13891
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Construindo o próprio brinquedo

POR: Roselaine Pontes de Almeida 30/11/2018
Código: EDI2_13UND04

2º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02EO05) Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças.

(EI02EF07) Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.

(EI02CG01) Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Crianças bem pequenas sobre construir o próprio brinquedo

Resumo

ilustracao

Ofereça materiais como argila, papel, galhos e folhas para que as crianças possam construir novos objetos para brincar.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Brincadeiras com diferentes elementos da natureza (link)

Brincadeiras de outras culturas (link)

Brincadeiras de outras épocas (link)

Construido o próprio brinquedo (link)

Brincando com os colegas (link)

Materiais:

Materiais de largo alcance de diferentes tipos, formatos e tamanhos e que, se possível, possam ser encontrados na escola, como pedaços de madeira, argila, caixas de papelão, lãs, penas, folhas, galhos, sabugos de milho, pedras, capim, tecidos, barbante, carretéis, embalagens de lata, plástico, papelão.

Diferentes portadores textuais como livros, encartes, revistas nas quais apareçam imagens de brinquedos que possam ser facilmente confeccionados pelas crianças, como cavalinho de pau, peteca de pano, de folha, bola de meia, boneca de milho, carrinho de embalagem, de carretel, telefone de lata, fogãozinho, casinha de papelão. Você pode utilizar as imagens ou se inspirar nas produções culturais do projeto Território do Brincar. Para conhecer, acesse http://territoriodobrincar.com.br/).

Espaços:

Esta atividade pode ser realizada em ambiente interno (sala do grupo) ou externo (quintal, jardim, quadra). É importante que o ambiente seja previamente organizado como se fosse um ateliê, com materiais variados dispostos pelos espaços e à altura das crianças. Inicialmente, todo o grupo de crianças será organizado em roda. Depois, as crianças serão divididas em pequenos grupos, mas podem ou não trabalhar individualmente.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 45 minutos

Perguntas para guiar suas observações:

1. As crianças demonstram planejar a execução da atividade? Ao finalizar a confecção do brinquedo, elas conseguem fazer uma apreciação de tudo que foi produzido e trocar informações sobre como foi o processo? Como elas fazem isso?

2. As crianças observam e interagem umas com as outras, demonstrando perceber que cada uma tem características físicas diferentes e respeitando essas diferenças?

3. As crianças demonstram interesse em manusear os diferentes portadores textuais disponíveis para embasar suas escolhas? De que forma é possível perceber isso?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Ajude quem demonstra não se interessar pela atividade ou quem não explora o ambiente independente do motivo (apreensão, medo etc). Disponibilize os materiais de forma acessível a todas as crianças e apresente cada um, favorecendo a percepção delas para as possibilidades oferecidas. Respeite as preferências das crianças na escolha do brinquedo a ser construído e dos materiais utilizados para a confecção.

O que fazer durante?

1

Convide todo o grupo de crianças para sentarem em roda com você. Questione se alguma criança já fez um brinquedo, que brinquedo era, se foi fácil ou difícil essa confecção e se alguém a ajudou. Conte que hoje elas irão produzir seu próprio brinquedo e que, por isso, você trouxe algumas imagens que poderão servir de inspiração,bem como materiais diversos para que possam escolher com quais irão querer construir o brinquedo. Comunique que, para que possam explorar os diferentes espaços, você as dividirá em pequenos grupos.


2

Após chegarem ao espaço, circule por ele. Algumas crianças irão circular com você, outras irão encontrar seus caminhos de exploração. Deixe que elas explorem livremente o ambiente e escolham o brinquedo que querem confeccionar. Observe-as e registre suas iniciativas. Fique atento às ações que realizam com os elementos disponíveis e como interagem entre si. Procure intervir apenas se for solicitado ou convidado para brincar ou em caso de algum conflito e/ou disputa entre os pequenos.


3

Depois de escolhidos os brinquedos que querem produzir, pergunte para as crianças qual o motivo da escolha, se elas o conhecem de outro lugar e se outras pessoas na casa brincam com um igual. Incentive-as a observarem como o brinquedo escolhido foi feito, atentando-se aos materiais utilizados na confecção. Ajude-as a planejar a execução da atividade, reunindo os materiais necessários antes de iniciar a produção do brinquedo.

Possíveis falas do professor neste momento:

Crianças, agora que já escolheram qual brinquedo querem construir, observem como ele é feito: ele é de madeira, de plástico ou de outro material? E vocês, como farão seus brinquedos? Pensem em quais materiais vocês irão precisar e peguem todos antes de começar a construção dos brinquedos.


4

Conforme as crianças exploram o ambiente, note as ações que realizam, se buscam construir sozinhas seu brinquedo ou se observam o colega para se inspirar. Aproveite esse momento de exploração e chame a atenção delas para como cada uma faz para construir seu brinquedo. Procure mostrar que cada uma pode apresentar jeitos diferentes de fazer o brinquedo, quais habilidades utilizam e quais facilidades apresentam. Fique atento às ações que as crianças realizam e registre suas iniciativas.

Possíveis falas do professor neste momento: Olha que legal! Vocês viram como cada um escolheu uma coisa para fazer? Nossa! Que boneca legal! Olha como ela está construindo a boneca dela! Esse grupo gostou mais de bonecas, mas esse outro já gostou mais de carrinho. Que casinha diferente! Ficou muito interessante o jeito que você construiu.


5

Conforme as crianças exploram o ambiente, fique atento àquelas que não demonstrarem iniciativa em explorar os materiais e desenvolver a atividade. Respeite o desejo da criança e a acolha. Ajude-a, demonstrando como a atividade pode ser realizada.

Possíveis ações do professor neste momento: Após um tempo observando a criança que não demonstra iniciativa em explorar o ambiente, aproxime-se de alguns brinquedos e brinque com eles. Você também pode folhear os diferentes portadores textuais em busca de imagens de brinquedos. Deixe essa imagem à mostra e procure reunir materiais que podem ser utilizados para a confecção deste brinquedo. Tente buscar materiais de outros elementos para auxiliar a criança a executar a proposta, ou incentive que outras crianças que já conseguiram "resolver" uma situação semelhante a auxilie, indicando como fazer, ou dando dicas.


6

Conforme a atividade for se aproximando do final, fique atento às crianças que finalizarem a confecção de seu brinquedo antes das demais. Combine com elas que, quem for terminando, pode ajudar um colega ou brincar com seu novo brinquedo. Incentive as crianças a se ajudarem.


7

Ao finalizar a confecção dos brinquedos, as crianças podem ser incentivadas a brincarem juntas. Você pode propor também um momento de troca no fim da atividade, para que elas apreciem as produções do grupo e compartilhem suas opiniões sobre o que mais gostaram, suas maiores dificuldades, o que acharam divertido e como e se ajudaram.


Para finalizar:

Conforme o tempo da atividade for acabando, avise a todas que elas têm 5 minutos para finalizar o que estão fazendo, pois você precisará da ajuda delas para guardar os materiais e arrumar o espaço. Passados os 5 minutos, explique que chegou a hora de arrumar.

Desdobramentos

Em outro dia você pode sugerir para as crianças organizarem uma exposição, convidando outras pessoas da escola (crianças de outras turmas, professores e demais funcionários) para visitar e apreciar tudo o que foi feito. Inclua os registros fotográficos do processo de confecção feitos por você, para visitação do público externo (familiares e comunidade).

Engajando as famílias

Proponha que as crianças levem para casa os brinquedos confeccionados para que brinquem junto aos familiares. Incentive-as a relatar como fizeram seu próprio brinquedo.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autora:  Roselaine Pontes de Almeida

Mentora: Vládia Maria Eulálio Raposo Freire Pires

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 3 anos

Campos de Experiência:  O eu, o outro e o nós. Escuta, fala, pensamento e imaginação. Corpo, gestos e movimento.

Objetivos e códigos da Base:

(EI02CG01) Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.

(EI02EO05) Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças.

(EI02EF07) Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.
Abordagem didática: A brincadeira é uma estratégia utilizada pelas crianças para conhecer o mundo e dar significado a ele. Por isso, atividades que envolvam, além da brincadeira propriamente dita, conversas, pesquisas e interações sobre o tema podem gerar aprendizagens de diferentes campos de experiências e ampliar os conhecimentos sobre os brinquedos e as brincadeiras de culturas diferentes. Essas propostas podem integrar momentos mais dirigidos, com outros de livre escolha.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 04

Construindo o próprio brinquedo

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes