15865
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 2º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Descobrindo as letras maiúsculas e minúsculas em nomes próprios e em início de frases

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Descobrindo as letras maiúsculas e minúsculas em nomes próprios e em início de frases

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ingrid Da Silva Ramalho

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é fomentar reflexões sobre regularidades de utilização da letra maiúscula.

Materiais necessários: Quadro/projetor, giz/pincel, cartolina, texto escrito (MIRANDA, Sônia. Infância. In: Pra boi dormir. Rio de Janeiro: Record, 1998.). Atividade de apoio: clique aqui, nomes dos/as estudantes da turma escritos em três formatos diferentes (letra maiúscula, cursiva e impressa minúscula) apenas se for necessária a utilização da atividade de apoio.

Dificuldades antecipadas: Dificuldades ao relacionar diferentes formatos das mesmas letras (cursivas com caixa alta, por exemplo); dificuldades de compreender o que são nomes próprios, o que pode gerar dúvidas no momento da escolha do uso de letra maiúscula ou minúscula.

Referências sobre o assunto:

BECHARA, Evanildo. O novo acordo por dentro e por fora (conclusão). Academia Brasileira de Letras. Disponível em: <http://www.academia.org.br/artigos/o-novo-acordo-por-dentro-e-por-fora-conclusao>. Acesso em: 28 out. 2018.

Formulário ortográfico. Academia Brasileira de Letras. Disponível em: <http://www.academia.org.br/nossa-lingua/formulario-ortografico>. Acesso em: 28 out. 2018.

FREY-STREIFF, M. A notação de melodias extraídas das canções populares. In: SINCLAIR, H.(org). A produção de notação na criança: linguagem, número, ritmos e melodias. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1990. p.125-168.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 01 minuto.

Orientações:

  • Projete ou leia o tema da aula para a turma.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 08 minutos.

Orientações:

  • Tenha em mente que essa habilidade apresentada na BNCC envolve diferentes conhecimentos gramaticais. Para a descoberta das regularidades de uso da letra maiúscula deve ser utilizada a análise das ocorrências nos nomes da turma e nos textos lidos pelo/a professor/a, acompanhado/a pelo grupo ou textos lidos de forma autônoma pelos/as estudantes. Os conhecimentos sobre a convenção ortográfica, ao longo dos anos, pode prever o uso do dicionário, além de orientar o ensino de procedimentos como: rever a escrita para conferir a ortografia; recorrer a fontes confiáveis; anotar as regularidades observadas, etc.
  • Para esta aula é necessário que a turma já tenha um conhecimento sistematizado da existência de diferentes tipos de letras (caixa alta, impressa minúscula e cursiva), pois, enquanto as crianças escrevem apenas com letras maiúsculas, refletir a respeito do emprego das maiúsculas e minúsculas não faz sentido. Tão logo consigam traçar a letra cursiva com agilidade, essa reflexão começa a tornar-se possível, principalmente se o propósito for ajudá-las a usar as maiúsculas nos textos que produzem.
  • Organize a turma em formato de meia lua para a melhor visualização do quadro/projeção e interação entre estudantes e professor/a. Durante as atividades propostas para esta aula, as crianças deverão refletir de forma individual em alguns momentos e, posteriormente compartilharem suas conclusões com a turma.
  • Projete/insira no quadro duas listas de palavras, uma utilizando nomes próprios e outra utilizando nomes comuns. Para isso, você pode utilizar as palavras do texto que será trabalhado na etapa de desenvolvimento (aqui, utilizaremos palavras do texto ‘Infância’, de Sônia Miranda) mescladas com outras palavras que as crianças tenham familiaridade.
  • Peça para que as crianças observem as duas listas e pergunte:
  • Por que vocês acham que o/a professor/a separou essas palavras em duas listas?
  • Vocês conseguem perceber algumas diferenças entre elas? Quais? Espera-se que as crianças consigam identificar que a lista 1 é composta por nomes de pessoas e de lugares e que a lista 2 traz nomes comuns, ainda que não utilizem a nomenclatura formal.
  • Comparando as duas listas, vocês percebem alguma diferença na forma como essas palavras foram escritas? Espera-se que as crianças digam que sim e comentem sobre o uso da letra maiúscula e minúscula. Confirme ou conteste as hipóteses das crianças e explique que durante a aula elas compreenderão melhor os usos das letras.
  • Pergunte também se elas conhecem os nomes que damos para o tipo de letra que inicia as palavras da lista 1 e caso, não conheçam, diga que essas são as letras maiúsculas, fazendo a contraposição com as letras minúsculas.
  • Caso as crianças tenham apresentado muitas dificuldades na etapa inicial de introdução no reconhecimento da letra cursiva e você precise retomar as diferenças entre os diferentes tipos de letras (caixa alta, imprensa minúscula e cursiva), há um material complementar para auxiliá-lo/a nesse sentido.

Materiais complementares:

Atividade de apoio: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hQqvTDHCRXGn48syw36H2sh23nCp7QSdzQet2pskHfcveDQqvgeGhRQ8j8ew/atividade-para-impressao-descobrindo-letras-maiusculas-e-minusculas-lpo2-13ats01.pdf .

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

  • Projete/insira no quadro duas versões do texto que será utilizado, um usando a letra impressa minúscula, para que as crianças possam sanar dúvidas pontuais e outra utilizando a letra cursiva. Destaque dessa vez as letras maiúsculas.
  • Solicite que, juntos/as, leiam em voz alta o texto. Posteriormente, trabalhe com a interpretação dele, fazendo perguntas, como, por exemplo: “Qual é o tema do texto?”; “Vocês sabem que tipo de texto é esse?”; “Por que acreditam que esse texto é (complete com as respostas das crianças)?”; “Vocês poderiam me dizer algumas brincadeiras citadas no texto?”; “Vocês conhecem essas brincadeiras? Gostam delas?”. Espera-se que as crianças tenham conseguido interpretar o texto e que algumas citem que ele é um poema, justificando sua resposta falando do uso de rimas ou da melodia obtida no momento da leitura em voz alta, por exemplo. Modere as colocações realizadas durante as respostas sobre as brincadeiras para que a turma não perca o foco da aula e corrija ou confirme as respostas dos/as estudantes.
  • Posteriormente, foque os questionamentos nas aparições das letras maiúsculas, com perguntas como, por exemplo, “Por que vocês acham que o/a professor/a trouxe algumas letras na cor vermelha?”; “Alguém saberia identificar os motivos?”. Espera-se que as crianças reconheçam que as letras em destaque são as maiúsculas e digam que elas foram utilizadas em nomes próprios ou no início de um novo período, já que a frase anterior sempre termina com um ponto.
  • Foque em três nomes próprios, questionando os/as estudantes, com perguntas como, por exemplo, “Por que Aninha aparece com letra maiúscula no primeiro e no segundo texto?’; “Por que Marcelo aparece com letra maiúscula no primeiro e no segundo texto?; “Por que João aparece com letra maiúscula no primeiro e no segundo texto?”. Espera-se que as crianças respondam que nomes de pessoas são escritos com letra inicial maiúscula. Logo após, faça perguntas como, por exemplo, “Por que será que todas as frases da primeira e da segunda versão do texto (aponte para os textos) começam com letra maiúscula?”; “Por que vocês acham que ‘E’, ‘Eu’ e ‘Você’ também levam letra maiúscula?. Dê 1 minutos para as crianças pensarem e trocarem informações com os/as colegas ao lado. Espera-se que eles/as percebam que as frases de um texto devem ser iniciadas com letra maiúscula. Confirme ou conteste as respostas dos/as estudantes e focando em ‘E’ e ‘Você’, diga que após um ponto final, dá-se início a uma nova frase, e, portanto, é necessário o uso das letras maiúsculas. Da mesma forma, diga que ‘Eu’ leva letra maiúscula porque depois do ponto de exclamação a frase anterior foi finalizada, e, portanto, ‘Eu’ dá início a uma nova frase. Aproveitando o ponto de interrogação que finaliza o texto, evidencie que se o texto tivesse uma frase a mais, a primeira palavra deveria ser iniciada com uma letra maiúscula, pois, assim como viram no caso do ponto final e do ponto de exclamação, o ponto de interrogação também finaliza uma frase.
  • Retome o que aprenderam até aqui e questione, “Até agora, vimos que as letras maiúsculas podem ser utilizadas em dois momentos, alguém poderia me dizer quais são?”. Espera-se que as crianças digam que as letras maiúsculas são usadas em nomes de pessoas como viram no texto utilizado no desenvolvimento ou nome de lugares, como viram na lista 1 do momento da introdução e em início de frases. Evidencie que no próximo slide vocês continuarão trabalhando com isso e elas terão um desafio.

Materiais complementares: MIRANDA, Sônia. Infância. In: Pra boi dormir. Rio de Janeiro: Record, 1998.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Dê condições para que a turma reflita de forma autônoma sobre as relações existentes entre substantivos próprios e comuns e, para isso, utilize pares como o exemplo do slide, trazendo uma atividade em formato de desafio. Para isso, projete ou insira no quadro frases que tragam substantivos próprios e comuns. Aqui, as crianças deverão ler as frases e identificar o par a ser analisado, mediante orientação do/a professor/a.
  • Diga às crianças que elas terão um desafio e oriente a atividade: “Vocês deverão ler as frases e pensar no motivo que faz uma palavra com a mesma pronúncia aparecer com a primeira letra de forma diferente (maiúscula e minúscula)”; “Qual é essa palavra? Alguém poderia me dizer?”, espera-se que as crianças identifiquem que as palavras de mesma pronúncia são Rosa/rosa, após obter essa resposta, grife no quadro ou aponte na projeção. Dê 2 minutos para as reflexões das crianças e peça para que, a medida que forem terminando, levantem as mãos, mas não atrapalhem os/as demais a obterem suas próprias conclusões; respeite o tempo dado. Espera-se que as crianças consigam perceber (ainda que não utilizem essa nomenclatura) a relação de substantivos comuns e próprios. Peça que o/a primeiro/a estudante explique suas conclusões aos/às demais, espera-se que ele/a diga que em um dos casos, a palavra rosa se refere a uma flor e, no outro, Rosa é o nome de uma menina. Pergunte se todos/as concordam e, se for necessário, faça as correções adequadas. Para finalizar o trabalho com essas frases, questione ainda o motivo de ‘Minha’ aparecer com letra maiúscula, espera-se que os/as estudantes digam que isso ocorre porque a palavra, em ambos os casos, ocorre no início das frases.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Fomente reflexões como no slide anterior, agora com a mesma palavra em diferentes contextos (início e final de frase). Para isso, escreva no quadro ou projete frases como as exemplificadas no slide, dando o seguinte desafio: “Observem as palavras das frases e pensem nos motivos que fazem a mesma palavra ser escrita com letra maiúscula e minúscula em diferentes partes do texto”. Novamente, dê 2 minutos para a turma analisar as frases e solicite que quando terminarem, levantem as mãos, sem atrapalhar os/as colegas que ainda estão refletindo sobre as palavras.
  • Quando todos/as terminarem ou o tempo dado (2 minutos) acabar, solicite que o/a primeiro/a estudante que levantou as mãos tente explicar aos/às demais as observações realizadas, ficando responsável por discorrer sobre a questão levantada. Espera-se que ele/a diga que a palavra ‘país’ em sua primeira ocorrência é escrita com letra inicial minúscula por não aparecer no começo da frase e não ser o nome de nenhum país específico e que a palavra ‘País’ no segundo caso, apesar de não ser o nome de nenhum país específico, inicia uma frase. Pergunte se todos/as concordam e faça as correções adequadas.
  • Peça ainda para que, juntas, as crianças pensem em como ficaria a primeira frase se substituíssemos ‘país’ pelo nome do nosso país. Solicite um/a voluntário/a para ir até o quadro e escrever o que a turma dirá. Espera-se que juntas, as crianças cheguem a conclusão de que a palavra correta é ‘Brasil’. Solicite que as crianças expliquem o porquê de ‘Brasil’ levar uma letra maiúscula, relacionando o fato com as regras aprendidas até aqui. Corrija ou reforce as hipóteses levantadas pelas crianças.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 06 minutos.

Orientações:

  • Pergunte para as crianças: “Vamos relembrar o que aprendemos hoje? Quando utilizamos as letras maiúsculas?”, espera-se que as crianças digam que utilizamos as letras maiúsculas no início de nomes de pessoas e de países e também em início de frases. Registre as conclusões alcançadas pela turma em uma cartolina e depois solicite que os/as estudantes digam exemplos de palavras que levem letra maiúscula, como nomes de pessoas e de países. Deixe o cartaz exposto na sala para que as crianças possam consultá-lo sempre que apresentarem dúvidas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é fomentar reflexões sobre regularidades de utilização da letra maiúscula.

Materiais necessários: Quadro/projetor, giz/pincel, cartolina, texto escrito (MIRANDA, Sônia. Infância. In: Pra boi dormir. Rio de Janeiro: Record, 1998.). Atividade de apoio: clique aqui, nomes dos/as estudantes da turma escritos em três formatos diferentes (letra maiúscula, cursiva e impressa minúscula) apenas se for necessária a utilização da atividade de apoio.

Dificuldades antecipadas: Dificuldades ao relacionar diferentes formatos das mesmas letras (cursivas com caixa alta, por exemplo); dificuldades de compreender o que são nomes próprios, o que pode gerar dúvidas no momento da escolha do uso de letra maiúscula ou minúscula.

Referências sobre o assunto:

BECHARA, Evanildo. O novo acordo por dentro e por fora (conclusão). Academia Brasileira de Letras. Disponível em: <http://www.academia.org.br/artigos/o-novo-acordo-por-dentro-e-por-fora-conclusao>. Acesso em: 28 out. 2018.

Formulário ortográfico. Academia Brasileira de Letras. Disponível em: <http://www.academia.org.br/nossa-lingua/formulario-ortografico>. Acesso em: 28 out. 2018.

FREY-STREIFF, M. A notação de melodias extraídas das canções populares. In: SINCLAIR, H.(org). A produção de notação na criança: linguagem, número, ritmos e melodias. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1990. p.125-168.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 01 minuto.

Orientações:

  • Projete ou leia o tema da aula para a turma.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 08 minutos.

Orientações:

  • Tenha em mente que essa habilidade apresentada na BNCC envolve diferentes conhecimentos gramaticais. Para a descoberta das regularidades de uso da letra maiúscula deve ser utilizada a análise das ocorrências nos nomes da turma e nos textos lidos pelo/a professor/a, acompanhado/a pelo grupo ou textos lidos de forma autônoma pelos/as estudantes. Os conhecimentos sobre a convenção ortográfica, ao longo dos anos, pode prever o uso do dicionário, além de orientar o ensino de procedimentos como: rever a escrita para conferir a ortografia; recorrer a fontes confiáveis; anotar as regularidades observadas, etc.
  • Para esta aula é necessário que a turma já tenha um conhecimento sistematizado da existência de diferentes tipos de letras (caixa alta, impressa minúscula e cursiva), pois, enquanto as crianças escrevem apenas com letras maiúsculas, refletir a respeito do emprego das maiúsculas e minúsculas não faz sentido. Tão logo consigam traçar a letra cursiva com agilidade, essa reflexão começa a tornar-se possível, principalmente se o propósito for ajudá-las a usar as maiúsculas nos textos que produzem.
  • Organize a turma em formato de meia lua para a melhor visualização do quadro/projeção e interação entre estudantes e professor/a. Durante as atividades propostas para esta aula, as crianças deverão refletir de forma individual em alguns momentos e, posteriormente compartilharem suas conclusões com a turma.
  • Projete/insira no quadro duas listas de palavras, uma utilizando nomes próprios e outra utilizando nomes comuns. Para isso, você pode utilizar as palavras do texto que será trabalhado na etapa de desenvolvimento (aqui, utilizaremos palavras do texto ‘Infância’, de Sônia Miranda) mescladas com outras palavras que as crianças tenham familiaridade.
  • Peça para que as crianças observem as duas listas e pergunte:
  • Por que vocês acham que o/a professor/a separou essas palavras em duas listas?
  • Vocês conseguem perceber algumas diferenças entre elas? Quais? Espera-se que as crianças consigam identificar que a lista 1 é composta por nomes de pessoas e de lugares e que a lista 2 traz nomes comuns, ainda que não utilizem a nomenclatura formal.
  • Comparando as duas listas, vocês percebem alguma diferença na forma como essas palavras foram escritas? Espera-se que as crianças digam que sim e comentem sobre o uso da letra maiúscula e minúscula. Confirme ou conteste as hipóteses das crianças e explique que durante a aula elas compreenderão melhor os usos das letras.
  • Pergunte também se elas conhecem os nomes que damos para o tipo de letra que inicia as palavras da lista 1 e caso, não conheçam, diga que essas são as letras maiúsculas, fazendo a contraposição com as letras minúsculas.
  • Caso as crianças tenham apresentado muitas dificuldades na etapa inicial de introdução no reconhecimento da letra cursiva e você precise retomar as diferenças entre os diferentes tipos de letras (caixa alta, imprensa minúscula e cursiva), há um material complementar para auxiliá-lo/a nesse sentido.

Materiais complementares:

Atividade de apoio: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/hQqvTDHCRXGn48syw36H2sh23nCp7QSdzQet2pskHfcveDQqvgeGhRQ8j8ew/atividade-para-impressao-descobrindo-letras-maiusculas-e-minusculas-lpo2-13ats01.pdf .

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

  • Projete/insira no quadro duas versões do texto que será utilizado, um usando a letra impressa minúscula, para que as crianças possam sanar dúvidas pontuais e outra utilizando a letra cursiva. Destaque dessa vez as letras maiúsculas.
  • Solicite que, juntos/as, leiam em voz alta o texto. Posteriormente, trabalhe com a interpretação dele, fazendo perguntas, como, por exemplo: “Qual é o tema do texto?”; “Vocês sabem que tipo de texto é esse?”; “Por que acreditam que esse texto é (complete com as respostas das crianças)?”; “Vocês poderiam me dizer algumas brincadeiras citadas no texto?”; “Vocês conhecem essas brincadeiras? Gostam delas?”. Espera-se que as crianças tenham conseguido interpretar o texto e que algumas citem que ele é um poema, justificando sua resposta falando do uso de rimas ou da melodia obtida no momento da leitura em voz alta, por exemplo. Modere as colocações realizadas durante as respostas sobre as brincadeiras para que a turma não perca o foco da aula e corrija ou confirme as respostas dos/as estudantes.
  • Posteriormente, foque os questionamentos nas aparições das letras maiúsculas, com perguntas como, por exemplo, “Por que vocês acham que o/a professor/a trouxe algumas letras na cor vermelha?”; “Alguém saberia identificar os motivos?”. Espera-se que as crianças reconheçam que as letras em destaque são as maiúsculas e digam que elas foram utilizadas em nomes próprios ou no início de um novo período, já que a frase anterior sempre termina com um ponto.
  • Foque em três nomes próprios, questionando os/as estudantes, com perguntas como, por exemplo, “Por que Aninha aparece com letra maiúscula no primeiro e no segundo texto?’; “Por que Marcelo aparece com letra maiúscula no primeiro e no segundo texto?; “Por que João aparece com letra maiúscula no primeiro e no segundo texto?”. Espera-se que as crianças respondam que nomes de pessoas são escritos com letra inicial maiúscula. Logo após, faça perguntas como, por exemplo, “Por que será que todas as frases da primeira e da segunda versão do texto (aponte para os textos) começam com letra maiúscula?”; “Por que vocês acham que ‘E’, ‘Eu’ e ‘Você’ também levam letra maiúscula?. Dê 1 minutos para as crianças pensarem e trocarem informações com os/as colegas ao lado. Espera-se que eles/as percebam que as frases de um texto devem ser iniciadas com letra maiúscula. Confirme ou conteste as respostas dos/as estudantes e focando em ‘E’ e ‘Você’, diga que após um ponto final, dá-se início a uma nova frase, e, portanto, é necessário o uso das letras maiúsculas. Da mesma forma, diga que ‘Eu’ leva letra maiúscula porque depois do ponto de exclamação a frase anterior foi finalizada, e, portanto, ‘Eu’ dá início a uma nova frase. Aproveitando o ponto de interrogação que finaliza o texto, evidencie que se o texto tivesse uma frase a mais, a primeira palavra deveria ser iniciada com uma letra maiúscula, pois, assim como viram no caso do ponto final e do ponto de exclamação, o ponto de interrogação também finaliza uma frase.
  • Retome o que aprenderam até aqui e questione, “Até agora, vimos que as letras maiúsculas podem ser utilizadas em dois momentos, alguém poderia me dizer quais são?”. Espera-se que as crianças digam que as letras maiúsculas são usadas em nomes de pessoas como viram no texto utilizado no desenvolvimento ou nome de lugares, como viram na lista 1 do momento da introdução e em início de frases. Evidencie que no próximo slide vocês continuarão trabalhando com isso e elas terão um desafio.

Materiais complementares: MIRANDA, Sônia. Infância. In: Pra boi dormir. Rio de Janeiro: Record, 1998.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Dê condições para que a turma reflita de forma autônoma sobre as relações existentes entre substantivos próprios e comuns e, para isso, utilize pares como o exemplo do slide, trazendo uma atividade em formato de desafio. Para isso, projete ou insira no quadro frases que tragam substantivos próprios e comuns. Aqui, as crianças deverão ler as frases e identificar o par a ser analisado, mediante orientação do/a professor/a.
  • Diga às crianças que elas terão um desafio e oriente a atividade: “Vocês deverão ler as frases e pensar no motivo que faz uma palavra com a mesma pronúncia aparecer com a primeira letra de forma diferente (maiúscula e minúscula)”; “Qual é essa palavra? Alguém poderia me dizer?”, espera-se que as crianças identifiquem que as palavras de mesma pronúncia são Rosa/rosa, após obter essa resposta, grife no quadro ou aponte na projeção. Dê 2 minutos para as reflexões das crianças e peça para que, a medida que forem terminando, levantem as mãos, mas não atrapalhem os/as demais a obterem suas próprias conclusões; respeite o tempo dado. Espera-se que as crianças consigam perceber (ainda que não utilizem essa nomenclatura) a relação de substantivos comuns e próprios. Peça que o/a primeiro/a estudante explique suas conclusões aos/às demais, espera-se que ele/a diga que em um dos casos, a palavra rosa se refere a uma flor e, no outro, Rosa é o nome de uma menina. Pergunte se todos/as concordam e, se for necessário, faça as correções adequadas. Para finalizar o trabalho com essas frases, questione ainda o motivo de ‘Minha’ aparecer com letra maiúscula, espera-se que os/as estudantes digam que isso ocorre porque a palavra, em ambos os casos, ocorre no início das frases.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Fomente reflexões como no slide anterior, agora com a mesma palavra em diferentes contextos (início e final de frase). Para isso, escreva no quadro ou projete frases como as exemplificadas no slide, dando o seguinte desafio: “Observem as palavras das frases e pensem nos motivos que fazem a mesma palavra ser escrita com letra maiúscula e minúscula em diferentes partes do texto”. Novamente, dê 2 minutos para a turma analisar as frases e solicite que quando terminarem, levantem as mãos, sem atrapalhar os/as colegas que ainda estão refletindo sobre as palavras.
  • Quando todos/as terminarem ou o tempo dado (2 minutos) acabar, solicite que o/a primeiro/a estudante que levantou as mãos tente explicar aos/às demais as observações realizadas, ficando responsável por discorrer sobre a questão levantada. Espera-se que ele/a diga que a palavra ‘país’ em sua primeira ocorrência é escrita com letra inicial minúscula por não aparecer no começo da frase e não ser o nome de nenhum país específico e que a palavra ‘País’ no segundo caso, apesar de não ser o nome de nenhum país específico, inicia uma frase. Pergunte se todos/as concordam e faça as correções adequadas.
  • Peça ainda para que, juntas, as crianças pensem em como ficaria a primeira frase se substituíssemos ‘país’ pelo nome do nosso país. Solicite um/a voluntário/a para ir até o quadro e escrever o que a turma dirá. Espera-se que juntas, as crianças cheguem a conclusão de que a palavra correta é ‘Brasil’. Solicite que as crianças expliquem o porquê de ‘Brasil’ levar uma letra maiúscula, relacionando o fato com as regras aprendidas até aqui. Corrija ou reforce as hipóteses levantadas pelas crianças.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 06 minutos.

Orientações:

  • Pergunte para as crianças: “Vamos relembrar o que aprendemos hoje? Quando utilizamos as letras maiúsculas?”, espera-se que as crianças digam que utilizamos as letras maiúsculas no início de nomes de pessoas e de países e também em início de frases. Registre as conclusões alcançadas pela turma em uma cartolina e depois solicite que os/as estudantes digam exemplos de palavras que levem letra maiúscula, como nomes de pessoas e de países. Deixe o cartaz exposto na sala para que as crianças possam consultá-lo sempre que apresentarem dúvidas.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano