13870
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Quem está aí? Brincando com panos e espelho

POR: Bárbara de mello 30/11/2018
Código: EDI1_07UND04

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01ET03) Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.

(EI01EO01) Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre experimentação com espelho

Resumo

ilustracao

Organize a sala com tecidos, lenços e TNT para permitir que as crianças brinquem de encontrar o próprio reflexo.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Organize previamente um varal com panos (podem ser de lenços, tecidos e/ou TNTs) por cima de um espelho grande já fixado na parede. A ideia é uma brincadeira de revelar e esconder a imagem do bebê refletida no espelho para que, a partir dessa observação, ele possa realizar descobertas sobre si e os demais. No espelho também serão fixadas imagens de crianças se abraçando, pessoas sorrindo, dançando, entre outros gestos e manifestações corporais e gestuais, recortadas de revistas ou fotografadas de crianças dos demais agrupamentos da escola. Para isso, combine de fazer parceria com o professor das demais turmas. Em relação às imagens, caso sejam retiradas de revistas, vale ressaltar a importância de usar fotos de crianças brancas, negras, indígenas, orientais, meninas e meninos, com cabelos e olhos diversificados etc.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Brincadeiras no espelho (link)

O que eu vejo quando me olho no espelho? (link)

Ops... Achou! Espelho e algo mais... (link)

Quem está aí? Brincando com panos e espelho (link)

O que há na caixa? Brincando com adereços no espelho (link)

Materiais:

Varal; tecidos, lenços ou TNTs para cobrir o espelho; recortes de revistas ou fotografias de crianças dos demais agrupamentos da escola se abraçando, sorrindo, entre outros gestos e expressões; fita dupla face ou fita adesivapara fixar os recortes de imagem no espelho.

Espaços:

A proposta pode ser realizada no espaço interno ou externo da sala de referência, desde que o local tenha um espelho fixado com segurança. É importante que o varal esteja em altura em que a corda ou barbante fique acima do tamanho dos bebês, de forma que não possam alcançá-la.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Um ambiente bem organizado pode potencializar as descobertas dos bebês. Como essa organização favorece as explorações e interações?

2. O espelho pode ser um promotor de descobertas sobre si e sobre o outro, num processo de identificação e diferenciação gradual. Como cada bebê reage diante de sua imagem refletida no espelho?

3. Os bebês expressam suas descobertas de diferentes formas e tendem a interagir com outros que partilham os mesmos interesses. Eles podem se comunicar através de gestos e falas. Como cada bebê compartilha suas descobertas?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Garanta que todos os bebês participem. Para os que não se locomovem com autonomia, convide cada um a ficar em seu colo na experiência do espelho, junto às demais crianças engajadas na atividade. Converse com eles sobre o que estão vendo no espelho. Fique próximo aos pequenos grupos e os convide para brincadeiras de imitação e de esconder e achar. Chame a todos pelos nomes e convide-os a irem juntos até o espelho e continuar a brincadeira.

O que fazer durante?

1

Organize o ambiente antes da chegada dos bebês. Enquanto o grupo todo realiza uma pesquisa exploratória em materiais de largo alcance, convide um pequeno grupo a se engajar na proposta, se aproximando com eles do espelho. Os lenços e panos devem estar num varal sobre o espelho, com os recortes fixados nele.


2

Reserve um tempo para que os bebês explorem o espelho e seus panos (tecidos, lenços ou TNT). Dê sentido e apoie as ações deles, sendo recíproco às suas ações e falas. Todos precisam ter a chance de se relacionar com os pares, observar, imitar e se divertir. Cada bebê pode ficar surpreso ao descobrir sua imagem no espelho ao levantar os panos. Observe as descobertas dos pequenos grupos de bebês em frente ao espelho por meio de suas ações e reações, como, por exemplo: sorrisos, balbucios, gestos, expressões faciais. Entre na relação com o bebê e proponha que se escondam com os panos, como na brincadeira clássica “cadê o bebê? achou…”. Utilize os panos nesse momento.

Possíveis ações da criança neste momento: o bebê fica curioso com os panos no varal sobre o espelho e em um gesto investigativo e exploratório, levanta o lenço e descobre sua imagem. Levanta e abaixa os panos com as mãos por diversas vezes, sorri e olha para o professor.

Possíveis falas do professor neste momento: Olha lá o que o bebê achou… vamos ver o que mais podemos encontrar. Vamos encontrar o bebê?


3

Se aproxime de uma dupla de bebêsque já esteja diante do espelho. Observe a interação entre eles e faça comentários como: “vamos descobrir o que há por trás dos panos” ou “veja bebê, você sabe quem é… está sorrindo e olhando para quem está ao seu lado “.

Dê tempo para que os bebês sigam na exploração dessa experiência. Registre em fotografias seus gestos e expressões. Descreva as descobertas e interações deles para documentação pedagógica.


4

Nesse momento da atividade, os bebês podem ter descoberto os recortes ou fotos. Se não perceberam, chame atenção deles imitando a expressão diante do espelho e com as seguintes falas: "Viram o que encontramos? São crianças de outra sala? Como elas aparecem na foto?". Ou, se sim, perceba como cada um reage diante dessa descoberta. Dê sequência a essa observação e convide um pequeno grupo para uma brincadeira de imitação das imagens visualizadas nos recortes.


Para finalizar:

Próximo ao término da experiência, sinalize os próximos acontecimentos do dia atribuindo uma previsibilidade das próximas atividades do cotidiano e ajudando-os na compreensão das noções de tempo e espaço. Incentive que os bebês ajudem na organização dos objetos. Cante uma música que seja conhecida pelo grupo, encorajando a todos dentro das suas possibilidades a participarem desse momento.

Desdobramentos

Ao longo da semana, o professor pode propor novamente a atividade e garantir a continuidade da experiência. Também pode propor um cesto ou caixa com panos e convidar os bebês à brincadeira de esconder e achar em frente ao espelho. É interessante disponibilizar panos com texturas diversas (furadinhos, mais claros, escuros, transparentes, rendados, estampados etc).

Engajando as famílias

Convide as famílias com seus bebês a participarem de um momento coletivo da brincadeira de esconder e achar por meio dos panos em frente a um mural de espelhos. Incentive os responsáveis a utilizarem as seguintes falas: o que tem atrás do pano? achou o bebê!

Os bebês se encantam e ficam curiosos com as brincadeiras de esconder e revelar, principalmente quando há afeto, troca de olhares e diálogo envolvidos. Ao término, peça para cada adulto fazer uma expressão facial em frente ao espelho, junto à criança.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Bárbara de Mello

Mentora: Keli Luca

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência: O eu, o nós e o outro. Corpo, gestos e movimentos. Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Objetivos e códigos da Base
(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.
(EI01ET03) Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.
(EI01EO01) Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.
Abordagem didática: os espelhos de diversos tamanhos e formas são extraordinárias e sedutoras possibilidades para os bebês se conhecerem, (re) conhecerem o outro, o grupo e o ambiente em que estão. Os espelhos tornam visível e concreto o que se encontra, o que pode ser um elemento que ajuda os bebês a se conhecerem. Diante desses objetos, os bebês conseguem perceber pontos de vista diversos sobre si e o grupo, aprender noções de perspectivas (profundidade, altura, horizontalidade etc) e desenvolver um olhar para si, para seu corpo e para os movimentos que faz.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 04

Quem está aí? Brincando com panos e espelho

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes