13668
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - O canto indígena

Uma tradição do povo Krenak servirá de inspiração para brincadeiras com ritmos, danças e faz-de-conta.

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Cristiane Martins Soares

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realizar essa atividade é necessário que o professor se familiarize com a canção indígena “Po-hamek”. Você encontrará as informações necessárias no site Cantos da Floresta. 

Mantenha o foco na sonoridade da canção e no uso do corpo como instrumento de percussão, bem como nas possibilidades de exploração dos movimentos.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Conhecendo a música indígena através do Maracá.

Cultura sonora indígena.

O canto indígena.

Sonorizando um conto indígena.

Compartilhando a cultura sonora indígena.

Materiais:

Aparelho para reprodução sonora. Áudio da canção indígena: “Po- Hamek”

Quadro ou papel e giz ou canetões.

Espaços:

Você pode usar a sala de atividades ou outro espaço fechado, que favoreça a escuta atenta da música.

Tempo sugerido:

Tempo médio de aproximadamente 1 hora.

Perguntas para guiar suas observações:

As crianças levantam hipóteses sobre a origem dos sons ouvidos na música, bem como da letra da canção?

Elas manifestam desejo em reproduzir os sons da canção e criar novos a partir deles?

Durante a canção, buscam movimentar e interagir com os colegas? Como isso se dá?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo.

Essa é uma atividade que dá ênfase à percepção auditiva e à expressão corporal através de diferentes movimentos. Esteja atento aos interesses de cada criança, explore as criações e descobertas delas bem como as várias possibilidades de movimentos livres produzidos pelas crianças.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Convide as crianças para sentarem em grande roda e pergunte o que costumam fazer quando recebem visitas em suas casas. Depois que elas descreverem algumas situações, como cumprimentar com beijo e abraço, convidar a entrar, servir um café etc., compartilhe que existe um grupo indígena chamado Krenak que gosta de receber seus visitantes com música e dança. Peça para que as crianças escutem com atenção a canção cantada por esse grupo, para depois conversarem sobre ela. Coloque a canção “Po- Hamek” originária do grupo indígena Krenak.

Possíveis falas do professor neste momento: Vamos ouvir uma canção, o que podemos fazer para nao perder nenhum detalhe? Vamos prestar atenção pra depois contar o que perceberam da canção.


2

Após escutar a canção indígena, deixe que as crianças se expressem e socializem suas impressões e sensações. Envolva-as para que tragam observáveis e comentários que dêem contexto à música. É importante que elas desenvolvam a percepção da sonoridade das palavras e de suas repetições, a utilização de batidas de pés e mãos, o andamento da música, que vai acelerando à medida que se repete, etc. Se observar interesse por parte das crianças, repita o áudio para que observem alguns detalhes com maior atenção.

Proponha que brinquem de traduzir a música para nossa língua portuguesa, agora que sabem que é uma canção de saudação. Você pode ir escrevendo no quadro, ou em um papel, as hipóteses das crianças.


3

Compartilhe a ideia de que, se a canção convida os visitantes para faz parte do grupo, para cantar e dançar juntos, as crianças desse grupo podem também experimentar essa ação. Proponha a divisão da turma em dois grupos, como se fossem duas tribos. Uma será a tribo Krenak e a outra será de outro povo indígena que veio fazer uma visita. As crianças podem sugerir o nome da tribo, com referências a outros grupos que já conheceram nas atividades anteriores desta sequência ou mesmo inventando algum nome.

É o momento de vivenciarem a dança. Para isso, reproduza o áudio novamente e incentive que as crianças cantem. Deixe que elas criem as situações de faz de conta de quem recebe e de quem é o visitante e promova a interação dos grupos, cantando e dançando juntos. Se desejarem, podem trocar os papéis da tribo Krenak e da outra tribo que é visitante.

Possíveis falas do professor neste momento: Vamos fazer de conta que vivemos na aldeia Krenak e estamos recebendo visitas. Vamos recebê-los dançando a música Po -Hamek.


4

Após a brincadeira em grupos, convide para que formem novamente a roda com o grande grupo. Se você estiver à vontade com a pronúncia da música, cante e peça que as crianças repitam com você. Caso tenha dúvidas sobre a pronúncia correta, use a gravação. Proponha maior atenção aos movimentos com o corpo que os índios fazem para produzir sons. As crianças podem testar alguns sons para descobrirem qual se assemelha ao som ouvido. Esteja atento aos sons e movimentos que as crianças exploram, indicando que as outras experimentem também. Por exemplo, alguma criança pode estalar os dedos, esfregar as mãos, bater as pontas dos dedos e bater os pés e as mãos, entre outros. Neste momento, as crianças ficam livres no espaço, em pé, sentadas ou como se sentirem mais à vontade para realizar os movimentos.

Você pode sugerir que as crianças rodem de mãos dadas e, ao comando da palavra Po há mék (pronuncia - Pauamé), batam palmas (ou outro movimento e som que as crianças criaram). Já na palavra Gri ere hé (pronuncia - Grirerré), batam os pés (da mesma forma, pode ser outro movimento e som escolhido pelas crianças).

Comece usando só as palavras de comando. Depois de várias explorações, convide as crianças a definirem que movimento e som vão fazer para cantar e dançar juntas. Se desejarem, coloque novamente o áudio para representarem juntos a canção de saudação da aldeia Krenak.


5

Sentem novamente em roda com o grande grupo e retome o registro escrito da tradução da canção que as crianças criaram na etapa 2. Converse com elas sobre o significado desta canção para os índios Krenak, podendo apresentar algumas informações e a tradução que se encontra no site Cantos da Floresta . As crianças podem fazer comparações entre a tradução que criaram e a tradução livre apresentada no site, percebendo se há elementos em comum.


Para finalizar:

Proponha uma interação entre as crianças em pares, convidando-as para criar seus próprios sons, movimentos e textos de boas vindas, de forma cantada, falada ou como preferirem. Ao final da saudação, deixe que aquelas que desejarem compartilhem com o grande grupo como se saudaram e assim, aos poucos, vão se organizando e se dirigindo para a próxima atividade.

Desdobramentos

Você pode propor brincadeiras com outras canções indígenas. Explore o ritmo das canções. As de acalanto, por exemplo, podem ser experimentadas pelas crianças com pedaços de tecidos. O ritmo suave amplia a possibilidade de exploração dos movimentos corporais e promove uma variedade de sons que podem ser produzidos com o corpo.

Engajando as famílias

Proponha para as crianças que combinem com alguém da família um cumprimento de bom dia ou boa noite, que inclua um gesto e um som. Peça que eles contem para família como isso acontece na canção “Po Hamék” . Os cumprimentos podem ser apresentados pelas crianças para a turma em uma outra oportunidade. Outra possibilidade é, nesse mesmo dia, receberem seus pais ou responsáveis com algum cumprimento que criarem ou, se desejarem, este mesmo que usaram para cumprimentar os amigos.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses):

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano