12422
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Ciências > 8º ano > Terra e Universo

Plano de aula - A órbita elíptica da Lua e a Lua cheia no perigeu (superlua)

Plano de aula de Ciências com atividades para 8o ano do EF sobre A órbita elíptica da Lua e a Lua cheia no perigeu (superlua)

Plano 04 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Hederson Vinicius de Souza

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Nesta aula serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade do eixo Terra e Universo: “(EF08CI12) Justificar, por meio da construção de modelos e da observação da Lua no céu, a ocorrência das fases da Lua e dos eclipses, com base nas posições relativas entre Sol, Terra e Lua”. Você observará que a habilidade não será contemplada em sua totalidade e que as propostas terão continuidade em aulas subsequentes. O tema da presente aula está intimamente ligado ao da próxima aula (CIE8_10TU05): A face oculta da Lua. Para a presente aula, é necessário que os alunos já consigam explicar como ocorrem as fases lunares, tema desenvolvido na aula anterior (CIE8_10TU03). É importante salientar que o termo “superlua” é uma denominação popular para se referir à lua cheia no perigeu.

Materiais necessários para a aula: Folhas de papel de descarte, arame flexível, alicate, fita adesiva e palito de madeira.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia o tema da aula e comente com os alunos que eles irão identificar e explicar como é a órbita da lua e como se dá ocorrência da superlua. Comente também que o termo “superlua” é uma denominação popular, divulgada pela mídia, e que refere-se a um determinado posicionamento da lua em sua órbita. Comente também que o termo mais específico e mais correto, do ponto de vista da astronomia, é lua cheia no perigeu.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Organize os alunos em um semicírculo. Leia o título da reportagem, mostre a imagem da Lua cheia e levante as seguintes questões, para resgatar os conhecimentos que os alunos possuem sobre as fases da Lua: Alguém observou a superlua? A qual fase da lua a reportagem está se referindo? Como vocês imaginam uma superlua?

Leia o subtítulo da reportagem, induzindo à reflexão sobre o tema, por meio do questionamento: Como é possível a lua aparecer 14% maior e 30% mais brilhante que nos demais dias?

É possível que algum aluno comente que a superlua ocorre quando ela surge no horizonte, pois ela parece maior. Neste caso, é importante salientar que esse fenômeno, de a lua parecer maior no horizonte, é devido a uma ilusão de ótica. Para saber mais sobre essa ilusão, acesse o site: http://www.zenite.nu/a-ilusao-lunar/

Em seguida, comente sobre as atividades que eles irão realizar: "Hoje vocês irão investigar como ocorre a superlua e, posteriormente, construir um pequeno modelo para demonstrar como é possível sua ocorrência".

Para saber mais, acesse: http://www.zenite.nu/a-superlua/

A reportagem está disponível no link: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/12/superlua-marca-o-primeiro-dia-de-2018.html

Questão disparadora select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Ainda em semicírculo, peça para que os alunos reflitam sobre a pergunta “Como ocorre a lua cheia no perigeu (superlua)?” e que relatem como eles acham que o fenômeno se realiza. Deixe que eles compartilhem suas próprias opiniões sobre o tema e que levantem possíveis explicações. Comente, que por meio da investigação de um texto sobre a lua cheia no perigeu, eles irão compreender como é a órbita da lua ao redor da Terra.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações: Organize a turma em grupos de, pelo menos, cinco alunos. Explique para a turma que serão realizadas duas atividades diferentes. Nesta primeira etapa, os alunos irão investigar os dados presentes no texto sobre A órbita da Lua em torno da Terra, estabelecendo parâmetros para inferir como é a órbita da lua em seu movimento ao redor da Terra. Imprima o texto disponível no arquivo A órbita da Lua em torno da Terra e o entregue para os grupos. Caso não tenha impressora, copie o texto no quadro.

Explique como será a etapa 1: "Nesta primeira etapa vocês irão ler, cuidadosamente, o texto e extrair dele algumas informações sobre a órbita da lua e sobre a ocorrência da superlua. Por meio desses dados, vocês irão discutir e elaborar um esquema na folha de papel, demonstrando como ocorre a Lua cheia no perigeu. Vocês terão 15 minutos para discutir e para fazer o esquema na folha de papel.

Nesse momento, é importante estimular a reflexão dos alunos sobre como é a órbita da lua para que esse evento ocorra, por meio da pergunta: Se a órbita fosse totalmente circular, haveria algum momento em que a Lua ficaria próxima da Terra? O que é o perigeu? E o apogeu? Também é importante fazê-los refletir sobre a trajetória elíptica da lua e sobre os dados fornecidos pelo texto, com perguntas como: Com os dados fornecidos pelo texto sobre a maior e a menor distância que a lua pode chegar da Terra, qual posição a Terra pode ocupar dentro dessa órbita lunar? Nesta etapa é importante que os alunos percebam que a órbita da Lua é elíptica e que a Terra fica próxima ao centro, mas não no centro dessa elipse.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações: Distribua para os grupos os materiais básicos que serão utilizados (folhas de papel de descarte, arame flexível, alicate, fita adesiva e palito de madeira) e explique a atividade que os alunos irão fazer: "Agora que vocês esquematizaram a órbita da Lua, vocês irão utilizar os materiais para exemplificar quando ela está em sua fase cheia e no perigeu. Vocês terão 15 minutos para construir esse modelo".

Caso necessário, instrua os alunos a construir o modelo a partir do exemplo que está no arquivo Roteiro para construção da órbita da Lua - CIE8_10TU04. Espera-se que os alunos construam um modelo da órbita lunar, posicionando a Terra levemente deslocada do centro do arame, que representará a órbita da Lua. Com os papéis de descarte e a fita adesiva, os alunos farão bolinhas de papel que representarão o sol, a lua e a Terra. O palito de madeira servirá para os alunos segurarem a bolinha Terra com a órbita lunar. Estimule os estudantes a refletir sobre as posições relativas dos astros durante a superlua. Nesta etapa é importante promover reflexões com os grupos sobre a posição da lua cheia e sobre a inclinação da órbita da lua em torno da Terra (que está inclinada 5° em relação à órbita da Terra em torno do Sol). Caso os alunos coloquem a lua no mesmo plano que o sol e a Terra, indague sobre a possibilidade de a Terra fazer sombra na lua (fenômeno denominado de eclipse) e sobre como seria possível a lua receber os raios solares sem que a Terra faça sombra nela. Outra pergunta importante para que o grupo possa refletir é se outras fases da lua, como a Lua nova, também podem ocorrer na parte da órbita mais próxima da Terra. É importante que as respostas sejam demonstradas no modelo, por isso, os palitos devem ficar nas mãos dos alunos e não afixados em uma base. Assim, eles poderão simular a ocorrência de outras fases lunares no perigeu.

Durante a construção do modelo peça para que um aluno de cada grupo visite os outros grupos e discuta suas formas de construção.

Materiais necessários: folhas de papel de descarte, arame flexível, alicate, fita adesiva e palito de madeira.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Recolha e guarde os materiais utilizados e proponha uma roda de conversa, para que os alunos possam compartilhar o que aprenderam durante a atividade. Peça para que um integrante de cada grupo explique, por meio do modelo, como ocorre a Lua cheia no perigeu (superlua). É importante, neste momento, não julgar e incentivar a participação dos demais alunos do grupo. Suscite reflexões por meio das perguntas: Quando vocês escutaram pela primeira vez a palavra superlua, o que vocês imaginaram que acontecia com a lua para ela ser denominada “super”? Vocês acham que esse termo popular é adequado? O que vocês perceberam sobre a órbita da Lua?

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Retome a questão disparadora e esquematize no quadro a órbita lunar que os alunos construíram, considerando as anotações e as discussões que eles fizeram durante as atividades. Se preferir, projete o slide e estimule reflexões por meio das seguintes perguntas: Quais elementos do texto fizeram com que vocês percebessem que a órbita da lua era elíptica? Quais dados presentes no texto vocês utilizaram para dizer que a Terra não fica no centro dessa elipse? Repare que, neste momento, é importante retomar o texto e incitar os alunos a referenciar suas falas por meio dos dados obtidos no texto. Durante a sistematização, é importante inserir termos científicos, nomeando o momento em que a lua aproxima da Terra (perigeu), e o que se afasta da Terra (apogeu). Em seguida, retome a questão disparadora para mostrar que o termo científico utilizado, lua cheia no perigeu, representa a fase da lua e o momento que ela se encontra na sua órbita, enquanto o termo popular, superlua, é utilizado como um recurso midiático, que pode gerar confusões.

Após concluir a construção do esquema no quadro, escreva, junto com a turma, um breve texto explicativo sobre como ocorre a “superlua” e solicite aos alunos que, após validarem o texto coletivo, façam um pequeno cartaz de divulgação científica para informar como ocorre o fenômeno chamado superlua, afixando-o em um local visível da escola.

Para saber mais sobre o assunto faça a seguinte leitura: https://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/Tamanho_Lua.pdf

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Nesta aula serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade do eixo Terra e Universo: “(EF08CI12) Justificar, por meio da construção de modelos e da observação da Lua no céu, a ocorrência das fases da Lua e dos eclipses, com base nas posições relativas entre Sol, Terra e Lua”. Você observará que a habilidade não será contemplada em sua totalidade e que as propostas terão continuidade em aulas subsequentes. O tema da presente aula está intimamente ligado ao da próxima aula (CIE8_10TU05): A face oculta da Lua. Para a presente aula, é necessário que os alunos já consigam explicar como ocorrem as fases lunares, tema desenvolvido na aula anterior (CIE8_10TU03). É importante salientar que o termo “superlua” é uma denominação popular para se referir à lua cheia no perigeu.

Materiais necessários para a aula: Folhas de papel de descarte, arame flexível, alicate, fita adesiva e palito de madeira.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia o tema da aula e comente com os alunos que eles irão identificar e explicar como é a órbita da lua e como se dá ocorrência da superlua. Comente também que o termo “superlua” é uma denominação popular, divulgada pela mídia, e que refere-se a um determinado posicionamento da lua em sua órbita. Comente também que o termo mais específico e mais correto, do ponto de vista da astronomia, é lua cheia no perigeu.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Organize os alunos em um semicírculo. Leia o título da reportagem, mostre a imagem da Lua cheia e levante as seguintes questões, para resgatar os conhecimentos que os alunos possuem sobre as fases da Lua: Alguém observou a superlua? A qual fase da lua a reportagem está se referindo? Como vocês imaginam uma superlua?

Leia o subtítulo da reportagem, induzindo à reflexão sobre o tema, por meio do questionamento: Como é possível a lua aparecer 14% maior e 30% mais brilhante que nos demais dias?

É possível que algum aluno comente que a superlua ocorre quando ela surge no horizonte, pois ela parece maior. Neste caso, é importante salientar que esse fenômeno, de a lua parecer maior no horizonte, é devido a uma ilusão de ótica. Para saber mais sobre essa ilusão, acesse o site: http://www.zenite.nu/a-ilusao-lunar/

Em seguida, comente sobre as atividades que eles irão realizar: "Hoje vocês irão investigar como ocorre a superlua e, posteriormente, construir um pequeno modelo para demonstrar como é possível sua ocorrência".

Para saber mais, acesse: http://www.zenite.nu/a-superlua/

A reportagem está disponível no link: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/12/superlua-marca-o-primeiro-dia-de-2018.html

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Ainda em semicírculo, peça para que os alunos reflitam sobre a pergunta “Como ocorre a lua cheia no perigeu (superlua)?” e que relatem como eles acham que o fenômeno se realiza. Deixe que eles compartilhem suas próprias opiniões sobre o tema e que levantem possíveis explicações. Comente, que por meio da investigação de um texto sobre a lua cheia no perigeu, eles irão compreender como é a órbita da lua ao redor da Terra.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações: Organize a turma em grupos de, pelo menos, cinco alunos. Explique para a turma que serão realizadas duas atividades diferentes. Nesta primeira etapa, os alunos irão investigar os dados presentes no texto sobre A órbita da Lua em torno da Terra, estabelecendo parâmetros para inferir como é a órbita da lua em seu movimento ao redor da Terra. Imprima o texto disponível no arquivo A órbita da Lua em torno da Terra e o entregue para os grupos. Caso não tenha impressora, copie o texto no quadro.

Explique como será a etapa 1: "Nesta primeira etapa vocês irão ler, cuidadosamente, o texto e extrair dele algumas informações sobre a órbita da lua e sobre a ocorrência da superlua. Por meio desses dados, vocês irão discutir e elaborar um esquema na folha de papel, demonstrando como ocorre a Lua cheia no perigeu. Vocês terão 15 minutos para discutir e para fazer o esquema na folha de papel.

Nesse momento, é importante estimular a reflexão dos alunos sobre como é a órbita da lua para que esse evento ocorra, por meio da pergunta: Se a órbita fosse totalmente circular, haveria algum momento em que a Lua ficaria próxima da Terra? O que é o perigeu? E o apogeu? Também é importante fazê-los refletir sobre a trajetória elíptica da lua e sobre os dados fornecidos pelo texto, com perguntas como: Com os dados fornecidos pelo texto sobre a maior e a menor distância que a lua pode chegar da Terra, qual posição a Terra pode ocupar dentro dessa órbita lunar? Nesta etapa é importante que os alunos percebam que a órbita da Lua é elíptica e que a Terra fica próxima ao centro, mas não no centro dessa elipse.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos.

Orientações: Distribua para os grupos os materiais básicos que serão utilizados (folhas de papel de descarte, arame flexível, alicate, fita adesiva e palito de madeira) e explique a atividade que os alunos irão fazer: "Agora que vocês esquematizaram a órbita da Lua, vocês irão utilizar os materiais para exemplificar quando ela está em sua fase cheia e no perigeu. Vocês terão 15 minutos para construir esse modelo".

Caso necessário, instrua os alunos a construir o modelo a partir do exemplo que está no arquivo Roteiro para construção da órbita da Lua - CIE8_10TU04. Espera-se que os alunos construam um modelo da órbita lunar, posicionando a Terra levemente deslocada do centro do arame, que representará a órbita da Lua. Com os papéis de descarte e a fita adesiva, os alunos farão bolinhas de papel que representarão o sol, a lua e a Terra. O palito de madeira servirá para os alunos segurarem a bolinha Terra com a órbita lunar. Estimule os estudantes a refletir sobre as posições relativas dos astros durante a superlua. Nesta etapa é importante promover reflexões com os grupos sobre a posição da lua cheia e sobre a inclinação da órbita da lua em torno da Terra (que está inclinada 5° em relação à órbita da Terra em torno do Sol). Caso os alunos coloquem a lua no mesmo plano que o sol e a Terra, indague sobre a possibilidade de a Terra fazer sombra na lua (fenômeno denominado de eclipse) e sobre como seria possível a lua receber os raios solares sem que a Terra faça sombra nela. Outra pergunta importante para que o grupo possa refletir é se outras fases da lua, como a Lua nova, também podem ocorrer na parte da órbita mais próxima da Terra. É importante que as respostas sejam demonstradas no modelo, por isso, os palitos devem ficar nas mãos dos alunos e não afixados em uma base. Assim, eles poderão simular a ocorrência de outras fases lunares no perigeu.

Durante a construção do modelo peça para que um aluno de cada grupo visite os outros grupos e discuta suas formas de construção.

Materiais necessários: folhas de papel de descarte, arame flexível, alicate, fita adesiva e palito de madeira.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Recolha e guarde os materiais utilizados e proponha uma roda de conversa, para que os alunos possam compartilhar o que aprenderam durante a atividade. Peça para que um integrante de cada grupo explique, por meio do modelo, como ocorre a Lua cheia no perigeu (superlua). É importante, neste momento, não julgar e incentivar a participação dos demais alunos do grupo. Suscite reflexões por meio das perguntas: Quando vocês escutaram pela primeira vez a palavra superlua, o que vocês imaginaram que acontecia com a lua para ela ser denominada “super”? Vocês acham que esse termo popular é adequado? O que vocês perceberam sobre a órbita da Lua?

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Retome a questão disparadora e esquematize no quadro a órbita lunar que os alunos construíram, considerando as anotações e as discussões que eles fizeram durante as atividades. Se preferir, projete o slide e estimule reflexões por meio das seguintes perguntas: Quais elementos do texto fizeram com que vocês percebessem que a órbita da lua era elíptica? Quais dados presentes no texto vocês utilizaram para dizer que a Terra não fica no centro dessa elipse? Repare que, neste momento, é importante retomar o texto e incitar os alunos a referenciar suas falas por meio dos dados obtidos no texto. Durante a sistematização, é importante inserir termos científicos, nomeando o momento em que a lua aproxima da Terra (perigeu), e o que se afasta da Terra (apogeu). Em seguida, retome a questão disparadora para mostrar que o termo científico utilizado, lua cheia no perigeu, representa a fase da lua e o momento que ela se encontra na sua órbita, enquanto o termo popular, superlua, é utilizado como um recurso midiático, que pode gerar confusões.

Após concluir a construção do esquema no quadro, escreva, junto com a turma, um breve texto explicativo sobre como ocorre a “superlua” e solicite aos alunos que, após validarem o texto coletivo, façam um pequeno cartaz de divulgação científica para informar como ocorre o fenômeno chamado superlua, afixando-o em um local visível da escola.

Para saber mais sobre o assunto faça a seguinte leitura: https://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/Tamanho_Lua.pdf

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Terra e Universo do 8º ano :

MAIS AULAS DE Ciências do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08CI12 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Ciências

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano