13343
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Brincadeiras no espelho

POR: Bárbara de mello 30/11/2018
Código: EDI1_07UND01

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01EO02) Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa.

(EI01EO06) Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre a percepção sobre os limites de seu corpo

Resumo

ilustracao

A própria imagem refletida - bem como a dos demais presentes - leva os bebês a se reonhecerem, a reconhecerem os outros e também ao ambiente.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realizar a atividade serão utilizados espelhos, previamente fixados na parede da sala de referência e/ou na área externa. Cuide para que o espelho tenha medidas próximas ao tamanho dos bebês, para que, assim, tenham a experiência da imagem do corpo todo refletida. É importante que os espelhos utilizados sejam de material que ofereça segurança aos bebês.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Brincadeiras no espelho (link)

O que eu vejo quando me olho no espelho? (link)

Ops... Achou! Espelho e algo mais... (link)

Quem está aí? Brincando com panos e espelho (link)

O que há na caixa? Brincando com adereços no espelho (link)

Materiais:

Espelho acrílico (ou de material inquebrável) previamente fixado no espaço externo ou interno da sala de referência e que tenha medidas próximas ao tamanho dos bebês do agrupamento.

Espaços:

O espaço deverá estar organizado previamente, com o espelho fixado na parede do espaço interno ou externo.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Ao ver a sua imagem refletida no espelho, cada bebê pode reagir ou se expressar de uma forma, despertando sua curiosidade. É importante observar: como cada bebê reage ao ver a sua imagem refletida no espelho?

2. Cada bebê pode reagir com surpresa, fugir da imagem refletida ou querer agarrá-la, sorrir, balbuciar e falar sobre o que está observando. Quais boas intervenções o professor pode usar diante de reações tão diversas no espelho?

3. Mantenha atenção em como cada bebê percebe o movimento do próprio corpo ao ver a imagem refletida.Quais pesquisas os bebês fazem em frente ao espelho?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Para os bebês que não conseguem se locomover com autonomia, convide-os a estarem em seu colo, em posição confortável para eles e inclua-os na proposta do espelho. Dialogue com os bebês, pois isso os ajuda a compreender sobre seus próprios corpos e contribui com a construção de suas identidades.

O que fazer durante?

1

O grupo todo se encontra na sala em atividade exploratória com brinquedos conhecidos por eles. Convide pequenos grupospara se aproximar e apresente a proposta. Peça para se olharem no espelho, garantindo que todos participem.Os bebêsficam curiosos com a imagem refletida. Mesmo os que não se comunicam verbalmente se expressam com gestos, balbucios e reações. Fique próximo e atento para observar e registrar com fotos e vídeos as expressões deles. Esse primeiro momento é de descoberta do bebê e dos bebês, entre eles, em frente ao espelho.


2

Continue dando sentido ao conduzir as observações atentas de cada bebê,individualmente,ao olhar a imagem refletida no espelho. A partir das reações deles, proponha um diálogo sobre o que estão vendo e sobre as parte do corpo. Procure sempre se referir a cada bebê pelo seu nome, por exemplo : Olhe lá o bebê. Ele está no espelho se vendo. Colocou a mão na boca agora.


3

Esteja atento às outras observações que cada bebê faz em frente ao espelho: ele pode perceber a imagem refletida, que pode ser dele mesmo, de outros bebês, de objetos e do professor.

Possíveis ações das crianças neste momento: um bebê se aproxima, inclina o corpo em direção a sua imagem refletida no espelho, observa suas próprias mãos e abre a boca.

Possíveis falas do professor neste momento: Quem está aí? Qual o nome desse bebê? De quem é a mão que está mexendo ali? E aquela boca aberta.


4

Após a exploração livre em frente ao espelho, mediada por meio do diálogo com o adulto da sala, convide o grupo todo, ainda diante do espelho, para brincadeiras com o corpo, ao som de uma música. Pesquise músicas que permitam aos bebês interagir e brincar. Incentive que eles se percebam ao mexer e brincar com o corpo. Os bebês costumam ficar encantados com as várias formas e possibilidades de mexer e de brincar com o corpo.


Para finalizar:

Próximo ao término da atividade, peça aos bebês para se apreciarem no espelho e sinalize a eles qual será o próximo momento do dia, atribuindo uma previsibilidade das próximas atividades do cotidiano e ajudando-os na compreensão das noções de tempo e espaço.

Desdobramentos

O professor também pode disponibilizar espelhos, de material inquebrável, no chão, para que o bebê tenha uma visão do seu corpo sobre o objeto. Assim, poderá observar como cada bebê interage com o espelho, propor brincadeiras conhecidas ou criar novas com possibilidades de interação a partir do que observa. Outro exemplo seria a brincadeira de esconder com lenço ou tecido em frente ao espelho. Uma dica é o professor repetir a proposta de atividade ao longo da semana, possibilitando a continuidade da experiência.

Engajando as famílias

Convide as famílias para, junto com seus bebês, virem assistir aos vídeos sobre as reações deles na proposta com o espelho. Peça para que cada familiar se expresse verbalmente diante do que foi observado. Dê sequência à conversa e fale sobre como o corpo pode ser um potente meio de comunicação e expressão do bebê. Após esse momento, convide a todosà brincadeira de interação entre familiares e bebês com as músicas pesquisadas. Ao final, peça para que as famílias deixem um recado no mural, contando como foi a experiência desse momento interativo.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Bárbara de Mello

Mentor: Keli Luca

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência:  O eu, o nós e o outro; corpo, gestos e movimentos; espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Objetivos e códigos da Base:

(EI01EO02) Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa.

(EI01CG02) Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

(EI01EO06) Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social.

Abordagem didática: os espelhos de diversos tamanhos e formas são extraordinárias e sedutoras possibilidades para os bebês se conhecerem, (re) conhecerem o outro, o grupo e o ambiente em que estão. Os espelhos tornam visível e concreto o que se encontra, o que pode ser um elemento que ajuda os bebês a se conhecerem. Diante desses objetos, os bebês conseguem perceber pontos de vista diversos sobre si e o grupo, aprender noções de perspectivas (profundidade, altura, horizontalidade etc) e desenvolver um olhar para si, para seu corpo e para os movimentos que faz.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes