piadas, sorrisos e vergonha para explorar o contexto da aula. Faça questionamentos e permita que se expressem livremente. Não adiante nenhum julgamento científico para não interferir nas etapas posteriores da aula. Direcione esse momento de modo que os alunos possam sentir que esses são fenômenos naturais que ocorrem com todas as pessoas e também com outros animais. Portanto, diga que, mesmo que seja um assunto engraçado e difícil de se tratar, nesta aula eles irão estudá-los de modo a conhecerem o que a ciência diz sobre cada tema.

Questão disparadora select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Dispare a questão e reserve o tempo indicado para que troquem ideias uns com os outros sobre coisas importantes acerca de cada um desses fenômenos. Eles podem levantar dúvidas sobre o tema. Organize-se para anotar tais dúvidas para, ao final da aula, averiguar se as ações foram suficientes para tratar das questões levantadas ou se será necessário preparar um outro momento para responder as dúvidas que restarem.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 38 minutos

Orientações: Divida a turma em 3 grupos. Um grupo será responsável por defender a ideia de que falar de arroto e pum em público é errado. O segundo grupo irá se posicionar a favor da ideia de que falar de tais assuntos em público é errado. O terceiro será a plateia, que também pesquisará os temas para decidir com qual grupo concorda. O objetivo é fazer com que os alunos debatam sobre o fato de que esses temas são considerados tabus pela sociedade. Após escolher os grupos, reserve tempo para que se preparem para o debate. Oriente-os a discutirem sobre quais argumentos o debatedor pode usar para defender suas ideias. Diga ao restante da turma que eles participarão de todo o processo, elaborando perguntas para os debatedores e votando ao final do debate por concordar ou discordar das afirmações. Por isso, peça aos alunos que ficarem na plateia para pesquisarem também sobre os assuntos, realizando anotações que possam ajudá-los a elaborar as perguntas.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Organize previamente recursos para que os alunos possam encontrar informações suficientes para poder transformá-las, de fato, em conhecimentos a respeito dos fenômenos estudados. Assim, forneça os textos impressos. Esse material pode ser encontrado no material complementar deste plano. Acesse-o por aqui. Se achar necessário, separe também textos de livros, revistas ou, se possível, permita que os alunos pesquisem livremente sobre o tema na internet. Os links a seguir são sugestões para aprofundar a pesquisa dos alunos. São textos curtos que podem ajudá-los na construção dos argumentos.

Arroto:

https://mundoestranho.abril.com.br/saude/o-que-e-o-arroto/

http://www.universidadedascriancas.org/perguntas/de-onde-vem-o-arroto/

Pum:

https://mundoestranho.abril.com.br/saude/como-se-forma-o-pum/

http://sacizento.bol.uol.com.br/blog/?p=1314

Textos para construção de argumentos:

http://www.dgabc.com.br/Noticia/153645/por-que-e-feio-arrotar-

http://www.aupairis.com/costumes-estranhos-dos-americanos-p/

https://super.abril.com.br/blog/oraculo/por-que-peidar-em-publico-e-considerado-um-vexame/

https://negociofeminino.com.br/colunistas/constrangedor-mulheres-normal-homens.html

Certifique-se que os alunos saibam separar a necessidade de estudar cientificamente os temas das regras de educação e convenções estabelecidas pela sociedade. Portanto, diga que falar sobre o assunto para compreender como tais fenômenos ocorrem pode ser uma forma interessante de produzir conhecimento científico. Também discuta com os alunos sobre a importância de serem mantidas posturas educadas, não soltando pum e arroto em público. Pergunte:

  • Existe um lugar mais adequado para uma pessoa soltar um pum? E um arroto?
  • O que devemos fazer quando sentimos vontade de soltar os gases?

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Leia as regras do debate juntamente com os alunos. Certifique-se de que eles as compreenderam. Organize bem o momento para que todos tenham a mesma quantidade de tempo para:

  • Apresentar os argumentos iniciais (2 minutos para cada);
  • Realizar perguntas (30 segundos para cada grupo), responder às perguntas do outro grupo (1 minuto para cada pergunta feita ao grupo)
  • Responder as perguntas da plateia e para que a plateia formule perguntas (duas para cada grupo em 30 segundos cada).

Ao final do debate, esclareça que a plateia pode votar se concorda ou discorda da afirmação ou, caso esteja em dúvida, votar em branco. Peça aos alunos para levarem em consideração o que foi dito pelos debatedores e diga para levantarem as mãos aqueles que concordam que não se pode falar sobre arroto e pum em público. Registre o total de votos no quadro. Em seguida, peça para levantarem as mãos quem discorda da afirmação. Registre os votos no quadro. Por fim, peça para levantarem as mãos aqueles que estão indecisos. Em seguida, pergunte sobre o resultado da votação. Os alunos podem levantar os seguintes argumentos:

  • Grupo contrário à afirmação: podem dizer que existem culturas em que arrotar e soltar pum são atitudes normais e aceitáveis (como nos Estados Unidos) e que em outras culturas são sinais de educação (em culturas orientais o arroto demonstra que as pessoas apreciaram o alimento). Podem argumentar que essas são necessidades fisiológicas comuns a todas as pessoas, que soltar gases resultantes da alimentação são fenômenos essenciais para a saúde humana e que prendê-los pode causar mal-estar.
  • Grupo favorável à afirmação: podem dizer que na cultura brasileira isso é considerado falta de educação e grosseria ou argumentar que ninguém é obrigado a sentir odores desagradáveis do outro, que é falta de respeito com os pais que ensinaram as crianças a se comportarem bem na frente dos outros. Também podem dizer que tais necessidades fisiológicas podem ser aliviadas em lugares reservados, como banheiros ou áreas afastadas, afirmando que segurar os gases por alguns minutos não faz mal a ninguém.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Explique para os alunos o que é um tabu e diga que os temas tratados nessa aula ainda são tabus em nossa sociedade. Retome a pergunta inicial para que possam registrar de forma sistematizada as informações.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: A partir deste slide, os alunos irão organizar os conhecimentos construídos durante a aula. Permita que compartilhem as descobertas feitas no momento da pesquisa. Entregue os esquemas para os alunos e preencha-o coletivamente com a turma. No esquema relativo ao arroto, os alunos precisam concluir que:

Onde ocorre: Desde o estômago até a boca.

Como ocorre: Os gases deglutidos junto com os alimentos vão se acumulando dentro do estômago e são expelidos pela boca. Ao passar pelo esôfago, o gás vibra fortemente a válvula existente entre esse órgão e a boca. O som é amplificado na garganta, causando o estrondo.

Porque ocorre: Porque precisamos expelir os gases acumulados no estômago.

Importância: Imagine se não expelíssemos o ar que engolimos? Além disso, o excesso de arrotos pode indicar, dentre outras coisas, que a pessoa está com úlcera. É comum os bebês engolirem muito ar quando deglutem o leite. Assim, após amamentá-lo, os pais precisam provocar o arroto no bebê para que ele elimine esses gases que podem parar no intestino, causando dores.

Nome científico: Eructação

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Os alunos continuarão organizando os conhecimentos construídos durante a aula. Permita que compartilhem as descobertas feitas no momento da pesquisa. Entregue os esquemas para os alunos e preencha-o coletivamente com a turma. No esquema relativo ao pum, os alunos precisam concluir que:

Onde ocorre: Nos intestinos.

Como ocorre: O ar que engolimos e que não expelimos pelos arrotos se acumula nos intestinos. Os gases produzidos pela fermentação do alimento feita pelas bactérias se juntam a esse ar. O ar é expelido pelo ânus, fazendo-o vibrar e causando barulho.

Porque ocorre: Porque precisamos eliminar esse gás acumulado do nosso corpo.

Importância: É importante para não acumularmos gases que não são aproveitados pelo corpo. Se não eliminarmos esses gases, os mesmos fazem pressão em nossos intestinos, causando dores e desconforto. Muitas vezes, os bebês têm dificuldades de eliminar os gases. Isso causa muita dor, fazendo com que os bebês chorem. Por isso, os pais precisam fazer massagem na barriga do bebê ajudando-o a eliminar esses gases de seu intestino.

Nome científico: Flatulência.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Nesta aula iremos tratar de temas bastante polêmicos. São temas que podem causar bastante risadas por parte dos alunos ou mesmo constrangimento por tratar de tabus sociais. No entanto, o papel do professor é o de transformar a aula em um modelo natural de investigação e produção de conhecimentos científicos. Desde pequenos, somos ensinados que arrotar e soltar pum são fenômenos imundos e reprovados pela sociedade. Demonstre que esses processos são importantes para a eliminação de gases. Além do mais, tais fenômenos podem ser indicadores de condição da saúde de uma pessoa, como é o caso, por exemplo, da produção excessiva de arrotos, que pode indicar que a pessoa está com úlcera. Muitos assuntos tratados como tabus acabam por impor limitações às pessoas, dificultando o conhecimento acerca do próprio corpo, assim como a identificação de possíveis irregularidades. Portanto, o objetivo da aula é iniciar um debate sobre as razões que levam os temas a serem polemizados e as consequências negativas decorrentes dessa polemização para a saúde humana. O papel da educação científica, nesse sentido, é o de quebrar tabus e conduzir os estudantes à construção de atitudes críticas e pró-ativas frente à realidade.

Materiais necessários para a aula: Lápis, borracha, material impresso (disponível no material complementar deste plano).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Deixe que os alunos leiam o tema da aula e permita que expressem livremente suas primeiras impressões sobre o tema. Será natural o agitamento da turma e o surgimento de atitudes como risadas, piadas e crianças envergonhadas. Esteja preparado para não reprovar essas reações e saber aproveitar as situações provocadas nesse momento para enriquecer a contextualização, que será realizada no slide a seguir. Deixe que conversem com os colegas, expondo suas primeiras impressões.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Aproveite as situações de piadas, sorrisos e vergonha para explorar o contexto da aula. Faça questionamentos e permita que se expressem livremente. Não adiante nenhum julgamento científico para não interferir nas etapas posteriores da aula. Direcione esse momento de modo que os alunos possam sentir que esses são fenômenos naturais que ocorrem com todas as pessoas e também com outros animais. Portanto, diga que, mesmo que seja um assunto engraçado e difícil de se tratar, nesta aula eles irão estudá-los de modo a conhecerem o que a ciência diz sobre cada tema.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Dispare a questão e reserve o tempo indicado para que troquem ideias uns com os outros sobre coisas importantes acerca de cada um desses fenômenos. Eles podem levantar dúvidas sobre o tema. Organize-se para anotar tais dúvidas para, ao final da aula, averiguar se as ações foram suficientes para tratar das questões levantadas ou se será necessário preparar um outro momento para responder as dúvidas que restarem.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 38 minutos

Orientações: Divida a turma em 3 grupos. Um grupo será responsável por defender a ideia de que falar de arroto e pum em público é errado. O segundo grupo irá se posicionar a favor da ideia de que falar de tais assuntos em público é errado. O terceiro será a plateia, que também pesquisará os temas para decidir com qual grupo concorda. O objetivo é fazer com que os alunos debatam sobre o fato de que esses temas são considerados tabus pela sociedade. Após escolher os grupos, reserve tempo para que se preparem para o debate. Oriente-os a discutirem sobre quais argumentos o debatedor pode usar para defender suas ideias. Diga ao restante da turma que eles participarão de todo o processo, elaborando perguntas para os debatedores e votando ao final do debate por concordar ou discordar das afirmações. Por isso, peça aos alunos que ficarem na plateia para pesquisarem também sobre os assuntos, realizando anotações que possam ajudá-los a elaborar as perguntas.

Slide Plano Aula

Orientações: Organize previamente recursos para que os alunos possam encontrar informações suficientes para poder transformá-las, de fato, em conhecimentos a respeito dos fenômenos estudados. Assim, forneça os textos impressos. Esse material pode ser encontrado no material complementar deste plano. Acesse-o por aqui. Se achar necessário, separe também textos de livros, revistas ou, se possível, permita que os alunos pesquisem livremente sobre o tema na internet. Os links a seguir são sugestões para aprofundar a pesquisa dos alunos. São textos curtos que podem ajudá-los na construção dos argumentos.

Arroto:

https://mundoestranho.abril.com.br/saude/o-que-e-o-arroto/

http://www.universidadedascriancas.org/perguntas/de-onde-vem-o-arroto/

Pum:

https://mundoestranho.abril.com.br/saude/como-se-forma-o-pum/

http://sacizento.bol.uol.com.br/blog/?p=1314

Textos para construção de argumentos:

http://www.dgabc.com.br/Noticia/153645/por-que-e-feio-arrotar-

http://www.aupairis.com/costumes-estranhos-dos-americanos-p/

https://super.abril.com.br/blog/oraculo/por-que-peidar-em-publico-e-considerado-um-vexame/

https://negociofeminino.com.br/colunistas/constrangedor-mulheres-normal-homens.html

Certifique-se que os alunos saibam separar a necessidade de estudar cientificamente os temas das regras de educação e convenções estabelecidas pela sociedade. Portanto, diga que falar sobre o assunto para compreender como tais fenômenos ocorrem pode ser uma forma interessante de produzir conhecimento científico. Também discuta com os alunos sobre a importância de serem mantidas posturas educadas, não soltando pum e arroto em público. Pergunte:

  • Existe um lugar mais adequado para uma pessoa soltar um pum? E um arroto?
  • O que devemos fazer quando sentimos vontade de soltar os gases?
Slide Plano Aula

Orientações: Leia as regras do debate juntamente com os alunos. Certifique-se de que eles as compreenderam. Organize bem o momento para que todos tenham a mesma quantidade de tempo para:

  • Apresentar os argumentos iniciais (2 minutos para cada);
  • Realizar perguntas (30 segundos para cada grupo), responder às perguntas do outro grupo (1 minuto para cada pergunta feita ao grupo)
  • Responder as perguntas da plateia e para que a plateia formule perguntas (duas para cada grupo em 30 segundos cada).

Ao final do debate, esclareça que a plateia pode votar se concorda ou discorda da afirmação ou, caso esteja em dúvida, votar em branco. Peça aos alunos para levarem em consideração o que foi dito pelos debatedores e diga para levantarem as mãos aqueles que concordam que não se pode falar sobre arroto e pum em público. Registre o total de votos no quadro. Em seguida, peça para levantarem as mãos quem discorda da afirmação. Registre os votos no quadro. Por fim, peça para levantarem as mãos aqueles que estão indecisos. Em seguida, pergunte sobre o resultado da votação. Os alunos podem levantar os seguintes argumentos:

  • Grupo contrário à afirmação: podem dizer que existem culturas em que arrotar e soltar pum são atitudes normais e aceitáveis (como nos Estados Unidos) e que em outras culturas são sinais de educação (em culturas orientais o arroto demonstra que as pessoas apreciaram o alimento). Podem argumentar que essas são necessidades fisiológicas comuns a todas as pessoas, que soltar gases resultantes da alimentação são fenômenos essenciais para a saúde humana e que prendê-los pode causar mal-estar.
  • Grupo favorável à afirmação: podem dizer que na cultura brasileira isso é considerado falta de educação e grosseria ou argumentar que ninguém é obrigado a sentir odores desagradáveis do outro, que é falta de respeito com os pais que ensinaram as crianças a se comportarem bem na frente dos outros. Também podem dizer que tais necessidades fisiológicas podem ser aliviadas em lugares reservados, como banheiros ou áreas afastadas, afirmando que segurar os gases por alguns minutos não faz mal a ninguém.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Explique para os alunos o que é um tabu e diga que os temas tratados nessa aula ainda são tabus em nossa sociedade. Retome a pergunta inicial para que possam registrar de forma sistematizada as informações.

Slide Plano Aula

Orientações: A partir deste slide, os alunos irão organizar os conhecimentos construídos durante a aula. Permita que compartilhem as descobertas feitas no momento da pesquisa. Entregue os esquemas para os alunos e preencha-o coletivamente com a turma. No esquema relativo ao arroto, os alunos precisam concluir que:

Onde ocorre: Desde o estômago até a boca.

Como ocorre: Os gases deglutidos junto com os alimentos vão se acumulando dentro do estômago e são expelidos pela boca. Ao passar pelo esôfago, o gás vibra fortemente a válvula existente entre esse órgão e a boca. O som é amplificado na garganta, causando o estrondo.

Porque ocorre: Porque precisamos expelir os gases acumulados no estômago.

Importância: Imagine se não expelíssemos o ar que engolimos? Além disso, o excesso de arrotos pode indicar, dentre outras coisas, que a pessoa está com úlcera. É comum os bebês engolirem muito ar quando deglutem o leite. Assim, após amamentá-lo, os pais precisam provocar o arroto no bebê para que ele elimine esses gases que podem parar no intestino, causando dores.

Nome científico: Eructação

Slide Plano Aula

Orientações: Os alunos continuarão organizando os conhecimentos construídos durante a aula. Permita que compartilhem as descobertas feitas no momento da pesquisa. Entregue os esquemas para os alunos e preencha-o coletivamente com a turma. No esquema relativo ao pum, os alunos precisam concluir que:

Onde ocorre: Nos intestinos.

Como ocorre: O ar que engolimos e que não expelimos pelos arrotos se acumula nos intestinos. Os gases produzidos pela fermentação do alimento feita pelas bactérias se juntam a esse ar. O ar é expelido pelo ânus, fazendo-o vibrar e causando barulho.

Porque ocorre: Porque precisamos eliminar esse gás acumulado do nosso corpo.

Importância: É importante para não acumularmos gases que não são aproveitados pelo corpo. Se não eliminarmos esses gases, os mesmos fazem pressão em nossos intestinos, causando dores e desconforto. Muitas vezes, os bebês têm dificuldades de eliminar os gases. Isso causa muita dor, fazendo com que os bebês chorem. Por isso, os pais precisam fazer massagem na barriga do bebê ajudando-o a eliminar esses gases de seu intestino.

Nome científico: Flatulência.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Vida e Evolução do 5º ano :

MAIS AULAS DE Ciências do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF05CI06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Ciências

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano