17965
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 9º ano > Conexões e escalas

Plano de aula - O povo curdo: uma nação sem território

Plano de aula de Geografia com atividades para 9° ano do Fundamental sobre Compreender as principais barreiras à constituição do Curdistão como Estado soberano

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Lara D'Assunção Dos Santos

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GE08 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Essa habilidade dialoga com muitas outras do oitavo ano, tais como: EF08GE13, EF08GE14, EF08GE15. Elas abordam a dinâmica populacional e a questão dos refugiados, bem como os conflitos no Oriente Médio. Nessa aula, especificamente, serão abordados os conflitos que envolvem o povo curdo, sua luta para construir um Estado soberano e os fatores que dificultam a concretização desse projeto.

Materiais necessários: Texto do material complementar (cópias para a turma toda), duas impressões coloridas do mapa presente na ação propositiva (área ocupada pelos curdos), uma impressão do mapa da problematização e uma impressão de cada imagem da problematização (bandeira, oficiais, mesquita e territórios). Caso não tenha como imprimir os mapas da ação propositiva no modo colorido, delimite de caneta a área ocupada pelos curdos.

Material complementar:

Imagens e textos https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jTCBdP5YEPp8cg5AMT2Bv7vTybWMw27DGGDcdGyvSArguWDNnjajpyrhczGp/geo9-8und1-imagens-e-textos.pdf

Link para os mapas:

Área habitada pelos curdos. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:20190115-kurds-map.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Uma das sugestões de bandeira do Curdistão. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flag_of_Kurdistan.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Oficiais israelenses. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flickr_-_Israel_Defense_Forces_-_Israeli_and_Greek_Navies_Join_Forces_in_Drill_(2).jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mesquita muçulmana. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahmadiyya_Muslim_Mosque,_Kampala.jpg. Acesso. em 17 de março de 2019.

Fronteiras do Iraque. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iraq_-_Location_Map_(2013)_-_IRQ_-_UNOCHA.svg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mapa político da área habitada pelos curdos: Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Kurdish_lands_92.jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 6º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

“Nações sem território”. Disponível em: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/nacoes-sem-territorio.htm. Acesso em 17 de março de 2019.

Matéria do Jornal OGlobo “Entenda quem são os curdos: povo sem Estado que quer independência. Disponível em: https://oglobo.globo.com/mundo/entenda-quem-sao-os-curdos-povo-sem-estado-que-quer-independencia-21867045. Acesso em: 19 de março de 2019.

O filme “Tartarugas podem voar” retrata um acampamento curdo na fronteira entre o Irã e o Iraque, nos dias que antecedem a invasão dos Estados Unidos, em março de 2003, e mostra como a rotina bélica muda a vida dos mais jovens. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=5n1Af5_TjrI. Acesso em 14 de março de 2019.

Contextos prévios: Conflitos no Oriente Médio e definição de algumas palavras que permeiam os conflitos nessa região, como: fundamentalismo islâmico, terrorismo, islamismo, muçulmanos.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Explique que nessa aula os alunos verão um exemplo de nação sem território, a nação curda, que almeja constituir um Estado soberano, o Curdistão. Diga que eles relembrarão alguns elementos necessários para a constituição de um Estado soberano e, em seguida, aprenderão alguns motivos que dificultam a existência do Curdistão, dentre eles, o fato de esse território adentrar pelas fronteiras de vários países.

Aprendidos os motivos e um pouco da história do povo curdo, fale para os alunos que eles simularão um júri, onde terão que debater as vantagens e desvantagens da constituição do Curdistão como Estado soberano.

Como adequar à sua realidade: Você pode citar a tentativa de eliminação do povo indígena brasileiro. Essa tragédia histórica em processo contínuo de extermínio de povos originários é movida por interesses e forças externas travestidos em “direitos” da maioria e busca pelo desenvolvimento. São representados pelo avanço da soja, das hidrelétricas, do boi, da cana, do eucalipto, dentre outras motivações que parecem ser mais importantes do que a preservação dos direitos que foram conquistados na Constituição de 1988 e, junto com ela, a preservação dos costumes, tradições e dos recursos ambientais.

Para você saber mais:

Matéria da Carta Capital: “Entenda o conflito indígena no Brasil”. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/carta-explica/entenda-o-conflito-indigena-no-brasil/. Acesso em 15 de março de 2019.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: O ideal nessa parte da aula é frisar os curdos como a maior nação sem país e que essa condição é antiga, mas que obteve maior peso a partir da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), quando houve maior controle das fronteiras nacionais, impedindo o livre deslocamento de seus rebanhos e forçando a maioria dos curdos a se estabelecer em aldeias fixas e adotar a agricultura. Essa condição fez surgir o nacionalismo e a luta pela criação de uma nação própria, projeto duramente reprimido pelos governos da Turquia e dos países vizinhos.

Mostre o mapa da distribuição dos curdos. Fale que essa região, era a antiga Mesopotâmia, berço das primeiras civilizações e, com ela, as áreas agrícolas mais antigas do mundo, entre os rios Tigre e Eufrates. Os curdos não foram os primeiros e únicos povos a ocupar essa região. Ela também foi ocupada por inúmeros povos diferentes, como os sumérios, acádios, babilônios, assírios, persas, árabes, entre outros. Isso é a base para compreender a delicada situação política atual vivida pela Síria e pelo Iraque (FURQUIM JR, 2015, p. 154). Sinalize que a parte vermelha é a área habitada por esse povo, mas sem mencionar os países em que a população curda está presente, pois essa pergunta será feita na problematização (etapa seguinte).

Diga que os conflitos existentes no Oriente Médio têm inúmeras origens, incluindo divisões religiosas dentro do mundo islâmico, um crescente radicalismo de determinados grupos e também eventos que ocorreram na época da Guerra Fria, durante a qual os EUA e a antiga URSS treinaram, financiaram e formaram milícias e exércitos, oficiais e clandestinos, em diversos países como o Iraque, por exemplo, interessados em expandir sua área de influência e assegurar acesso às fontes de petróleo da região (FURQUIM JR, 2015, p. 18).

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 6º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

Área habitada pelos curdos. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:20190115-kurds-map.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Retome com os alunos o que eles aprenderam sobre os conceitos de Estado e Nação. Mostre as imagens desse slide e peça para que os alunos identifiquem outros elementos que não foram ditos por eles e que estão presentes na imagem. Aproveite esse momento para fazer uma “tempestade de ideias” com as palavras ditas por eles. Escreva as palavras no quadro. Coloque a questão: Por que os curdos podem ser considerados uma nação sem Estado?

Assim, eles entenderão que não basta ter uma nação com características com um passado histórico comum, uma língua comum e uma religião comum. São necessários outros simbolismos como a bandeira, o hino, as forças armadas e, o principal para a resolução da questão curda: o reconhecimento de suas fronteiras pelos Estados vizinhos.

Em seguida, peça para que eles destaquem os países pelos quais a população curda se faz presente. A resposta é: Turquia, Síria Iraque, Irã, Armênia e Azerbaijão. Aproveite para apontar o quão dificultoso é, então, a formação do Curdistão, já que todos esses países teriam que reconhecê-lo como Estado soberano.

Para finalizar, aponte que os curdos não possuem uma religião em comum. Apesar da maioria ser muçulmano sunita, há curdos judeus, cristãos, yazidis (ligada às antigas religiões da Mesopotâmia e ao zoroastrismo. Essa última, é uma antiga religião persa, que consiste na ideia principal do dualismo constante entre duas forças, representando a luta entre o bem e o mal, dentre outros.

Além disso, os curdos não são os únicos nessa situação. Há outros povos sem Estado, como os palestinos, os tibetanos os caxemires, os bascos e os chechenos.

Como adequar à sua realidade:

Segundo a matéria da revista Super Interessante, o território reivindicado pelos curdos é do tamanho do estado do Paraná.

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 9º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

Uma das sugestões de bandeira do Curdistão. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flag_of_Kurdistan.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Oficiais israelenses. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flickr_-_Israel_Defense_Forces_-_Israeli_and_Greek_Navies_Join_Forces_in_Drill_(2).jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mesquita muçulmana. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahmadiyya_Muslim_Mosque,_Kampala.jpg. Acesso. em 17 de março de 2019.

Fronteiras do Iraque. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iraq_-_Location_Map_(2013)_-_IRQ_-_UNOCHA.svg. Acesso em 17 de março de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Retome com os alunos o que eles aprenderam sobre os conceitos de Estado e Nação. Mostre as imagens desse slide e peça para que os alunos identifiquem outros elementos que não foram ditos por eles e que estão presentes na imagem. Aproveite esse momento para fazer uma “tempestade de ideias” com as palavras ditas por eles. Escreva as palavras no quadro. Coloque a questão: Por que os curdos podem ser considerados uma nação sem Estado?

Assim, eles entenderão que não basta ter uma nação com características com um passado histórico comum, uma língua comum e uma religião comum. São necessários outros simbolismos como a bandeira, o hino, as forças armadas e, o principal para a resolução da questão curda: o reconhecimento de suas fronteiras pelos Estados vizinhos.

Em seguida, peça para que eles destaquem os países pelos quais a população curda se faz presente. A resposta é: Turquia, Síria Iraque, Irã, Armênia e Azerbaijão. Aproveite para apontar o quão dificultoso é, então, a formação do Curdistão, já que todos esses países teriam que reconhecê-lo como Estado soberano.

Para finalizar, aponte que os curdos não possuem uma religião em comum. Apesar da maioria ser muçulmano sunita, há curdos judeus, cristãos, yazidis (ligada às antigas religiões da Mesopotâmia e ao zoroastrismo. Essa última, é uma antiga religião persa, que consiste na ideia principal do dualismo constante entre duas forças, representando a luta entre o bem e o mal, dentre outros.

Além disso, os curdos não são os únicos nessa situação. Há outros povos sem Estado, como os palestinos, os tibetanos os caxemires, os bascos e os chechenos.

Como adequar à sua realidade:

Segundo a matéria da revista Super Interessante, o território reivindicado pelos curdos é do tamanho do estado do Paraná.

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 9º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

Uma das sugestões de bandeira do Curdistão. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flag_of_Kurdistan.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Oficiais israelenses. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flickr_-_Israel_Defense_Forces_-_Israeli_and_Greek_Navies_Join_Forces_in_Drill_(2).jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mesquita muçulmana. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahmadiyya_Muslim_Mosque,_Kampala.jpg. Acesso. em 17 de março de 2019.

Fronteiras do Iraque. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iraq_-_Location_Map_(2013)_-_IRQ_-_UNOCHA.svg. Acesso em 17 de março de 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 29 minutos

Orientações: Esse mapa também está presente no material complementar e pode ser impresso colorido, em duas vias, uma para cada grupo.

Diga que eles participarão de uma espécie de júri, onde o réu é o caso a ser resolvido: Curdistão ser ou não um Estado soberano?

Explique que o júri conta com advogados de defesa que apresentarão os aspectos favoráveis à soberania do Curdistão e com promotores, que apresentarão os aspectos desfavoráveis à constituição do Curdistão como Estado soberano.

Já os jurados ficarão atentos ao debate para pontuar os principais pontos da discussão para ajudar e ajudar juiz a ponderar os argumentos dos promotores e dos advogados de defesa. O juiz não irá decidir quem foi mais ou menos convincente. Ele será responsável pelo andamento do júri e poderá fazer intervenções necessárias para que tudo ocorra da forma mais organizada possível.

Assim, você deverá dividir a turma em 3 grupos: advogados de defesa, promotores e jurados. Você será o juiz. Os grupos de defesa e dos promotores deverão ter mais ou menos a mesma quantidade de alunos. Eles deverão ficar de frente um para o outro. Os jurados podem ficar no centro da sala. Esse grupo pode contar com menos alunos.

Diga que os argumentos para defesa ou não da constituição do Curdistão como Estado soberano deverão ser embasados pelo mapa e pelo texto (material complementar). Dê 7 minutos para que os argumentos sejam organizados para dar início às falas.

Estipule cerca de 10 minutos de debate.

Como pontos favoráveis da soberania do Curdistão os alunos podem argumentar:

  • Reforçar a tradição do povo curdo, que habita a região da Mesopotâmia há milhares de anos.
  • Garantir a posse das nascentes dos rios Tigres e Eufrates.
  • Garantir a posse das jazidas de petróleo
  • Estabelecer um território em que a língua curda possa ser oficial
  • Possível diminuição das ondas de violência e ataques terroristas movidos pela exacerbação do nacionalismo curdo.
  • A Turquia terá mais chances de conseguir sua entrada na União Europeia, pois um dos motivos para a desaprovação do pedido está atrelada à dura repressão do governo turco em relação aos curdos.

Pontos desfavoráveis da soberania do Curdistão:

  • Caso o Curdistão seja constituído, poderá haver afrouxamento de alguns grupos curdos que atuam contra o governo de Bashar al-Assad e também contra alguns grupos jihadistas que tentam tomar o poder na Síria.
  • Pode haver afrouxamento dos grupos curdos que formam a principal linha de resistência no Iraque com o objetivo de impedir a expansão do grupo terrorista Estado Islâmico. A pretensão do Estado Islâmico é constituir um Estado regido pela sharia (lei islâmica)
  • Perda da autonomia sobre os poços de petróleo iraquianos
  • Perda de territórios dos seguintes países: Turquia, Irã, Iraque, Armênia, Azerbaijão e Síria.

Os jurados ficarão encarregados de redigir o debate porque não há como decidir de forma unânime e taxativa se a soberania do Curdistão é positiva ou negativa.

Para você saber mais:

Mapa político da área habitada pelos curdos: Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Kurdish_lands_92.jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Com base nos tópicos elencados pelos jurados, os alunos deverão redigir dois textos com começo, meio e fim: um com base nos argumentos dos advogados de defesa e outro com base nos argumentos dos promotores. Ao final, a turma deverá entrar em um consenso, determinando até que ponto a constituição do Curdistão como Estado soberano é positiva e até que ponto é negativa.

Caso não haja tempo hábil para que o texto seja completamente redigido, peça para que os alunos tragam o texto passado a limpo na aula seguinte.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GE08 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Essa habilidade dialoga com muitas outras do oitavo ano, tais como: EF08GE13, EF08GE14, EF08GE15. Elas abordam a dinâmica populacional e a questão dos refugiados, bem como os conflitos no Oriente Médio. Nessa aula, especificamente, serão abordados os conflitos que envolvem o povo curdo, sua luta para construir um Estado soberano e os fatores que dificultam a concretização desse projeto.

Materiais necessários: Texto do material complementar (cópias para a turma toda), duas impressões coloridas do mapa presente na ação propositiva (área ocupada pelos curdos), uma impressão do mapa da problematização e uma impressão de cada imagem da problematização (bandeira, oficiais, mesquita e territórios). Caso não tenha como imprimir os mapas da ação propositiva no modo colorido, delimite de caneta a área ocupada pelos curdos.

Material complementar:

Imagens e textos https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jTCBdP5YEPp8cg5AMT2Bv7vTybWMw27DGGDcdGyvSArguWDNnjajpyrhczGp/geo9-8und1-imagens-e-textos.pdf

Link para os mapas:

Área habitada pelos curdos. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:20190115-kurds-map.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Uma das sugestões de bandeira do Curdistão. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flag_of_Kurdistan.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Oficiais israelenses. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flickr_-_Israel_Defense_Forces_-_Israeli_and_Greek_Navies_Join_Forces_in_Drill_(2).jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mesquita muçulmana. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahmadiyya_Muslim_Mosque,_Kampala.jpg. Acesso. em 17 de março de 2019.

Fronteiras do Iraque. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iraq_-_Location_Map_(2013)_-_IRQ_-_UNOCHA.svg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mapa político da área habitada pelos curdos: Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Kurdish_lands_92.jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 6º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

“Nações sem território”. Disponível em: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/nacoes-sem-territorio.htm. Acesso em 17 de março de 2019.

Matéria do Jornal OGlobo “Entenda quem são os curdos: povo sem Estado que quer independência. Disponível em: https://oglobo.globo.com/mundo/entenda-quem-sao-os-curdos-povo-sem-estado-que-quer-independencia-21867045. Acesso em: 19 de março de 2019.

O filme “Tartarugas podem voar” retrata um acampamento curdo na fronteira entre o Irã e o Iraque, nos dias que antecedem a invasão dos Estados Unidos, em março de 2003, e mostra como a rotina bélica muda a vida dos mais jovens. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=5n1Af5_TjrI. Acesso em 14 de março de 2019.

Contextos prévios: Conflitos no Oriente Médio e definição de algumas palavras que permeiam os conflitos nessa região, como: fundamentalismo islâmico, terrorismo, islamismo, muçulmanos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Explique que nessa aula os alunos verão um exemplo de nação sem território, a nação curda, que almeja constituir um Estado soberano, o Curdistão. Diga que eles relembrarão alguns elementos necessários para a constituição de um Estado soberano e, em seguida, aprenderão alguns motivos que dificultam a existência do Curdistão, dentre eles, o fato de esse território adentrar pelas fronteiras de vários países.

Aprendidos os motivos e um pouco da história do povo curdo, fale para os alunos que eles simularão um júri, onde terão que debater as vantagens e desvantagens da constituição do Curdistão como Estado soberano.

Como adequar à sua realidade: Você pode citar a tentativa de eliminação do povo indígena brasileiro. Essa tragédia histórica em processo contínuo de extermínio de povos originários é movida por interesses e forças externas travestidos em “direitos” da maioria e busca pelo desenvolvimento. São representados pelo avanço da soja, das hidrelétricas, do boi, da cana, do eucalipto, dentre outras motivações que parecem ser mais importantes do que a preservação dos direitos que foram conquistados na Constituição de 1988 e, junto com ela, a preservação dos costumes, tradições e dos recursos ambientais.

Para você saber mais:

Matéria da Carta Capital: “Entenda o conflito indígena no Brasil”. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/carta-explica/entenda-o-conflito-indigena-no-brasil/. Acesso em 15 de março de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos

Orientações: O ideal nessa parte da aula é frisar os curdos como a maior nação sem país e que essa condição é antiga, mas que obteve maior peso a partir da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), quando houve maior controle das fronteiras nacionais, impedindo o livre deslocamento de seus rebanhos e forçando a maioria dos curdos a se estabelecer em aldeias fixas e adotar a agricultura. Essa condição fez surgir o nacionalismo e a luta pela criação de uma nação própria, projeto duramente reprimido pelos governos da Turquia e dos países vizinhos.

Mostre o mapa da distribuição dos curdos. Fale que essa região, era a antiga Mesopotâmia, berço das primeiras civilizações e, com ela, as áreas agrícolas mais antigas do mundo, entre os rios Tigre e Eufrates. Os curdos não foram os primeiros e únicos povos a ocupar essa região. Ela também foi ocupada por inúmeros povos diferentes, como os sumérios, acádios, babilônios, assírios, persas, árabes, entre outros. Isso é a base para compreender a delicada situação política atual vivida pela Síria e pelo Iraque (FURQUIM JR, 2015, p. 154). Sinalize que a parte vermelha é a área habitada por esse povo, mas sem mencionar os países em que a população curda está presente, pois essa pergunta será feita na problematização (etapa seguinte).

Diga que os conflitos existentes no Oriente Médio têm inúmeras origens, incluindo divisões religiosas dentro do mundo islâmico, um crescente radicalismo de determinados grupos e também eventos que ocorreram na época da Guerra Fria, durante a qual os EUA e a antiga URSS treinaram, financiaram e formaram milícias e exércitos, oficiais e clandestinos, em diversos países como o Iraque, por exemplo, interessados em expandir sua área de influência e assegurar acesso às fontes de petróleo da região (FURQUIM JR, 2015, p. 18).

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 6º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

Área habitada pelos curdos. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:20190115-kurds-map.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Retome com os alunos o que eles aprenderam sobre os conceitos de Estado e Nação. Mostre as imagens desse slide e peça para que os alunos identifiquem outros elementos que não foram ditos por eles e que estão presentes na imagem. Aproveite esse momento para fazer uma “tempestade de ideias” com as palavras ditas por eles. Escreva as palavras no quadro. Coloque a questão: Por que os curdos podem ser considerados uma nação sem Estado?

Assim, eles entenderão que não basta ter uma nação com características com um passado histórico comum, uma língua comum e uma religião comum. São necessários outros simbolismos como a bandeira, o hino, as forças armadas e, o principal para a resolução da questão curda: o reconhecimento de suas fronteiras pelos Estados vizinhos.

Em seguida, peça para que eles destaquem os países pelos quais a população curda se faz presente. A resposta é: Turquia, Síria Iraque, Irã, Armênia e Azerbaijão. Aproveite para apontar o quão dificultoso é, então, a formação do Curdistão, já que todos esses países teriam que reconhecê-lo como Estado soberano.

Para finalizar, aponte que os curdos não possuem uma religião em comum. Apesar da maioria ser muçulmano sunita, há curdos judeus, cristãos, yazidis (ligada às antigas religiões da Mesopotâmia e ao zoroastrismo. Essa última, é uma antiga religião persa, que consiste na ideia principal do dualismo constante entre duas forças, representando a luta entre o bem e o mal, dentre outros.

Além disso, os curdos não são os únicos nessa situação. Há outros povos sem Estado, como os palestinos, os tibetanos os caxemires, os bascos e os chechenos.

Como adequar à sua realidade:

Segundo a matéria da revista Super Interessante, o território reivindicado pelos curdos é do tamanho do estado do Paraná.

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 9º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

Uma das sugestões de bandeira do Curdistão. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flag_of_Kurdistan.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Oficiais israelenses. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flickr_-_Israel_Defense_Forces_-_Israeli_and_Greek_Navies_Join_Forces_in_Drill_(2).jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mesquita muçulmana. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahmadiyya_Muslim_Mosque,_Kampala.jpg. Acesso. em 17 de março de 2019.

Fronteiras do Iraque. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iraq_-_Location_Map_(2013)_-_IRQ_-_UNOCHA.svg. Acesso em 17 de março de 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Retome com os alunos o que eles aprenderam sobre os conceitos de Estado e Nação. Mostre as imagens desse slide e peça para que os alunos identifiquem outros elementos que não foram ditos por eles e que estão presentes na imagem. Aproveite esse momento para fazer uma “tempestade de ideias” com as palavras ditas por eles. Escreva as palavras no quadro. Coloque a questão: Por que os curdos podem ser considerados uma nação sem Estado?

Assim, eles entenderão que não basta ter uma nação com características com um passado histórico comum, uma língua comum e uma religião comum. São necessários outros simbolismos como a bandeira, o hino, as forças armadas e, o principal para a resolução da questão curda: o reconhecimento de suas fronteiras pelos Estados vizinhos.

Em seguida, peça para que eles destaquem os países pelos quais a população curda se faz presente. A resposta é: Turquia, Síria Iraque, Irã, Armênia e Azerbaijão. Aproveite para apontar o quão dificultoso é, então, a formação do Curdistão, já que todos esses países teriam que reconhecê-lo como Estado soberano.

Para finalizar, aponte que os curdos não possuem uma religião em comum. Apesar da maioria ser muçulmano sunita, há curdos judeus, cristãos, yazidis (ligada às antigas religiões da Mesopotâmia e ao zoroastrismo. Essa última, é uma antiga religião persa, que consiste na ideia principal do dualismo constante entre duas forças, representando a luta entre o bem e o mal, dentre outros.

Além disso, os curdos não são os únicos nessa situação. Há outros povos sem Estado, como os palestinos, os tibetanos os caxemires, os bascos e os chechenos.

Como adequar à sua realidade:

Segundo a matéria da revista Super Interessante, o território reivindicado pelos curdos é do tamanho do estado do Paraná.

Para você saber mais:

FURQUIM JR, Laércio. Geografia cidadã: 9º ano, ensino fundamental. São Paulo: Editora AJS, 2015.

Matéria da Revista Super Interessante (julho de 2018): https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-o-maior-povo-sem-pais/. Acesso em 17 de março de 2019.

Uma das sugestões de bandeira do Curdistão. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flag_of_Kurdistan.png. Acesso em 17 de março de 2019.

Oficiais israelenses. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Flickr_-_Israel_Defense_Forces_-_Israeli_and_Greek_Navies_Join_Forces_in_Drill_(2).jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Mesquita muçulmana. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ahmadiyya_Muslim_Mosque,_Kampala.jpg. Acesso. em 17 de março de 2019.

Fronteiras do Iraque. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Iraq_-_Location_Map_(2013)_-_IRQ_-_UNOCHA.svg. Acesso em 17 de março de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 29 minutos

Orientações: Esse mapa também está presente no material complementar e pode ser impresso colorido, em duas vias, uma para cada grupo.

Diga que eles participarão de uma espécie de júri, onde o réu é o caso a ser resolvido: Curdistão ser ou não um Estado soberano?

Explique que o júri conta com advogados de defesa que apresentarão os aspectos favoráveis à soberania do Curdistão e com promotores, que apresentarão os aspectos desfavoráveis à constituição do Curdistão como Estado soberano.

Já os jurados ficarão atentos ao debate para pontuar os principais pontos da discussão para ajudar e ajudar juiz a ponderar os argumentos dos promotores e dos advogados de defesa. O juiz não irá decidir quem foi mais ou menos convincente. Ele será responsável pelo andamento do júri e poderá fazer intervenções necessárias para que tudo ocorra da forma mais organizada possível.

Assim, você deverá dividir a turma em 3 grupos: advogados de defesa, promotores e jurados. Você será o juiz. Os grupos de defesa e dos promotores deverão ter mais ou menos a mesma quantidade de alunos. Eles deverão ficar de frente um para o outro. Os jurados podem ficar no centro da sala. Esse grupo pode contar com menos alunos.

Diga que os argumentos para defesa ou não da constituição do Curdistão como Estado soberano deverão ser embasados pelo mapa e pelo texto (material complementar). Dê 7 minutos para que os argumentos sejam organizados para dar início às falas.

Estipule cerca de 10 minutos de debate.

Como pontos favoráveis da soberania do Curdistão os alunos podem argumentar:

  • Reforçar a tradição do povo curdo, que habita a região da Mesopotâmia há milhares de anos.
  • Garantir a posse das nascentes dos rios Tigres e Eufrates.
  • Garantir a posse das jazidas de petróleo
  • Estabelecer um território em que a língua curda possa ser oficial
  • Possível diminuição das ondas de violência e ataques terroristas movidos pela exacerbação do nacionalismo curdo.
  • A Turquia terá mais chances de conseguir sua entrada na União Europeia, pois um dos motivos para a desaprovação do pedido está atrelada à dura repressão do governo turco em relação aos curdos.

Pontos desfavoráveis da soberania do Curdistão:

  • Caso o Curdistão seja constituído, poderá haver afrouxamento de alguns grupos curdos que atuam contra o governo de Bashar al-Assad e também contra alguns grupos jihadistas que tentam tomar o poder na Síria.
  • Pode haver afrouxamento dos grupos curdos que formam a principal linha de resistência no Iraque com o objetivo de impedir a expansão do grupo terrorista Estado Islâmico. A pretensão do Estado Islâmico é constituir um Estado regido pela sharia (lei islâmica)
  • Perda da autonomia sobre os poços de petróleo iraquianos
  • Perda de territórios dos seguintes países: Turquia, Irã, Iraque, Armênia, Azerbaijão e Síria.

Os jurados ficarão encarregados de redigir o debate porque não há como decidir de forma unânime e taxativa se a soberania do Curdistão é positiva ou negativa.

Para você saber mais:

Mapa político da área habitada pelos curdos: Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Kurdish_lands_92.jpg. Acesso em 17 de março de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos

Orientações: Com base nos tópicos elencados pelos jurados, os alunos deverão redigir dois textos com começo, meio e fim: um com base nos argumentos dos advogados de defesa e outro com base nos argumentos dos promotores. Ao final, a turma deverá entrar em um consenso, determinando até que ponto a constituição do Curdistão como Estado soberano é positiva e até que ponto é negativa.

Caso não haja tempo hábil para que o texto seja completamente redigido, peça para que os alunos tragam o texto passado a limpo na aula seguinte.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Conexões e escalas do 9º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09GE08 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano