14530
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - A estrutura do soneto: Métrica

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do Ensino Fundamental sobre a métrica e outros recursos que conferem ritmo ao soneto para perceber a contribuição desses recursos na construção de sentidos e na estética do texto.

Plano 06 de 15 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Danielle Lima De Vasconcelos

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero soneto e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Poemas impressos, projetor ou quadro digital (podem ser também tablets ou um notebook).

Informações sobre o gênero: Soneto, poema de forma fixa, com 14 versos, cuja formação mais usual é 4-4-3-3 ou 4-4-4-2. Normalmente o soneto apresenta rimas e suas sílabas poéticas são decassílabos ou versos alexandrinos.

Dificuldades antecipadas: Dificuldade em contar as sílabas poéticas. Nesse caso, peça a declamação do poema, para que o aluno perceba o arranjo poético das sílabas em favor da cadência e da melodia do soneto.

Referências sobre o assunto:

A Carolina de Machado de Assis - por Paulo Autran, andregandolfotenor. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=7Mwy6G0ZPGk>. Acesso em: 15 set. 2018.
ALVES, José Hélder Pinheiro. Caminhos da abordagem do poema em sala de aula. Graphos. João Pessoa, v. 10, n. 1, 2008 – ISSN 1516-1536. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/graphos/article/viewFile/4299/3250>. Acesso em: 17 jul. 2018.

COSTA, Marta Moraes da. Teoria da literatura II. Curitiba: IESDE Brasil, 2008.

LIMA, Renira Lisboa de Moura. A forma soneto. Maceió: EdUFAL, 2007.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

SILVA, E.F.; DE JESUS, W.G. Como e por que trabalhar a poesia na sala de aula. Revista Graduando. Nº 2, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www2.uefs.br/dla/graduando/n2/n2.21-34.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2018.

SISTEMA AOIDOS, Universidade Federal de Santa Catarina. Disponível em: <http://aoidos.ufsc.br/>. Acesso em: 15 set. 2018.

TEIXEIRA, Madalena Telles; REIS, Maria Filomena. A Organização do espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Meta: Avaliação | Rio de Janeiro, v. 4, n. 11, p. 162-187, mai./ago. 2012. Disponível em : <http://www.adventista.edu.br/_imagens/area_academica/files/A%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20do%20espa%C3%A7o%20em%20sala%20de%20aula.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Leia o tema da aula para os alunos, escreva no quadro ou projete a apresentação.
  • Instrua os alunos que a atividade será feita individualmente para favorecer a autonomia e fixação dos conceitos apresentados.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Questione o que é métrica.
  • Peça aos alunos que socializem se sabem qual é a diferença entre sílaba gramatical (fonemas pronunciados em uma única emissão de som) e sílaba poética. Espera-se que eles consigam definir a métrica como um conjunto de regras que serve para medir os versos de um poema. E que sílaba poética (ou métrica) é cada sílaba que constitui os versos de um poema, sendo esta divisão baseada na emissão do som no verso como um todo, considerando seu ritmo e melodia.
  • Usando o leitor de tela no Google Chrome, faça a leitura do soneto A Carolina, de machado de Assis. Em seguida, exiba o vídeo com a declamação do soneto pelo ator Paulo Autran.
  • Projete ou escreva no quadro a nomenclatura dos versos conforme as sílabas poéticas. Sugere-se contrapor o tipo mais usado no soneto: o Decassílabo (10 sílabas) com a Redondilha Maior (7 sílabas/heptassílabo), usada nas trovas (poema de forma fixa composto por apenas uma estrofe de quatro versos rimados). Caso julgue necessário, comente que a redondilha é conhecida como medida velha (poética tradicional). Depois, com o soneto, passou-se a usar uma nova medida (estilo renascentista), os decassílabos. Se quiser, inclua exemplos dos tipos de versos trabalhados.

Materiais complementares: Para acessar os poemas desta aula, clique aqui.

Para saber mais sobre a classificação dos poemas, clique aqui.

Para instalar a extensão de leitor de tela do Google Chrome, clique aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Projete ou escreva o significado de escansão: divisão de um verso em sílabas poéticas.
  • Informe que eles deverão fazer a contagem das sílabas poéticas em dois poemas e para isso receberão algumas regras, que estarão na mesma folha dos poemas.
  • Divida a sala em dois grandes grupos: A - que deverá fazer a escansão de trovas; e B - que fará a escansão do soneto. Os alunos não precisarão trocar de lugar para realizar a atividade. Intercale as fileiras das sala (ABABAB) e entregue os poemas. Isso facilitará a etapa seguinte desta atividade.
  • Peça que os alunos façam a escansão dos poemas. Eles devem também identificar a tipologia dos versos: heptassílabos ou decassílabos.
  • Solicite que confiram sua resposta usando o Sistema AOIDOS, que faz a escansão automática. Para isso, disponibilize um notebook ou computador. Caso seja possível, realize esta aula no laboratório de informática ou use tablets ou outros dispositivos.
  • Peça que os alunos formem duplas. Como os poemas foram entregues intercalando os grupos A e B, as duplas formadas irão comparar os dois tipos de poemas trabalhados: quadra e soneto.
  • Peça que cada membro da dupla leia para seu par seu poema e compartilhe a resposta encontrada. Peça que discutam sobre as diferenças que perceberam no ritmo do texto devido à métrica. Espera-se que eles percebam que a cadência na quadra é diferente do soneto, devido à quantidade de sílabas poéticas. Espera-se que eles percebam que os versos decassílabos conferem ao poema um ritmo lento. Já a redondilha maior dá um ritmo rápido, o que facilita gravar na memória, decorar, o que ocorre, por exemplo, nas cantigas de roda.

Materiais complementares: Para acessar o Sistema AOIDOS, clique aqui.

Para acessar a escansão dos poemas desta aula, clique aqui.

Observação: A resolução de atividade desta aula utilizou o padrão de resposta gerado no Sistema AOIDOS. Embora muitas das informações disponibilizadas pelo sistema não sejam necessárias a esta aula, o objetivo é a familiarização com a plataforma, para facilitar a orientação dos alunos quanto ao seu uso.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Permaneça com as duplas formadas.
  • Peça a leitura das quadras de Fernando Pessoa. Para marcar o ritmo dos poemas, os alunos podem bater palmas ou marcar o ritmo do poema usando algum instrumento.
  • Proponha a discussão sobre a relação: métrica, ritmo e harmonia no soneto. Os alunos devem socializar as observações feitas em dupla no momento anterior da aula, quando compararam as quadras e o soneto. Espera-se que os alunos percebam que quando falamos não pronunciamos as sílabas gramaticais perfeitamente, fazemos omissões e elisões. Nos poemas, as regras da metrificação contribuem para construir sua sonoridade e a harmonia dos versos, atuando conjuntamente com outras ferramentas, como as rimas e outros recursos sonoros. Neste momento, aproveite para resgatar estes conceitos (rimas, aliteração, assonância), trabalhados nas aulas anteriores. Peça sugestões aos alunos para alterar os versos de uma das estrofes do soneto, preservando o sentido e a rima. Pedir que comentem se a mudança provocou alguma alteração na métrica do soneto e em seu ritmo. Por exemplo:

Querida, ao pé do leito derradeiro
Em que descansas dessa vida sofrida,
Aqui venho e virei, pois não serás esquecida,
Tens o meu amor tão verdadeiro.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é sexta aula de uma sequência de 15 planos de aula com foco no gênero soneto e no campo de atuação artístico-literário. A aula faz parte do módulo de análise linguística e semiótica.

Materiais necessários: Poemas impressos, projetor ou quadro digital (podem ser também tablets ou um notebook).

Informações sobre o gênero: Soneto, poema de forma fixa, com 14 versos, cuja formação mais usual é 4-4-3-3 ou 4-4-4-2. Normalmente o soneto apresenta rimas e suas sílabas poéticas são decassílabos ou versos alexandrinos.

Dificuldades antecipadas: Dificuldade em contar as sílabas poéticas. Nesse caso, peça a declamação do poema, para que o aluno perceba o arranjo poético das sílabas em favor da cadência e da melodia do soneto.

Referências sobre o assunto:

A Carolina de Machado de Assis - por Paulo Autran, andregandolfotenor. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=7Mwy6G0ZPGk>. Acesso em: 15 set. 2018.
ALVES, José Hélder Pinheiro. Caminhos da abordagem do poema em sala de aula. Graphos. João Pessoa, v. 10, n. 1, 2008 – ISSN 1516-1536. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/graphos/article/viewFile/4299/3250>. Acesso em: 17 jul. 2018.

COSTA, Marta Moraes da. Teoria da literatura II. Curitiba: IESDE Brasil, 2008.

LIMA, Renira Lisboa de Moura. A forma soneto. Maceió: EdUFAL, 2007.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. 12 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

SILVA, E.F.; DE JESUS, W.G. Como e por que trabalhar a poesia na sala de aula. Revista Graduando. Nº 2, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www2.uefs.br/dla/graduando/n2/n2.21-34.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2018.

SISTEMA AOIDOS, Universidade Federal de Santa Catarina. Disponível em: <http://aoidos.ufsc.br/>. Acesso em: 15 set. 2018.

TEIXEIRA, Madalena Telles; REIS, Maria Filomena. A Organização do espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Meta: Avaliação | Rio de Janeiro, v. 4, n. 11, p. 162-187, mai./ago. 2012. Disponível em : <http://www.adventista.edu.br/_imagens/area_academica/files/A%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20do%20espa%C3%A7o%20em%20sala%20de%20aula.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Leia o tema da aula para os alunos, escreva no quadro ou projete a apresentação.
  • Instrua os alunos que a atividade será feita individualmente para favorecer a autonomia e fixação dos conceitos apresentados.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos

Orientações:

  • Questione o que é métrica.
  • Peça aos alunos que socializem se sabem qual é a diferença entre sílaba gramatical (fonemas pronunciados em uma única emissão de som) e sílaba poética. Espera-se que eles consigam definir a métrica como um conjunto de regras que serve para medir os versos de um poema. E que sílaba poética (ou métrica) é cada sílaba que constitui os versos de um poema, sendo esta divisão baseada na emissão do som no verso como um todo, considerando seu ritmo e melodia.
  • Usando o leitor de tela no Google Chrome, faça a leitura do soneto A Carolina, de machado de Assis. Em seguida, exiba o vídeo com a declamação do soneto pelo ator Paulo Autran.
  • Projete ou escreva no quadro a nomenclatura dos versos conforme as sílabas poéticas. Sugere-se contrapor o tipo mais usado no soneto: o Decassílabo (10 sílabas) com a Redondilha Maior (7 sílabas/heptassílabo), usada nas trovas (poema de forma fixa composto por apenas uma estrofe de quatro versos rimados). Caso julgue necessário, comente que a redondilha é conhecida como medida velha (poética tradicional). Depois, com o soneto, passou-se a usar uma nova medida (estilo renascentista), os decassílabos. Se quiser, inclua exemplos dos tipos de versos trabalhados.

Materiais complementares: Para acessar os poemas desta aula, clique aqui.

Para saber mais sobre a classificação dos poemas, clique aqui.

Para instalar a extensão de leitor de tela do Google Chrome, clique aqui.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Projete ou escreva o significado de escansão: divisão de um verso em sílabas poéticas.
  • Informe que eles deverão fazer a contagem das sílabas poéticas em dois poemas e para isso receberão algumas regras, que estarão na mesma folha dos poemas.
  • Divida a sala em dois grandes grupos: A - que deverá fazer a escansão de trovas; e B - que fará a escansão do soneto. Os alunos não precisarão trocar de lugar para realizar a atividade. Intercale as fileiras das sala (ABABAB) e entregue os poemas. Isso facilitará a etapa seguinte desta atividade.
  • Peça que os alunos façam a escansão dos poemas. Eles devem também identificar a tipologia dos versos: heptassílabos ou decassílabos.
  • Solicite que confiram sua resposta usando o Sistema AOIDOS, que faz a escansão automática. Para isso, disponibilize um notebook ou computador. Caso seja possível, realize esta aula no laboratório de informática ou use tablets ou outros dispositivos.
  • Peça que os alunos formem duplas. Como os poemas foram entregues intercalando os grupos A e B, as duplas formadas irão comparar os dois tipos de poemas trabalhados: quadra e soneto.
  • Peça que cada membro da dupla leia para seu par seu poema e compartilhe a resposta encontrada. Peça que discutam sobre as diferenças que perceberam no ritmo do texto devido à métrica. Espera-se que eles percebam que a cadência na quadra é diferente do soneto, devido à quantidade de sílabas poéticas. Espera-se que eles percebam que os versos decassílabos conferem ao poema um ritmo lento. Já a redondilha maior dá um ritmo rápido, o que facilita gravar na memória, decorar, o que ocorre, por exemplo, nas cantigas de roda.

Materiais complementares: Para acessar o Sistema AOIDOS, clique aqui.

Para acessar a escansão dos poemas desta aula, clique aqui.

Observação: A resolução de atividade desta aula utilizou o padrão de resposta gerado no Sistema AOIDOS. Embora muitas das informações disponibilizadas pelo sistema não sejam necessárias a esta aula, o objetivo é a familiarização com a plataforma, para facilitar a orientação dos alunos quanto ao seu uso.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Permaneça com as duplas formadas.
  • Peça a leitura das quadras de Fernando Pessoa. Para marcar o ritmo dos poemas, os alunos podem bater palmas ou marcar o ritmo do poema usando algum instrumento.
  • Proponha a discussão sobre a relação: métrica, ritmo e harmonia no soneto. Os alunos devem socializar as observações feitas em dupla no momento anterior da aula, quando compararam as quadras e o soneto. Espera-se que os alunos percebam que quando falamos não pronunciamos as sílabas gramaticais perfeitamente, fazemos omissões e elisões. Nos poemas, as regras da metrificação contribuem para construir sua sonoridade e a harmonia dos versos, atuando conjuntamente com outras ferramentas, como as rimas e outros recursos sonoros. Neste momento, aproveite para resgatar estes conceitos (rimas, aliteração, assonância), trabalhados nas aulas anteriores. Peça sugestões aos alunos para alterar os versos de uma das estrofes do soneto, preservando o sentido e a rima. Pedir que comentem se a mudança provocou alguma alteração na métrica do soneto e em seu ritmo. Por exemplo:

Querida, ao pé do leito derradeiro
Em que descansas dessa vida sofrida,
Aqui venho e virei, pois não serás esquecida,
Tens o meu amor tão verdadeiro.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF89LP37 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP48 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano