17456
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > Os processos de independência nas Américas

Plano de aula - A participação das mulheres nas independências da América Latina

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre A participação das mulheres nas independências da América Latina

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Guilherme Barboza De Fraga

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Data show para projetar as imagens. Se não houver essa possibilidade, levar a cópia impressa das imagens e dos textos.

Material complementar:

Contexto - imagens:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Hm7JHAZtmVdQQ3NPJ2QcK5UUKPPhbJd6rqXvkSdSmVB7QegcwzRTpPSnFNPp/contexto-imagens.pdf

Problematização - Mulheres no processo de independência:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/v4YbCnKzabE6BahUJqTjhb78kzyjMUMtsuFSb5t6G3zRhrm9XDNUVgRzSMJq/problematizacao-mulheres-no-processo-de-independencia.pdf

Gabarito para o professor - Resposta das questões analisadas pelos grupos:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/VmZZPHfXVTsKAAzTWpQbF4DFGSaw6Vn9VNFzQFgWwEqfPK6tFkh9Q6zDT6Gd/gabarito-para-o-professor.pdf

Para que os alunos aprendam a interpretar fontes históricas, é muito importante que você não forneça a eles as informações básicas sobre a fonte histórica antes da leitura de cada uma delas. Não comece a aula com uma exposição sobre o contexto histórico destes documentos, pois isso os impediria de construir o Contexto com base nas fontes, que é o objetivo central da aula de História.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o objetivo aos alunos, escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso do projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam a proposta e compreendam qual a expectativa de aprendizado no fim da aula.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos.

Orientações: Esta pintura é um mural de Diego Rivera a respeito da História do México e está acompanhado de um verbete que informa sobre os grupos e elementos representados. Apresente-a para a turma e depois faça os seguintes questionamentos:

  • Quem fez a pintura?
  • O local onde está exposto é importante?
  • O que está sendo mostrado na pintura?
  • Identifiquem as mulheres presentes neste mural. Onde estão? Como são? O que fazem?
  • Por que há poucas mulheres na pintura?
  • Será que as mulheres realmente não tiveram grande participação na História mexicana?
  • Quais funções as mulheres poderiam ter desenvolvido ao longo dos contextos representados na imagem?

Espera-se que os alunos identifiquem que se trata de uma representação da História mexicana, composta de um mural de grandes proporções,em uma área de grande exposição do Palácio Nacional do México.

A pintura aponta que participaram deste processo militares, membros da elite, religiosos, camponeses indígenas e negros. Quanto às mulheres no mural, é possível notar uma proporção bem menor: a maior parte delas são mulheres camponesas indígenas, que usam vestes brancas e carregam crianças, localizadas de costas para quem observa o quadro, do centro deste para a direção inferior. Além delas, há outra mulher de vestido azul mais ao centro, junto aos nobres, uma de preto escondida atrás de um grande monge com traje marrom e uma freira vestida de branco no canto inferior direito. É interessante que percebam que elas não estão na parte superior da pintura, ocupada apenas por homens, enquanto espaço que representa as lutas
por independência (1810) e a Revolução mexicana (1910). A pintura em si retrata uma menor presença das mulheres naqueles contextos, porém, espera-se que a análise e discussão a respeito desta fonte, realizada em conjunto com os estudantes, permitam a eles compreender que tal participação pode estar apenas parcialmente representada na imagem e levantem hipóteses de quais ações elas poderiam ter desenvolvido em meio aqueles contextos e o motivo de aparecerem pouco na imagem estudada.

Fonte da imagem: Mural de Diego Rivera, Palácio Nacional. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Murals_by_Diego_Rivera_in_the_Palacio_Nacional#/media/File:Murales_del_Palacio_Nacional.jpg Acesso em: 22/4/2019.

Para você saber mais

Outra versão da mesma imagem (em melhor resolução e mais adequada para análise) pode ser encontrada no site:

Jornadas Bolivarianas discutem teoria e transformação social na América Latina. Fonte: IELA. Disponível em:

http://www.iela.ufsc.br/jornadas-bolivarianas/xiv-edicao/noticia/jornadas-bolivarianas-discutem-teoria-e-transformacao Acesso em: 22/4/2019.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Apresente o desenho do slide para a turma e depois faça os seguintes questionamentos:

  • O que está sendo mostrado na pintura?
  • Quem está com maior destaque no desenho? Por quê?

Espera-se que os alunos identifiquem que a pintura expressa os reis da Espanha, com o clero e a elite do lado esquerdo, enquanto do lado direito há representantes do povo mestiço latino-americano. A figura em destaque é de uma mulher, não mais escondida como na outra pintura, mas como protagonista, à frente de seu povo.

Caso não seja possível projetar a pintura, o professor pode levá-la impressa.

Fonte da imagem:

Fotografia de Santiago Stucchi Portocarrero de mural pintado na Plaza Micaela Bastidas em Abancay, Apurimac, Peru. Disponível em https://www.flickr.com/photos/santiagostucchi/5791392795/in/photostream/ Acesso em: 6/3/2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 16 minutos.

Orientações: A proposta da aula é dividir a turma em pequenos grupos para que cada um conheça a história de uma mulher que participou do processo de Independência da América Latina. O professor pode trazer uma imagem impressa (tamanho A4) com o rosto de cada uma destas mulheres. No verso ou em uma folha separada, um pequeno texto traz informações sobre essa personagem histórica e questões norteadoras para ajudar os alunos a interpretar estes documentos. Conforme realizam a atividade, passe entre os grupos e peça para que identifiquem algumas palavras que representem bem tal personagem (adjetivos, advérbios, verbos etc.). Ao todo, são oito mulheres a ser analisadas.

Os textos para análise dos grupos estão disponíveis neste documento:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/v4YbCnKzabE6BahUJqTjhb78kzyjMUMtsuFSb5t6G3zRhrm9XDNUVgRzSMJq/problematizacao-mulheres-no-processo-de-independencia.pdf

Gabarito para o professor - Resposta das questões analisadas pelos grupos:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/VmZZPHfXVTsKAAzTWpQbF4DFGSaw6Vn9VNFzQFgWwEqfPK6tFkh9Q6zDT6Gd/gabarito-para-o-professor.pdf

Para você saber mais:

“Quando se fala em Exército, nesse período, imaginamos sempre homens marchando a pé ou a cavalo, lutando. Esquecemo-nos de que as mulheres, muitas vezes com filhos, acompanhavam seus maridos-soldados; além disso, como não havia abastecimento regular das tropas, muitas trabalhavam - cozinhando, lavando ou costurando - em troca de algum dinheiro [...]. Expostas à dureza das campanhas e aos perigos das batalhas, enfrentavam corajosamente os azares das guerras [...].

[Havia ainda] a presença não apenas de mulheres que seguiam ao lado de seus companheiros, mas de várias mulheres-soldados que pegaram em armas para conseguir a libertação das colônias. [...]

Há variadas narrativas sobre outro tipo de participação das mulheres, por exemplo, as que trabalhavam como mensageiras, levando informações para os insurgentes. Sua condição de mulheres supostamente levantava menos suspeitas; entretanto, várias delas acabavam descobertas, presas e algumas condenadas à morte.”

Fonte: PRADO, Maria Lígia Coelho. A participação das mulheres nas lutas pela independência política da América Latina. In: América Latina no século XIX - tramas, telas e textos. São Paulo; Bauru: Edusp; Edusc, 1999. p. 34-35. 40.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Após a etapa anterior de leitura e interpretação, solicite que os alunos mantenham os mesmos grupos e escolham algumas das palavras que representem bem a personagem que estudaram. Em seguida, eles deverão escrever de maneira harmoniosa estas palavras ao redor da imagem dela.

Finalizado este processo, peça para que se posicionem de modo a facilitar a apresentação de cada trabalho para a turma. A proposta é de que, por meio de sua apresentação, cada grupo conte aos colegas sobre a personagem histórica analisada usando as palavras que resumem a trajetória desta mulher e sua relação com os processos de Independência na América Latina. À medida que as personagens forem sendo apresentadas, suas imagens poderão ser coladas em forma de mural, painel ou mosaico em algum espaço de exposição na sua sala de aula.

Durante as apresentações, comente a participação destas mulheres, tantas vezes relegadas ou ocultadas na historiografia oficial. Ainda, pode-se salientar sua coragem e o quanto a atuação delas rompeu com os padrões sociais, culturais e religiosos vigentes.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Data show para projetar as imagens. Se não houver essa possibilidade, levar a cópia impressa das imagens e dos textos.

Material complementar:

Contexto - imagens:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Hm7JHAZtmVdQQ3NPJ2QcK5UUKPPhbJd6rqXvkSdSmVB7QegcwzRTpPSnFNPp/contexto-imagens.pdf

Problematização - Mulheres no processo de independência:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/v4YbCnKzabE6BahUJqTjhb78kzyjMUMtsuFSb5t6G3zRhrm9XDNUVgRzSMJq/problematizacao-mulheres-no-processo-de-independencia.pdf

Gabarito para o professor - Resposta das questões analisadas pelos grupos:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/VmZZPHfXVTsKAAzTWpQbF4DFGSaw6Vn9VNFzQFgWwEqfPK6tFkh9Q6zDT6Gd/gabarito-para-o-professor.pdf

Para que os alunos aprendam a interpretar fontes históricas, é muito importante que você não forneça a eles as informações básicas sobre a fonte histórica antes da leitura de cada uma delas. Não comece a aula com uma exposição sobre o contexto histórico destes documentos, pois isso os impediria de construir o Contexto com base nas fontes, que é o objetivo central da aula de História.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o objetivo aos alunos, escrevendo-o no quadro ou lendo-o para a turma. Se estiver fazendo uso do projetor, apresente este slide e faça uma leitura coletiva. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam a proposta e compreendam qual a expectativa de aprendizado no fim da aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos.

Orientações: Esta pintura é um mural de Diego Rivera a respeito da História do México e está acompanhado de um verbete que informa sobre os grupos e elementos representados. Apresente-a para a turma e depois faça os seguintes questionamentos:

  • Quem fez a pintura?
  • O local onde está exposto é importante?
  • O que está sendo mostrado na pintura?
  • Identifiquem as mulheres presentes neste mural. Onde estão? Como são? O que fazem?
  • Por que há poucas mulheres na pintura?
  • Será que as mulheres realmente não tiveram grande participação na História mexicana?
  • Quais funções as mulheres poderiam ter desenvolvido ao longo dos contextos representados na imagem?

Espera-se que os alunos identifiquem que se trata de uma representação da História mexicana, composta de um mural de grandes proporções,em uma área de grande exposição do Palácio Nacional do México.

A pintura aponta que participaram deste processo militares, membros da elite, religiosos, camponeses indígenas e negros. Quanto às mulheres no mural, é possível notar uma proporção bem menor: a maior parte delas são mulheres camponesas indígenas, que usam vestes brancas e carregam crianças, localizadas de costas para quem observa o quadro, do centro deste para a direção inferior. Além delas, há outra mulher de vestido azul mais ao centro, junto aos nobres, uma de preto escondida atrás de um grande monge com traje marrom e uma freira vestida de branco no canto inferior direito. É interessante que percebam que elas não estão na parte superior da pintura, ocupada apenas por homens, enquanto espaço que representa as lutas
por independência (1810) e a Revolução mexicana (1910). A pintura em si retrata uma menor presença das mulheres naqueles contextos, porém, espera-se que a análise e discussão a respeito desta fonte, realizada em conjunto com os estudantes, permitam a eles compreender que tal participação pode estar apenas parcialmente representada na imagem e levantem hipóteses de quais ações elas poderiam ter desenvolvido em meio aqueles contextos e o motivo de aparecerem pouco na imagem estudada.

Fonte da imagem: Mural de Diego Rivera, Palácio Nacional. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Murals_by_Diego_Rivera_in_the_Palacio_Nacional#/media/File:Murales_del_Palacio_Nacional.jpg Acesso em: 22/4/2019.

Para você saber mais

Outra versão da mesma imagem (em melhor resolução e mais adequada para análise) pode ser encontrada no site:

Jornadas Bolivarianas discutem teoria e transformação social na América Latina. Fonte: IELA. Disponível em:

http://www.iela.ufsc.br/jornadas-bolivarianas/xiv-edicao/noticia/jornadas-bolivarianas-discutem-teoria-e-transformacao Acesso em: 22/4/2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Apresente o desenho do slide para a turma e depois faça os seguintes questionamentos:

  • O que está sendo mostrado na pintura?
  • Quem está com maior destaque no desenho? Por quê?

Espera-se que os alunos identifiquem que a pintura expressa os reis da Espanha, com o clero e a elite do lado esquerdo, enquanto do lado direito há representantes do povo mestiço latino-americano. A figura em destaque é de uma mulher, não mais escondida como na outra pintura, mas como protagonista, à frente de seu povo.

Caso não seja possível projetar a pintura, o professor pode levá-la impressa.

Fonte da imagem:

Fotografia de Santiago Stucchi Portocarrero de mural pintado na Plaza Micaela Bastidas em Abancay, Apurimac, Peru. Disponível em https://www.flickr.com/photos/santiagostucchi/5791392795/in/photostream/ Acesso em: 6/3/2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 16 minutos.

Orientações: A proposta da aula é dividir a turma em pequenos grupos para que cada um conheça a história de uma mulher que participou do processo de Independência da América Latina. O professor pode trazer uma imagem impressa (tamanho A4) com o rosto de cada uma destas mulheres. No verso ou em uma folha separada, um pequeno texto traz informações sobre essa personagem histórica e questões norteadoras para ajudar os alunos a interpretar estes documentos. Conforme realizam a atividade, passe entre os grupos e peça para que identifiquem algumas palavras que representem bem tal personagem (adjetivos, advérbios, verbos etc.). Ao todo, são oito mulheres a ser analisadas.

Os textos para análise dos grupos estão disponíveis neste documento:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/v4YbCnKzabE6BahUJqTjhb78kzyjMUMtsuFSb5t6G3zRhrm9XDNUVgRzSMJq/problematizacao-mulheres-no-processo-de-independencia.pdf

Gabarito para o professor - Resposta das questões analisadas pelos grupos:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/VmZZPHfXVTsKAAzTWpQbF4DFGSaw6Vn9VNFzQFgWwEqfPK6tFkh9Q6zDT6Gd/gabarito-para-o-professor.pdf

Para você saber mais:

“Quando se fala em Exército, nesse período, imaginamos sempre homens marchando a pé ou a cavalo, lutando. Esquecemo-nos de que as mulheres, muitas vezes com filhos, acompanhavam seus maridos-soldados; além disso, como não havia abastecimento regular das tropas, muitas trabalhavam - cozinhando, lavando ou costurando - em troca de algum dinheiro [...]. Expostas à dureza das campanhas e aos perigos das batalhas, enfrentavam corajosamente os azares das guerras [...].

[Havia ainda] a presença não apenas de mulheres que seguiam ao lado de seus companheiros, mas de várias mulheres-soldados que pegaram em armas para conseguir a libertação das colônias. [...]

Há variadas narrativas sobre outro tipo de participação das mulheres, por exemplo, as que trabalhavam como mensageiras, levando informações para os insurgentes. Sua condição de mulheres supostamente levantava menos suspeitas; entretanto, várias delas acabavam descobertas, presas e algumas condenadas à morte.”

Fonte: PRADO, Maria Lígia Coelho. A participação das mulheres nas lutas pela independência política da América Latina. In: América Latina no século XIX - tramas, telas e textos. São Paulo; Bauru: Edusp; Edusc, 1999. p. 34-35. 40.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Após a etapa anterior de leitura e interpretação, solicite que os alunos mantenham os mesmos grupos e escolham algumas das palavras que representem bem a personagem que estudaram. Em seguida, eles deverão escrever de maneira harmoniosa estas palavras ao redor da imagem dela.

Finalizado este processo, peça para que se posicionem de modo a facilitar a apresentação de cada trabalho para a turma. A proposta é de que, por meio de sua apresentação, cada grupo conte aos colegas sobre a personagem histórica analisada usando as palavras que resumem a trajetória desta mulher e sua relação com os processos de Independência na América Latina. À medida que as personagens forem sendo apresentadas, suas imagens poderão ser coladas em forma de mural, painel ou mosaico em algum espaço de exposição na sua sala de aula.

Durante as apresentações, comente a participação destas mulheres, tantas vezes relegadas ou ocultadas na historiografia oficial. Ainda, pode-se salientar sua coragem e o quanto a atuação delas rompeu com os padrões sociais, culturais e religiosos vigentes.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Os processos de independência nas Américas do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI11 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano